Faça parte do nosso mundo mágico!

Por enquanto somos poucos, mas logo seremos uma legião! Inscreva-se! <3

Histórias em quadrinhos – como usar, tic e ferramentas

Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos: Ideias de como utilizar histórias em quadrinho em sala, softwares e sites para criar suas próprias histórias em quadrinhos

Em 30 de janeiro é comemorado o dia nacional das histórias em quadrinhos. A história dos quadrinhos no Brasil é antiga e começa no século XIX, quando no ano de 1837 foi produzido o primeiro desenho impresso no formato de charge. Os jornais aos poucos passaram a adotar o modelo de publicação, até que em outubro de 1905 a primeira revista em quadrinhos finalmente foi lançada no Brasil, chamada de O Tico-Tico, um projeto realizado pelo desenhista Renato de Castro.

De lá para cá muita coisa mudou, os processos produtivos evoluíram e os quadrinhos tem se tornado grandes incentivadores da leitura, pois estimulam as crianças visualmente e, consequentemente, faz com que elas absorvam o conteúdo literário integrado às imagens. Outro fato é que não há como falar de quadrinhos em nossas terras tupiniquins sem mencionar Maurício de Souza e A Turma da Mônica, obra célebre que fez e continua fazendo parte de várias gerações.

Como usar as HQs em sala de aula

Normalmente alguns dos conteúdos das aulas de língua portuguesa podem ser de difícil assimilação para os alunos. Além do mais, há a possibilidade da turma achar tais aulas maçantes e isso tende a criar um clima de monotonia e resistência. Ao proporcionar a leitura de histórias em quadrinhos para depois realizar a análise textual e de linguagem, o professor terá maior atenção dos alunos, o que resulta na facilitação da assimilação dos conteúdos propostos.

Para os mais novos, cantinhos da leitura que utilizem histórias em quadrinhos são muito bem vindos. Não existe segredo, apenas é necessário analisar o que se procura ensinar e adequar o tipo de HQ para o respectivo tema e público.

Não obstante, reunimos um conjunto de materiais que visam proporcionar a você professor maneiras específicas de usar as histórias em quadrinhos nas suas aulas:

A História em Quadrinhos na sala de aula
http://pt.scribd.com/doc/2901302/Historia-em-quadrinhos-na-sala-de-aula

História em Quadrinhos: Uma Ferramenta Pedagógica para o Ensino de História
http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2262-8.pdf

A interdisciplinaridade nas Histórias em Quadrinhos
http://www.rtve.org.br/seminario/4SeminarioAnais/PDF/GT1/gt1-3.pdf

Como Usar As Histórias Em Quadrinhos Na Sala De Aula
http://revistaogrito.ne10.uol.com.br/page/blog/2009/02/17/como-usar-as-historias-em-quadrinhos-na-sala-de-aula/

Softwares e sites para criar suas próprias histórias em quadrinhos

Para complementar a temática, saiba que existem softwares e sites que te possibilitam criar suas próprias histórias em quadrinhos de modo muito prático e simples! Foram elencados alguns destes softwares e sites que te proporcionarão uma larga gama de possibilidades. Além do mais, todos podem e deverão ser recomendados para os seus alunos; pois, trata-se de uma forma muito cativante de expressar a criatividade.

Pixton

A nossa primeira opção é um aplicativo nacional que, inclusive, tem como público-alvo professores como você que poderão beneficiar-se dessa possibilidade de dinamização das aulas.

1- Pixton - Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

https://www.pixton.com/br/

Comic Master

Essa ferramenta te possibilita criar suas próprias histórias em quadrinhos sem precisar desenhar um único círculo. Nada melhor do que contar com a comodidade e uma interface simples, não é mesmo? Para começar a utilizar o serviço é fácil, basta acessá-lo, escolher os personagens, os cenários e soltar a imaginação – ou a dos seus alunos, é claro!

2- Comic Master 1- Pixton - Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

http://www.comicmaster.org.uk/

Fábrica de Tirinhas

Essa é para quem gosta de A Turma da Mônica! Como de fato estamos prestigiando o dia nacional dos quadrinhos, não poderíamos deixar faltar uma obra totalmente brasileira. Tudo o que você precisa fazer é realizar um baixar o aplicativo e começar a criar as suas próprias aventuras com a Turma da Mônica!

3- Fábrica de Tirinhas 2- Comic Master 1- Pixton - Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.sugarloft.turmadamonica&hl=pt_BR

Create Your Own Comic

Essa ferramenta é perfeita para quem aprecia o universo Marvel. É possível criar histórias conforme você deseja com base na pura imaginação, utilizando-se de boa parte do elenco Marvel e ainda podendo salvar todos os arquivos no formato PDF, para, quem sabe até, usar como atividade em sala de aula! O melhor de tudo é que você nem precisa baixar, bastando acessar o site: http://marvel.com/games/play/34/create_your_own_comic

4- Creat your own comic 3- Fábrica de Tirinhas 2- Comic Master 1- Pixton - Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

ComicBrush

Possui o estilo voltado para o Cartoon e uma extrema qualidade visual, o que naturalmente proporciona um aspecto incrível às suas histórias em quadrinhos. Ele esta disponível para as plataformas Android e IOS, necessitando apenas que você baixe o aplicativo e se inscreva. Há também a opção de upgrade para a versão paga, que proporciona maiores opções de personalização.

