Faça parte do nosso mundo mágico!

Por enquanto somos poucos, mas logo seremos uma legião! Inscreva-se! <3

Dia da voz: cuidados que o professor deve ter

Dia da Voz: cuidados que os professores devem tomar para garantir a saúde vocal

O dia da voz é comemorado em 16 de abril, sendo público e notório a importância que este elemento possui na vida de qualquer professor. A voz é a sua maior ferramenta de comunicação direta tanto para com os alunos quanto para com qualquer outra pessoa. Podemos observar que ao longo do tempo quando se usa exaustivamente a voz de maneira equivocada e sem qualquer tipo de cuidado, os docentes passam a apresentar problemas de saúde na região vocal.

Dia da Voz

Com o objetivo de prevenir os problemas que podem afligir a sua saúde vocal, nós elencamos cuidados que devem ser tomados:

Mantenha uma excelente higiene bucal

A infecção e proliferação e vírus e bactérias torna-se muito mais propícia quando a maior porta de entrada de agentes invasores no corpo humano está suja – isso mesmo, a nossa boca. Escovação frequente e uso do fio dental diariamente são simplesmente indispensáveis para você professor e qualquer outra pessoa que deseje manter a saúde bucal, da voz e geral.

Aliás, evitando-se infecções evitam-se as dores de garganta, gripes e consequentemente preserva-se a saúde vocal.

Respire corretamente e movimente a boca adequadamente ao falar

Respirar pela boca tende a ressecar a garganta e consequentemente as nossas cordas vocais, podendo irritá-las e ao longo do tempo até mesmo machuca-las. A fim de evitar esse mal, respire pelo nariz. Além do mais, quando se articula a boca as palavras tornam-se mais entendíveis, isto é, a sua dicção melhora significativamente e com isso se exige menor esforço das cordas vocais. Portanto, este é outro detalhe ao qual você deve estar atento.

Mantenha uma alimentação equilibrada

Isso lhe será bom em todos os sentidos, inclusive na sua saúde vocal.  A má alimentação tende a gerar o refluxo gástrico, um grande vilão da nossa garganta. O refluxo machuca a garganta e ao longo do tempo pode causar até mesmo câncer (sabia disso?). Também é importante alimentar-se regularmente, evitando jejuns ou comer em excesso – pois, ambos podem provocar o refluxo.

Beba água regularmente

A água hidrata o nosso corpo e sendo assim, ela é vital para manter a saúde da nossa garganta e das cordas vocais por meio da lubrificação adequada. Entretanto, a melhor recomendação é a de líquidos em temperatura ambiente, uma vez que os quentes demais podem ferir a garganta, e os gelados irritá-la.

Fuja do excesso de exposição ao ar condicionado

O ar condicionado é um grande vilão no que diz respeito ao ressecamento interno das vias aéreas, o que afeta diretamente a nossa voz por meio do fato que este ressecamento exige ainda mais de nossas cordas vocais para emitir o som, gerando uma bola de neve de problemas vocais.

O bocejo e o aquecimento vocal são grandes aliados do professor!

Bocejar provoca o relaxamento dos músculos do pescoço, O aquecimento vocal envolve alguns exercícios que preparam os músculos responsáveis pela emissão da voz antes do seu uso. Isso evita o uso brusco do aparelho vocal e o protege de lesões. No aquecimento vocal existem diversos exercícios, tais como o alongamento dos ombros, pescoço, exercícios de respiração e muito mais. Cinco minutinhos por dia podem lhe garantir o preparo e a proteção da sua saúde vocal para toda a vida. Que tal começar a praticá-lo?

Além do mais, evite hábitos como pigarrear, tossir desnecessariamente e o cigarro.

Evite gritar ou falar alto por muito tempo

Essa não é uma piada de mau gosto, meu caro professor. Isso pode parecer uma tarefa quase impossível, mas, é estritamente necessário para manter a sua saúde vocal. Nossa voz é produzida pela ação de músculos específicos, e, como qualquer músculo do corpo os responsáveis pela voz também cansam!

Sabendo disso, é necessário intercalar momentos de fala intensa com descansos para a voz. Evite o quanto for possível falar alto demais. O estimulo à disciplina pode e deve ser a ferramenta utilizada para evitar o uso exagerado da fala.

Evite o uso excessivo de condimentos e temperos

Ao longo do tempo o excesso dessas substâncias tende a irritar as cordas vocais, sendo que esse sintoma pode se tornar muito incômodo e até mesmo requerer atendimento médico para tratar do caso. Ou seja, fuja do excesso de condimentos!

