Olá tudo bem? Com esse poste o demonstre busca mostrar um pouco mais sobre plantas.  Sendo que as plantas são de diferentes tipos e estão em diferentes lugares do planeta, e muita dessas plantas servem para uma grande quantidade de remédios, para diversas doenças.

Sendo um dos maiores e mais biodiversos grupos de seres vivos na Terra, as plantas verdes fornecem uma parte substancial do oxigênio molecular e são a base dos alimentos da maioria dos ecossistemas, especialmente dos terrestres.

Então o demonstre veio mostrar nesse poste uma lista recheada de “Cactos”, que  são muito parecidas entre si e podem ajudar as pessoas em seu dia a dia de várias formas e deixar lugares bonitos.

Os cactos são um tipo de plantas que vivem em lugares muito secos, como a região nordeste do Brasil. No entanto essas plantas conseguem sobreviver com uma quantidade muito pequena de água.

Plantas Cactos

Os cactos são diferenciados, não só por sobreviver com pouca água, mas pelo fato de serem plantas muito fortes e desejadas. Os cactos tem várias utilidades, como decorar lugares, alimentar animais, servirem como cercas e outros mais.

Muitas pessoas chamam o cacto de plantas do nordeste, pelo fato de que predomina bastante, pela região de sertão e seca,alguns são plantas do mato, outras são plantas que podem ter no jardim de casa.

Cacto – Cactos

O cacto Mammillaria bombycina é uma das espécies mais populares entre os colecionadores. Originária do México, ela se caracteriza pelas hastes densamente agrupadas. Os caules são cilíndricos a globosos, e formam um conjunto de “bolinhas” muito gracioso. Suculentos e de cor verde, não possuem folhas e seus tubérculos são cônicos a cilíndricos.

Em torno do ápice de cada tubérculo há dezenas de espinhos ou pêlos, de cor branca, que dão a este cacto um aspecto lanoso. Bem no topo do tubérculo podemos verificar cerca de quatro espinhos mais longos, de cor marrom e em forma de gancho. Floresce na primavera, exibindo sobre cada ramo, uma circunferência de flores de cor geralmente rósea, mas que podem ser carmin ou brancas, em forma de funil. Após a polinização se formam frutos, do tipo baga, de cor rosa esverdeados.

Cacto – Ficha do Cacto

  • Nome Científico:Mammillaria bombycina
  • Sinonímia: Chilita bombycina, Escobariopsis bombycina, Ebnerella bombycina, Neomammillaria bombycina
  • Nomes Populares:Cacto,
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Semi-árido, Tropical
  • Origem: América do Norte, México
  • Altura: menos de 15 cm
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Cacto

É uma espécie indispensável aos aficionados por essas plantas e também podem ser cultivados por jardineiros iniciantes que queiram se arriscar com cactáceas, pois costumam ser fáceis de cuidar.

Vídeo sobre Cacto:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Ripsális – Cactos

A flor-de-outubro é uma planta herbácea, epífita e florífera, da família dos cactos e nativa do sul do Brasil. Ela apresenta artículos suculentos, cilíndricos a achatados, de cor verde escura, muitas vezes com bordos arredondados e avermelhados, providos de pequenos espinhos. Eles crescem inicialmente eretos e quando atingem certo comprimento e peso, tornam-se arqueados e pendentes. Assim, plantas mais velhas, podem ter um interessante efeito de cascata.

As flores surgem na primavera, mais precisamente em outubro no hemisfério sul. Elas são muito belas e grandes, com formato estrelado e são axilares ou terminais. A espécie típica apresenta flores cor-de-rosa, mas há uma cultivar de flores vermelhas. A Hatiora rosea é uma das formadoras do híbrido Hatiora × graeseri, mundialmente conhecido e comercializado sob o nome de Easter Cactus.

Ripsális – Ficha do Cacto

  • Nome Científico:Hatiora rosea
  • Sinonímia:Rhipsalidopsis rosea, Rhipsalis rosea
  • Nomes Populares:Flor-de-outubro,
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores, Flores Perenes, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Ripsális

Ideal para adornar varandas, sacadas, pátios, salas de estar, escritórios, entre outras áreas protegidas do sol direto, porém bem iluminadas. Seguindo as últimas tendências, a flor-de-outubro é uma espécie de eleição para os curiosos vasos invertidos (de cabeça para baixo) e para jardins verticais.

