Hoje vou apresentar 10 ótimos livros sobre Antropologia que podem ser uma ótima introdução para você!

Para falar sobre temas pouco discutidos com profundidade em sala de aula, o demonstre começou uma série com lista de livros, onde a primeira é sobre livros de Antropologia, para  orientar os discentes e docentes na busca de conhecimento.

10 livros sobre Antropologia

A Antropologia é uma ciência que não divide uma importância igualitária com as demais ciências presentes na academia, e no ensino básico, como a física e biologia. Muito dessa falta de reconhecimento está aliada ao seu nascimento no século XVI, onde o papel da antropólogo era essencialmente no gabinete, descrevendo os aspectos de costumes, de cultura, etc, de uma determinada comunidade.

Entretanto, essa área do conhecimento não se resume apenas por essa vertente. Atualmente, a Antropologia é uma ciência que desenvolve a alteridade na busca de entender o outro indivíduo a partir da visão da cultura desse outro. Dessa forma, essa ciência possuir ramificações que possibilitam um estudo mais abrangente das relações humanas, como a  Antropologia Biológica, Antropologia Linguística, etc, que infelizmente não são abordadas no ensino básico.

Portanto, hoje a Antropologia no ensino básico, se resume ao estudo do conceito de cultura dentro da disciplina de Sociologia e a discussão abordada no livro didático proposto pela escola. Dessa forma, entendendo um pouco da importância social dessa ciência podemos perceber uma injustiça se observarmos o espaço dado a Antropologia e as demais ciências nos espaços acadêmicos e no ensino básico.

Lista de livros sobre Antropologia

O que é etnocentrismo? – livros sobre antropologia

Autor: Everardo Rocha

Sinopse: Se comparássemos o Brasil com os Estados Unidos, e o parâmetro de comparação fosse o futebol, teríamos o Brasil como o mais ‘desenvolvido’ e os Estados Unidos como o mais ‘atrasado’. Se, por outro lado, o referencial fosse o número de grupos de rock, a ordem já seria outra.

Cada sociedade possui sua própria cultura, sua própria visão do mundo. A comparação e o confronto entre as diversas identidades é o objetivo de estudo do Etnocentrismo. Com isso, busca compreender melhor o próprio ser humano e sua relação com o mundo que o cerca.

Escrito por Everardo Rocha, É doutor em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e mestre em Antropologia Social também pelo Museu Nacional da UFRJ, O que é etnocentrismo tenta explica o que é etnocentrismo a partir de exemplos, e mostrando como essa prática fez parte da história.

Esse livro é interessante para demonstrar o oposto da alteridade, dando um novo olhar sobre os processosde dominação.

Cultura: um conceito antropológico – livros de antropologia

Autor: Roque Laraia

Sinopse: Uma introdução ao conceito antropológico de cultura, realizada de forma didática, clara e simples. A primeira parte do livro refere-se ao conceito de cultura a partir das manifestações iluministas até os autores modernos, enquanto a segunda procura demonstrar como a cultura influencia o comportamento social e diversifica enormemente a humanidade, apesar de sua comprovada unidade biológica.

O autor procura utilizar, sempre que possível, exemplos referentes à nossa sociedade e às sociedades tribais que compartilham nosso território, o que não impede a utilização de exemplos de autores que trabalham em outras partes do mundo.

 

Escrito por Roque Laraia, bacharel em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  com especialização em Teoria e Pesquisa em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo, Cultura: Um conceito Antropológico, tenta discutir a partir das diversas definições de cultura como essa é importante e influencia a formação de cada indivíduo.

Esse livro pode ser utilizado pelo professor como texto básico para entender a cultura de um olhar alternativo e ampliado aquele encontrado no livro didático adotado pela escola. Dessa forma, há uma abertura para discuti outros assuntos relacionados a questões da cultura, como etnocentrismo, alteridade, etc.

Aprender antropologia – livros sobre antropologia

Autor: François Laplantine

Sinopse: Disciplina fundamental entre as Ciências Humanas, a Antropologia há muito se ressente da falta de textos básicos que, partindo da estaca zero, apresentem clara e didaticamente ao estudante a sua história, suas diversas correntes e termos específicos. Aprender Antropologia faz tudo isso: partindo de uma análise de textos escritos pelos exploradores europeus do século XVI – cujas observações constituem a pré-história da Antropologia – o leitor entra em contato com as idéias de Durkheim e Mauss.

A seguir é a vez de conhecer as principais tendências teóricas e contemporâneas que são detalhadas uma a uma, para enfim desvendar a especificidade da prática antropológica.

Por tudo isso e muito mais, Aprender Antropologia é um livro indispensável para quem estuda, para quem simplesmente quer conhecer, e também para quem leciona e tem o dever de se fazer entender.

