19 Plantas Aquáticas – Etapa 2

0

Como sabemos as plantas são de diferentes tipos e estão em diferentes lugares do planeta, e muita dessas plantas servem para uma grande quantidade de remédios, para diversas doenças.

Sendo um dos maiores e mais biodiversos grupos de seres vivos na Terra, as plantas verdes fornecem uma parte substancial do oxigênio molecular e são a base dos alimentos da maioria dos ecossistemas, especialmente dos terrestres.

Então o demonstre veio mostrar nesse poste uma lista recheada de “plantas aquáticas – etapa 2”, que podem ajudar as pessoas em seus problemas de saúde chegando até a curar algumas doenças que as pessoas enfrentam.

Plantas Aquáticas

As plantas aquáticas também conhecidas como plantas hidrófilas ou hidrófitas, são aquelas que possuem a capacidades de viverem em ambientes aquáticos ou com grande quantidade de umidade.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 1

Algumas espécies vivem totalmente submersas na água, enquanto outras mantém apenas suas raízes e caules embaixo da água.

Bananeirinha-de-jardim – Plantas Aquáticas

A bananeirinha-de-jardim é uma planta de folhagem bastante vistosa e verde, às vezes arroxeada ou variegada, composta de folhas coriáceas e grandes. Suas inflorescências são compostas de flores grandes de coloração rósea, vermelha, laranja, salmão ou amarela, que surgem na primavera e verão.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 2

Podem formar belos maciços e bordaduras, ao longo de muretas e como fundo para plantas menores. Devem ser cultivadas sob sol pleno ou meia-sombra, em solo rico em matéria orgânica e regadas com freqüência. Planta tipicamente tropical, não tolera frio ou geadas. Multiplica-se por divisão de touceiras ou rizomas.

Bananeirinha-de-jardim – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Canna x generalis
  • Nomes Populares: Bananeirinha-de-jardim, Beri, Birí, Cana, Cana-da-índia
  • Família: Cannaceae
  • Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais, Bulbosas, Flores Perenes, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul
  • Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Bananeirinha-de-jardim

Sua utilização no paisagismo está ligada à sua adaptação à locais bastante úmidos a pleno sol, como áreas adjacentes à laguinhos e fontes.

Vídeo sobre Bananeirinha-de-jardim:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

https://www.youtube.com/watch?v=ljK6nG9nGLI

Vitória-régia – Plantas Aquáticas

A vitória-régia é uma planta aquática gigante e rizomatosa, nativa da Amazônia. Suas folhas são circulares, enormes, podendo alcançar 2,5 metros de diâmetro, e flutuantes, com bordos elevados em até 10 cm, que revelam a página inferior espinhenta e avermelhada. Esta face inferior apresenta uma rede de grossas nervuras e compartimentos de ar responsáveis pela flutuação da folha.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 3

A superfície da folha ainda apresenta uma intrincada rede de canais para o escoamento da água, o que também auxilia na sua capacidade de flutuar, até mesmo sob chuvas fortes. Longos, espinhentos e flexíveis pecíolos ligam as folhas ao grande rizoma da planta que permanece submerso e enterrado no fundo do lago ou rio. As flores são lindas, grandes e perfumadas e surgem no verão, durando apenas 48 horas.

Vitória-régia – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Victoria amazonica
  • Nomes Populares: Vitória-regia, Aguapé-assú, Cará-d’água, Forno-d’água, Forno-de-jaçanã, Jaçanã, Milho-d’água, Nanpé, Rainha-dos-lagos, Rainha-dos-nenúfares
  • Família: Nymphaeaceae
  • Categoria: Plantas Aquáticas, Plantas Marginais
  • Clima: Equatorial, Tropical
  • Origem: América do Sul, Bolívia, Brasil, Guiana, Guiana Francesa, Suriname
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Vitória-régia

O  rizoma da planta é rico em amido e sais minerais, e é utilizado como alimento pelo índios.

Vídeo sobre Vitória-régia:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Flor-de-lis-da-sibéria – Plantas Aquáticas

A flor-de-lis-da-sibéria é uma bela florífera, que forma touceiras grandes e de textura delicada. Suas folhas são delgadas, lineares como as de um capim e com coloração verde intensa. Ela forma touceiras volumosas, densas, com cerca de 50 a 120 cm de altura e apresenta rizoma fino e raízes fibrosas. As flores surgem no verão, sustentadas por hastes eretas e cilíndricas, elevadas acima da folhagem.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 4

Estas flores são originalmente azuis, grandes e vistosas, mas atualmente há uma grande variedade de cultivares e híbridos, com flores de outras cores. Ocorrem também variedades de folhas variegadas de amarelo.  É bem apropriada para locais úmidos, adornando laguinhos e áreas mais baixas do terreno. Também pode ser plantada em vasos.

Flor-de-lis-da-sibéria – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Iris sibirica
  • Nomes Populares: Flor-de-lis-da-sibéria, Íris-da-sibéria, Lírio-siberiano
  • Família: Iridaceae
  • Categoria: Bulbosas, Flores Perenes, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Continental, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado
  • Origem: Ásia, Sibéria
  • Altura: 0.9 a 1.2 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Flor-de-lis-da-sibéria

A flor-de-lis-da-sibéria é uma planta bastante versátil, encaixando-se em diferentes perfis e estilos de jardins, desde os mais sóbrios, até os mais despojados. Pode ser utilizada em maciços e bordaduras, assim como, em grupos irregulares e conjuntos.

Vídeo sobre Flor-de-lis-da-sibéria:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Lírio-amarelo-do-brejo – Plantas Aquáticas

O lírio-amarelo-do-brejo é uma planta rizomatosa da família dos gengibres. Sua folhagem é bastante vistosa e vigorosa, tipicamente tropical, com folhas largas e coriáceas. As inflorescências terminais reúnem numerosas flores, muito perfumadas e bonitas, que apresentam coloração amarelo creme, com o centro amarelo.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 5

Maciços e renques próximos à lagos e outras fontes de água são bastante adequados ao plantio do lírio-amarelo-do-brejo. A flores se formam durante o ano todo, mas são mais abundantes na primavera e no verão.

Lírio-amarelo-do-brejo – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Hedychium chrysoleucum
  • Nomes Populares: Lírio-amarelo-do-brejo, Lírio-do-brejo, Lírio-do-brejo-amarelo, Gengibre-amarelo
  • Família: Zingiberaceae
  • Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: Ásia
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Lírio-amarelo-do-brejo

No paisagismo são muito exuberantes, e necessitam de locais úmidos para se desenvolver bem.

Vídeo sobre Lírio-amarelo-do-brejo:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Gengibre-branco – Plantas Aquáticas

Excelente planta palustre, o gengibre branco é muito vistoso. Sua folhagem é verde brilhante e muito ornamental. As flores são brancas, grande e muito perfumadas e se formam o ano todo. Este gengibre é ideal para margens de lagos e espelhos de água e serve de abrigo para a fauna silvestre. Seu crescimento é muito rápido.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 6

Deve ser cultivada em grupos para melhor valorização de seu efeito paisagístico. Deve se cultivada a pleno sol. Apresenta potencial invasivo. Multiplica-se por divisão das touceiras, tomando o cuidado de deixar uma boa parte de rizoma com cada muda.

Gengibre-branco – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Hedychium coronarium
  • Nomes Populares: Gengibre-branco, Borboleta, Jasmim-borboleta, Lágrima-de-moça, Lágrima-de-vênus, Lírio-branco, Lírio-do-brejo
  • Família: Zingiberaceae
  • Categoria: Arbustos, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: Ásia
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Gengibre-branco

Esta planta aprecia solos ricos em matéria orgânica e brejosos, isto é, permanentemente molhados, sem no entanto ficar abaixo da água. Seu porte varia entre 1,5-2,0 metros de altura.

Vídeo sobre Gengibre-branco:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Salgueiro-chorão – Plantas Aquáticas

Os salgueiros-chorões atuais mais difundidos como árvores ornamentais são resultantes da hibridização entre a cultivar Salix babylonica ‘Pendula’ com S. alba, originando S. x sepulcralis, e com S. fragilis , originando S. x pendulina. Sendo que S. x sepulcralis é um híbrido mais indicado para terrenos secos, enquanto que S. x pendulina é mais apropriado para terrenos úmidos.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 7

De porte médio, sua altura máxima varia de 10 a 25 metros. O caule é elegante, podendo ser tortuoso, com madeira frágil e casca parda-escura que racha com o passar dos anos. A copa arredondada é formada pelo conjunto de ramos longos e flexíveis, que chegam a tocar o solo. As folhas são simples, caducas, dispostas em espiral, lanceoladas, acuminadas, com margens serrilhadas e pêlos na página inferior.

Salgueiro-chorão – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Salix x pendulina
  • Nomes Populares: Salgueiro-chorão, Chorão, Salso-chorão
  • Família: Salicaceae
  • Categoria: Árvores, Árvores Ornamentais, Plantas Palustres
  • Clima: Continental, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Ásia, China
  • Altura: 9.0 a 12 metros, acima de 12 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Salgueiro-chorão

Geralmente é plantada isolada, como ponto focal e remete a um certo misticismo, melancolia e contemplação. Os longos ramos balançam graciosamente com o vento, como uma cabeleira. Ela é procurada para plantio junto a lagos e rios, onde suas folhas podem tocar suavemente a superfície da água e até seu reflexo é ornamental.

Vídeo sobre Salgueiro-chorão:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Bracatinga-rósea – Plantas Aquáticas

A bracatinga-rósea é uma arvoreta ramificada de folhas verde-prateadas, nativa do Brasil. As folhas são típicas da família das mimosas, assim como na caliandra e na albizia, elas são compostas, com folíolos pequenos. As inflorescências são terminais e ramificadas, com capítulos de coloração rósea, felpudos devido aos numerosos estames.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 8

A floração da bracatinga ocorre no verão e dá origem a frutos do tipo vagem que amadurecem em de julho a outubro. O crescimento é rápido no primeiro ano após plantio, atingindo 2 a 4 m de altura. Pode ser plantada isolada ou em grupos, formando belos contrastes com outras plantas no jardim, devido à coloração de sua folhagem.

Bracatinga-rósea – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Mimosa flocculosa
  • Nomes Populares: Bracatinga-rósea, Bracaatinga-rósea, Bracatinga-de-campo-mourão, Bracatinga-rosa, Jurema
  • Família: Fabaceae
  • Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais, Árvores, Árvores Ornamentais, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil, Paraguai
  • Altura: 2.4 a 3.0 metros, 3.0 a 3.6 metros, 3.6 a 4.7 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Bracatinga-rósea

Adapta-se melhor a solos úmidos, como planta palustre em lagos e córregos, do que em solos drenados, onde sua sobrevivência é baixa. Tolerante ao frio. Multiplica-se sementes.

Vídeo sobre Bracatinga-rósea:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Agrião – Plantas Aquáticas

O agrião é uma planta herbácea, perene, de rápido crescimento e utilizada há muito tempo como salada e medicinal. De caule tenro, verde, carnoso, glabro e fistuloso (oco), o agrião pode alcançar facilmente 70 cm de altura. Suas folhas são alternadas, pinadas e pecioladas com cerca de 3 a 11 folíolos ovais a lanceolados, sendo que o folíolo terminal é maior que os demais. Possui raízes principais e adventícias, que surgem nos nós do caule submerso.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 9

As inflorescências em rácemos terminais, despontam no verão, e são compostas por numerosas e pequenas flores brancas, de quatro pétalas cada. No paisagismo pode ser cultivada em rios e laguinhos ornamentais, de forma sustentável, fornecendo alimento e remédio para as pessoas e excelente abrigo para a vida aquática. Nestes casos deve ter seu crescimento controlado, pois pode se espalhar rapidamente.

Agrião – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Nasturtium officinale
  • Nomes Populares: Agrião, Agrião-aquático, Agrião-da-água, Agrião-da-europa, Agrião-da-fonte, Agrião-da-ponte, Agrião-da-ribeira, Agrião-das-fontes, Agrião-do-rio, Agrião-d’agua-corrente, Agrião-oficinal, Berro, Cardamia-jontana, Cardomo-dos-rios, Mastruço-dos-rios, Rabaça-dos-rios
  • Família: Brassicaceae
  • Categoria: Folhas e Flores, Plantas Aquáticas, Plantas Hortícolas, Plantas Marginais
  • Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Ásia, Europa
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Anual, Perene

Para que serve Agrião

O agrião tem sabor picante, e pode ser consumido cru, em saladas ou cozido, em sopas, refogados e outros pratos salgados. Também é muito visado como planta medicinal, entrando na composição de diversos fitoterápicos populares, como xaropes com mel e outras plantas terapêuticas. O agrião é uma verdura rica em minerais, como o iodo, ferro, manganês e cálcio, assim como vitaminas A, C e do complexo.

Vídeo sobre Agrião:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Açucena-da-água – Plantas Aquáticas

De folhas largas e grandes, esta açucena produz no verão flores muito perfumadas de cor branca e vinho. É uma planta rústica, que aprecia a umidade, portanto deve ser irrigada periodicamente ou plantada em regiões baixas e úmidas, assim como locais próximos à lagos e fontes. De aspecto exótico é valorizada quando plantada em maciços a pleno sol em jardins de estilo inglês, tropical ou contemporâneo.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 10

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em substrato rico em matéria orgânica e irrigado regularmente no período de crescimento e floração. Não tolera o frio excessivo. Multiplica-se pela divisão da touceira e pelos bulbos no outono.

Açucena-da-água – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Crinum erubescens
  • Nomes Populares: Açucena-da-água, Açucena-do-brejo, Cebola-cecém, Crino-cor-de-rosa
  • Família: Amaryllidaceae
  • Categoria: Bulbosas, Flores Perenes, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América Central, América do Sul
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Açucena-da-água

Pode ser cultivada também em vasos grandes e como bordadura, ou em composição com outras plantas.

Vídeo sobre Açucena-da-água:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Papiro-brasileiro – Plantas Aquáticas

Engana-se quem acredita que este é o papiro utilizado pelos egípcios. Na verdade esta planta é brasileira, mas é muito parecida com o Cyperus papyrus, o papiro verdadeiro. Ela apresenta hastes longas com uma cabeleira de folhas finas nas pontas. As flores são pequenas, amarelas, discretas e não apresentam importância ornamental.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 11

Devem ser cultivadas a pleno sol, sempre na beira da água, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal. Tolerante ao frio. Multiplica-se através da divisão das touceiras, preservando a estrutura completa da planta, com rizoma, raízes e hastes.

Papiro-brasileiro – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Cyperus giganteus
  • Nomes Populares: Papiro-brasileiro, Papiro
  • Família: Cyperaceae
  • Categoria: Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Altura: 2.4 a 3.0 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Papiro-brasileiro

O papiro-brasileiro é uma excelente planta palustre, isto é, adapta-se e cria um efeito excelente na beira de laguinhos, fontes e espelhos de água.

Vídeo sobre Papiro-brasileiro:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Lótus – Plantas Aquáticas

O lótus é uma planta aquática repleta de significados religiosos e míticos. No budismo, devido ao seu ciclo de vida, simboliza a vida eterna e a renovação. Suas folhas são grandes, arredondadas e levemente onduladas em direção as bordas. O pecíolo é longo, espinhento e eleva as folhas acima da superfície da água. As flores, formadas no verão, são muito belas, e podem ser brancas ou róseas.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 12

Se enraiza no fundo lodoso por um rizoma vigoroso. Sua folhagem e flores desaparece no inverno. Pode ser cultivada em lagos, tanques e espelhos de água, sempre a pleno sol. Se a água contiver peixes, evite adubações pesadas, fazendo apenas uma fertilização leve caso seja muito necessário. Aprecia o frio leve, florescendo mais em climas amenos. Multiplica-se pela divisão da planta e por sementes.

Lótus – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Nelumbo nucifera
  • Nomes Populares: Lótus, Flor-de-lótus, Lótus-da-índia, Lótus-sagrado
  • Família: Nelumbonaceae
  • Categoria: Medicinal, Plantas Aquáticas, Plantas Marginais
  • Clima: Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: Ásia, Oceania
  • Altura: 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Lótus

Produz frutos com sementes comestíveis. O lótus prefere cursos de água lentos ou lagoas de água doce, vivendo a pouca profundidade.

Vídeo sobre Lótus:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Gengibre-vermelho – Plantas Aquáticas

Com belas inflorescências compostas de flores vermelhas, este gengibre se encaixaria muito bem em jardins tropicais, não fosse por um motivo: Como é originária de locais frios, ela se desenvolve muito melhor nestas regiões. Tanto a folhagem como a floração é muito ornamental.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 13

É cultivada também como flor-de-corte. Nos invernos rigorosos, perde toda a parte aérea, rebrotando com todo viço na primavera. Pode ser plantada isolada ou em grupos. Deve se cultivada a pleno sol. Multiplica-se por divisão das touceiras, tomando o cuidado de deixar uma boa parte de rizoma e folhas com cada muda.

Gengibre-vermelho – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Hedychium coccineum
  • Nomes Populares: Gengibre-vermelho, Jasmim-vermelho
  • Família: Zingiberaceae
  • Categoria: Arbustos, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Continental, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Ásia, Himalaia, Índia
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Gengibre-vermelho

Assim como outros gengibres, esta planta aprecia solos ricos em matéria orgânica e irrigados regularmente.

Vídeo sobre Gengibre-vermelho:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Ruélia-azul – Plantas Aquáticas

A ruélia-azul é uma florífera herbácea muito versátil e rústica, de folhagem e florescimento decorativos. Possui ramagem ramificada e folhas lanceoladas, alongadas, opostas e uma coloração verde escura que, quando exposta ao sol direto, adquire uma tonalidade metálica muito bonita. Seu porte natural é de cerca de 60 a 90 cm, mas não ultrapassa 25 cm nas variedades anãs. A floração ocorre na primavera e verão. As inflorescências são terminais, com flores em forma de trompete, brancas, róseas ou de diversas tonalidades de azul, e muito atrativas para os beija-flores.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 14

Sua folhagem delicada e verde-escura, é o fundo perfeito para as flores azuladas. No jardim ela pode ser aproveitada em maciços e bordaduras, plantadas em canteiros ricos em matéria orgânica e mantidos úmidos. É uma das poucas plantas floríferas apropriadas para a beira de laguinhos e tanques. As variedades anãs são ótimas para vasos e floreiras também, adornando assim varandas, pátios, sacadas e interiores bem iluminados.

Ruélia-azul – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Ruellia coerulea
  • Nomes Populares: Ruélia-azul,
  • Família: Acanthaceae
  • Categoria: Flores Perenes, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Norte, América do Sul, Argentina, Brasil, México, Paraguai
  • Altura: 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Ruélia-azul

A ruélia-azul apresenta coloração e textura interessantes para o paisagismo.