5- ComicBrush 4- Creat your own comic 3- Fábrica de Tirinhas 2- Comic Master 1- Pixton - Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

http://www.comicbrush.com/

Toon Doo

O Toon Doo é uma opção com interface amigável e simples de usar, o que facilita todo o processo de criação. Para começar a criar agora mesmo as suas histórias em quadrinhos, acesse o endereço do site: http://www.toondoo.com/

6 toondoo Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos

Pikistrips

Essa opção é diferente, pois possibilita que você transforme as suas fotos em desenhos e aplique-os em histórias em quadrinhos! Gostou da ideia? Então saiba que é muito fácil usar o serviço, que é totalmente gratuito. O aplicativo está disponível em várias plataformas, além de ser rápido e fácil de usar. Sem dúvidas, trata-se de uma grande opção.

7- Pikistrips
http://www.pikistrips.com/

Creaza

É sem sombra de dúvidas a ferramenta mais completa dessa seleção. Todavia, por essa mesma razão, trata-se também da mais complexa de usar. Se você deseja criar histórias em quadrinhos minuciosas, detalhadas e totalmente personalizáveis o Creaza é a sua melhor opção. Se, por outro lado, você quer opções práticas, os outros sites e softwares já citados são indicados.

8- Creazahttp://www.creaza.com/this-is-creaza/Cartoonist

Pronto, agora o que não faltam são maneiras de prestigiar o dia nacional das histórias em quadrinhos, podendo cria-las utilizá-las de maneira lúdica nas suas aulas, divertindo-se e divertindo seus alunos, com o adendo de que agora é possível possibilitar que eles próprios criem as suas HQs!

Bellini Bellini
Post Author
Felipo Bellini
Professor de inglês e tradutor. Leciono na educação básica como concursado pelo governo do estado do Rio Grande do Norte atuando no: Ensino Fundamental II, Ensino Médio regular e na Educação de Jovens e Adultos - EJA; gerencio a empresa Traduza, onde me responsabilizo tanto pela tradução de livros e artigos científicos, como orientação da equipe; e sou mestrando do programa de pós graduação em linguagem da UFRN. Na infância apresentei problemas de aprendizagem, o que me permitiu ter contato com diversas experiências para evoluir meu nível escolar, e no decorrer desse processo refletir a prática e interação como objetos necessários para a aquisição de conteúdo. Todo esse contato com as metodologias de aprendizagem e acompanhamento da minha família fez com que muito cedo assumisse minha primeira sala de aula, sendo monitor e depois professor em um curso pré-vestibular da cidade. O interesse na docência era claro, e com 17 anos entrei em Letras na UFRN. Participei desde o primeiro semestre de projetos de pesquisa e extensão; sendo os mais relacionados ao ensino o PIBID, o ÁGORA, o PROCEM e o Curso de Português para Estrangeiros com Cinema. Minha intenção era diversificar e experimentar o que estivesse ao meu alcance, afim de gerar o máximo de experiências na universidade. Por indicação consegui uma estadia para o País de Gales, no Reino Unido, onde fiquei durante 6 meses dando aula de português para estrangeiros na universidade de Cardiff, e recebi uma bolsa da CELTIC para cursar o nível C1 e um curso de literatura básico. No período fiz também o curso técnico de tradução acadêmica pela Cardiff Library (4 meses) e o de Counselor - Educational Issues (2 meses), o último me dando vivência dentro das escolas públicas do país. Após minha formação, em 2013, empreendi na área da educação, montando duas empresas. A primeira uma rede social para professores e alunos chamada TUTORA.ME, onde conseguimos a adesão de mais de 6 mil membros cadastrados, sendo mais de 25% deles ativos diariamente até o fim da plataforma no final de 2015. A segunda um cursinho popular chamado Garra-RN, onde o maior foco era o aprendizado dos alunos através da colaboração e aulas desafio. Esse método nos trouxe ótimos resultados na unidade de Goianinha, com mais de 70% dos alunos aprovados nos concursos públicos de interesse no fim de 2015 e início de 2016. Hoje posso dizer que minha maior motivação são as aulas que leciono no ensino público, onde sou concursado desde 2014. Adoro sair das aulas e ouvir dos alunos que eles tiveram a melhor aula até o momento. Minha busca está na transformação do espaço social e em como conseguir engajamento e metrificar a performance dos meus alunos através de suas atitudes pró-aprendizagem. Neste processo de formação docente que continuo passando encontrei no desenvolver da leitura e escrita com o alunado a resposta para precipícios sociais que nas dinâmicas e brincadeiras costumeiras das aulas de inglês não evidenciava. Passei a inserir dentro das aulas de inglês diversas atividades para resolver os problemas escolares e da comunidade, sempre na perspectiva do aluno. Foram desde cartas de protestos até fanpages para campanhas sociais. Pesquisas comunitárias, projetos de empreendedorismo e até um projeto de escola bilíngue que nas discussões me motivaram a seguir adiante e procurar o curso de Especialização do Ensino da Escrita, onde pretendo me aprimorar e retornar o máximo que puder para os meus alunos.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *