0 Shares 491 Views 1 Comments

Sala de recursos multifuncionais – ponto de partida da educação especial

Bellini Bellini
Jun 26, 2017
491 Views 1

Hoje vamos falar sobre a sala de recursos multifuncionais. Texto especial, dentro da série sobre Educação Especial que estamos desenvolvendo aqui no blog e patrocinada pelos queridos do: Prominas Online e Blog Pós Graduação.

Sala de recursos multifuncionais – ponto de partida da educação especial

As chamadas salas de recursos multifuncionais vêm se tornando cada vez mais comuns em escolas de educação básica, seja na esfera pública ou privada. Embora, grosso modo, muitos ainda vejam tais salas como sendo apenas recintos com “mais equipamentos” do que salas de aula tidas como comuns, a verdade é que as salas de recursos multifuncionais possuem, a rigor, um certo padrão e podem inclusive ser subdivididas em dois tipos distintos, conforme especificações sugeridas pelo próprio Ministério da Educação.

Sala de recursos multifuncionais

Essas salas são a base do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e, em tese, proporcionam à escola e ao educador ou professor instrumentos e ferramentas para atendimento e inclusão de alunos com necessidades especiais diversas.

O MEC possui, inclusive, o chamado Programa de Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais. O programa tem como objetivo fornecer apoio técnico e financeiro a sistemas de ensino para que esses garantam possibilidades de inclusão no ensino regular e realizem uma oferta de qualidade de AEE. Às escolas e entidades que atendem aos critérios para implantação de salas, o MEC pode atuar:

  • Na aquisição de recursos que compõem essas salas
  • No monitoramento e instalação dos itens nas escolas
  • Na formação continuada de professores para uso desses recursos
  • No apoio a iniciativas de acessibilidade
  • Na orientação de sistemas de ensino para organizar e oferecer condições de AEE

O programa possui, contudo, alcance limitado – mais do que a falta de recursos financeiros, é preciso considerar o número de escolas e sistemas de ensino no país, ainda que estejamos nos referindo apenas à oferta de educação pública de âmbito federal. Há que se somar, ao alvo de iniciativas para implantação de salas de recursos multifuncionais, as redes estaduais e municipais, e mesmo escolas da iniciativa privada.

As salas de recursos multifuncionais são mais do que salas “turbinadas”

A sala de recursos multifuncionais possui um certo padrão – o MEC estabelece dois tipos delas, sendo que o tipo 2 possui todos os recursos incluídos nas salas do tipo 1 (no gráfico), e mais recursos específicos para AEE direcionado a alunos com baixa visão, cegueira, deficiências auditivas e outros. Entre os equipamentos e materiais das salas tipo 2, podemos citar:

  • Impressora Braille de pequeno porte
  • Calculadora sonora
  • Kit de desenho geométrico
  • Máquina de datilografia em Braille

Outros recursos podem, é claro, ser adicionados às salas, mas ao menos em termos de “reconhecimento” pelo MEC, as salas de recursos multifuncionais destinadas à oferta de AEE para alunos especiais obrigatoriamente devem possuir configurações e equipamentos mínimos.

sala de recursos multifuncionais

Integrando os recursos das salas multifuncionais à escola

Os professores de AEE são aqueles responsáveis por zelar para que os recursos das salas multifuncionais possam ser integrados à realidade da escola e também das salas ditas “comuns”. Para atuar no AEE, e também usar os recursos das salas das quais falamos neste artigo, professores devem ter formação inicial que os habilite a exercer a docência e a formação específica no contexto da educação especial. Esses professores precisam estar habilitados e assumir uma série de atribuições:

  • Elaborar, executar e analisar planos de AEE para alunos
  • Definir cronogramas e atividades para esse atendimento
  • Organizar estratégias de pedagogia com base nos recursos disponíveis
  • Ensinar e desenvolver atividades atinentes ao campo de AEE, como o ensino de Libras, Braille, comunicação alternativa, português e gramática para surdos, entre outros
  • Acompanhar a usabilidade e funcionalidade dos recursos de tecnologia assistiva em salas comuns e também de recursos multifuncionais
  • Articular estratégias com professores de classes comuns
  • Realizar a interface com áreas de saúde, assistência social e afins
  • Orientar professores regulares e famílias a respeito dos recursos especiais e multifuncionais disponíveis

alunas fazendo atividades na sala de recursos multifuncionais

A sala de recursos multifuncionais nada mais é do que uma espécie de base ou “quartel general” para que o professor especializado em AEE possa desenvolver com maior facilidade e instrumentos suas estratégias pedagógicas voltadas aos alunos com necessidades especiais.

Formação de professores para utilizar a Sala de Recursos Multifuncionais

Professores voltados ao AEE, junto com a gestão das escolas, são os responsáveis pela organização, manutenção e uso das salas de recursos multifuncionais – para tanto, devem possuir formação específica e centrada na utilização dessas ferramentas, no melhor aproveitamento para alunos.

O curso de pós-graduação de Atendimento Educional Especializado e Salas de Recursos Multifuncionais é um curso de 480 horas com foco no preparo de professores e profissionais de educação para melhor uso e emprego das salas e também de outros recursos acessórios usados na educação inclusiva.

professora atendendo aluno na sala multifuncional

Com disciplinas voltadas ao AEE para surdos, cegos, alunos com baixa visão e desafios de aprendizagem, o curso oferece o melhor em atendimento especial, além de complementar a formação do profissional com temas como o uso de técnicas e tecnologias assistivas no ensino regular e especial, além de abranger também os desafios e práticas do ensino especial em nível superior.

You may be interested

Início da Primavera – Plano de Aula
Datas Comemorativas
21 views
Datas Comemorativas
21 views

Início da Primavera – Plano de Aula

Felipo Bellini - Sep 20, 2017

Olá queridos, hoje o nosso tema será o Início da Primavera, confira o plano de aula. Boa leitura! 23 de setembro – Início da Primavera - Plano…

Dia Mundial sem Carro – Plano de Aula
Datas Comemorativas
18 views
Datas Comemorativas
18 views

Dia Mundial sem Carro – Plano de Aula

Felipo Bellini - Sep 19, 2017

Olá, hoje nosso tema é o Dia Mundial sem Carro, trabalhe a conscientização dos seus alunos. Boa Leitura! 22 de setembro – Dia Mundial sem Carro -…

Dia da Árvore – Plano de Aula
Datas Comemorativas
72 views
Datas Comemorativas
72 views

Dia da Árvore – Plano de Aula

Felipo Bellini - Sep 18, 2017

Olá meus queridos, o nosso tema de hoje será o Dia da árvore. Boa leitura! 21 de setembro – Dia da Árvore - Plano de Aula O…

Comentário

  1. Sem dúvida, investir para promover a inclusão começa no investimento em estrutura física. Eu investimento, pois, além de proporcionar qualidade de vida e corroborar para a aplicação do conceito mútuo de educação, a escola também estará agregando valor à marca, pode ser particular ou estatal. Excelente material!

    Reply

Leave a Reply