Evite líquidos em alta temperatura e também a cafeína

Os líquidos quando em altas temperaturas podem ferir nossa garganta, o que está diretamente ligado ao comprometimento da capacidade vocal. Sendo assim, fuja de líquidos que estejam quentes demais, optando pelos mornos. Não obstante, a cafeína tende a provocar o aumento da quantidade de ácidos no estômago, o que naturalmente gera o refluxo, que como dito anteriormente, é um dos grandes vilões da saúde vocal.

Ressaltamos que em caso de sintomas permanentes de rouquidão, tosse e dores na garganta, você deve procurar por atendimento médico. Além do mais, consultar-se com um fonoaudiólogo é válido no que diz respeito ao condicionamento físico e saúde da sua voz.

 

Bellini Bellini
Post Author
Felipo Bellini
Professor de inglês e tradutor. Leciono na educação básica como concursado pelo governo do estado do Rio Grande do Norte atuando no: Ensino Fundamental II, Ensino Médio regular e na Educação de Jovens e Adultos - EJA; gerencio a empresa Traduza, onde me responsabilizo tanto pela tradução de livros e artigos científicos, como orientação da equipe; e sou mestrando do programa de pós graduação em linguagem da UFRN. Na infância apresentei problemas de aprendizagem, o que me permitiu ter contato com diversas experiências para evoluir meu nível escolar, e no decorrer desse processo refletir a prática e interação como objetos necessários para a aquisição de conteúdo. Todo esse contato com as metodologias de aprendizagem e acompanhamento da minha família fez com que muito cedo assumisse minha primeira sala de aula, sendo monitor e depois professor em um curso pré-vestibular da cidade. O interesse na docência era claro, e com 17 anos entrei em Letras na UFRN. Participei desde o primeiro semestre de projetos de pesquisa e extensão; sendo os mais relacionados ao ensino o PIBID, o ÁGORA, o PROCEM e o Curso de Português para Estrangeiros com Cinema. Minha intenção era diversificar e experimentar o que estivesse ao meu alcance, afim de gerar o máximo de experiências na universidade. Por indicação consegui uma estadia para o País de Gales, no Reino Unido, onde fiquei durante 6 meses dando aula de português para estrangeiros na universidade de Cardiff, e recebi uma bolsa da CELTIC para cursar o nível C1 e um curso de literatura básico. No período fiz também o curso técnico de tradução acadêmica pela Cardiff Library (4 meses) e o de Counselor - Educational Issues (2 meses), o último me dando vivência dentro das escolas públicas do país. Após minha formação, em 2013, empreendi na área da educação, montando duas empresas. A primeira uma rede social para professores e alunos chamada TUTORA.ME, onde conseguimos a adesão de mais de 6 mil membros cadastrados, sendo mais de 25% deles ativos diariamente até o fim da plataforma no final de 2015. A segunda um cursinho popular chamado Garra-RN, onde o maior foco era o aprendizado dos alunos através da colaboração e aulas desafio. Esse método nos trouxe ótimos resultados na unidade de Goianinha, com mais de 70% dos alunos aprovados nos concursos públicos de interesse no fim de 2015 e início de 2016. Hoje posso dizer que minha maior motivação são as aulas que leciono no ensino público, onde sou concursado desde 2014. Adoro sair das aulas e ouvir dos alunos que eles tiveram a melhor aula até o momento. Minha busca está na transformação do espaço social e em como conseguir engajamento e metrificar a performance dos meus alunos através de suas atitudes pró-aprendizagem. Neste processo de formação docente que continuo passando encontrei no desenvolver da leitura e escrita com o alunado a resposta para precipícios sociais que nas dinâmicas e brincadeiras costumeiras das aulas de inglês não evidenciava. Passei a inserir dentro das aulas de inglês diversas atividades para resolver os problemas escolares e da comunidade, sempre na perspectiva do aluno. Foram desde cartas de protestos até fanpages para campanhas sociais. Pesquisas comunitárias, projetos de empreendedorismo e até um projeto de escola bilíngue que nas discussões me motivaram a seguir adiante e procurar o curso de Especialização do Ensino da Escrita, onde pretendo me aprimorar e retornar o máximo que puder para os meus alunos.

Comments

1 Comentário
  1. posted by
    Fernando Blikstein
    jun 6, 2016 Reply

    Olá, ótimas dicas! Sou professor, tradutor e intérprete, e assim como outras pessoas que trabalham diretamente com a voz, como locutores, radialistas, cantores, palestrantes, etc, preciso cuidar muito bem da minha voz, sendo meu principal instrumento de trabalho. Recentemente fiz a tradução de um texto sobre refluxo gástrico que mencionava exatamente o que diz no texto, que ocorre o refluxo do ácido do estômago ao esôfago e também à garganta e isso prejudica esôfago, garganta, pregas vocais, a saúde em geral, por isso devemos ficar atentos aos hábitos e também a alimentação para que consigamos manter nossa saúde vocal em dia.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *