Grécia Clássica se representa, pelo tempo das organizações das grandes guerras e suas conquistas. Nessa época, tanto os gregos se uniam para pelejar contra um povo de fora, como também se movia para realizar suas guerras internas, tal qual briga de irmãos pela primogenitura foi Esparta e Atena disputando o poder.

7 Atividades sobre a Grécia Clássica

Desde as envolventes histórias de Homero, às mais singelas técnicas de Guerra, nos levam a um tempo passado, onde existiram detalhes preciosos, que podem ser aproveitados ainda hoje, em meio a educação das crianças

Resumo sobre: A Grécia Clássica

Como quase não existem documentos escritos datados do período que vai do século XX ao VIII a.C., os pesquisadores se baseiam nos resquícios arqueológicos e na tradição cultural dos antigos gregos.

Segundo essa tradição, Homero teria sido o primeiro grego a contar a história de seu povo. Com o tempo as histórias de Homero foram transcritas em duas das mais importantes obras literárias da Antiguidade, a “Ilíada” e a “Odisséia”, que se tornaram fundamentais para se compreender a Grécia Clássica.

Período  Pré-Homérico (Séc. XX-XII a.C.)

 Civilização Cretense ou Minóica (séc. XX – XIV a.C.)
Ainda no 3º milênio a.C. surgiu na ilha de Creta o primeiro Estado centralizado da região que hoje chamamos de Grécia. O rei cretense tinha o título de minos, por isso esse povo é também chamado de minoico.

Os cretenses, que viviam principalmente da pesca e do comércio marítimo, dominaram várias ilhas vizinhas e o litoral sul da península balcânica.

 Formação do povo grego e a Civilização Micênica

A região continental da Grécia era habitada por tribos locais, os pelágios (ou pelasgos). No século XX a.C. a região foi invadida por povos indo-europeus: primeiros os jônios e os aqueus e, alguns séculos mais tarde, os eólios. Os indo-europeus se misturaram aos pelágios (dando origem aos gregos) e fundaram várias cidades autônomas no território, sendo a mais importante delas Micenas.

Em sua expansão comercial e política, os gregos entraram em guerra com duas grandes civilizações, vencendo-as: Creta (século XIV a.C.) e Troia (século XII a.C.). Mas, ao mesmo em tempo que impunham sua hegemonia nos mares, os gregos sofreram a invasão dos dórios, povo indo-europeu de cultura militarista.

Os dórios saquearam e destruíram as antigas cidades gregas, causando o fim da Civilização Micênica (Primeira Diáspora Grega).

Período  Homérico (Séc. XII – VIII a.C.)

A partir do século XII, as grandes cidades desapareceram na Grécia e a sociedade passou a se organizar em grandes grupos familiares ou clãs (chamados pelos gregos de genos) . Essa comunidade vivia da atividade agropastoril, era coletivista e a autoridade cabia ao homem mais velho da família, o pater.

Com o tempo, o aumento do número de pessoas que compunham a grande família criou um problema: como alimentar a todos? A solução encontrada foi a divisão das terras da genos a partir do parentesco com o pater:

os eupátridas (os “bem nascidos” ou seja, os descendentes próximos do pater) receberam os maiores e mais férteis lotes de terra, formando uma elite fundiária;
– os parentes mais distantes passaram a ser explorados pelos eupátridas, e alguns deles se tornaram escravos por dívida. Nesse processo, muitas pessoas fugiram para regiões distantes em busca de novas possibilidades de sobrevivência (Segunda Diáspora Grega).

A fim de manter o controle social, os eupátridas de genos vizinhas se aliaram e fundaram uma nova forma de organização social e política: a pólis, ou seja, a cidade-Estado grega.

Período Arcaico (Séc. VIII – VI a.C)

Esse foi o período em que as cidades-Estado se desenvolveram na Grécia. Cada cidade grega tinha uma forma administrativa própria, com seu próprio rei (ou reis, dependendo do caso), com seus órgãos legislativo e judiciário. Cada cidade reverenciava seu deus principal, e por isso tinha sua própria elite sacerdotal. Ou seja: não existiu na Grécia um poder centralizado, que controlasse todo o território.

