Olá pessoal hoje o demonstre traz uma lista de 10 – Psicólogos da personalidade, onde mostra a sua biografia, teorias e outras informações. Para ajudar no conhecimentos diversos sobre filosofia e sociologia.

 

10 – Psicólogos da personalidade – Psicologia da diferença

A psicologia da diferença é a mistura de todas as teorias, comparando os diversos tipos de ensinamentos e estudos, para poder formular diversas informações. Sendo que todas teorias buscam explicar as coisas que acontecem ao nosso redor.

J.P. Guilford – Psicólogo

esenvolvendo as visões de LL Thurstone , Guilford rejeitou a visão de Charles Spearman de que a inteligência poderia ser caracterizada em um único parâmetro numérico. Ele propôs que três dimensões eram necessárias para uma descrição precisa: operações, conteúdo e produtos. Uma pesquisa da revista General Psychology , publicada em 2002, classificou Guilford como o 27º psicólogo mais citado do século XX.

Foi um psicólogo americano mais lembrado por seu estudo psicométrico da inteligência humana , incluindo a distinção entre produção convergente e divergente .

J.P. Guilford teoria da inteligência

A inteligência foi definida de várias maneiras para incluir a capacidade de lógica , compreensão , autoconsciência , aprendizado , conhecimento emocional , raciocínio , planejamento , criatividade e solução de problemas . Pode ser mais geralmente descrito como a capacidade de perceber ou inferir informações , e retê-las como conhecimento a ser aplicado a comportamentos adaptativos dentro de um ambiente ou contexto.

Vídeo sobre J.P. Guilford:

Gordon Allport – Psicólogo

Gordon Willard Allport deixou seu legado à Psicologia com a Escala de Allport, definida em seu livro A natureza do preconceito de 1954 para mensurar a extensão do preconceito numa determinada sociedade. Allport também trouxe uma importante contribuição à teoria motivacional, desvendando a natureza dinâmica da mesma. Segundo Gordon, há uma tendência em se acreditar que a motivação seja estática e pouco interativa.

Foi um psicólogo estadunidense. Suas obras incluem Becoming, Pattern and Growth in Personality e The Individual and his Religi, contribuição à teoria motivacional, desvendando a natureza dinâmica da mesma. Segundo Gordon.

Gordon Allport – teoria da autonomia funcional da motivação

Pode-se começar um comportamento com apenas uma motivação e, com o passar do tempo, ter o mesmo comportamento, só que por outras razões. Um exemplo: O casamento monogâmico pode ter motivação sexual num primeiro momento, mas depois, ele pode ser mantido por ambos parceiros por causa dos filhos.

Vídeo sobre Gordon Allport:

Hans J. Eysenck – Psicólogo

Foi um psicólogo nascido na Alemanha, que passou sua carreira profissional na Grã-Bretanha. Ele é costumamente lembrado por seus trabalhos sobre a inteligência e personalidade, embora tenha trabalhado numa ampla gama de áreas. Ao momento da sua morte, Eysenck era o psicólogo vivo mais citado em revistas científicas.

Psicólogo, viiveu durente 81 anos, contribuiu para as teorias relacionadas a inteligência e personalidade.

Hans J. Eysenck teoria

Estudou apenas sobre a inteligência e personalidade, mas não deixou teorias.

Vídeo sobre Hans J. Eysenck:

David C. McClelland – Psicólogo

McClelland é creditado com o desenvolvimento da Teoria da Motivação de Conquistas, comumente referida como “necessidade de realização” ou teoria do n- aprendizado. Uma pesquisa da revista General Psychology publicada em 2002, classificou McClelland como o 15º psicólogo mais citado do século XX.

Foi um psicólogo norte – americano , conhecido por seu trabalho sobre a motivação Need Theory . Ele publicou uma série de trabalhos durante os anos 1950 e 1990 e desenvolveu novos sistemas de pontuação para o Teste de Apercepção Temática (TAT) e seus descendentes.

David C. McClelland – Teoria da Motivação de Conquistas

É “uma preocupação recorrente por um estado ou condição de objetivo, medido na fantasia, que impulsiona, direciona e seleciona o comportamento do indivíduo”. Baseando seu trabalho no trabalho de Henry Murray , ele se concentrou em três motivos particulares: o Need for Achievement (N Ach); a necessidade de afiliação (N Aff); e a necessidade de poder (N Pow). N Ach é o desejo de se destacar em relação a um conjunto de padrões. É o impulso para ter sucesso.

