10 Poemas de Carinho

0
349

Oi pessoal, o post de hoje traz 10 “Poemas de Carinho” selecionados especialmente para todos vocês. Espero que gostem!

Poemas de Carinho

Apresentação do Poema de Carinho – À DISTÂNCIA

Á Distância é um poema que fala de amor com um certo carinho, pois pelo que o autor fala está distante de uma pessoa amada.

Poema de Carinho – À DISTÂNCIA

Há quem por ti de longe vela,
Deseja te ver sempre brilhar,
Oferece-te carinho e zela
Por tua felicidade e bem-estar.

Alguém com palavras pincela
O quanto encanta o teu olhar,
Compõe versificada aquarela,
Almeja admiração demonstrar.

Tanta dedicação assim revela
Ser pouco importante o lugar,
Se uma paixão existe e é bela
Até a distância poderá superar.

Autor Poema de Carinho – À DISTÂNCIA – Dennys Távora

É um poeta brasileiro, também escritor não muito conhecido pelos brasileiros.

Apresentação do Poema de Carinho – VOCÊ SABERÁ QUE É AMADA

VOCÊ SABERÁ QUE É AMADA é um poema onde o autor fala do seu amor com um grande carinho através do poema.

Poema de Carinho – VOCÊ SABERÁ QUE É AMADA

Você saberá que é amada
Quando ele te olhar com mais carinho do que desejo
Com mais ternura do que paixão

Você saberá que é amada
Quando ele pedir mil desculpas por ter chegado atrasado
E você perceber nos olhos dele
Que ele está com o coração na mão

Você saberá que é amada
Quando ele não medir esforços para te ver
Para te agradar
Nem para demonstrar de todas as formas
O quanto ele te adora e te quer bem

Você saberá que é amada
Quando mesmo que você sequer o esteja notando
Ele não pare de te rodear
Ansioso por te encher de mimos e carinhos

Você saberá que é amada, enfim,
Quando ele ligar para você quando você menos esperar
Nem que seja apenas para ouvir tua voz
E te desejar um lindo dia
E continue sempre a cantar
e a declarar os sentimentos dele por você
Mesmo que ele não ouça de você
Uma única palavra
E continue mostrando-se completamente apaixonado
Mesmo que ele saiba
que qualquer coisa que ele faça
Será totalmente em vão…

Autor Poema de Carinho – VOCÊ SABERÁ QUE É AMADA – Augusto Branco

Augusto Branco nasceu em Porto Velho, capital do estado brasileiro de Rondônia, filho de Rosa e Raymundo, dois ribeirinhos que foram morar na cidade. Escreveu seus primeiros versos ainda na infância entre os 7 e 8 anos, pouco antes de começar a trabalhar na loja de ferragens de seu pai.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Carinho – Por que

Um poema onde o autor se preoculpa como falar de amor e carinho em um texto só.

Poema de Carinho – Por que

Por que raios a gente tem de romantizar qualquer demonstração de carinho de um homem se na maioria dos casos eles só querem nos comer?
E por que ficamos tão putas se eles apenas nos comem e caem fora?
Quem disse que eles são obrigados a nos amar eternamente só porque conheceram de perto a nossa beleza interior? E, finalmente: que mal há em sermos gostosas e os homens quererem nos comer?
Por que isso parece ofensivo? Por que nos sentimos usadas se ambos estão lá de livre e espontânea vontade?

Autor Poema de Carinho – Por que – Tati Bernardi

Tatiane Bernardi Teixeira Pinto, mais conhecida como Tati Bernardi, é uma contista, romancista, cronista, roteirista e jornalista brasileira. Suas obras são particularmente dirigidas a mulheres jovens, e algumas possuem leves nuances feministas

Vídeo sobre o autor:

Apresentação do Poema de Carinho – Eu gosto

Um poema onde fala do carinho de maneiro estranha, envolvendo carinho com coisas e objetos de diferentes especies.

Poema de Carinho – Eu gosto

Eu gosto de carinho violento. De falar. De estar certa.
De quem entende o que eu digo. De quem escuta o que eu penso.
Da minha prole. Dos meus discos. Dos meus livros.
Dos meus cachorros. Dos Stones. Do Rock Natural.
Da minha solidãozinha. Dos meus blues. Do meu sofá vermelho.
Da minha casa. Do meu umbigo. De unhas cor de carmim.
De homem que sabe ser homem. De noites em claro e dias em branco. De chuva e de sol.
Eu guardo as minhas rejeições em vidrinhos rotulados com o nome deles.
Eu sou mole demais por dentro para deixar todo mundo ver.
Eu deixo para quem eu acho que pode comigo.
Ninguém sabe.
Mas eu tenho coração de moça.

Autor Poema de Carinho – Eu gosto – Fernanda Young

É uma escritora, atriz, roteirista e apresentadora de televisão brasileira, sua formação literária foi em parte constituída durante a travessia da baía de Guanabara em barcas ou ônibus. Dedicou-se aos livros na busca de aperfeiçoamento, influências e distração.

Vídeo sobre o autor:

Apresentação do Poema de Carinho – tem beijo

Tem beijo é um poema de Fernando Anitelli que com uma comparação entre o beijo e o carinho.

Quer se preparar para um concurso público dando aula? Veja esse vídeo!

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

Confira também as entrevistas que estamos realizando no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

 

Poema de Carinho – tem beijo

Tem beijo que parece mordida
Tem mordida que parece carinho
Tem carinho que parece briga
Tem briga que aparece pra trazer sorriso

Tem sorriso que parece choro
Tem choro que é por alegria
Tem dia que parece noite
E a tristeza parece poesia

Tem motivo pra viver de novo
Tem o novo que quer ter motivo
Tem aquele que parece feio
Mas o coração nos diz que é o mais bonito

Autor Poema de Carinho – tem beijo – Fernando Anitelli

É um ator, instrumentista, compositor e responsável pela criação do projeto O Teatro Mágico, um projeto que mistura arte circense, cultura, poesia e discussões políticas, nas quais Fernando debate assuntos relacionados a temas como a importância da arte e da cultura independente, pluraridade e distribuição livre de conteúdo.

Vídeo sobre o autor:

Apresentação do Poema de Carinho – O Impossível Carinho

O impossível Carinho é um poema que mostra a realidade para alguns seres humanos, fazendo com que eles mudem a maneira de pensar e agir.

Poema de Carinho – O Impossível Carinho

Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo
Quero apenas contar-te a minha ternura
Ah se em troca de tanta felicidade que me dás
Eu te pudesse repor
-Eu soubesse repor_
No coração despedaçado
As mais puras alegrias de tua infância!

Autor Poema de Carinho – O Impossível Carinho – Manuel Bandeira

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Carinho – Tu Que Me Deste o Teu Cuidado..

Um poema onde o autor relada o carinho e amor que recebeu de outra pessoa, querendo volta atrás para algo que fez de errado.

Poema de Carinho – Tu Que Me Deste o Teu Cuidado..

Tu que me deste o teu carinho
E que me deste o teu cuidado,
Acolhe ao peito, como o ninho
Acolhe ao pássaro cansado,
O meu desejo incontentado.

Há longos anos ele arqueja
Em aflitiva escuridão.
Sê compassiva e benfazeja.
Dá-lhe o melhor que ele deseja:
Teu grave e meigo coração.

Sê compassiva. Se algum dia
Te vier do pobre agravo e mágoa,
Atende à sua dor sombria:
Perdoa o mal que desvaria
E traz os olhos rasos de água.

Não te retires ofendida.
Pensa que nesse grito vem
O mal de toda a sua vida:
Ternura inquieta e malferida
Que, antes, não dei nunca a ninguém.

E foi melhor nunca ter dado:
Em te pungido algum espinho,
Cinge-a ao teu peito angustiado.
E sentirás o meu carinho.
E setirás o meu cuidado.

Autor Poema de Carinho – Tu Que Me Deste o Teu Cuidado.. – Manuel Bandeira

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Carinho – Quando

Um poema que faz com que pessoas se sintam motivadas para sempre seguir em frente de cabeça erguido, e pensando que tem alguém que possa te dar amor e carinho.

Poema de Carinho – Quando

Quando vocês estiverem tristes, pensem em coisas lindas:
Balas, travessuras, carinho, carrinho, beijo de mãe,
Brincadeira de queimado, árvore de natal,
Árvore de jabuticaba, céu amarelo, bolas azuis,
Risadas, colo de pai, história de avó…
Quando vocês forem grandes e acharem que a vida não é linda,
Pensem em coisas lindas.
Mas pensem com força, com muita força,
Porque aí o céu vai ficar cheio de vacas gordas amarelas,
Cachorro bonzinho, bruxa simpática,
Sorvete de chocolate, caramelos e amigos
Vamos, vamos lá! vamos pensar só em coisas lindas!
Brincar na chuva, boneca nova, boneca velha, bola grande,
Mar verde, submarino amarelo, fruta molhada, banho de rio,
Guerra de travesseiro, boneco de areia, princesas,
Heróis, cavalos voadores…

Autor Poema de Carinho – Quando – Oswaldo Montenegro

Oswaldo Viveiros Montenegro é um músico brasileiro. Além de cantor, compõe trilhas sonoras para peças teatrais, balés, cinema e televisão. Foi casado com a atriz Paloma Duarte.

Apresentação do Poema de Carinho – O VELHO E A FLOR

O VELHO E A FLOR é um poema de carinho que fala de alguns lugares onde passou, querendo explicação para o carinho das pessoas.

Poema de Carinho – O VELHO E A FLOR

Por céus e mares eu andei,
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber
O que é o amor.

Ninguém sabia me dizer,
Eu já queria até morrer
Quando um velhinho
Com uma flor assim falou:

O amor é o carinho,
É o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando
Chega sangrando aberta
em pétalas de amor.

Autor Poema de Carinho – O VELHO E A FLOR – Vinicius de Moraes

Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia a alcunha “poetinha”, que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Carinho – Tomara

Tomara é um poema de Vinicius de Morais que tem como ator principal a saudade, falando de como sempre é bom está perto das pessoas que ama, fazendo a tristeza ir embora quando isso acontece.

Poema de Carinho – Tomara

Que a tristeza te convença
Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz
E o verdadeiro amor de quem se ama
Tece a mesma antiga trama
Que não se desfaz

E a coisa mais divina
Que há no mundo
É viver cada segundo
Como nunca mais…

Autor Poema de Carinho – Tomara – Vinicius de Morais

Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia a alcunha “poetinha”, que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador.

Vídeo sobre a Poema:

FIM

Gostou? Deixe sua opinião sobre esse post e sugira novas ideias de temas para abordamos aqui no Demonstre. Visite também a página do Demonstre no facebook, e o meu canal no youtube.

Bom pessoal, muito obrigado por acompanhar o post até aqui e até mais!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.