As duas polis que mais características desse período foram Esparta e Atenas, por terem desenvolvido regimes políticos e sociais muito diferentes.

– Péricles, que governou Atenas entre 444-429 a.C., aperfeiçoou a democracia e foi o responsável pela construção de inúmeras obras públicas, que levou Atenas a ser uma das mais poderosas cidades da Grécia, por isso o século V a.C. é chamado de “século de Péricles”

Período da Grécia Clássica (Séc. VI – IV a.C.)

O período da Grécia Clássica tem suas marcas ligadas às Guerras Médicas ou Greco-pérsicas Conflitos entre gregos e persas pelo controle comercial sobre a Ásia Menor. Como é possível ver abaixo:

– 546 a.C.: os persas conquistaram as colônias gregas no litoral da atual Turquia.
– I Guerra Médica:
– 496 a.C.: rebelião dos gregos contra o domínio persa com o apoio de Atenas – os persas decidem invadir a Grécia
– 490 a.C.: Batalha de Maratona – vitória grega
– II Guerra Médica:
– 480 a.C.: Batalha de Termópilas – vitória persa
– 480 a.C.: Batalha de Salamina – vitória grega
– 479 a.C.: Batalha de Platéia – vitória grega

Em 476 a.C. Atenas, principal cidade responsável pela vitória nas Guerras Médicas, organizou a Liga de Delos, uma aliança das cidades gregas sob o comando dos atenienses, com o objetivo de retomar o expansionismo grego em direção ao oriente. Iniciou-se assim um período de hegemonia de Atenas na Grécia.

Guerra do Peloponeso e a decadência das cidades gregas

Os espartanos nunca aceitaram a hegemonia da Liga de Delos, e por isso formaram uma coligação de cidades inimigas de Atenas: a Liga do Peloponeso. Em 431 a.C. iniciou-se uma guerra entre os gregos, a Guerra do Peloponeso. A Liga do Peloponeso venceu a Liga de Delos em 404 a.C., dando inicio a hegemonia espartana.

No século IV a.C. ocorreram outras batalhas entre as cidades gregas, levando ao rápido esgotamento de suas reservas econômicas e ao enfraquecimento dessa civilização, facilitando a invasão dos macedônicos, um povo do norte de península Balcânica.

Período  Helenístico (Séc. IV – II a.C.)

Os macedônicos liderados por Filipe II, invadiram e conquistaram as cidades gregas em 338 a.C..Em 336 a.C., Alexandre, filho de Felipe, se tornou rei da Macedônia e da Grécia. Alexandre, após submeter definitivamente os gregos, partiu para a conquista da Ásia. Em quase 10 anos, as maiores civilizações do Oriente Médio (Mesopotâmia, Egito e Pérsia) foram conquistadas pelos macedônicos.

O Império Macedônico foi chamado de Império Helenístico, já que o próprio Alexandre fazia questão de difundir a cultura grega em todas as regiões conquistadas, ao mesmo tempo em que assimilava as culturas dos povos dominados.

Em 323 a.C. Alexandre morreu, e o seu império foi dividido entre os seus principais generais, o que deu origem aos Reinos Helenísticos (Ptolomaico, Antigônidas e Selêucida) (Fonte)

Principais características da Grécia Clássica

  • Guerras Médicas ou Greco-pérsicas
  • Conflitos entre gregos e persas pelo controle comercial sobre a Ásia Menor

7 Atividades para sala de aula  sobre a Grécia Clássica

Observe que para guardar bem a diferenciação da Grécia antiga para a Clássica, basta lembrar que foi no tempo das guerras internas e externas, as quais provocaram profundas mudança ao povo grego. Para fixarmos bem e ainda nos divertirmos, que tal 7 atividades sobre a Grécia clássica?

1 – Atividade para sala de aula – Transformando história em conto fabuloso. Grécia clássica

Se você tivesse que registrar a história de sua escola, a partir do momento em que você a conheceu, conseguiria fazer isso, de forma alegre e contagiante como Homero? Vamos tentar?