Vídeo sobre Ruélia-azul:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Trombeteiro – Plantas Aquáticas

O trombeteiro é um arbusto grande e ereto, que atinge facilmente 2 ou 3 metros de altura. Suas folhas são grandes, ovais, alternas, caducas, verdes e pubescentes na face inferior. As flores em formato de trombeta, são pêndulas, simples, perfumadas e podem ter cerca de 30 cm de comprimento. São em geral de coloração branca ou amarela, mas ocorrem variedades e híbridos de flores róseas e dobradas também.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 15
cyp gdn

Sua utilização paisagística é bastante discutida, visto que é uma planta bastante tóxica e narcótica, pois todas as partes da planta contém alcalóides que podem provocar vômitos, náuseas, secura das mucosas, febre, taquicardia, alucinações e dilatação das pupilas. Por este motivos muitas prefeituras proíbem a sua utilização na ornamentação pública. No entanto, se utilizada com bom senso e longe do alcance de crianças, pode se tornar uma planta muito atrativa no jardim.

Trombeteiro – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Brugmansia suaveolens
  • Nomes Populares: Trombeteiro, Babado, Cartucheira, Cartucho, Copo-de-leite, Datura, Saia-branca, Sete-saias, Trombeta-cheirosa, Trombeta-de-anjo, Trombeta-rosa, Trombeteira, Zabumba-branca
  • Família: Solanaceae
  • Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: América Central, América do Sul
  • Altura: 2.4 a 3.0 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Trombeteiro

No entanto, se utilizada com bom senso e longe do alcance de crianças, pode se tornar uma planta muito atrativa no jardim.

Vídeo sobre Trombeteiro:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Junco – Plantas Aquáticas

O junco apresenta desenvolvimento vertical, criando um belo contraste de formas com as outras plantas. Quando plantada isolada, em vasos dentro de espelhos d’água, têm sua beleza valorizada refletindo suas folhas na água. Ele possui folhas afiladas e cilíndricas, em forma de pequenas lanças de verde intenso.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 16

A variedade spiralis também é muito utilizada nos países temperados como planta ornamental e tem as folhas em forma de espiral, como sugere seu nome. O junco é planta marginal de crescimento rápido, contudo, se plantada juntamente com outras plantas ou em solo com pouca umidade, pode não se desenvolver satisfatoriamente.

Junco – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Juncus effusus
  • Nomes Populares: Junco, Junco-solto
  • Família: Juncaceae
  • Categoria: Plantas Aquáticas, Plantas Marginais, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: África, África do Sul, América do Norte, Ásia, Austrália, Europa, Nova Zelândia, Oceania
  • Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Junco

É conhecida pela sua utilização na fabricação de ‘tatamis’ no Japão e suas raízes são eventualmente utilizadas como medicamento homeopático.

Vídeo sobre Junco:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Ninféia-branca – Plantas Aquáticas

A ninféia-branca é uma planta aquática adaptada às margens de rios calmos ou lagos, em regiões de clima temperado. Suas folhas são grandes, emersas, semi-flutuantes, cordiformes, coriáceas, brilhantes, de coloração verde-escura na página superior e avermelhada na inferior. Elas são sustentadas por longos pecíolos que ligam-se ao rizoma, carnoso e horizontal, enterrado no fundo do lago.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 17

As flores solitárias surgem em longos pedúnculos, são brancas com muitos estames de anteras amarelas. São hermafroditas e podem se autopolinizar, assim como podem ser polinizadas por insetos. Durante o inverno, a ninféia-branca perde suas folhas e entra em dormência, auxiliando na iluminação do lago. Na primavera sua folhagem rebrota e ela pode fornecer sombra e abrigo para os animais aquáticos durante os períodos mais quentes.