Vídeo sobre Ripsális:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Coroa-de-frade – Cactos

Pequeno e arredondado, o cacto coroa-de-frade tem um aspecto interessante. Suas flores são formadas no chapéu vermelho e cilíndrico sobre o tronco verde. Possui espinhos pontiagudos nas bordas dos gomos que formam o tronco. Nativo das regiões semi-áridas do nordeste, é pouco exigente quanto ao solo e à umidade.

Devem ser cultivados em substrato composto de areia e terra de jardim, sob pleno sol ou meia sombra, sendo intolerante ao frio. As regas ficam por conta das chuvas que, caso estejam em excesso, podemos protegê-lo até o tempo melhorar. Podem ser cultivados em vasos como planta isolada ou em composição com outras cactáceas e suculentas em terrário ou diretamente no jardim. Multiplica-se por sementes.

Coroa-de-frade – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Melocactus zehntneri
  • Nomes Populares: Coroa-de-frade, Cabeça-de-frade
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Semi-árido, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Coroa-de-frade

Uma planta diferente para pessoas, que gostam de algo novo.

Vídeo sobre Coroa-de-frade:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Dedo-de-dama – Cactos

A dedo-de-dama é uma cactácea florífera e muito popular, nativa de áreas rochosas, da região central do México. Ela é desprovida de folhas, e se caracteriza por ramos alongados, verdes, cilíndricos, suculentos, semelhantes a dedos e recobertos por espinhos. Os ramos formam grupos densos, que chegam a 30 cm de largura por 15 cm de altura. Eles podem ser eretos, prostrados ou decumbentes. Os espinhos surgem em grupos radiais, formando pequenas estrelas.

Eles podem ser retos ou recurvados, e de diversas cores, como branco, amarelo, creme, castanho, marrom e vermelho. A cor dos espinhos tem importância primordial na cor geral da planta, pois eles cobrem grande parte da superfície dos ramos. As flores surgem na primavera, dispostas em circunferência no topo dos ramos. Elas podem ser brancas, amarelas ou róseas. Os frutos que se seguem são bagas vermelhas, globosas e contém numerosas sementes.

Dedo-de-dama – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Mammillaria elongata
  • Sinonímia: Mammilaria echinaria, Neomammillaria elongata, Cactus elongatus, Leptocladodia elongata, Krainzia elongata, Chilita elongata, Mammillaria stella-aurata
  • Nomes Populares: Dedo-de-dama, Cacto-dedo-de-moça, Dedo-de-moça, Dedos-de-dama, Mamilária, Cacto-dedo-de-dama
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens, Forrações à Meia Sombra, Forrações ao Sol Pleno, Gramados e Forrações
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Norte, México
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Dedo-de-dama

Esta espécie de cacto tem grande efeito decorativo, ideal para adornar interiores, sobre aparadores ou mesinhas, que sejam iluminadas pelo sol por pelo menos algumas horas do dia.

Vídeo sobre Dedo-de-dama:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Flor-estrela – Cactos

Apesar do aspecto, a flor-estrela não é uma cactácea. Seus ramos são projeções verdes e suculentas, como dedos, que apresentam quatro faces e uma linha serrilhada nos ângulos formados por estas faces. Os botões florais são de coloração verde-clara e apresentam a forma piramidal. Quando abertos revelam flores magníficas, grandes, vermelhas e em forma de estrela, com o centro e os bordos muito peludos. No entanto estas flores exalam odor desagradável que atrai as moscas, seus polinizadores, e os besouros.

A floração se estende do final do verão ao outono. Devem ser cultivadas sob sol pleno, em solo fértil, leve, bem drenável e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tolera a sombra parcial e o frio subtropical. Em países de clima temperado necessita passar o inverno rigoroso em casas de vegetação. O replantio bienal dá novo vigor à planta. Multiplica-se por sementes, divisão da touceira e por estaquia das hastes suculentas.

Flor-estrela – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Stapelia hirsuta
  • Nomes Populares: Flor-estrela, Estapélia
  • Família: Asclepiadaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Flor-estrela

A flor-estrela é uma planta ideal para jardins-de-pedra, combinada com outras suculentas e cactos. Pode ser plantada em vasos e jardineiras também.

Vídeo sobre Flor-estrela:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Orelha-de-coelho – Cactos

De aspecto mimoso, devemos ter cuidado com esta palma, seus espinhos amarelos ou brancos são bastante finos, doloridos e difíceis de remover. O tronco verde é dividido em partes (artículos) com muitos pontos equidistantes (espinhos em tufos). Forma flores amarelas, isoladas nos meses mais quentes.