Idade

A partir de 12 anos

Material necessário

  • Folha ou caderno
  • Lápis ou caneta

Passo a passo para a atividade: Transformando história em conto fabuloso.

  1. O aluno primeiramente deverá definir, se contará a história de sua família, bairro ou cidade
  2. Escreva de forma simples todas as informações que recebeu, formando um texto comum no caderno;
  3. Após ler o que escreveu, comece a transcrever o texto. Só que dessa vez, substituindo os elementos.
  4. Por exemplo, use virtudes e valores para substituir os nomes das pessoas e lugares onde trabalham ou vivem ( Se o seu vizinho se chama Antônio e é muito bondoso, substitua seu nome na história por generoso. Caso o lugar onde ele pegava água, antes de haver água tratada e encanada, era um um poço no qual as pessoas tinham medo de ir até lá, substitua o nome por buraco negro…)
  5. Reconte a história usando essas técnicas e veja o que acontece!

Exemplo:

– “O senhor Antônio,muito bondoso é o vizinho mais antigo do bairro Viana. Ele conta que não havia água encanada ali, então, precisavam buscar água no poço para abastecer sua casa. Mas, próximo ao poço, morava um homem mal, o qual sempre aprontava com os vizinhos.”

Observe que o texto acima é um texto comum do dia de muitas pessoas que viveram ou vivem em lugares sem infra-estrutura. Se você recontasse essa história na linguagem de Homero, sairia mais ou menos assim:

– Don Generoso que habitava em uma das cavernas, dirigia-se sempre ao buraco negro, pois apenas ali, encontrava o liquido precioso, o qual impedia que o terrível monstro da morte os matasse pela sequidão.

Viu só que fantástico! Aplique essa técnica na história de sua comunidade ou família, e veja como sua história se parecerá com a  “Odisseia de Homero”.  Pois era assim que se fazia. Por serem adeptos dos deuses gregos, todos seus contos eram simbólicos e regrados de suspense, o que fazia e ainda faz, pesquisadores de todas as épocas gastarem tempo decifrando mistérios.

2 -Atividade para sala de aula – Marque com V ou F – A Grécia clássica

Uma forma prática para ajudar a guardar as informações é certificar-se de que a resposta está correta ou errada. Para isso, a atividade Vou F ajudará bastante!

Idade

A partir de 14 anos

Material necessário

  • Caderno ou folha com exercícios
  • Lápis ou caneta

Passo a passo para a atividade Marque com V ou F

(  ) Parmenas, foi o primeiro grego a contar a história de seu povo. Com o tempo as histórias de Parmenas, foram transcritas em duas das mais importantes obras literárias da Antiguidade, a “Ilíada” e a “Odisséia”…

(  ) 546 a.C.: os persas conquistaram as colônias gregas no litoral da atual Turquia.

(  ) Os Atenienses nunca aceitaram a hegemonia da Liga de Delos, e por isso formaram uma coligação de cidades inimigas de Esparta.

(  ) Em 480 a.C. aconteceu a Batalha de Termópilas , cuja  vitória foi de Atenas

(   ) Os espartanos nunca aceitaram a hegemonia da Liga de Delos, e por isso formaram uma coligação de cidades inimigas de Atenas.

(  ) A Liga do Peloponeso venceu a Liga de Delos em 404 a.C., dando inicio a hegemonia espartana.

Se desejar poderá colocar outras perguntas, para enriquecer mais o conhecimento e a memorização.

3 -Atividade para sala de aula – Sorte sua – A Grécia clássica

Com balões, papéis  e diversas perguntas, essa atividade ajudará os alunos assimilarem melhor o assunto referente à Grécia clássica.

Idade

A partir de 14 anos

Material necessário

  • Balões
  • Texto para estudo
  • Alguns brindes

Passo a passo para a atividade : Sorte sua – A Grécia antiga

  1. Escreva perguntas ou nomes relacionados à Grécia clássica em pequenas tiras e as dobre até ficarem bem pequenas.
  2. Coloque as perguntas dentro de um balão grande e deixe que a turma o jogue para cima até estourar.
  3. Quando o balão estourar, todos deverão pegar os papeizinhos, e responder a pergunta do papel que tirou. Caso não saiba a resposta, ele poderá passar para outro colega
  4. Ganha um brinde o aluno que souber responder a pergunta de forma certa

A melhor coisa que existe, é transformar diversão em educação, e vice e vessa!

