Pestalozzi e a Educação

0
54

Pestalozzi e a Educação

Johann Heinrich Pestalozzi é conhecido por humanizar a pedagogia, nascido em 1746 em Zurique, na Suíça, filho de médico, mas que não foi atento a  educação dos filhos.

Estudou em um colégio primário normal e depois, chegou a estudar para ser um religioso, mas apesar de gostar da vocação religiosa,  resolveu largar os estudos, casar-se e se dedicar a agricultura.  Entretanto, Pestalozzi, não era dotado de grandes habilidades administrativas  e acabou por largar essa empreitada.

Assim, ele começou a seguir os passos de educador, em 1769, fundando seu primeiro instituto, levando algumas crianças pobres para sua casa, onde encontraram escola, que lhes ensinavam uma profissão e, acima de  tudo proporcionava um  futuro. Mas,  novamente,  a sua incapacidade de administração fez com que ele fechasse a escola.

Nesse momento, como não tinha outra ocupação,  passou a se dedicar  a escrita dos seus livros, assim, ele lançou o romance Leonardo e Gertrudes e depois, o Os Crepúsculos de um Eremita;

Em 1798, atendendo à convocação do governo, Pestalozzi montou uma escola para os órfãos da batalha  do massacre na cidade de Stans. Centenas de jovens acabaram ficando aos seus cuidados, que embora chocado com os acontecimentos, teve umas das  experiências pedagógicas mais produtivas de sua vida.

Depois disso, foi nomeado professor de algumas escolas, na qual, perto do fim da sua vida, deu origem à obra que  o imortalizou, ele adotou em  uma escola um novo sistema educacional, onde estavam suspensos os castigos, a  introdução de preceitos de cultura e higiene e, ainda a individualização da aprendizagem, de acordo com a aptidão de cada aluno.

Entretanto, suas ideias revolucionárias não agradaram na época e, Pestalozzi não teve seus conceitos durando por muito tempo. Em 1826, lança seu último livro, O Canto do Cisne, sendo uma espécie de testamento pedagógico, já que em 1827 Pestalozzi faleceu.

Pausa rápida na sua leitura, só para dois avisos:

Poema de bom dia: Amor

Então, estamos começando o projeto Poema de bom dia, e você pode participar. Para poder participar, basta enviar um e-mail para: [email protected] os seguintes dados: nome, idade, endereço, telefone, email e cpf + sua poesia escrita no corpo de e-mail + arquivo de áudio ou vídeo com a poesia declama.

Esperamos seu material!!!

Projeto Poema de bom dia

O projeto Poema de bom dia é uma realização da Produtora Demonstre. Uma homenagem aos poetas locais e nacionais do nosso Brasil. Poemas diários para preencher seu dia de inspiração!

Amor – Álvares de Azevedo

Amemos! quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábios beber
Os teus amores do céu!
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança!
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minh’alma, meu coração…
Que noite! que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento,
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Facebook: https://bit.ly/2qr1CXu
Instagram @poemadebomdia: https://bit.ly/2qrbzDI
Website: http://demonstre.com/

Não deixe de se inscrever no canal do demonstre: https://www.youtube.com/demonstrec

Depressão é algo sério! Veja este vídeo!

Nele explico o que é depressão, as causas da depressão e seus sintomas.

Agora pode voltar para o seu texto! <3

Os princípios de Pestalozzi para a Educação

Pestalozzi não foi um iluminista típico, seguidor de Rousseau, dava importância à vivência e à experimentação, interessando mais na formação do caráter do que somente os conhecimentos adquiridos.

Afirmava ainda, que todo o desenvolvimento da criança, deveria ser espontâneo e, a instrução por parte dos professores deveria se dar, para criar condições  para esse desenvolvimento. Na visão de Pestalozzi,  a criança se desenvolve de dentro para fora, colocando assim, em evidência o papel da mãe e  do afeto para gerar esse desenvolvimento, assim deixando de existir um  abismo entre o lar e a escola.

Outra contribuição essencial do pedagogo foi  estabelecer horários diversos e a separar as crianças por faixas etárias diferentes, pois segundo o autor,  deveria se respeitar os estágios de desenvolvimento pelos quais as crianças passam, dando  atenção às suas aptidões e necessidades. Nesse sentido, ele criou escolas especiais para crianças com deficiências física ou mental.

Diferente de outros educadores e filósofos, Pestalozzi aplicava os seus conceitos em sala de aula, na qual segundo ele o processo educativo deveria alcançar uma formação intelectual, física e moral. Pestalozzi não acreditava ainda,  em julgamentos externo dessa forma,  em suas escolas não havia notas ou provas, castigos ou recompensas, substituindo esse  tipo de julgamento  pelo cultivo da disciplina interior.

Pestalozzi inovou os recursos metodológicos, foi o primeiro  a usar lousas, giz e lápis, usava também cartões de madeira com as letras do alfabeto, tudo para estimular a observação sensorial dos alunos, além do que colocou em prática o método de instrução em classe.

Por fim, não há como não falarmos em Pestalozzi ao nos referirmos à Pedagogia Moderna, pois o autor revolucionou todo o sistema educacional. No Brasil, a psicóloga e pedagoga, Helena Wladimirna Antipoff, foi pioneira do movimento pestalozziano, fundando a primeira Sociedade Pestalozzi, que conta, atualmente com cerca de 100 instituições.

FIM

A trajetória de Pestalozzi é realmente impressionante, não? Vamos ficar mais antenados nesses assuntos sobre Filosofia e Educação. Ainda teremos mais posts a respeito até o fim do mesmo. Não deixe de acompanhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here