in

A educação na Antiguidade Clássica – Grécia e Roma História da Educação

A educação na Antiguidade Clássica - Grécia e Roma História da Educação

Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “A educação na Antiguidade Clássica – Grécia e Roma História da Educação” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais da história Educacional mostrando como pode ser aplicada na educação de crianças e jovens.

A educação na Antiguidade Clássica – Grécia e Roma História da Educação

A civilização grega pode ser considerada o “berço da pedagogia”. Foram eles que criaram a palavra paidéia, que significa criação de meninos.

Com o decorrer do tempo, esta palavra teve seu sentido ampliado, o qual apresentou as linhas básicas da ação pedagógica que influenciou a educação do ocidente por inúmeras gerações.

História da Educação da Grécia

A educação grega era centrada na formação integral do indivíduo. Quando não existia a escrita, a educação era ministrada pela própria família, conforme a tradição religiosa. A transmissão da cultura grega se dava também, através das inúmeras atividades coletivas (festivais, banquetes, reuniões).

Imagem relacionada

A escola ainda permanecia elitizada, atendendo aos jovens de famílias tradicionais da antiga nobreza ou dos comerciantes enriquecidos. O ensino das letras e dos cálculos demorou um pouco mais para se difundir, já que nas escolas a formação era mais esportiva que intelectual.

Educação aristocrática

As pessoas eram educadas a partir do modelo dos heróis das narrativas homéricas, para deles imitar as virtudes que tornariam o homem o melhor possível. Entre essas virtudes, estavam a coragem, a prudência e a astúcia. Além disso, as narrativas homéricas, lidas em grupo, proporcionavam aos jovens estudantes uma grande capacidade de compreensão da língua grega clássica, bem como do ritmo dos versos, o que facilitava a comunicação em todas as atividades, como na política, na guerra etc.

Vídeo Sobre a História da Educação da Grécia:

As Origens Homéricas da Educação Clássica

A educação possuía um padrão criado por essas famílias que era baseado nos dois poetas gregos Homero e Hesíodo que afirmava que o homem ideal era o guerreiro belo e bom.

Resultado de imagem para Educação grega

Entretanto, com a chegada da democracia, o poder sai das mãos da aristocracia e, “esse ideal educativo vai sendo substituído por outro. O ideal de educação do Século de Péricles é a formação do cidadão.

Educação de Jovens

Para suprir a necessidade de dar esse tipo de educação aos jovens em substituição a educação antiga, surgem os sofistas que foram os primeiros filósofos do Período Clássico. Em síntese, os sofistas surgem por razões políticas e filosóficas, entretanto, mais por funções políticas.

Vídeo Sobre as Origens Homéricas da Educação Clássica:

Os Ideias Educativos Espartanos

Esparta delineou seu sistema educativo, conforme o testemunho de Plutarco. As crianças do sexo masculino, a partir dos sete anos, eram retiradas da família e inseridas em escolas-ginásios onde recebiam, até os 16 anos, uma formação de tipo militar, que devia favorecer a aquisição da força e da coragem.

Imagem relacionada

O cidadão-guerreiro é formado pelo adestramento no uso das armas, reunido em equipes sob o controle de jovens guerreiros e, depois, de um superintendente geral. Quanto à cultura – ler, escrever -, pouco espaço era dado a ela na formação do espartano – “o estritamente necessário”, diz Plutarco -, embora fizessem aprender de memória Homero e Hesíodo ou o poeta Tirteo.

Ideias Atenienses

Atenas, após a adoção do alfabeto iônico, totalmente fonético, que se tornou comum a toda Grécia, teve um esplêndido florescimento em todos os campos: da poesia ao teatro, da história à filosofia. No século V, Atenas exercia um influxo sobre toda a Grécia: tinha necessidade de uma burocracia culta, que conhecesse a escrita. Esta se difundiu a todo o povo e os cidadãos livres adquiriram o hábito de dedicar-se à oratória, à filosofia, à literatura, desprezando o trabalho manual e comercial. Todo o povo escrevia como atesta a prática do ostracismo.

Vídeo Sobre os Ideias Educativos Espartanos e Atenienses:

Os Sofistas e as Lideranças Democráticas

Os sofistas foram filósofos que surgiram de várias partes do mundo e não tinham portanto, uma origem bem definida. “Sofista significa (…) “sábio” – “professor de sabedoria”. (…)[Em] um sentido pejorativo, passa a significar “homem que emprega sofismas”, ou seja, homem que usa de raciocínio capcioso, de má-fé com intenção de enganar.

Resultado de imagem para Educação grega

Aos sofistas lhes coube elaborar teoricamente e legitimar o ideal democrático da nova classe em ascensão: a dos comerciantes enriquecidos, pois eles eram os mestres da retórica, a famosa técnica de convencimento do interlocutor, e também da oratória: a arte de falar em público.

Sócrates Educador

Sócrates concebia o homem como um composto de dois princípios, alma (ou espírito) e corpo. De seu pensamento surgiram duas vertentes da filosofia que, em linhas gerais, podem ser consideradas como as grandes tendências do pensamento ocidental. Uma é a idealista, que partiu de Platão (427-347 a.C.), seguidor de Sócrates.

Vídeo Sobre os Sofistas e as Lideranças Democráticas:

A Republica e os ideias Pedagógicos de Platão

A República, de Platão, nos ajuda a pensar a educação a partir da sociedade que queremos. Na alegoria da caverna, por exemplo, Platão mostra que todos querem o conforto e a segurança de um mundo sem conflitos ou desordens, simples e facilmente compreensível.

Resultado de imagem para Educação grega

É o que acontece com os prisioneiros da caverna, que conhecem apenas as sombras projetadas. Ou seja, desconhecem o Sol, sua luz e os objetos do mundo possíveis apenas para quem deixa as correntes para sair da caverna.

Cosmopolitismo Da Educação Helenística

As escolas de Platão e Aristóteles tinham um papel essencial na definição e na interpretação das teorias de seus fundadores. Já o estoicismo, o epicurismo e o pirronismo possuíam um pensamento diverso dessas escolas, buscando uma visão diferenciada da ética e, portanto, da educação ou Paideia, pois se baseavam em repassar para seus discípulos fundamentos teóricos que pudessem estabelecer princípios que instruiriam uma vida moralmente correta e, essencialmente, uma vida feliz.

Vídeo Sobre a Republica e os ideias Pedagógicos de Platão:

História da Educação de Roma

A educação romana é um tema importante de se destacar. Foram eles os primeiros a promover um sistema de ensino oficial, a partir de um organismo centralizado e sob responsabilidade do Estado.

Imagem relacionada

Isto não significa, porém, que o acesso à educação se dava igualmente a todas as crianças em idade escolar. Pelo contrário. O sistema de educação romano era um sistema de privilégios em que poucos tinham acesso à escola.

A  educação dos Plebeus

Os plebeus pouco tinham acesso à educação formal e por isso cresciam sem instrução, não aprendendo a ler nem a escrever. Em contrapartida os filhos das camadas mais altas da sociedade tinham amplo acesso à escola e a uma formação complexa. Já as filhas dos homens e mulheres abastados também frequentavam a escola, porém tinham direito a um conhecimento mais restrito.

Vídeo Sobre a História da Educação de Roma:

Os Ideais Primitivos da Educação Romana

As escolas romanas eram raramente um edifício individual, mas comumente a extensão de uma loja, separada do público por uma simples cortina. Mais tarde, melhores locais foram disponibilizados para essas escolas, por exemplo, Júlio César e Trajano destinaram vários locais de seus fóruns para esta finalidade.

Resultado de imagem para Educação RomanaResultado de imagem para Educação Romana

A aprendizagem nas escolas romanas era baseada no medo. Os meninos eram espancados por qualquer ofensa, conforme uma crença que existia que um menino aprenderia corretamente e com precisão um ensinamento se ele temesse ser açoitado, se ele fizesse alguma coisa errada.

Vídeo Sobre os Ideais Primitivos da Educação Romana:

Quintiliano

Quintiliano estudou em Roma, onde primeiro exerceu a atividade de advogado. Tornou-se conhecido por ter sido professor de retórica e teve como alunos várias personalidades romanas, dentre as quais o orador romano Plínio, o Jovem.

Imagem relacionada

Além de dedicar-se às atividades de advogado e professor, Quintiliano registrou suas ideias sobre retórica e oratória em alguns escritos, dos quais o mais famoso é a Institutos de Oratória (Institutio Oratoria).

Formação do Orador

A formação de um orador e apresenta uma lista comentada de autores gregos e latinos cuja leitura seria de proveito ao orador. No último livro apresenta o conjunto de qualidades que deve reunir quem se dedicar à oratória, tanto no que se refere à conduta quanto ao caráter.

Vídeo Sobre Quintiliano e a Formação do Orador:

A Pedagogia do Cristianismo

No decorrer da história, a Igreja serviu-se de diferentes métodos para evangelizar, desde o convite para a aceitação da fé até as conversões forçadas (saxões, negros, índios, asiáticos…). Nos primeiros séculos, foram dois os métodos principais de realizar a missão: o anúncio explícito dos evangelizadores e a evangelização por “contágio”: formavam-se pequenas comunidades que atraíam discípulos pelo estilo de vida que levavam.

Resultado de imagem para Cristianismo

O “contágio” dava-se pela admiração, pelo desejo de encetar o mesmo caminho. Não havia a preocupação em cristianizar multidões e sim, o desejo de formar comunidades de testemunho, de discipulado.

Vídeo Sobre a Pedagogia do Cristianismo:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de A educação na Antiguidade Clássica – Grécia e Roma História da Educação com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

10 Brincadeiras de Whatsapp!

10 Brincadeiras de Whatsapp!

Mensagens de Sabedoria 3

Mensagens de Sabedoria