4 -Atividade para sala de aula- Os armamentos- Grécia clássica

Os povos da antiguidade não possuíam armamentos como os que se têm hoje. Suas ferramentas de guerras eram diferentes, mesmo assim, em uma batalha, eram muitos os vencidos. Vamos pesquisar sobre os armamentos da Grécia clássica?

Idade

A partir de 12 anos

Material necessário

  1. Caderno
  2. caneta e lápis

Passo a passo para a atividade: Os armamentos- Grécia clássica

  1. Peça aos alunos para pesquisarem sobre as armas usadas na Grécia Clássica
  2. Eles escreverão de que eram feitas, e como eram manuseadas
  3. Peça que façam desenhos ou salvem imagens para trazer para a escola
  4. Discutam como eles poderiam ter ideado fazer tais armamentos, e como venciam batalhas com elas.

De simples armas feitas de pau, aço e pedra dentre outros, evoluiu-se para armamentos nucleares, tudo pela vontade de dominar!

5 – Atividade para sala de aula- Pescando na Grécia clássica

A pesca era uma das atividades muito exercitada naquelas regiões. Embora a base de sustento fosse por meio da agricultura, pescar também era válido.

Idade

A partir de 12 anos

Material necessário

  • Peixes de papel, cada qual com o nome de uma das batalhas gregas
  • Anzóis feitos de bambuzinho e  barbante

Passo a passo para a atividade: Pescando na Grécia clássica

  1. Recorte os nomes  das guerras que marcaram o período da Grécia clássica.
  2. Convide os alunos para a pescaria, e de acordo com os nomes tirados, o aluno que pescar deverá falar sobre a guerra cujo nome ele tirou

Essa atividade será bem atrativa, e uma forma dos alunos aprenderem de forma divertida

6 – Atividade para sala de aula- Complete as frases- Grécia Clássica

Nessa atividade os alunos deverão completar as frases com as palavras logo abaixo, para dar sentido a mensagem. Então vamos lá?

Idade

A partir de 12 anos

Material necessário

Caderno e caneta

Passo a passo para a atividade :Complete as frases- Grécia Clássica

  1. complete as frases abaixo com as palavra corretas:

a) Segundo essa tradição………………..teria sido o primeiro grego a contar a história de seu povo.

b)No século IV a.C. ocorreram outras batalhas entre as cidades gregas, levando ao rápido esgotamento de suas reservas econômicas e ao enfraquecimento dessa civilização, facilitando a invasão dos ………. um povo do…………. de península Balcânica.

c) Péricles, que governou Atenas entre 444-429 a.C., aperfeiçoou a …………… e foi o responsável pela construção de inúmeras obras públicas, que levou Atenas a ser uma das mais poderosas cidades da Grécia, por isso o século V a.C. é chamado de “século de…………..”

Palavras:

Democracia – Macedônios – Péricles – Homero- norte

7- Atividade para sala de aula -Construção textual – Grécia clássica

O que você pensa das guerras? Acha que haveria outros meios dos povos daquela época se expandirem? Escreva sua avaliação sobre isso. E caso tenha uma ideia ou opinião, relate-a no texto:

Idade

A partir de 12 anos

Material necessário

Caderno e caneta

Passo a passo para a atividade: construção textual – Grécia clássica

  1. Prepare os alunos para uma bela construção textual
  2. Eles deverão expressar suas opiniões sobre as necessidades ou não das guerras antigas
  3. Peça que escrevam como eles conquistariam as outras terras? Seria preciso brigar?

Os conselhos são riquezas quando dados por sábios de verdade.

Fim

Chegamos ao final de mais um trabalho, desta vez co, a Grécia Clássica. Se você está gostando das postagens, quer conhecer outros posts, visite nosso blog e aproveite para se deliciar com tantas informações!

Aguarde outros!  Um super abraço,e até breve!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.