Há diversas variedades, dentre as quais podemos citar uma de artículos retorcidos, chamado de monstruosus e uma com artículos em crista, a cristata. Deve ser plantado em substrato leve, com areia e regado periodicamente, sempre a pleno sol. Tolerante ao frio. Multiplica-se por estaquia dos artículos.

Orelha-de-coelho – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Opuntia microdasys
  • Nomes Populares: Orelha-de-coelho, Opúntia, Palma-brava
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Norte, México
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Orelha-de-coelho

Pequenino, este cacto fica muito bonito se cultivado em vasos isoladamente ou em composição com outras cactáceas e suculentas.

Vídeo sobre Orelha-de-coelho:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Lança-de-são-jorge – Cactos

A lança-de-são-jorge é uma planta herbácea, rizomatosa e suculenta, que por suas características esculturais e sua rusticidade, torna-se uma planta ornamental de interior por excelência. Suas folhas crescem em forma de leque, em rosetas basais. Elas são cilíndricas, eretas, rígidas e lisas, de cor verde-escura a acinzentadas com raias verde-claras. O florescimento ocorre uma vez ao ano, na primavera. As inflorescências surgem da base da planta, são longas e possuem efeito ornamental secundário.

Elas contém numerosas flores tubulares, fulgazes, de cor branca rosada e muito perfumadas.  Por sua resistência à estiagem, é uma das poucas plantas que toleram ambientes com ar condicionado. Da mesma forma que o bambu-da-sorte, a lança-de-são-jorge pode ser trançada, ganhado um aspecto ainda mais curioso e interessante. É fácil de manter, sendo ideal para jardineiros de fim de semana e iniciantes, pois prospera mesmo com negligência e falta de regas.

Lança-de-são-jorge – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Sansevieria cylindrica
  • Sinonímia: Acyntha cylindrica, Cordyline cylindrica, Sansevieria angolensis
  • Nomes Populares: Lança-de-são-jorge, Lança, Espada
  • Família: Asparagaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens, Plantas Esculturais
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Temperado,  Tropical
  • Origem: África, Angola
  • Altura: 0.6 a 0.9 metros
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Lança-de-são-jorge

No jardim, a lança ganha destaque em bordaduras ao longo de prédios e muros. Mas pode ser utilizada isolada ou em grupos, compondo com outras plantas. É frequente e elegante seu uso em jardins contemporâneos ou de inspiração desértica, como jardins áridos, mexicanos, mediterrâneos, rochosos, etc. Seu uso mais frequente, no entanto, ainda é em vasos e jardineiras, adornando interiores, onde poucas espécies de desenvolvem.

Vídeo sobre Lança-de-são-jorge:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Rosário – Cactos

Nativa de regiões desérticas da África, o rosário é uma planta suculenta muito curiosa, devido à forma esférica de suas folhas, semelhantes à ervilhas. Esta adaptação das folhas torna a planta muito resistente à perda de água e conseqüentemente aos períodos de seca. As folhas ainda tem uma estreita faixa transparente, como um janela, para que a luz penetre no seu interior e aumente a fotossíntese.

Quando sob iluminação suficiente, produz flores pequenas, compostas, brancas e com um delicioso perfume de canela. Ocorre ainda uma variedade de folhas variegadas. É uma planta rústica e de manutenção fácil, que pode ser plantada em estufas, ambientes internos, varandas, sacadas, etc. Exige apenas replantio a cada dois anos, adubações bimestrais e podas para renovação da folhagem. Aprecia o clima ameno, com temperaturas sempre acima de 5ºC.

Rosário – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Senecio rowleyanus
  • Nomes Populares: Rosário, Colar-de-pérolas, Pérola-verde
  • Família: Asteraceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Tropical
  • Origem: África
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rosário

O rosário é uma planta excelente para vasos e jardineiras, mas principalmente cestas suspensas, onde seu longos ramos pendentes evidenciam toda a sua graça.

Vídeo sobre Rosário:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Cacto-margarida – Cactos

Suculenta rasteira e muito florífera, o cacto-margarida apresenta folhagem semelhante a das onze-horas. Suas flores formadas na primavera e verão são róseas e muito visitadas por abelhas.

É uma planta versátil, podendo ser utilizada com forração, canteiros, maciços, bordaduras e em vasos, inclusive vasos supensos, em que ela fica pendente. Devem ser cultivadas à pleno sol, em solo fértil, leve e com boa drenagem, regado a longos intervalos. Tolerante ao frio. Multiplica-se por estacas feitas após o florescimento.

Cacto-margarida – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Lampranthus productus
  • Nomes Populares: Cacto-margarida,
  • Família: Aizoaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes, Forrações ao Sol Pleno
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Cacto-margarida

As suas flores são encantadoras.