Escrito por François Laplantine, doutor em Antropologia pela Université Paris-X-Nanterre, pesquisador da América Latina(especialmente Brasil) há 18 anos, professor da Universidade de Lyon II, Aprender Antropologia é um texto para iniciar o entendimento sobre Antropologia e a importância histórica dessa ciência e suas vertentes.

Esse livro mostrasse interessante para mostrar ao aluno uma ciência alternativa a História, e trabalhar um olhar diferente sobre fatos históricos que envolveram cultura, dominação, etc.

O que faz o brasil, Brasil? – livros sobre antropologia

Autor: Roberto DaMatta

Sinopse: Com a exposição e análise das mais expressivas manifestações culturais brasileiras, formadoras da nossa identidade como nação, Roberto DaMatta, um dos mais importantes antropólogos do país, procura responder, com simplicidade e na melhor tradição da Antropologia Social, a pergunta título de seu livro O que faz o brasil, Brasil?, ilustrado por Jimmy Scott.

Sem a pretensão de trazer uma explicação exaustiva ou uma versão definitiva sobre o que é o Brasil, esse livro proporciona ao leitor a surpresa de um verdadeiro encontro. O que faz o brasil, Brasil? é justamente aquilo que faz com que nos reconheçamos como brasileiros nos mínimos e mais variados gestos.

Ao examinar nossos grandes acontecimentos como o Carnaval, o Dia da Pátria, as procissões religiosas, nossos hábitos alimentares, o futebol, a política e as artimanhas de seus representantes, a economia, o jeitinho com que driblamos as dificuldades – todos elementos formadores da nossa brasilidade – , Roberto DaMatta tenta explicar como os vários brasis se ligam entre si, fazendo ver que é através da cultura, por mais variada e extensa que seja, que uma sociedade se expressa e pensa sobre si mesma.

Escrito por Roberto DaMatta, antropólogo e professor de Antropologia Social do Departamento de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Professor Emérito da Universidade de Notre Dame, O que faz o Brasil, Brasil? fala sobre a formação do Brasil, quanto país e a identidade brasileira,com uma visão antropológica.

Esse livro torna-se interessante para demonstrar e quebrar o ideal da formação brasileira como algo pacífico, como é abordado em alguns livros de história.

Esse é o mês da consciência negra no Brasil. Você conhece as leis que se relacionam com a história dos negros no Brasil?

E aí, você acha que a pedagogia de Paulo Freire é Marxista? Veja isto!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

Textos Básicos de Antropologia – livros de antropologia

Autor: Celso Castro

Sinopse: Os mais importantes autores e textos da tradição clássica da antropologia, em um só volume. De Franz Boas a Lévi-Strauss e Marshall Sahlins, essa coletânea organizada por Celso Castro, professor e diretor da Escola de Ciências Sociais/CPDoc da Fundação Getulio Vargas, fornece um panorama das principais questões da antropologia e tem como objetivo colocar o leitor em contato direto com textos que se tornaram referência obrigatória da disciplina.

Todos os ensaios presentes nesse livro fazem parte do cânone da antropologia e – mais do que um inventário de possibilidades de visão de mundo – buscam compreender nossa própria cultura e a sociedade em que vivemos.

Livro de valor inestimável para professores e alunos, Textos básicos de antropologia é, sem dúvida, uma obra fundamental direcionada a todos aqueles que desejam adquirir (ou transmitir) o gosto pela perspectiva antropológica e por tudo aquilo que ela tem a nos oferecer.

Escrito por Celso Castro, doutor em antropologia social pelo Museu Nacional/UFRJ, pesquisador e atual diretor do CPDOC/FGV, Textos Básicos de Antropologia traz um olhar sobre as principais “preocupações” da Antropologia.

Esse livro pode ser utilizado em sala de aula como um texto complementar para os alunos se aprofundarem no tema.

 

A Cidade das Mulheres – livros sobre antropologia

Autor: Ruth Landes

Sinopse: Livro divisor de águas da antropologia brasileira, ‘A Cidade das mulheres’ é um estudo sobre os cultos fetichistas na Bahia do final da década de 1930. Nele, Ruth Landes, além de abordar o riquíssimo universo do candomblé, discute temas até então tabus; o papel de liderança ocupado pelas mulheres e a presença marcante do homossexual masculino nos rituais.

Escrito por Ruth Landes, etnóloga estadunidense radicada no Brasil. Formou-se pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e estudou as relações raciais no Brasil, A cidade das mulheres retrata as mulheres da Bahia e os tabus que envolvem ser mulher, etc.

Esse livro torna-se importante para discutir sobre o processo de formação dos preconceitos sobre ser negra e ser mulher.

 

Negritude: usos e sentidos – livros para antropólogos

Autor: Kabengele Munanga

Sinopse: Uma visão ampla da problemática da negritude, estudada enquanto conceito e movimento.

Escrito por Kabengele Munanga, antropólogo e professor brasileiro-congolês, com especialização em antropologia da população afro-brasileira, sobre a questão do racismo na sociedade brasileira.

