As Formigas e o Gafanhoto – Fábula para Interpretação

3
1883
Formigas

As Formigas e o Gafanhoto – Uma História Clássica sobre Trabalho e Diversão

Oi pessoal, como vocês estão? Hoje vamos contar uma das fábulas de Esopo mais clássicas e importantes. Ela nos conta uma história de uma família de formigas e de um gafanhoto, e a maneira que cada um levava a vida. Vamos conhecer?

Pausa rápida na sua leitura, só para dois avisos:

Poema de bom dia: Amor

Então, estamos começando o projeto Poema de bom dia, e você pode participar. Para poder participar, basta enviar um e-mail para: [email protected] os seguintes dados: nome, idade, endereço, telefone, email e cpf + sua poesia escrita no corpo de e-mail + arquivo de áudio ou vídeo com a poesia declama.

Esperamos seu material!!!

Projeto Poema de bom dia

O projeto Poema de bom dia é uma realização da Produtora Demonstre. Uma homenagem aos poetas locais e nacionais do nosso Brasil. Poemas diários para preencher seu dia de inspiração!

Amor – Álvares de Azevedo

Amemos! quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábios beber
Os teus amores do céu!
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança!
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minh’alma, meu coração…
Que noite! que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento,
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Facebook: https://bit.ly/2qr1CXu
Instagram @poemadebomdia: https://bit.ly/2qrbzDI
Website: http://demonstre.com/

Não deixe de se inscrever no canal do demonstre: https://www.youtube.com/demonstrec

Depressão é algo sério! Veja este vídeo!

Nele explico o que é depressão, as causas da depressão e seus sintomas.

Agora pode voltar para o seu texto! <3

As Formigas e o Gafanhoto

As Formigas e o Gafanhoto

Em um dia de outono ensolarado, uma grande família de formigas aproveitaram o sol intenso para secar todos os grãos coletados ao longo do verão.

Um Gafanhoto, faminto, chegou próximo as formigas com um violino, pediu encarecidamente por um pouco de comida.

Surpresas, as formigas perguntaram de imediato: “Como assim? Você não estocou nada para suportar o inverno? O que afinal de contas você esteve fazendo durante o último verão?”

Ao que respondeu o Gafanhoto: “Mal tive tempo para coletar e guardar nenhuma comida. Estava tão ocupado fazendo e tocando minhas músicas que não reparei que o vergão estava no fim.”

Indiferentes, as formigas simplesmente se viraram para o Gafanhoto e disseram: “Estava fazendo música esse tempo todo? Muito bem, agora é chegada a hora de você dançar com elas!”

Depois da bronca, as Formigas encolheram os ombros, e continuaram a realizar o seu trabalho.

Moral: Sempre há momentos para o trabalho, e sempre há momentos para diversão. Mas não ambos ao mesmo tempo.

Autor: Esopo
Adaptação: Felipo Bellini Souza

As Formigas e a Cigarra

Questionário

  1. Qual a principal ideia expressada no texto?
  2. Explique com suas palavras a moral da história.
  3. Aponte três substantivos.
  4. Qual a classe gramatical da palavra formigas?
  5. Encarecidamente veio pedir – Substitua o termo sem que a frase perca o sentido.
  6. Qual antônimo da palavra encarecidamente?
  7. De acordo com o texto, qual penalidade sofreu o gafanhoto?
  8. Em sua opinião, as formigas agiram certo?
  9. Depois da bronca, as Formigas encolheram os ombros – o que significa o termo em destaque?
  10. No sexto parágrafo temos um exemplo de ironia, qual seria?

Não deixe de usar as folhas para alunos e professores disponíveis  a seguir, para facilitar a aplicação em sala de aula.

Versão do Aluno

Versão do Professor

Ficha para Impressão – Versão do Aluno

Ficha para Impressão – Versão do Professor

Gostaram da fábula? Claro que não há nada de errado em se divertir. Ter um momento de descontração em meio as aulas, o trabalho ou mesmo em descanso também é uma forma saudável de viver. O que o Gafanhoto não percebeu, é que sua diversão foi além do necessário, retirando-lhe recursos que fizeram falta. Portanto, procure sempre manter um bom equilíbrio entre o aprendizado, o trabalho e a diversão.

Obrigado por acompanharem até aqui, muito juízo e até a próxima Fábula!

3 COMENTÁRIOS

  1. Gosto muito dessa fábula e acredito que é preciso trabalhar duro para ter o retorno esperado, assim como existe a hora do lazer que também deve ser bem aproveitado. O importante é saber dividir ambos os tempos com sabedoria, excelente reflexão!

    • Larissa, nós do Demonstre ficamos muito felizes que você gostou do poste sobre a fábula das formigas e do gafanhoto. A fábula tem uma moral bem prática, sem esforço não se tem retorno. Tudo tem o seu tempo e cabe a nós saber dividir. É uma ótima fábula para compartilhar com alunos e filhos. Larissa, se tiver sugestões de posts é só mandar um email ou falar pelos comentários! Esperamos que continue acompanhando o Demonstre. 😀

  2. Esta é com certeza uma excelente fábula de esopo com uma interessantíssima pauta a ser discutira. Sou professor e tradutor de textos e acho que fábulas, como métodos pedagógicos, didáticos, além de ótimos acervos de lições morais e cultura para seus leitores, são fundamentais para desenvolvimento do pensamento e crítica do aluno, sendo criança, jovem ou adulto. É fundamental que se valorizem as fábulas e trabalhem mais com elas pedagogicamente. A fábula ‘As formigas e o gafanhoto’ coloca em pauta uma questão social bastante importante: o dedicado trabalhador, que não se diverte plenamente deixando que apenas o trabalho tome conte de sua vida, mas que no final garante seu sustento e sobrevivência, e o vagabundo, que passa horas apenas se divertindo e aproveitando plenamente a vida, porém acaba deixando de conquistar as coisas que precisa para sobreviver e acaba morrendo. Em uma visão normal, todos diriam que o gafanhoto mereceu morrer, pois não trabalhou para ganhar seu sustento. Porém, segundo o utilitarismo, partindo do princípio que todos morrerão, o gafanhoto é quem está correto, pois aproveitou a vida, diferente da formiga que só trabalhou e nada aproveitou. É algo a ser bastante discutido, como eu disse, uma questão que deve ser levantada em pauta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here