10 Poemas de Paz

0
1705

Oi pessoal, o post de hoje traz 10 “Poemas de Paz” selecionados especialmente para todos vocês. Espero que gostem!

Poema de Paz

Apresentação do Poema de Paz – IRMANDADE

IRMANDADE é um poema Octavio Paz onde mostra a tranquilidade do autor ao escrever o poema usando palavras distintas.

Poema de Paz – IRMANDADE

Sou homem: duro pouco
e é enorme a noite.
Mas olho para cima:
as estrelas escrevem.
Sem entender compreendo:
Também sou escritura
e neste mesmo instante
alguém me soletra.

Autor Poema de Paz – IRMANDADE – Octavio Paz

Octavio Paz Lozano foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente, por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o Nobel de Literatura de 1990.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – Teus Olhos

Teus Olhos é um poema de Octavio Paz que fala que vários problemas podem acontecer ao seu redor mais se você se sentir tranquilo você está em paz.

Poema de Paz – Teus Olhos

Teus olhos são a pátria do relâmpago e da lágrima,
silêncio que fala,
tempestades sem vento, mar sem ondas,
pássaros presos, douradas feras adormecidas,
topázios ímpios como a verdade,
outono numa clareira de bosque onde a luz canta no ombro
duma árvore e são pássaros todas as folhas,
praia que a manhã encontra constelada de olhos,
cesta de frutos de fogo,
mentira que alimenta,
espelhos deste mundo, portas do além,
pulsação tranquila do mar ao meio-dia,
universo que estremece,
paisagem solitária.

Autor Poema de Paz – Teus Olhos – Octavio Paz

Octavio Paz Lozano foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente, por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o Nobel de Literatura de 1990.

Vídeo sobre o autor:

Apresentação do Poema de Paz – Silêncio

É um poema que mostra como a paz pode trazer alegria as pessoas, fa

lando de silêncio como centro da paz.

Poema de Paz – Silêncio

Assim como do fundo da música
brota uma nota
que enquanto vibra cresce e se adelgaça
até que noutra música emudece,
brota do fundo do silêncio
outro silêncio, aguda torre, espada,
e sobe e cresce e nos suspende
e enquanto sobe caem
recordações, esperanças,
as pequenas mentiras e as grandes,
e queremos gritar e na garganta
o grito se desvanece:
desembocamos no silêncio
onde os silêncios emudecem.

Autor Poema de Paz – Silêncio – Octavio Paz

Octavio Paz Lozano foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente, por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o Nobel de Literatura de 1990.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – Certeza

Certeza é um poema de Octavio Paz que fala que muita das vezes as pessoas apenas falam de paz e não praticam.

Poema de Paz – Certeza

Se é real a luz branca
desta lâmpada, real
a mão que escreve, são reais
os olhos que olham o escrito?

Duma palavra à outra
o que digo desvanece-se.
Sei que estou vivo
entre dois parênteses.

Autor Poema de Paz – Certeza – Octavio Paz

Octavio Paz Lozano foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente, por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o Nobel de Literatura de 1990.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – Bom dia, amigo

Um poema de Vinicius de Morais que tenta repassar a paz aos seus amigos por meio da mensagem.

AVISOS!

AVISO 1:

Série nova no canal, com vídeos super legais sobre diferentes materiais encontrados no Museu Câmara Cascudo.

Para começar, vamos falar um pouco sobre a crise no sistema prisional brasileiro?

Vídeo entrevista com Numo Rama, apresentando a profissão fotógrafo e a ótica do Numo Rama nesse projeto.

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

AVISO 2:

Que tal um vídeo com 10 dinâmicas para fazer com o ensino fundamental II? São dinâmicas incríveis para trabalhar com esses pré e adolescentes que precisão de uma atenção toda especial!

Pensamos em algumas dinâmicas engraçadas para fazer com nossos alunos. Que tal!?

As brincadeiras em grupo são sempre as mais divertidas. Vamos ver algumas!?

Não deixe de se inscrever no meu canal do youtube: Vídeos diários para professores!

AVISO 3:

PRECISAMOS DO SEU APOIO!!

