Faça parte do nosso mundo mágico!

Por enquanto somos poucos, mas logo seremos uma legião! Inscreva-se! <3

Marimbondo – Brincadeira Indígena

O Marimbondo são uns bichos irritantes, não é verdade? E não é de hoje que eles causam incômodo e tiram as noites de sono de muita gente. E os indígenas sabem muito bem disso, já que os bichos estão sempre rodeando suas casas. E a influência deles acabou gerando uma brincadeira muito divertida.

Como fazer a brincadeira do Marimbondo?

A brincadeira do Marimbondo é muito simples de fazer, mas é necessário um ambiente que permite modelar as casinhas do bicho apropriadamente. Se houver praias ou rios próximos ao colégio, procure explorar as possibilidades do jogo.

Marimbondo

Público alvo: crianças e principalmente adolescentes que gostam de se divertir. Ter fôlego é essencial.

Idade: crianças à partir de 10 anos de idade, e  adolescentes entre 15 e 17 anos.

Recursos: um local que permita boa movimentação entre todos os participantes da brincadeira, que geralmente ocorre na beira do rio. Também se usa terra ou areia para criar todas casas do inseto.

Objetivo: o objetivo da brincadeira é criar casas de marimbondo com a areia ou a terra, sendo que os adversários não podem permitir que a casa seja construída.

Passo a passo

  1. A brincadeira é realizada em dois grupos, onde precisam ter um ligado no outro grupo para impedir que crie a casa de marimbondo.
  2. Se o grupo se aproximar de sua casa quase pronta de marimbondo, deve-se agir e impedir que eles se aproximem ou destruam toda a sua casa. A casa só pode ser destruída atirando bolas de terra, que os defensores devem impedir.
  3. O grupo que tiver a casa pronta em primeiro lugar sem sofrer uma destruição irá ganhar.

E aí, gostou da brincadeira? Ela é bem divertida, não é verdade? Contudo, cabe avisar do cuidado ao realizar o jogo do Marimbondo com as crianças, para que elas não se machuquem com as bolas de terra. Tendo esta preocupação, tudo pode rolar sem grandes problemas. Um forte abraço!

Post Author
Felipo Bellini

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *