0 Shares 230 Views 1 Comments

Anísio Teixeira e a educação

Bellini Bellini
jun 04, 2017
230 Views 1

Anísio Teixeira e a educação

Anísio Teixeira foi  um dos idealizadores da escola pública no Brasil e um dos pioneiros da Escola Nova. Suas ideias, revolucionárias na época, eram inspiradas pelo filósofo e pedagogo americano John Dewey (1859 – 1952).

Anísio Teixeira e educação

 Anísio Spínola Teixeira foi um jurista e educador, tendo um papel fundamental para a pedagogia brasileira.  Nascido em 1900 em Caetité, sertão da Bahia, teve uma formação em colégios jesuítas, o que fez com que durante alguns anos desejasse seguir a Companhia de Jesus, mas influenciado pelo seu pai resolveu seguir na Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro, no ano de 1922.

 Desde muito jovem, começou a atuar na vida pública e aos 24 anos foi nomeado Inspetor Geral do Ensino da Bahia, passando logo depois para o cargo de Diretor da Instrução Pública desse estado, aonde permaneceu até 1929. Neste mesmo período, viajou para Europa e Estados Unidos, aonde começou a ter contato com novos modelos educacionais, principalmente com as ideias de John Dewey, e obteve ainda, em 1929, o título de Master of Arts pelo Teachers College da Columbia University, em Nova York.

 No período de 1931 a 1935, no Rio de Janeiro, assumiu a Secretaria de Educação e Cultura do Distrito Federal, criou a Associação Brasileira de Educação (ABE) e a Universidade do Distrito Federal (UDF), conduzindo neste período uma importante reforma educacional, sendo essa responsável pelo seu reconhecimento nacional. Entretanto, devido a problemas políticos se demitiu e se afastou da vida pública, retornando a sua cidade de origem.

 Em 1946, retornou à área educacional, sendo convidado a atuar como Conselheiro de Ensino Superior da UNESCO, aonde permaneceu atuando área da educação pública até o golpe militar, em 1964, no qual acabou por ir lecionar nos Estados Unidos. Ao retornar, assume novamente as suas funções, trabalhando até o fim da sua vida, em março de 1971.

Principais obras:

• Aspectos americanos de educação;
• A educação e a crise brasileira;
• Educação é um direito.
• Educação e o mundo
• Educação e universidade.
• Educação no Brasil.
• Educação não é privilégio
• Educação para a democracia: introdução à administração educacional.
• Educação progressiva: uma introdução à filosofia da educação.
• Em marcha para a democracia: à margem dos Estados Unidos.
• Ensino superior no Brasil: análise e interpretação de sua evolução até 1969.
• Pequena introdução à filosofia da educação: a escola progressiva ou a transformação da escola.

Educação

 Anísio Teixeira foi uma dos principais colaboradores na educação brasileira, sendo influenciado por John Dewey, de quem foi aluno no Teachers College e, também traduzindo e divulgando suas ideias no Brasil. Contudo, o educador trabalhou principalmente na universalização da educação, promovendo embates sobre a gestão educacionais, mas acima de tudo com uma visão de futuro diferenciada.

 Em suas viagens para outros países, Anísio teve contato com as ideias de democracia e de ciência, na qual começava a apontar um novo caminho, aonde à educação se tornava uma forma de gerar as transformações necessárias para uma sociedade. Dessa forma, segundo o autor, a escola deveria ser o agente de mudança dentro de uma sociedade, não somente atuando somente nos interesses vocacionais, mas utilizar esses interesses como meios para a participação de todos em prol da sociedade.

 Assim, o autor foi um dos primeiros a defender e desenvolver a escola pública, mista, laica e integral para todos e em todos os níveis, lutando contra a desigualdade do ensino brasileiro. Nesse sentido, ele criou a Escola Parque, que era na verdade um sistema educacional, focado em fazer mais do que o currículo básico, mas ensinava sobre trabalho, cultura, humanidade, responsabilidade, tudo isso visto de um ponto de vista prático e incentivando a criatividade.

 Anísio Teixeira foi um dos pioneiros de abordar sobre a necessidade de aperfeiçoamento dos servidores e professores, atuando na defesa da imprescindível formação docente. Dessa forma, idealizou e depois dirigiu a Comissão para o Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior (CAPES), a frente da comissão o filósofo contratou professores visitantes estrangeiros, estimulou atividades de intercâmbio instituições e, concedeu bolsas de estudos e apoiou eventos de natureza científica.

 As contribuições de Anísio Teixeira para educação se estendem até hoje no Brasil, como por exemplo, a criação do I Plano Nacional de Educação, em 1963, que foi amplamente copiado pela gestão atual.  Dessa forma, parafraseando o estudioso Hermes Lima, Anísio Teixeira era uma pessoa que acreditava na educação, mas acima de tudo acreditava no homem, nas suas possibilidades de mudar, de reconstruir, de refazer e de pensar.

Para conhecer um pouco mais:

Obrigado por ter lido até aqui, não esqueça de compartilhar e comentar sugestões para futuros textos. Até a próxima!

You may be interested

Drácula de Bram Stoker: resumo e análise do livro
Resenhas Literárias
247 views
Resenhas Literárias
247 views

Drácula de Bram Stoker: resumo e análise do livro

Felipo Bellini - jun 21, 2017

Fala pessoal, tudo bem? Aposto que você já ouviu falar sobre... Nada mais nada menos do que, vampiros! Hoje iremos conhecer o pai de todos eles, o…

Montaigne e a Educação
Filósofos da Educação
143 views
Filósofos da Educação
143 views

Montaigne e a Educação

Felipo Bellini - jun 18, 2017

Hoje vamos falar sobre Montaigne e a Educação, relacionando as influências do ceticismo no âmbito educacional. Como sempre, a primeira parte do texto se refere a biografia do filósofo,…

Adaptação educacional: realidade ou mito? – Educação Especial
Educação Especial
235 views3
Educação Especial
235 views3

Adaptação educacional: realidade ou mito? – Educação Especial

Felipo Bellini - jun 17, 2017

Você sabe o que é Adaptação Educacional e Tecnologia Assistiva? Neste artigo vamos fundo no tema! Não deixe de ver nossos outros posts sobre Educação Especial e…

Comentário

  1. Um ponto interessante da história do Anísio Teixeira é, propriamente, a sua origem… Como diz o texto, nascido no sertão baiano, porém, com uma boa condição social transparecida nas entrelinhas da resenha… Anísio, certamente, fez uso dos resquícios de uma profunda defasagem social e de tratamento entre o nordeste e centro-sul do Brasil da época, como estímulo para a proposição das reformas educacionais/culturais que decerto, além de revolucionar o cenário educacional brasileiro, também preencheu consideravelmente o buraco cultural entre as regiões do Brasil. Felipo sempre traz ótimos textos e reflexões, muito bom!

    Reply

Deixe uma resposta