Olá pequenos e nem tão pequenos, vamos falar sobre a desastrosa história de As Duas Cabras, e de como a vaidade, o orgulho e a teimosia podem nos deixar em maus lençóis. Preparados? Vamos lá!

Antes:
Curta nossa pagina no Facebook- www.facebook.com/demonstrec
Acesse nosso blog – http://demonstre.com/

As duas cabras – Fábula de Esopo

Em um vale montanhoso, duas cabras brincavam felizes e despreocupadas sobre as pedras. Porém, ambas estavam separadas por um abismo. E em seu fundo, corria um rio, caudaloso, que descia pelas montanhas.

Para cruzar o perigoso espaço, era preciso cruzar o tronco de uma árvore, e esta tinha uma forma muito estreita. Para se ter uma ideia, dois esquilos não eram capazes de atravessar ao mesmo tempo a ponte improvisada sem correr grandes riscos.
Nenhum ser vivo em sã consciência teria de coragem de atravessar aquela travessia instável. Ninguém, exceto as duas Cabras.

O orgulho de ambas era tamanho que uma não suportava a ideia da outra estar diante de si. Era uma afronta, uma ameaça, mesmo que separadas por um perigoso abismo.

Incentivadas por este sentimento, decidiram atravessar o caminho improvisado ao mesmo tempo, e resolverem suas desavenças veladas ali mesmo. Iriam decidir quem deveria ficar naquelas montanhas. No meio do tronco, as duas se encontraram, e começaram a brigar ali mesmo, acertando uma a outro com seus chifres.

Decididas em sua motivação de supremacia e dominação, as cabras continuavam seu embate sem perceber que, pouco a pouco, seu palco de batalha cedia. E em pouco tempo, o tronco não suportou, e ambas caíram na grota, sendo levadas pela correnteza do rio…
Moral: A vaidade pessoal, o orgulho e a teimosia, tendem a nos colocar em péssimas situações, e por isso devemos evitar esses defeitos.

FIM

Muito obrigada por ter acompanhado mais esse post! Espero que tenhas gostado! Deixe seu comentário com sua opinião e sugestões para o Demonstre! 😀

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here