10 Brincadeiras sobre Democracia

0

Neste post, você encontrará diversas brincadeiras sobre democracia, afinal, é brincando que se aprende. Confira a seguir.

10 Brincadeiras sobre Democracia

Democracia é um regime político em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente, diretamente ou através de representantes eleitos, na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis, exercendo o poder da governação através do sufrágio universal.

Você deve estar se perguntando como brincar com um tema tão sério, afinal, é um regime politico, não é algo que foi criado para transmitir diversão.

Neste post, você encontrará diversas brincadeiras sobre democracia, afinal, é brincando que se aprende. Confira a seguir.

Brincadeiras sobre Democracia – Trilhas da Cidadania

Cidadania é a prática dos direitos e deveres de um indivíduo em um Estado. Os direitos e deveres de um cidadão devem andar sempre juntos, uma vez que o direito de um cidadão implica necessariamente numa obrigação de outro cidadão.

Recursos para a brincadeira:

  • Tabuleiro;
  • Peões;
  • Dados.

Passo a passo da brincadeira:

  1. O jogo Trilhas da Cidadania é composto por um tabuleiro com o desenho de uma trilha que os jogadores vão percorrer com os seus peões.
  2. Na medida em que arremessam os dados, precisam sortear uma carta com uma pergunta sobre direitos humanos e tentar respondê-la. Nesse momento, todo o grupo participa e decide se o jogador pode andar com o seu peão, dependendo da sua resposta.
  3. Há também as cartas interativas, nas quais as perguntas são relativas à vida, preferências musicais, passeios favoritos e assim por diante.
  4. Na medida em que jogam, os educandos vão refletindo sobre as questões, conhecem mais sobre o próprio cotidiano, explicitam dúvidas e divertem-se dentro de regras.
  5. O educador acompanha e incentiva a discussão, trazendo informações e também estimulando o diálogo sobre as questões levantadas.

Brincadeiras sobre Democracia – Associação de palavras

Nesta brincadeira, será possível identificar nas crianças qual o grau de conhecimento acerca da política, e qual o reflexo que elas possuem do que elas absorvem dos seus pais.

Recursos para a brincadeira:

  • Quadro;
  • Giz ou canetão.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Primeiramente, escreva no quadro “Que palavra você associa com política?”, em seguida, peça que um por vez, cite uma palavra que lembre de acordo com o que está escrito no quadro.
  2. Corrupção é a primeira resposta que aparece. Também bagunça, interesses, poder, dinheiro. Alguns também arriscam definições positivas, como disputa, diálogo, democracia, participação.

Brincadeiras sobre Democracia – Jogo do Legislativo

A brincadeira de associação de palavras é um aquecimento antes de começar uma das partidas do Jogo do Legislativo. Que é ideal para brincar com um grupo de adolescentes.

Recursos para a brincadeira:

  • Sala ampla.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Depois de cada um expor seus conceitos e preconceitos sobre o mundo político, ela convida os participantes a se imaginarem do outro lado das pedradas que acabaram de desferir.
  2. “Vocês foram eleitos. Parabéns. Agora precisam legislar para o bem da população e segundo os interesses das pessoas que votaram em vocês”, avisa, diante de um grupo de aproximadamente 30 pessoas, reunidas em uma das salas do Palácio Anchieta, sede da Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), em uma noite de abril. São pessoas de idades, profissões e gêneros variados que se juntaram para brincar de política.
  3. Os participantes se dividem em grupos, cada um representando uma comissão, semelhante às que existem nos Parlamentos: Constituição e Justiça, Finanças, Habitação, Segurança. Um mesmo projeto de lei passa por análise de cada uma das comissões. Os responsáveis pelos jogos costumam utilizar textos de projetos verdadeiros, para dar uma boa ideia do mundo real.
  4. Aos poucos, os parlamentares de brincadeira vão entrando no clima. Já se tratam por “nobre colega” e “excelência”, entre risadas. Ao receberem uma ficha com os nomes dos partidos a que pertencem — nomes reais, seguindo a proporção que existe no Congresso —, passam a falar e agir como imaginam que as pessoas daqueles partidos agiriam. Cada comissão escolhe um relator, que acolhe ou rejeita as emendas sugeridas ao projeto de lei pelos excelentíssimos colegas. Membros de partidos famosos por denúncias de corrupção propõem ao projeto emendas que facilitem embolsar alguma propina. Quem ganhou uma ficha de um partido liberal propõe emendas falando em parcerias com empresas e os que brincam de ser dos partidos de esquerda dão ideias relacionadas a maior controle do Estado e defesa dos direitos de minorias.
  5. Após a aprovação das emendas, o projeto vai a votação. Os parlamentares de mentira postam-se diante do microfone para defender ou criticar a lei proposta, e agora já estão debatendo para valer. Um parlamentar, ao ser criticado por um partido de ideologia oposta, esbraveja na tribuna: “Eu não respeito vocês, seus vagabundos”. Pouco depois, o participante deixa de lado o papel por alguns minutos para pedir desculpas caso alguém tenha eventualmente se ofendido com o xingamento. “Achei empolgante estar do outro lado, interpretando alguém com uma posição política diferente da minha”, explica.
  6. “Se serve de consolo, na primeira vez que joguei, fiz exatamente a mesma coisa”, tranquiliza o jornalista Lucas Alves, um dos coordenadores do jogo. Empolgar-se no papel é comum, diz, e tudo bem.

