0 Shares 215 Views

A ONDA – Dica de filme

Bellini Bellini
nov 08, 2015
215 Views

A onda: a experiência que saiu do controle

Sempre tive problemas para escrever sobre filmes, isso devido aos spoilers. Lembro que quando era crítico para alguns jornais e sites meus editores sempre puxavam a minha orelha por falar de mais. Isso que tinha liberdade para falar bem ou mal do filme… Bom, vou tentar ser sucinto e escrever pouco e de maneira que gere curiosidade em vocês.

Como os últimos textos que escrevi foram sobre educação, vou manter a linha e apresentar um dos melhores filmes que já vi relacionando experiências pedagógicas a reflexão política e social dos jovens. Ele alimenta o debate sobre ensino do pensamento político ao mesmo tempo que expõe os perigos dos movimentos radicais. Estou falando sobre “A Onda”, filme alemão, lançado em 2011 e que despertou minha curiosidade quando vi o trailer em um cinema da vizinhança.

No filme  um dos alunos de uma turma do ensino médio questiona o motivo de tantas pessoas acompanharem cegamente figuras ditatoriais como Hitler e o professor para responder essa questão decide cria um movimento secreto onde apenas os membros daquela turma poderiam participar. Utilizando do storytelling ele ambienta regras e adiciona comportamentos parecidos com o  que intitula “A Onda”, colocando os alunos como parte de uma sociedade aparentemente utópica e superior às demais.

O desfecho desse grupo é intenso e impactante, e  acaba servindo como um exercício próprio para que os alunos percebam a que nível o populismo e idolatria irracional, ferramentas do nazi-fascismo, fazem a pessoa chegar.

Acredito que ainda que não tenhamos uma postura geral dos corpos docentes quanto às ferramentas de incentivo a cidadania, e que mesmo que o discurso político em sala de aula seja delicado e complexo, é possível fazer os alunos pensarem em maneiras de fazê-los compreender o motivo de determinadas posturas, avaliando os diferentes movimentos e mostrando como posturas extremistas são perigosas para a sociedade.

A Onda é uma excelente referência e com um roteiro fantástico coloca de maneira sutil e impressionante o tema abordado. Super indico! <3

Obs: Hoje vivemos um dialogo intenso sobre o quanto os professores devem participar na formação do pensamento político dos alunos. Temos até projetos de lei, como o do Rogério Marinho, que tenta criminalizar o discurso político em sala de aula. Devo lembrar aqui que o professor acaba sendo a referência do aluno: 1º por ser o ser que mais entra em contato com o aluno depois dos pais; 2º por ser geralmente a primeira referência com estudo acima do 3º grau a manter diálogo contate com o mesmo; 3º ser aquele encarregado de mediar os conhecimentos enciclopédicos e fazer ter sentido o que a primeira vista é complexo para o aluno. Então, se houver uma lei para idiotalizar a população, só nos resta duas medidas: 1ª prender todos os professores, já que todo o discurso é político. 2º ignorar ela e continuar dando aula.

You may be interested

Dia do Eclipse Solar 2017 – 21 de agosto (guia de atividades)
Datas Comemorativas
39 views
Datas Comemorativas
39 views

Dia do Eclipse Solar 2017 – 21 de agosto (guia de atividades)

Felipo Bellini - ago 16, 2017

Fala, pessoal! O tema da vez é o Dia do Eclipse Solar 2017. Para conferir mais datas comemorativas exclusivas do Demonstre é só clicar nos links. Espero que gostem! Dia do…

Dia de São Bernardo – Guia de atividades
Datas Comemorativas
30 views
Datas Comemorativas
30 views

Dia de São Bernardo – Guia de atividades

Felipo Bellini - ago 15, 2017

Fala, pessoal. Tudo bem? O tema que será abordado hoje é o Dia de São Bernardo. Para conferir mais datas comemorativas exclusivas do Demonstre é só clicar nos links. Espero que…

Dia do Historiador – Plano de aula
Datas Comemorativas
42 views
Datas Comemorativas
42 views

Dia do Historiador – Plano de aula

Felipo Bellini - ago 14, 2017

Olá, pessoal! O tema que será abordado hoje é o Dia do Historiador. Para conferir mais datas comemorativas exclusivas do Demonstre é só clicar nos links. Desde já, lhe desejo uma…

Deixe uma resposta