0 Shares 228 Views 2 Comments

Como gerar interação em sala de aula?

Bellini Bellini
jan 17, 2016
228 Views 2

Como fazer com que os alunos interajam?

As salas de aula estão repletas de alunos que não conseguem se sentir à vontade no contexto escolar, alguns pelo motivo que ainda não possuem amizades, outros por timidez severa e outros ainda pelo próprio ambiente escolar e práticas docentes que sem sempre são os mais amistosos.

Como fazer com que os alunos interajam

Entre alguns problemas que podemos destacar para que alunos não consigam interagir está a falta de motivação para isso e interferência docente, uma vez que muitos professores não são treinados para desenrolar estas dificuldades em sala ou mesmo não sabem identificar se o problema tem origem no ambiente familiar ou se o problema está realmente na sala de aula.

Toda essa falta de interação entre os alunos e até mesmo professor/aluno trazem consequências como a indisciplina, a falta de atenção e a produção em sala de aula, o que segue para uma falta de compromisso e consequentemente problemas no convívio social e de aprendizagem.

Sendo assim, antes de tudo cabe aqui uma reflexão para que nós, professores, em nosso papel de educador e intermediador de conteúdo, estejamos sempre atentos aos alunos, estranhando e acompanhando as suas diferentes articulações, para que o estudante não fique prejudicado nas matérias e nem na sua vida pessoal.

Penetrando o assunto, embora pareça que estamos mais uma vez super responsabilizando o docente, veja que um bom diagnóstico de que suas aulas estão confluindo está justamente na interação do alunado, e que se os alunos não se interessam pela aula e não se comunicam entre si a aula acaba não fluindo, pois, a falta de interação irá interferir tanto no desenvolvimento das atividades, quanto na geração de interesses para os alunos procurem os conteúdos e se engajem em atividades extraclasse.

Sendo assim a interação em sala de aula é um importante instrumento no processo de ensino aprendizagem, por isso o professor deve exercer em sala de aula um papel que vai bem além do explanador, e que mais dialoga como animador, oficineiro e mediador de relações.

Para isso, tenho algumas dicas e instrumentos poderosos que podem te ajudar muito a fazer com que seus alunos interajam mais em sala de aula:

Alterne suas estratégias de ensino

Se o método que você está trabalhando não está sendo suficiente para unir a turma mude, afinal muitos alunos acabam se cansando das aulas tradicionais com livros, papel e caneta.

Organize aulas mais colaborativas, que abordem problemas reais e faça uso da tecnologia ao seu favor, afinal toda criança gosta de coisas curiosas, e a tecnologia irá atrair a atenção dos alunos. Palestras, debates e apresentações para quebrar a rotina da sala de aula também são uma ótima abordagem.

Dê opções aos alunos

Procure deixar os alunos em alguns momentos mais a vontade em escolher o que querem aprender para a próxima aula, assim cada um poderá se identificar mais com que gosta e dessa forma o professor estará trabalhando mais a participação.

Faça Grupos e Participe Deles

Muitos alunos interagem pouco, pois não passam momentos de conflito em conjunto na sala. Sempre é cada um em sua carteira e pronto. Sendo assim, procure formar grupos de estudos dentro da sala, colocando os alunos mais tímidos com os que têm mais facilidade em comunicação e interferindo constantemente de modo a estimular o diálogo e garantir a participação de todos.

Faça atividades lúdicas

Essas atividades possibilitam que os alunos estejam mais interessados e esqueçam o estigma escolar como um ambiente avesso a diversão. Quando eles brincam acabam se soltando, deixando as aulas mais dinâmicas e divertidas e focando no outro. Fora que as atividades lúdicas geram lembranças, trabalham a cinestesia e repetição de maneira muita mais eficiente.

Mude de ambiente

Aproveite as atividades fora da sala como a quadra, as viagens de campo, as redes sociais online e as festinhas para fortalecer a relação entre os alunos. A comunicação não deve se restringir as quatro paredes da sala, e sim permear o ambiente familiar e social dos estudantes.

Muita luz, paz e alegria para vocês. Continuarei aqui com meus textos diários e sugestões de atividades. Por favor compartilhe e comente! <3

Referência: PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

 

You may be interested

Sala de recursos multifuncionais – ponto de partida da educação especial
Educação Especial
219 views1
Educação Especial
219 views1

Sala de recursos multifuncionais – ponto de partida da educação especial

Felipo Bellini - jun 26, 2017

Hoje vamos falar sobre a sala de recursos multifuncionais. Texto especial, dentro da série sobre Educação Especial que estamos desenvolvendo aqui no blog e patrocinada pelos queridos…

Karl Mannheim e a Educação
Filósofos da Educação
119 views1
Filósofos da Educação
119 views1

Karl Mannheim e a Educação

Felipo Bellini - jun 25, 2017

Karl Mannheim e a Educação Karl Mannheim foi um sociólogo judeu que ficou conhecido pelas suas obras sobre reconstrução social e educação ocidental. O livro "Ideologia e…

Drácula de Bram Stoker: resumo e análise do livro
Resenhas Literárias
275 views1
Resenhas Literárias
275 views1

Drácula de Bram Stoker: resumo e análise do livro

Felipo Bellini - jun 21, 2017

Fala pessoal, tudo bem? Aposto que você já ouviu falar sobre... Nada mais nada menos do que, vampiros! Hoje iremos conhecer o pai de todos eles, o…

2 Comentários

  1. Pingback: Como gerar interação em sala de aula - #youtube

Deixe uma resposta