Vídeo sobre Cacto-margarida:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Rabo-de-dragão – Cactos

O rabo-de-dragão ou dasilírio é uma planta arbustiva, suculenta, perenifólia e dióica, originária de regiões desérticas do México, que vem sendo largamente utilizada no paisagismo, tanto por sua beleza quanto por sua capacidade de se adaptar a ambientes inóspitos, com pouca água. As folhas são suculentas, fibrosas, lineares, com margens cobertas de espinhos e extremidades espigadas.

Elas crescem dispostas em roseta radial em torno do núcleo do caule. O caule amarronzado tem crescimento lento e um formato peculiar, decumbente (caído), assemelhando-se a uma grande minhoca conforme vai crescendo. A floração ocorre no verão e somente nos exemplares adultos. Ela se caracteriza por uma inflorescência ereta, que desponta acima da folhagem, com numerosas flores de cor branca-creme. No paisagismo, o rabo-de-dragão vem ganhando destaque crescente. Seu aspecto simétrico e as numerosas folhas, que chegam de 100 a 300 por ramo, impressionam os espectadores, tornando-se facilmente um ponto focal no jardim.

Rabo-de-dragão – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Dasylirion acrotrichum
  • Sinonímia: Yucca acrotricha, Dasylirion acrotriche, Dasylirion gracile, Bonapartea gracile, Roulinia gracile, Yucca gracile, Dasylirium acotriche, Roulinia acrotricha, Barbacenia gracilis, Dasylirion graminifolium, Dasylirion robustum
  • Nomes Populares: Rabo-de-dragão, Dasilírio, Dasilirium
  • Família: Asparagaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens, Plantas Esculturais
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: América do Norte, México
  • Altura: 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rabo-de-dragão

É interessante em jardins contemporâneos, formando pequenos grupos, maciços ou como planta isolada em gramados bem cuidados. Em jardins de inspiração desértica, torna-se também uma excelente escolha para compor com outras xerófitas, como cactáceas, agaváceas e crassuláceas, em canteiros forrados por pedriscos.

Vídeo sobre Rabo-de-dragão:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Cacto-candelabro – Cactos

Parece um cacto, em muitos sentidos, tem caule suculento, com espinhos e folhas reduzidas, mas não é! O cacto-candelabro é na verdade uma Euphorbiaceae, muito bem adaptada ao semiárido, uma planta suculenta bem interessante. As subdivisões do seu caule, deram origem ao nome, pelo aspecto ramificado de candelabro.

Deve-se ter cuidado com crianças pequenas e animais de estimação pois além de espinhos esta planta tem a seiva tóxica. Devem ser cultivados a pleno sol, em solo fértil e muito bem drenável. Não tolera encharcamentos ou sombra, apodrecendo com facilidade nestas condições. O candelabro é uma planta muito tolerante à estiagem e ao frio.

Cacto-candelabro – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Euphorbia ingens
  • Nomes Populares: Cacto-candelabro,
  • Família: Euphorbiaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: 3.0 a 3.6 metros, 3.6 a 4.7 metros, 4.7 a 6.0 metros, 6.0 a 9.0 metros, 9.0 a 12 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Cacto-candelabro

Fica muito bem em jardins de pedras, isolado ou com outras suculentas e cactáceas.

Vídeo sobre Cacto-candelabro:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Planta-coração – Cactos

A planta-coração é uma trepadeira herbácea, epífita e suculenta, que como o nome diz, tem folhas em formato de coração. Por este motivo, essa flor-de-cera é conhecida e cultivada no mundo todo. Os ramos produzem raízes aéreas, que em seu habitat, são responsáveis por absorver nutrientes da matéria orgânica acumulada nas forquilhas das árvores. As folhas são cordiformes, brilhantes, opostas e de cor verde clara. Ocorre ainda uma forma variegada, com as margens das folhas de cor branco-creme. Como outras flores-de-cera, sua inflorescência é do tipo umbela, pendente e muito durável.

Floresce no verão, apresentando numerosas flores cerosas, pequenas, hirsutas e com perfume suave. As flores são uma sobreposição de duas estrelas. A maior, na base é a corola, enquanto a menor, no ápice é a corona. A corola é branca e a corona é vermelha. Há duas principais formas de plantar e utilizar a planta coração. A primeira e mais comumente vista em viveiros é fazendo uma estaquia das folhas, em pequenos vasos, da mesma forma como na foto do artigo. Assim o formato de coração da folha é valorizado. A segunda, que geralmente se segue à primeira depois que adquirimos a planta, é deixá-la crescer livremente como trepadeira, replantando em um vaso maior e oferecendo-lhe algum suporte, como treliças, grades, cercas, etc.

