Talcott Parsons e a Educação

0
227
Talcott Parsons e a Educação

Talcott Parsons e a Educação

Biografia

Talcott Edgar Frederick Parsons foi um sociólogo americano, sendo por muitos anos um dos mais conhecidos do seu país, uniu em sua obra a  sociologia à antropologia social e à psicologia clínica, sendo também o  representante mais destacado do conceito de  estrutural-funcionalismo.

Nascido em 13 de dezembro de 1902, em  Colorado Springs, Colorado, graduou-se em 1924, em Biologia e Filosofia pela Faculdade Amherst.No ano seguinte fez pós-graduação na Escola de Economia de Londres(London School of Economics), estudando a obra  de Harold Laski, R. H. Tawney, Bronislaw Malinowski, Leonard TrelawnyHobhouse.

Na sequencia, recebeu o título de Doutorado em Sociologia e Economia, na Universidade de Heidelberg, Alemanha. Sendo que, foi aonde ele conheceu e traduziu as obras de Max Weber, que não era muito conhecido nos Estados Unidos.

Lecionou por um ano em Amherst e depois conseguiu uma vaga em Harvard, em 1927, trabalhando primeiro com Economia e depois indo para Sociologia. Assim, ele criou o  Departamento de Relações Sociais, que era um projeto interdisciplinar que serviu como base, para o desenvolvimento de sua análise, que foi chamada de Funcionalismo.

Foi em 1937, com a publicação de “A Estrutura da Ação Social”, que ele obteve reconhecimento e, em 1949, passou a presidir a Sociedade  Americana de Sociologia.

Parsons morreu em  Munique, Alemanha, em 1979, mas deixou uma obra ampla,  que listamos abaixo:

  • 1937 – A Estrutura da Ação Social
  • 1951 – O Sistema Social
  • 1956 – Economia e Sociedade – com N. Smelser
  • 1960 – Estrutura e Processo nas Sociedades Modernas
  • 1961- Teorias da Sociedade – com Edward Shils, Kaspar D. Naegele e Jesse R. Pitts
  • 1966- Sociedades: Perspectivas Evolucionárias e Comparativas
  • 1968 – Teoria Sociológica e Sociedade Moderna
  • 1969 – Política e Estrutura Social
  • 1973 – A Universidade Americana – com G. Platt
  • 1977- Sistemas Sociais e a Evolução da Teoria da Ação
  • 1978 – Teoria da Ação e a Condição Humana 

Educação

Parsons foi extremamente influenciado  pela linha de pensamento de Weber e grande divulgador da obra de Durkheim,  na qual o filósofo também buscou o entendimento da ação social.

Entretanto, diferente do pensamento de Durkheim, ele acreditava que a sociedade não era um organismo vivo e sim, um sistema,  tal pensamento  ficou conhecido como a “Teoria dos sistemas sociais”. Parsons dividiu ainda,  os sistemas sociais  em três principais  sistemas, sendo que cada um possuía um estrutura própria. São eles:

  • Cultural – é a base para os outros sistemas, compreendendo os símbolos, as normas e crenças, que segundo o autor,  são os guias de conduta do individuo;
  • Personalidade – é o que mobiliza o indivíduo para que se atenda às suas carências, sejam elas de caráter biológico ou social.
  • Social – é quando os indivíduos impulsionados por uma situação ou ambiente, interagem entre si, motivados por uma necessidade de obter o máximo de recompensas e,  compartilharos elementos do sistema cultural.

Nesse sentido, o autor aponta como fator fundamental do sistema social, que os indivíduos que nele ingressam, assimilem e internalizem os valores e as normas que regem seu funcionamento, sendo este o papel da educação para o funcionamento do sistema.

Segundo Parsons, a educação pode ser entendida como socialização e, teria seu funcionamento ideal, quando houver harmonização entre os três tipos de sistema. Dessa forma, de acordo com o Professor e Doutor em Sociologia Alberto Noé,o  processo de socialização se desenvolve através de mediações primarias, ou seja, são os próprios pais  que  iniciam o processo e a criança aceita as normas do sistema social, em troca do amor e carinho maternos. Assim, ainda de acordo com o professor, a criança não percebe que as necessidades do sistema social acabam se tornando as suas.

Desta maneira, para Parsons, a educação não seria  um agente de mudanças e sim, um elemento fundamental para a conservação e funcionamento do sistema social e o indivíduo, seria apenas uma peça da estrutura desse sistema. Por esses motivos, que a teoria do filósofo não teve um  bom aceitamento entre outros estudiosos, pois a grande maioria critica a rigidez do funcionalismo imposto por Parsons, principalmente no que tange as influências sobre a construção da identidade do ser humano.

FIM

Esse foi mais um post da nossa série sobre filósofos modernos e sua relação com a Educação. Curioso para saber mais? Veja os artigos anteriores e não deixe de acompanhar os próximos, combinado?

Anúncios do Demonstre que vão te interessar:

Primeiro anúncio:

Estamos com o nosso aplicativo de formação de professores baseado em QUIZ já na Google Play. Baixe agora e teste suas habilidade docentes.

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.demonstre.quizapp

O aplicativo é gratuito e recebe um teste novo por semana. Ideal para quem quer revisar o conteúdo ou estudar para concurso.

Obs: o aplicativo é preparado com uma metodologia baseada em reflexão de tarefa, então, cada questão e resposta são apresentadas de maneira a validar e construir o conhecimento do usuário.

Segundo anúncio:

Continuamos com o projeto Poema de bom dia firme e forte, com mais de 30 publicações. Para ter acesso basta visitar o canal do Demonstre no Youtube: https://www.youtube.com/user/demonstrec ou clicar no play aqui na nossa playlist:

Para enviar o seu poema, basta encaminha o mp3 + o texto para o e-mail: [email protected].

Terceiro anúncio:

O produto dieta em 21 dias está anunciando conosco e promete resultados incríveis. Fiz o teste de inflamação celular e me convenceu. Faça e veja se te convence também:

Clique aqui!

dieta 21 dias

Eles oferecem essa página cheia de depoimentos para quem quer ouvir histórias de outras pessoas:

Clique aqui!

dieta 21 dias

E essa é a página de vendas com o desconto do Demonstre:

Clique aqui!

dieta 21 dias

Bom, é isso. Continue com seu texto. <3

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here