Faça parte do nosso mundo mágico!

Por enquanto somos poucos, mas logo seremos uma legião! Inscreva-se! <3

Kaang – A Lenda da Criação – Mito Africano

Kaang – A Lenda da Criação dos Khoishan

Olá pessoal, tudo bem? Neste post vamos conhecer a lenda de Kaang – o mito da criação dos Khoishan, oriundos do Congo e Zaire na África. Apesar de muitos povos africanos possuírem seus próprios mitos e lendas com respeito à criação do homem, é justamente entre os Khoisan (também conhecidos como San), grupo étnico que habita a região sudoeste da África, que mais chamou minha atenção, com Kaang – o Grande Mestre e senhor da vida.

animais_africa Kaang - A Lenda da Criação - Mitos e Lendasa

Muitos povos africanos, assim como quase todas as culturas no mundo, possuem seus próprios mitos e lendas contando sua versão de como teria acontecido a criação do homem.

Essas lendas tiveram origem há muitas gerações atrás e foram passadas para as gerações seguintes, de pais para filhos até chegar às gerações de hoje – que continuarão a contar as histórias para seus filhos e netos.

E falando sobre povos africanos e lendas sobre a criação, existe um povo em particular que conta uma história bem interessante de como, segundo eles, a vida teria se iniciado.

Eles são os Khoisan (também conhecidos como San), habitam a região ao sudoeste do continente africano. Eles possuem um profundo respeito pela natureza, pelos animais e pela vida em si. Além disso, possuem um profundo conhecimento da fauna e da flora, o que lhes permite viver num ambiente bastante extremo.

Os Khoisan acreditam que todos os seres vivos estão ligados entre si e também que tudo que é tirado da natureza deve atender a uma necessidade, por isso cada parte do corpo de um animal que caçam é utilizada de alguma forma – como uma maneira de mostrar respeito pela vida e pela natureza.

A lenda que os Khoisan têm passado de geração a geração de como a vida se iniciou se baseia num personagem chamado Kaang, que é citado como “mestre da vida”. Eles acreditam também que Kaang é capaz de mudar de forma e se apresentar aos humanos na aparência de vários animais diferentes. Isso é o que contribui muito para o respeito que esse povo tem pelos animais.

Resumo da Lenda Africana

Kaang - A Lenda da Criação - Mitos e Lendas

Conta a lenda que há muito tempo atrás, a humanidade não vivia sobre a Terra, mas sim debaixo da superfície junto com os animais. Ali, todos viviam em perfeita harmonia e paz.

Kaang é citado nessa lenda como o criador da vida e grande mestre da humanidade.

Durante todo esse período de paz, Kaang planejou construir muitas maravilhas no mundo da superfície e levar a criação, homens e animais, para viverem lá.

Primeiro ele criou uma grande árvore, que possuia ramos se espalhando por toda a Terra. Então, na base da árvore ele cavou um grande túnel que ia da superfície até o mundo subterrâneo onde as pessoas e animais viviam.

Por esse túnel ele tirou todos os humanos e animais e os trouxe até a superfície da Terra.

Ele então disse para os humanos que não deveriam nunca fazer fogueiras ou um grande mal viria sobre eles.

Kaang então se retirou para um lugar onde podia observar o mundo que projetara e construíra.

Então o Sol começou a se pôr pela primeira vez. Os homens e mulheres ficaram admirados diante do belo espetáculo no céu. Mas logo essa admiração foi tomada por um profundo medo, quando a escuridão cobriu a Terra. Eles não conseguiam enxergar nada!

Aos poucos, conforme a noite avançava, começaram a sentir frio também. E logo alguém sugeriu que fizessem uma fogueira.

Em meio ao terror que sentiam e ao frio que se tornava cada vez mais rigoroso, esqueceram-se da ordem do mestre e logo o grande mal que Kaang havia predito se abateu sobre a Terra: os animais, assustados pelo fogo correram para se esconder do homem em montanhas, florestas e cavernas.

Desde então humanos e animais não foram mais capazes de se comunicar e o medo tomou o lugar da paz, harmonia e amizade que havia entre as duas espécies.

Curiosidades sobre Kaang e seu Povo

louva_deus Kaang - A Lenda da Criação

 1-O povo daquela região acredita que Kaang se apresenta ao seu povo em forma de um Louva-deus.

2-Kaang é casado com Dassie, que é a mãe das abelhas, segundo as lendas.

3-Kaang é um entre muitas outras lendas e crenças africanas em que os deuses apresentam formas animais.

4-Outros nomes pelos quais Kaang é conhecido são Kho, Khy e Thora.

5- Kaang é citado como capaz de mudar de forma, e podendo se apresentar aos humanos na forma de vários animais diferentes.

 Sugestão de atividade para os professores utilizarem em sala de aula baseadas na lenda de Kaang.

khoisan - povo africano

A lenda sobre Kaang destaca a distanciação entre homem e animal como uma espécie de maldição. Acredito que seja uma ótima oportunidade de refletir essa problemática, convidando os alunos a se colocar no papel dos animais silvestres, problematizando a degradação e limitação de seus habitats, assim como o trato com os animais domésticos. 