Planta-coração – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Hoya kerrii
  • Nomes Populares: Planta-coração, Cacto-coração, Flor-de-cera
  • Família: Apocynaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens, Trepadeiras
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Tropical
  • Origem: Ásia, Camboja, China, Indonésia, Java, Laos, Tailândia, Vietnã
  • Altura: 2.4 a 3.0 metros
  • Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Planta-coração

É ideal para pátios, varandas e interiores bem iluminados.

Vídeo sobre Planta-coração:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Rabo-de-burro – Cactos

Suculenta e pendente, o rabo-de-burro é uma planta de interessante. Suas folhas carnosas cobrem completamente as hastes e têm coloração variada, de verde a amarelada, pontiagudas. Produz florzinhas de coloração rosa em forma de estrela.

Devem ser cultivados a pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil, drenável, com regas periódicas. Tolerante ao frio, porém não suporta geadas. Multiplica-se por estaquia de ramos ou folhas.

Rabo-de-burro – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Sedum morganianum
  • Nomes Populares: Rabo-de-burro, Arroz-de-rato, Bananinhas, Cauda-de-burro, Dedinho-de-moça, Dedo-de-moça, Rabo-de-cavalo
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Norte
  • Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Rabo-de-burro

Fica muito bem em vasos altos ou suspensos, onde sua folhagem pendente é destacada, ou simplesmente em conjunto com outras suculentas e cactáceas.

Vídeo sobre Rabo-de-burro:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Cacto-do-peru – Cactos

O cacto-do-peru é uma planta de textura semi-herbácea, ereta e colunar. O caule é cilíndrico, segmentado, multilobado, de cor verde-cinza a azulado e pode alcançar até 10 metros de altura. Os espinhos são pardos e se reúnem em número variável em auréolas ao longo das cristas das hastes. As flores surgem no verão e são grandes, solitárias, brancas ou rosadas e desabrocham apenas uma vez cada, à noite no verão.

Além da forma silvestre, ocorrem ainda variedades bastante interessantes como ornamentais, como a popular montruosus, também conhecida como monstrose, que apresenta um crescimento anormal, estranhamente tuberculado, com auréolas de espinhos distribuídas irregularmente. Há ainda formas variegadas, com manchas amarelas do caule, e variedades anãs, que apresentam menor porte.

Cacto-do-peru – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Cereus repandus
  • Nomes Populares: Cacto-do-peru, Cacto, Cacto-monstruoso, Cereus, Mandacaru, Mandacaru-do-peru, Mandacaru-monstruoso-do-peru, Urumbeta, Urumbeva, Urumbeva-do-peru
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas
  • Clima: Equatorial, Semi-árido, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul
  • Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros, 2.4 a 3.0 metros, 3.0 a 3.6 metros, 3.6 a 4.7 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Cacto-do-peru

Os frutos são comestíveis, deiscentes e apresentam casca vermelha ou amarela e polpa branca e adocicada, semelhante à pitaia.

Vídeo sobre Cacto-do-peru:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Calanchoê-fantasma – Cactos

Parente próxima do Calanchoê, o Calancoê-fantasma se diferencia principalmente pelas cores, que são naturalmente acinzentadas a acastanhadas. É um planta suculenta, de folhas carnosas com margens rendadas. Suas flores alaranjadas são viradas para baixo, como em um lustre e se formam durante os meses mais frios.

Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia sombra, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, bem drenável, com regas regulares. Tolerante ao frio. Multiplica-se por estacas.

Calanchoê-fantasma – Ficha do Cacto

  • Nome Científico: Kalanchoe fedtschenkoi
  • Nomes Populares: Calanchoê-fantasma, Calanchoê
  • Família: Crassulaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Perenes
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, Madagascar
  • Altura: 0.4 a 0.6 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Calanchoê-fantasma

Devido à sua coloração diferenciada destaca-se no jardim e forma contrastes interessantes com as outras plantas. Sua utilização paisagística é ampla, formando maciços e bordaduras ou compondo com jardins de pedra.

Vídeo sobre Calanchoê-fantasma:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Fim do poste sobre os Cactos

Então estamos chegando ao film de mais uma lista de conteúdos, e nesse poste trabalhamos com “Cactos”. Assim se você achou esse poste legal, e conhece alguém que está precisando ler isso, compartilhe com elas e também se possível em suas redes sociais, para que as pessoas possam desfrutar de mais conteúdos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.