CONTAS PARA DOAÇÃO

NUBANK: Banco 260 – Nu Pagamentos S.A. Agência: 0001 Conta: 1583623-5 CPF: 008.290.814-10

BB: Maryane C Ferreira Banco 001 – AG: 1668-3 Conta: 32.061-7 CPF: 086.173.344-44

CAIXA: Operação: 0013 AG: 0035 Conta: 00220259-2 CPF: 008.290.814-10 PARA

BOLETO, REQUISITAR POR E-MAIL OU ZAP: [email protected]/84999583848

Confira as entrevistas com poetas que realizamos neste projeto do Demonstre:

E ainda temos os vídeos de poesias, sempre maravilhosos e diários no canal do Demonstre:

Não deixe de se inscrever no canal do youtube do Demonstre: Vídeos diários de poesia!

Poema de Paz – Bom dia, amigo

Bom dia, amigo
Que a paz seja contigo
Eu vim somente dizer
Que eu te amo tanto
Que vou morrer
Amigo… adeus

Autor Poema de Paz – Bom dia, amigo – Vinicius de Moraes

Foi um poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor brasileiro. Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia a alcunha “poetinha”, que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – amor em paz

Um poema que fala do amor como é vivido quando se tem paz no relacionamento entre duas pessoas.

Poema de Paz – amor em paz

Eu amei
Eu amei, ai de mim, muito mais
Do que devia amar
E chorei
Ao sentir que iria sofrer
E me desesperar

Foi então
Que da minha infinita tristeza
Aconteceu você
Encontrei em você a razão de viver
E de amar em paz
E não sofrer mais
Nunca mais
Porque o amor é a coisa mais triste
Quando se desfaz

Autor Poema de Paz – amor em paz – Vinicius de Moraes

Foi um poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor brasileiro. Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia a alcunha “poetinha”, que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – CONFISSÃO

Um poema que diz que umas pessoas ficam em paz mesmo não estando, quando outras pessoas estão em paz.

Poema de Paz – CONFISSÃO

Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece…
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!

Autor Poema de Paz – CONFISSÃO – Mario Quintana

Foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. Mário Quintana fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias.

Vídeo sobre o Poema:

Apresentação do Poema de Paz – Por favor

Um poema onde o autor pede para que outra pessoa deixe seu coração em paz, pedino para não implorar para isso.

Poema de Paz – Por favor

Por favor
Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota dágua

Autor Poema de Paz – Por favor – Chico Buarque

Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido por Chico Buarque, é um músico, dramaturgo, escritor e ator brasileiro. É conhecido por ser um dos maiores nomes da música popular brasileira.

Vídeo sobre o autor:

Apresentação do Poema de Paz – Você faz a paz

Um poema de Clarisse Pacheco que fala da paz relatando que qualquer pessoa faz a paz por si próprio.

Poema de Paz – Você faz a paz

Procure uma posição confortável, acomode-se.
Fique em silêncio, feche os olhos, concentre-se.
Lentamente, respire fundo.
Relaxe, pense no mundo.
Atinja o nível mais alto do pensamento.
Sinta o que falta aos seres humanos
neste momento.
Analise a situação atual da humanidade.
E em como você pode colaborar,
mesmo com pouca idade.
Imagine um mundo sem ira, sem ódio,
sem inveja e sem maldade.
Só a honra de cada cidadão
cumprindo seus direitos e deveres com serenidade.
Pense na paz em plenitude.
E em como alcançá-la, com certas atitudes.
É tão fácil e seria maravilhoso.
Qualquer um pode colaborar
com um comportamento honroso.
Torne isso uma realidade.
Então verá que só assim
a vida tem sentido de verdade.
Cumpra pelo menos você a sua parte
e proporcione paz.
E verá a felicidade que isso traz.

Autor Poema de Paz – Você faz a paz – Clarice Pacheco

Clarice Pacheco foi uma jovem escritora brasileira. Começou a criar histórias quando era muito pequena e, as primeiras, tinham apenas desenhos e curtos diálogos.

 

Apresentação do Poema de Paz – Bilhete

Bilhete é um poema de Mário Quintana, que fala de amor, mostrando as pessoas que o amor para ser vivido são precisar falar pra todas as pessoas.

Poema de Paz – Bilhete

“Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda
À minha eterna namorada”

Autor Poema de Paz – Bilhete – Mário Quintana

Foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. Mário Quintana fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias.

Vídeo sobre a Poema:

FIM

Gostou? Deixe sua opinião sobre esse post e sugira novas ideias de temas para abordamos aqui no Demonstre. Visite também a página do Demonstre no facebook, e o meu canal no youtube.

Bom pessoal, muito obrigado por acompanhar o post até aqui e até mais!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.