Olá pessoal, o vídeo de hoje é sobre 10 anfíbios. Espero que gostem de mais esse vídeo sobre animais do Demonstre. Vamos começar?

                            10 Anfíbios

Os anfíbios são animais que possuem ciclos de vida com estágios aquáticos e terrestres. Os anfíbios são animais que possuem ciclos de vida com estágios aquáticos e terrestres. As características morfológicas desses animais, permitem que ele possa viver partes da sua vida dentro da água, sem necessidade de subir à superfície, e partes na terra. Confira na lista a seguir 10 anfíbios:

Sapo – Anfíbios

A ordem anura é composta por sapos, rãs e pererecas, e é o grupo com mais espécies no Brasil, e nos outros locais de ocorrência de anfíbios.

Sapo - Anfíbios

Os sapos, principalmente da família Bufonidae, e são os maiores animais anuros, com o tronco mais forte, pele mais seca e rugosa e mais terrestres que as rãs e pererecas. São mais lentos e se locomovem a passos curtos, as membranas entre os dedos são menos desenvolvidas e as patas são mais curtas.

Vídeo sobre o sapo

Confira o vídeo sobre esse anfíbio:

Rã – Anfíbios

As rãs, da família ranidae, são menores, com pele bem lisa e molhada, embora algumas espécies possuam pequenas rugosidades.

Rã - Anfíbios

Tem capacidade de se locomover por grandes saltos, e vivem em locais mais próximos da água, pois precisa manter a umidade da pele, o principal órgão de respiração da rã.

Vídeo sobre a rã

Confira o vídeo sobre essa espécie de anfíbios:

Perereca – Anfíbios

Com patas bem maiores, e as pontas dos dedos em forma de disco, que funcionam como ventosas, as pererecas são muito parecidas com as rãs, mas são conhecidas pelo sua incrível habilidade de escalar as árvores.

Perereca - Anfíbios

Pertencem principalmente à família Hylidae, possuem membranas elásticas entre os dedos, permitindo que a perereca possa fazer voos planados de até dois metros.

Vídeo sobre a perereca

Confira o vídeo sobre essa espécie de anfíbios:

Cobras-cegas – Anfíbios

A ordem Gymnophiona é composta pelas cecílias e cobras-cegas.

Cobras-cegas - Anfíbios

Embora tenha uma aparência física muito parecida com a aparência das cobras, as cobras-cegas não são répteis. Seu corpo tem a aparência de uma grande minhoca, sua pele é lisa e com pequenas marcas, formando anéis.

Esse anfíbio não possui patas, e seus olhos não são desenvolvidos, por isso não podem ver. A falta de visão é compensada por pequenos tentáculos, que ajudam esse anfíbio a “enxergar” pelo tato.

Vídeo sobre a cobra-cega

Confira o vídeo sobre esse animal:

Salamandra – Anfíbios

Devido a grande diversidade de espécies, as salamandras também ocupam uma grande diversidade de habitats, com espécies que são terrestres, espécies aquáticas e outras semiaquáticas.

Salamandra - Anfíbios

O padrão locomotor aparentemente é um aspecto conservativo do ancestral dos tetrápodes, ou seja, ondulações laterais combinadas com movimentos das patas.

Vídeo sobre a salamandra

Confira o vídeo sobre a salamandra:

Tritão – Anfíbios

São animais carnívoros com a dieta sendo constituída principalmente por insetos e outros artrópodes, como aranhas.

Tritão - Anfíbios

Possuem corpo alongado, sem escamas, com quatro patas com membranas interdigitais e a maioria tem cauda achatada lateralmente. Vivem em ambientes terrestres e aquáticos de água doce.

Vídeo sobre o tritão

Confira o vídeo sobre essa espécie de anfíbios:

Girino – Anfíbios

Girino é o nome especial que a larva de anuros recebe.

girinos

Todo anuro, seja ele um sapo, rã ou perereca, passa pela fase de girino, que pode acontecer dentro da água, dentro do ovo ou em estruturas protetoras do corpo de seus pais.
Os girinos possuem um intestino muito longo e que está organizado na forma de uma espiral, não possuem dentes, mas estruturas córneas em forma de bico. Alimentam-se de outros girinos, ou de partículas que encontram no fundo ou na superfície dos corpos d’água onde vivem.

Vídeo sobre o girino

Confira o vídeo sobre esse anfíbio:

Sapo – roxo – Anfíbios

é uma espécie de sapo endêmico do sul da Índia, conhecido particularmente pela sua aparência bizarra.

Sapo-roxo - Anfíbios

Foi descoberto apenas em 2003 e sua origem remonta há mais de 100 milhões de anos, quando a Índia, as Seicheles e o Madagáscar formavam uma única massa de terra. É precisamente nas Seicheles que habita o seu parente mais próximo.

Vídeo sobre o sapo-roxo

Confira o vídeo sobre essa espécie de anfíbio:

Dendobrates – Anfíbios

Dendrobates são pequenos anfíbios, na sua maioria terrestres, provenientes das florestas húmidas da América Central e do Sul.

Dendobrates - Anfíbios

São famosas pelas suas cores exuberantes e pelo veneno que segregam pela pele, quando em estado selvagem.

Vídeo sobre a dendobrates

Confira o vídeo sobre esse anfíbio:

Tritão – Alpino

O tritão-alpino é uma espécie europeia que vive próxima à água em regiões alpinas, de terras baixas, áreas de pasto e também áreas próximas à florestas de coníferas.

tritão alpino

Ele pode viver até 20 anos e hiberna entre setembro e maio todo ano. Essa espécie está ameaçada principalmente pela perda de habitat e introdução de peixes exóticos em seu habitat natural.

Vídeo do tritão – alpino

Confira o vídeo sobre esse anfíbio:

                                   Fim do post sobre anfíbios

Chegamos ao fim de mais um post, espero que tenham gostado pessoal.

Até a próxima!

Você também pode gostar de:

10 Mamíferos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.