Brincadeiras sobre Democracia – Novas leis

Quando fazemos esse jogo com crianças, costuma aparecer a lei do sorvete de graça para todos.

Recursos para a brincadeira:

  • Folha de papel;
  • Caneta.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Primeiramente, os jogadores são chamados a imaginarem que são habitantes de uma cidade. Um território independente e livre, onde as pessoas podem viver como escolherem.
  2. Ali, existem apenas dez leis. Que leis seriam essas, as normas de uma cidade ideal? É o que as pessoas se reúnem para responder, lápis nas mãos e ideias na cabeça.

Brincadeiras sobre Democracia – Integrar ou Segregar

Através dessa brincadeira, será possível identificar como as crianças reagem de acordo com a diversidade que estão tendo contato.

Recursos para a brincadeira:

  • Sala ampla;
  • Bolinhas de papel coloridas.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Primeiramente, as pessoas devem ficar em silêncio e recebem nas testas uma bolinha de papel com uma cor.
  2. As facilitadoras dão uma única recomendação: “Agrupem-se”. Embora não haja qualquer instrução, geralmente os participantes formam grupos somente com quem tem as bolinhas da mesma cor.
  3. Nisso, um dos participantes, por ser o único a ter recebido uma bolinha de determinada cor, se vê sozinho, fora de qualquer grupo.
  4. É a hora de os grupos decidirem o que fazer: integram o diferente ou se mantêm fechados em seus muros invisíveis? “Usamos esse jogo para falar de temas como democracia, integração, exclusão”.

Brincadeiras sobre Democracia – Jogo do Poder

O Jogo do Poder, vai despertar a atenção dos participantes e o melhor de tudo, irá deixa-los indagados pois é baseado em uma história real.

Recursos para a brincadeira:

  • Sala ampla.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Primeiramente, deve apresentar aos participantes a história do Sr. Feijão, proprietário de um terreno com uma grande área verde, na cidade de Feijoada, que num belo dia é invadido por centenas de famílias sem-teto.
  2. Os jogadores, então, assumem os papéis de diversas forças sociais envolvidas na questão.
  3. Em busca de uma solução para o problema, juntam-se o proprietário do terreno, representantes do movimento de moradia, prefeito, vereadores, Ministério Público, mídia e até os traficantes de drogas do bairro.
  4. Ao final, as facilitadoras contam o episódio real que deu origem à dinâmica, ocorrido em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, em 2004, e como os poderes políticos e a população conseguiram chegar a uma solução negociada, por meio da criação de um Plano Diretor, da regularização fundiária das moradias, da indenização ao proprietário e de medidas acordadas entre Ministério Público, prefeitura e população para sanar os danos ambientais.

Brincadeiras sobre Democracia – Cidade em Jogo

O Cidade em Jogo, on-line, também brinca com a ideia de fazer o participante encarnar o papel de um administrador público, no caso, um prefeito que tem a obrigação de escolher as prioridades para sua cidade e, uma vez no governo, vai precisar de toda a habilidade para escolher o melhor jeito de chegar aos objetivos com os recursos públicos disponíveis. Entre os dilemas enfrentados pelo jogador-prefeito, está a escolha de aumentar impostos, o que pode subir a arrecadação por um lado, mas aumenta o descontentamento dos eleitores.

Recursos para a brincadeira:

  • Computador.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Essa brincadeira é simples, basta ter acesso a internet utilizando um computador ou um notebook.
  2. Em seguida, clique no link AQUI e siga o passo a passo e instruções do jogo.

Brincadeiras sobre Democracia – Cara a cara

Essa brincadeira é para adolescentes e adultos que já possuem um conhecimento mais amplo acerca do assunto política.

Recursos para a brincadeira:

  • Tabuleiro de cara a cara.

Passo a passo da brincadeira:

  1. Primeiramente, improvise um tabuleiro com rostos  popularmente conhecidos do Supremo Tribunal Federal (STF).
  2. Cada grupo de jogadores selecionava um dos ministros, e os competidores precisavam adivinhar o escolhido fazendo perguntas a respeito de determinadas características — se no jogo tradicional as perguntas eram “tem bigode?” ou “usa óculos”, as dessa versão incluíam itens do tipo “votou a favor do fim do financiamento privado para campanhas políticas?”.