Ninféia-branca – Ficha da Planta Aquática

 

  • Nome Científico: Nymphaea alba
  • Nomes Populares: Ninféia-branca, Lírio-branco, Lírio-d’água, Nenúfar-branco
  • Família: Nymphaeaceae
  • Categoria: Plantas Aquáticas, Plantas Marginais
  • Clima: Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: África, Ásia, Europa
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

 

Para que serve Ninféia-branca

O fruto formado é do tipo aquênio, com sementes que se dispersam pela água. É uma planta belíssima para adornar espelhos d’água, principalmente em regiões de clima temperado e subtropical, onde outras ninféias mais populares podem não se adaptar muito bem.

Vídeo sobre Ninféia-branca:

Vídeo sobre a planta que está no youtube

Ninféia-azul – Plantas Aquáticas

Excelente para espelhos de água e laguinhos ornamentais, a niféia-azul apresenta uma bela folhagem flutuante. As folhas são grandes, lisas e com as bordas irregulares e levemente enroladas. As flores solitárias são muito vistosas, de coloração azul, com o centro amarelo e são elevadas por longos pedúnculos acima da superfície da água.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 18

A ninféia-azul pode ser plantada em vasos ou diretamente no lodo em cursos lentos ou lagoas de água doce, vivendo a pouca profundidade. Sua folhagem e flores desaparece no inverno. A floração ocorre na primavera e verão. Tolerante ao frio. Multiplica-se pela divisão dos tubérculos e por sementes.

Ninféia-azul – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Nymphaea caerulea
  • Nomes Populares: Ninféia-azul, Lírio-d’água
  • Família: Nymphaeaceae
  • Categoria: Plantas Aquáticas, Plantas Marginais
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, África do Sul
  • Altura: 0.1 a 0.3 metros, menos de 15 cm
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Ninféia-azul

Pode ser cultivada em lagos, tanques e espelhos de água, sempre a pleno sol. Se a água contiver peixes, evite adubações pesadas, fazendo apenas uma fertilização leve caso seja muito necessário.

Vídeo sobre Ninféia-azul:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Gengibre-de-kahili – Plantas Aquáticas

O gengibre-de-kahili é uma planta herbácea, palustre, tropical, de porte arbustivo e florescimento decorativo. Seu caule é do tipo rizoma, horizontal, de onde saem os ramos eretos, altos, de até 2,5 metros de altura, formando touceiras verdes e viçosas. As folhas são alternas, verdes, coriáceas, grandes, inteiras, acuminadas, brilhantes, sésseis, de formato oblongo a lanceolado e com uma lígula membranosa.

19 Plantas Aquáticas - Etapa 2 19

As inflorescências surgem no final do verão e no outono, e são eretas, longas, do tipo espiga, com numerosas flores amarelas, tubulares, perfumadas e com longos estames alaranjados. O fruto é uma cápsula oblonga, com numerosas sementes vermelhas e brilhantes.

Gengibre-de-kahili – Ficha da Planta Aquática

  • Nome Científico: Hedychium gardnerianum
  • Nomes Populares: Gengibre-de-kahili, Conteira, Gengibre-amarelo, Líro-do-brejo-amarelo
  • Família: Zingiberaceae
  • Categoria: Arbustos, Plantas Aquáticas, Plantas Palustres
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Temperado, Tropical
  • Origem: Ásia, Himalaia, Índia
  • Altura: 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene

Para que serve Gengibre-de-kahili

No paisagismo, o gengibre-de-kahili pode ser utilizado para compor densos maciços e bordaduras em locais úmidos e que não seriam apropriados para outras plantas, encaixando-se perfeitamente em jardins de estilo tropical.

Vídeo sobre Gengibre-de-kahili:

Vídeo sobre a planta que está no youtube.

Fim do poste sobre as plantas aquáticas

Então estamos chegando ao film de mais uma lista de conteúdos, e nesse poste trabalhamos com “plantas Aquáticas”. Assim se você achou esse poste legal, e conhece alguém que está precisando ler isso, compartilhe com elas e também se possível em suas redes sociais, para que as pessoas possam desfrutar de mais conteúdos.