Graduado pela Université Oficielle du Congoe doutor em Antropologia pela Universidade de São Paulo, Negritude: usos e sentidos, pode ser usada em sala de aula para abordar o que é ser negro relacionando com o contexto brasileiro.

Origens africanas do Brasil contemporâneo: histórias, línguas, culturas e civilização – livros de antropologia

Autor: Kabengele Munanga

Sinopse: O objetivo deste livro é resgatar a história e a beleza da África antes da exploração e dominação brutal a que os africanos foram submetidos para justificar e legitimar a colonização estrangeira.

Com textos e fotos, o autor busca arrancar a máscara bárbara imposta àquele continente, com o intuito perverso de divulgar ao mundo uma África rude, selvagem e desprovida de humanidade, e nos revelar sua verdadeira, desconhecida e harmoniosa face. A África é tão complexa e diversa que sua história não poderia se esgotar nessas páginas.

Porém, com este livro, espera-se atender às premissas da Lei nº 10.639/03, que propicia aos estudantes brasileiros um conteúdo adequado sobre as origens, as línguas, as culturas e as civilizações do imenso continente que vive em cada um de nós.

Escrito por Kabengele Munanga, antropólogo e professor brasileiro-congolês, com especialização em antropologia da população afro-brasileira, sobre a questão do racismo na sociedade brasileira.

Graduado pela Université Oficielle du Congoe doutor em Antropologia pela Universidade de São Paulo, Origens africanas do Brasil contemporâneo pode ser abordada em sala de aula para mostrar as origens culturais em África, de forma a desmistificar a redoma criada em torno desse continente, tido como selvagem e desprovido de humanidade.

Sexo e Temperamento – livros para antropologia

Autor: Margaret Mead

Sinopse: Neste fascinante relato sobre a vida íntima de três povos primitivos, a autora põe em xeque nossos conceitos tradicionais sobre homens e mulheres. Na verdade, esta já é uma obra clássica a que os estudiosos de antropologia, psicologia, sociologia, tem de recorrer necessariamente e que agora se encontra à disposição do leitor de língua portuguesa.

Escrito por Margaret Mead, Antropologa Cultural norte-americana, graduada no Barbard College, com doutorado na Universidade de Columbia, Sexo e Temperamento pode ser utilizada em sala de aula as questões sobre o papel social tradicional de homens e mulheres. Dessa forma, pode-se observar a construção social em relação ao papel de cada indivíduo.

A Teoria Vivida: E Outros Ensaios – livros de antropologia

Autor: Mariza Peirano

Sinopse: Em um mundo dominado por julgamentos de valor apressados e maniqueísmos perigosos, a antropologia representa uma possibilidade valiosa de reflexão sobre os fenômenos sociais.

Revelada em especial nos exercícios monográficos, nos quais a teoria se encontra emaranhada nas evidências empíricas, ela também emerge no cotidiano acadêmico; na orientação de um aluno, nos debates com os pares; na transformação, em ‘fatos etnográficos’, de eventos dos quais se participa ou que se observa.

Nos ensaios reunidos em A teoria vivida, a antropóloga Mariza Peirano põe em discussão tanto os caminhos atuais da antropologia quanto a tarefa de refletir sobre nossas categorias de senso comum e as práticas do cotidiano. Segundo a autora, o diálogo íntimo entre teoria e prática cria condições indispensáveis para a renovação das ideias.

Escrito por Mariza Peirano, graduada em ciências sociais (UFRJ), com mestrado em Antropologia Social (UnB), realizando um estudo numa comunidade na costa do Ceará, A teoria vivida: E outros ensaios pode ser utilizada em sala de aula para discutir o trabalho do antropólogo, tanto o trabalho teórico quanto prático.

Filmes sobre Antropologia

A Cidade das Mulheres, 2015:

Sinopse: O filme tem como protagonista Mãe Stella de Oxóssi, a ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, e é uma homenagem à antropóloga americana judia Ruth Landes (falecida em 1991), autora de The City of Women (A Cidade das Mulheres), escrito em 1939, pontuando a vida digna e verdadeira das mulheres de terreiro da Bahia, conhecidas como mulheres do partido alto.

Dead Bird,1963

 

Sinopse: Documentário de 1964 sobre o povo Dani da Nova Guiné. Weyak e sua família, membros de uma tribo, lutam para sobreviver e proteger seu território ainda não colonizado pelos europeus.

Fonte:

A presença da Antropologia no Ensino Básico, artigo,link:

http://www.29rba.abant.org.br/resources/anais/1/1401715997_ARQUIVO_TRABALHORBA2014rubiaejuliana.pdf

Infoescola, link : https://www.infoescola.com/ciencias/antropologia/

FIM

Bom, é isso. Estou voltando com as listas de livros aqui no blog e espero que você tenha gostado dessa primeira.

Comente, compartilhe e vamos desenvolvendo juntos!

Até a próxima!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.