Vídeo sobre David C. McClelland:

Nico Frijda – Psicólogo

Frijda dedicou sua carreira às emoções humanas . Em seu início de carreira, ele se concentrou em expressões faciais, o que era uma abordagem aceitável na tradição behaviorista então dominante, na qual as emoções eram consideradas epifenômenos . Frijda desenvolveu uma teoria multifocal das emoções com o conceito de “tendência de ação” como questões focais.

Ele estudou psicologia na Gemeenteuniversiteit Amsterdam , onde recebeu seu PhD em 1956 no título de tese Entendendo Expressões Faciais, teve obras como De betekenis van de gelaatsexpressie (1956) Gelaat en karakter (1958) Post uit Frísia (1984).

Nico Frijda teoria

Não possui teorias.

Vídeo sobre Nico Frijda:

Walter Mischel – Psicólogo

Foi criador do experimento do marshmallow, importante nos estudos da psicologia social e da personalidade, e para o estudo longitudinal de correlatos, que mostrou a importância do controle de estímulos e de reforço. Na década de 1960 ofereceu para crianças de 4 anos um marshmallow, explicando que elas poderiam tomar um agora ou esperarem alguns minutos e ter dois. Após 14 anos, relatou que as crianças que tinham se comportado de forma impulsiva e tornaram-se jovens com baixa autoestima e um baixo nível de frustração, enquanto aqueles que esperaram foram transformados em pessoas que são socialmente mais competentes e com maior sucesso em seus estudos.

Foi um psicólogo austro-norte-americano, Lecionou psicologia na Universidade de Columbia e foi pesquisador na Universidade de Stanford.

Walter Mischel teoria – Experimento do marshmallow

Refere a uma série de estudos de recompensa retardada realizados no final dos anos de 1960 e início dos anos de 1970 liderados pelo psicólogo Walter Mischel, então professor da Universidade de Stanford. Nos estudos era oferecido a crianças a escolha entre uma pequena recompensa (algumas vezes um marshmallow, mas também um cookie ou um pretzel, etc.) entregue imediatamente ou duas pequenas recompensas se ela esperasse até o retorno do pesquisador (depois de uma ausência de aproximadamente 15 minutos).

Vídeo sobre Walter Mischel:

David Mitchell – Psicólogo

É um romancista inglês. Ele publicou sete romances, dois dos quais, number9dream (2001) e Cloud Atlas (2004), foram pré- selecionados para o Booker Prize, contribuiu plotagem e roteirizado cenas para a segunda temporada da Netflix show de Sense8.

É um romancista inglês. Ele publicou sete romances, dois dos quais, number9dream (2001) e Cloud Atlas (2004), foram pré- selecionados para o Booker Prize, contribuiu plotagem e roteirizado cenas para a segunda temporada da Netflix show de Sense8.

David Mitchell teoria

David não participou de de teorias, seu maior forte foi os livros, como: Ghostwritten (1999) number9dream (2001) Atlas das Nuvens (2004) Cisne Negro Verde (2006) Os Mil Outonos de Jacob de Zoet (2010) Os relógios de osso (2014) Slade House (2015) De mim flui o que você chama tempo (2016, a ser publicado em 2114).

Vídeo sobre David Mitchell:

David Hume – Psicólogo

David Hume foi um filósofo, historiador e ensaísta britânico nascido na Escócia que se tornou célebre por seu empirismo radical e seu ceticismo filosófico. Ao lado de John Locke e George Berkeley, David Hume compõe a famosa tríade do empirismo britânico, sendo considerado um dos mais importantes pensadores do chamado iluminismo escocês e da própria filosofia ocidental.

Um psicólogo, viveu durante 75 anos, sua obra tem oscilado entre aqueles que colocam ênfase no lado cepticista (tais como Reid, Greene, e os positivistas lógicos) e aqueles que enfatizam o lado naturalista.

David Hume – Teoria do Eu como feixe

Costumamos pensar que somos as mesmas pessoas que éramos há tempos atrás. Apesar de termos mudado em muitos aspectos, a mesma pessoa está essencialmente presente tal como estava no passado. Podemos começar a pensar sobre os aspectos que se podem alterar sem que o próprio (indivíduo) subjacente mude. Hume, no entanto, nega que exista uma distinção entre os vários aspectos de uma pessoa e o indivíduo misterioso que supostamente transporta todas estas características.

Vídeo sobre David Hume:

FIM

Pessoal chegamos ao fim de mais uma lista de Psicólogos com suas teorias e ensinamentos, e hoje trouxemos 10 – Psicólogos da personalidade. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.