Existe sentimento mais bonito do que o amor? E uma ótima forma de ensinar esse amor é através da música. E é esse tema que eu venho trazer para vocês nessa nova coluna de pensamentos. Afinal, nada melhor do que pessoas amorosas, e que tenham empatia com o próximo.

Como ensinar sobre amor através das músicas?

(Utilize essas dicas de músicas para trabalhar diversos temas com seus alunos em sala de aula)

Amor platônico, romântico, idealizado, amor de mãe e de irmão. É tanto amor que chega a virar ódio. Tantas formas e definições que, uma vez disse Lulu Santos, “Consideramos justa toda a forma de amor”. Representá-lo em letra e música sempre foi uma bela forma de senti-lo, mas nunca foi fácil explicá-lo.

amor

 Em 1989, a banda Legião Urbana apresentou a música “Monte Castelo”. Além de uma bela canção, um excelente trabalho de ser feito em sala de aula, aonde podemos abordar desde a origem do título, um monte no sudoeste da Itália que foi palco de uma das principais batalhas da Segunda Guerra Mundial, e a letra em si, que foi uma junção do soneto 11 de Luís de Camões com o capítulo 13 da 1ª Carta aos Coríntios, livro da Bíblia, que fala sobre o amor.

Outro exemplo para atiçar a curiosidade dos alunos é a canção “Ben”, do Michael Jackson. Quantos casais dançaram esta balada que foi sucesso em 1972, sem saber que a canção tem como origem a amizade de um menino por um rato.

Além do trabalho com a letra, outro exemplo é a utilização do videoclipe para dar suporte à discussão dos alunos. Na canção “Segredos”, de Frejat, há a busca incessante do personagem sobre um amor sempre inalcançável, uma idealização. Na animação premiada feita para a canção há um retrato divertido e interessante para o debate em sala sobre o amor platônico.

 E falando sobre outras formas de amor, tem aquele tipo que pode ser confundido com desdém ou ódio. Na canção “Eu esqueci você”, da cantora Clarice Falcão, há uma forma irônica de se falar de amor, sem em nenhum momento ser utilizada a palavra.

 Embora se fale sobre o fim de um relacionamento, há de se falar de amor. Mesmo que seja o mais importante: o próprio. Um exemplo para trabalhar a tradução é a canção “Love Yourself”, do cantor Justin Bieber. Ao tratar sobre o término de um casal, o mais importante, por mais que se procurem culpados em meio aos “escombros”, é a busca pelo amor próprio o mais importante.

Com estas obras e muitas outras, há um excelente suporte para a discussão em sala de aula sobre os diferentes tipos de amor. Um debate até mesmo sobre os sentimentos que percorrem as mentes dos adolescentes, que estão em um período de descoberta e formação da personalidade para a vida adulta, desenvolvendo acima de tudo a tolerância, o respeito e empatia.

É isso vamos colocar em prática todo o amor presente nessas músicas para ensinar os nossos alunos. Até a próxima!

COMPARTILHE
Artigos anterioresDia Nacional da Poesia – Plano de aula
Próximo artigoDia do Halloween – Roteiro de atividades

Professor de inglês e tradutor. Leciono na educação básica como concursado pelo governo do estado do Rio Grande do Norte atuando no: Ensino Fundamental II, Ensino Médio regular e na Educação de Jovens e Adultos – EJA; gerencio a empresa Traduza, onde me responsabilizo tanto pela tradução de livros e artigos científicos, como orientação da equipe; e sou mestrando do programa de pós graduação em linguagem da UFRN.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here