Sites, textos e livros sobre o assunto:

1-Mais sobre a lenda:

https://professordesiderio.wordpress.com/2013/03/08/kaangthoradeus-criador/

2-Sobre o povo San (Wikipedia em inglês):

https://en.wikipedia.org/wiki/San_religion#Legendary_Figures

3-Enciclopédia de Deidades Antigas:

https://books.google.com.br/books?id=sEIngqiKOugC&lpg=PA254&ots=3vs1i4WbVD&dq=Kaang%2C%20Kho%2C%20and%20Thora.&hl=pt-BR&pg=PA254#v=onepage&q=Kaang,%20Kho,%20and%20Thora.&f=false

Bellini Bellini
Post Author
Felipo Bellini
Professor de inglês e tradutor. Leciono na educação básica como concursado pelo governo do estado do Rio Grande do Norte atuando no: Ensino Fundamental II, Ensino Médio regular e na Educação de Jovens e Adultos - EJA; gerencio a empresa Traduza, onde me responsabilizo tanto pela tradução de livros e artigos científicos, como orientação da equipe; e sou mestrando do programa de pós graduação em linguagem da UFRN. Na infância apresentei problemas de aprendizagem, o que me permitiu ter contato com diversas experiências para evoluir meu nível escolar, e no decorrer desse processo refletir a prática e interação como objetos necessários para a aquisição de conteúdo. Todo esse contato com as metodologias de aprendizagem e acompanhamento da minha família fez com que muito cedo assumisse minha primeira sala de aula, sendo monitor e depois professor em um curso pré-vestibular da cidade. O interesse na docência era claro, e com 17 anos entrei em Letras na UFRN. Participei desde o primeiro semestre de projetos de pesquisa e extensão; sendo os mais relacionados ao ensino o PIBID, o ÁGORA, o PROCEM e o Curso de Português para Estrangeiros com Cinema. Minha intenção era diversificar e experimentar o que estivesse ao meu alcance, afim de gerar o máximo de experiências na universidade. Por indicação consegui uma estadia para o País de Gales, no Reino Unido, onde fiquei durante 6 meses dando aula de português para estrangeiros na universidade de Cardiff, e recebi uma bolsa da CELTIC para cursar o nível C1 e um curso de literatura básico. No período fiz também o curso técnico de tradução acadêmica pela Cardiff Library (4 meses) e o de Counselor - Educational Issues (2 meses), o último me dando vivência dentro das escolas públicas do país. Após minha formação, em 2013, empreendi na área da educação, montando duas empresas. A primeira uma rede social para professores e alunos chamada TUTORA.ME, onde conseguimos a adesão de mais de 6 mil membros cadastrados, sendo mais de 25% deles ativos diariamente até o fim da plataforma no final de 2015. A segunda um cursinho popular chamado Garra-RN, onde o maior foco era o aprendizado dos alunos através da colaboração e aulas desafio. Esse método nos trouxe ótimos resultados na unidade de Goianinha, com mais de 70% dos alunos aprovados nos concursos públicos de interesse no fim de 2015 e início de 2016. Hoje posso dizer que minha maior motivação são as aulas que leciono no ensino público, onde sou concursado desde 2014. Adoro sair das aulas e ouvir dos alunos que eles tiveram a melhor aula até o momento. Minha busca está na transformação do espaço social e em como conseguir engajamento e metrificar a performance dos meus alunos através de suas atitudes pró-aprendizagem. Neste processo de formação docente que continuo passando encontrei no desenvolver da leitura e escrita com o alunado a resposta para precipícios sociais que nas dinâmicas e brincadeiras costumeiras das aulas de inglês não evidenciava. Passei a inserir dentro das aulas de inglês diversas atividades para resolver os problemas escolares e da comunidade, sempre na perspectiva do aluno. Foram desde cartas de protestos até fanpages para campanhas sociais. Pesquisas comunitárias, projetos de empreendedorismo e até um projeto de escola bilíngue que nas discussões me motivaram a seguir adiante e procurar o curso de Especialização do Ensino da Escrita, onde pretendo me aprimorar e retornar o máximo que puder para os meus alunos.

Comments

4 Comments
  1. posted by
    tekavalente
    dez 27, 2015 Reply

    Todos os povos têm suas lendas e todas são bonitas, ricas, interessantes. Todas buscam explicações para o que não conseguem entender. A compreensão do mundo que nos cerca é uma necessidade de todas as culturas.

  2. posted by
    Will
    dez 28, 2015 Reply

    Lenda interessante, mas os animais não tem que temer os seres humanos somente por causa do fogo, esse é o animal mais perigoso da face da terra. Eles devem temer é a ganancia

  3. posted by
    Giancarlo
    dez 28, 2015 Reply

    Estamos tão anestesiados pelo estresse e tão focados no consumismo e esquecemos esses ensinamentos tão importantes e simples. ‘Todos os seres vivos estão ligados entre si’. A arrogância nos impede de ver, mas não nos separa.

  4. posted by
    Jorge
    dez 28, 2015 Reply

    Esse respeito pregado por esse povo de uma cultura tão diferente, mas tão semelhante na condição de humanos que somos, é o que nos falta. Respeito pelo outro, pela vida, por nós, pelo mundo. Se todo respeitassem e fosse respeitado a maioria dos nossos problemas sociais desapareceria.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *