A literatura do Romantismo ao Iluminismo 2

Olá, como sabemos a literatura está presente em nosso dia a dia de várias formas, sendo assim o demonstre hoje vem com uma lista de fatores que influenciam na nossa vida, e principalmente no modo de viver pelas pessoas.

E hoje vamos falar de A literatura do Renascimento ao Iluminismo, onde baseado em estudos, vamos mostra como é o desenvolver desse processo literário que envolve diversos fatores.

A literatura do Renascimento ao Iluminismo

O Renascimento Cultural foi um dos principais fenômenos da transição da Idade Média para a Idade Moderna, pois transformou a vida cultural europeia da época.

Entende-se uma atmosfera de eferverscência artística e intelectual de caráter urbano que se fez presente na Europa, sobretudo na região da Península Itálica (atual Itália), dos Países Baixos (atual Holanda) e outras regiões do norte europeu entre os séculos XV e XVI.

A divina comédia, Dante Alighieri

O poema – talvez o maior do Ocidente – descreve uma viagem onde se sucedem diversos acontecimentos. Sua força está na riqueza das alegorias, que tornam o relato atemporal. Dante escreveu a “Comédia” – um poema de estrutura épica, com propósitos filosóficos – no seu dialeto local, o florentino, que é uma variedade do toscano.

Resultado de imagem para A divina comédia, Dante Alighieri

O poeta demonstrou que o florentino (muito próximo do que hoje é conhecido como língua italiana), uma língua vulgar (em oposição ao latim, que se considerava como a língua apropriada para discursos mais sérios), era adequado para o mais elevado tipo de expressão, estabelecendo-o como italiano padrão. De fato, é a matriz do italiano atual.

Dante Alighieri

Dante Alighieri foi um escritor, poeta e político florentino, nascido na atual Itália. É considerado o primeiro e maior poeta da língua italiana, definido como il sommo poeta.

Videos sobre A divina comédia:

Romance dos três reinos

Um texto escrito por Luo Guanzhong no século XIV, é um romance histórico chinês baseado em eventos dos anos turbulentos próximos do fim da Dinastia Han e da era dos Três Reinos da China, começando em 169 e terminando com a reunificação do reino em 280.

Resultado de imagem para Romance dos três reinos

A história (em parte, histórica; em parte, lendária; em parte, mítica) romantiza e dramatiza a vida dos senhores feudais (e seus apoiadores) que tentaram substituir a declinante dinastia Han ou restaurá-la.

Videos sobre Romance dos três reinos:

Os contos de Canterbury, Geofrey Chaucer

É uma coleção de histórias (duas delas em prosa, e outras vinte e duas em verso) escritas a partir de 1387 por Geoffrey Chaucer, considerado um dos consolidadores da língua inglesa.

Resultado de imagem para Os contos de Canterbury, Geoffrey Chaucer

Na obra, cada conto é narrado por um peregrino de um grupo que realiza uma viagem desde Southwark (Londres) à Catedral de Cantuária para visitar o túmulo de São Thomas Becket. A estrutura geral é inspirada no Decamerão, de Boccaccio.

Geofrey Chaucer

Geoffrey Chaucer foi um escritor, filósofo, cortesão e diplomata inglês. Embora tenha escrito muitas obras, é mais lembrado pela sua obra narrativa inacabada, Os Contos da Cantuária, uma das mais importantes da literatura inglesa medieval.

Videos sobre Os contos de Canterbury:

Histórias de Gargântula e Pantagruel

uma pentalogia de romances escrita no século XVI por François Rabelais, que fala das aventuras de dois gigantes, Gargântua. O texto é escrito numa veia humorosa, extravagante e satírica, e apresenta muita crueza, humor negro e violência (listas de insultos explícitos ou vulgares preenchem vários capítulos).

Resultado de imagem para Histórias de Gargântua e Pantagruel

Os censores da Universidade de Sorbonne tacharam a obra de obscena, e no clima social de opressão religiosa que prevalecia, era tratada com desconfiança, e seus contemporários evitavam mencioná-la. De acordo com Rabelais, a filosofia de seu gigante Pantagruel, o “Pantagruelismo”, se baseava numa “certa alegria de espírito, confeitada no desprezo pelas coisas fortuitas”.

François Rabelais

François Rabelais foi um escritor, padre e médico francês do Renascimento, que usou, também, o pseudônimo Alcofribas Nasier, um anagrama de seu verdadeiro nome.

Videos sobre Histórias de Gargântula e Pantagruel:

Dom Quixote, Miguel Cervantes

É um livro escrito pelo espanhol Miguel de Cervantes (1547-1616). O título e ortografia originais eram El ingenioso hidalgo Don Quixote de La Mancha, com sua primeira edição publicada em Madrid no ano de 1605.

Resultado de imagem para Dom Quixote, Miguel Cervantes

É composto por 126 capítulos, divididos em duas partes: a primeira surgida em 1605 e a outra em 1615. A coroa espanhola patrocinou uma edição revisada em quatro volumes a cargo de Joaquín Ibarra. Iniciada em 1777 concluiu-se em 1780 com tiragem inicial de 1600 exemplares.

Miguel Cervantes

Miguel de Cervantes Saavedra foi um romancista, dramaturgo e poeta castelhano. A sua obra-prima, Dom Quixote, muitas vezes considerada o primeiro romance moderno, é um clássico da literatura ocidental e é regularmente considerada um dos melhores romances já escritos.

Videos sobre Dom Quixote:

Primeiro fólio, William Shakespeare

É a primeira coleção publicadas das peças teatrais de William Shakespeare. Os estudiosos modernos costumam referir-se a ela como First Folio.

Resultado de imagem para Primeiro fólio, William Shakespeare

Um exemplar foi encontrado em 2014 nos arquivos da biblioteca de uma pequena cidade no norte de França, Saint-Omer, na região de Pas-de-Calais, e é o segundo exemplar conhecido em França da edição original das obras do dramaturgo inglês, o outro exemplar encontra-se na Biblioteca Nacional, em Paris.

William Shakespeare

William Shakespeare foi um poeta, dramaturgo e ator inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. É chamado frequentemente de poeta nacional da Inglaterra e de “Bardo do Avon”.

Videos sobre Primeiro fólio:

Robison Crusoé, Daniel Defoe

É um romance escrito por Daniel Defoe e publicado originalmente em 1719 no Reino Unido. Epistolar, confessional e didático em seu tom, a obra é a autobiografia fictícia do personagem-título, um náufrago que passou 28 anos em uma remota ilha tropical próxima a Trinidad, encontrando canibais, cativos e revoltosos antes de ser resgatado.

Resultado de imagem para Robinson Crusoé, Daniel Defoe

O livro foi originalmente publicado na forma de folhetins em The Daily Post, sendo o primeiro romance-folhetim.

Daniel Defoe

foi um escritor e jornalista inglês, famoso pelo seu livro Robinson Crusoé. Nasceu em Londres, provavelmente na paróquia de St. Giles Cripplegate. Foi aluno de Charles Morton cujo estilo, juntamente com John Bunyan e da oratória da época, poderá tê-lo influenciado construtivamente.

Videos sobre Robison Crusoé, Daniel Defoe:

Candido ou o Otimismo, Voltaire

É um conto filosófico em tom de sátira publicado pela primeira vez em 1759 por Voltaire, filósofo do Iluminismo. A novela já foi traduzida em centenas de línguas e, em português, seu título costuma ser Cândido ou O Otimismo ou simplesmente Cândido.

Resultado de imagem para Candido ou o Otimismo, Voltaire

Foi realizado, ao que parece, em três dias, em 1758, ainda sob a impressão do terremoto de Lisboa, com assinatura de um pseudônimo, “Monsieur le docteur Ralph”, literalmente, “Senhor Doutor Ralph”.

Voltaire

Foi um escritor, ensaísta, deísta e filósofo iluminista francês. Conhecido pela sua perspicácia e espirituosidade na defesa das liberdades civis, inclusive liberdade religiosa e livre comércio, é uma dentre muitas figuras do Iluminismo cujas obras e ideias influenciaram pensadores importantes tanto da Revolução Francesa quanto da Americana. Escritor prolífico, Voltaire produziu cerca de 70 obras.

Videos sobre Candido ou o Otimismo:

Os bandoleiros, Friedrich Schiller

Os Bandoleiros é um drama em cinco atos, em prosa, lançado em 1781 e escrito por Friedrich von Schiller. É considerada uma das obras-primas do Sturm und Drang.

Resultado de imagem para Os bandoleiros, Friedrich Schiller

A ópera homônima de Giuseppe Verdi é baseada no drama de Schiller.

Friedrich Schiller

Johann Christoph Friedrich von Schiller, mais conhecido como Friedrich Schiller, foi um poeta, filósofo, médico e historiador alemão.

Videos sobre Os bandoleiros:

As relações perigosas, Pierre Choderlos de Laclos

Um romance epistolar do século XVIII, da autoria de Choderlos de Laclos e publicado em 1782. A obra retrata as relações de um grupo de aristocratas através das cartas trocadas entre si, na época imediatamente anterior à Revolução Francesa, — nobres ociosos e sem escrúpulos dedicam-se prazerosamente a destruir as reputações de seus pares.

Resultado de imagem para As relações perigosas, Pierre Choderlos de Laclos

O enredo tem como foco o Visconde de Valmont e da Marquesa de Merteuil, que manipulam e humilham as restantes personagens através de intrigas e jogos de sedução.

Pierre Choderlos de Laclos

Pierre-Ambroise-François Choderlos de Laclos, foi um general do exército francês que ficou famoso na literatura mundial pelo romance “As Ligações Perigosas”. Fez poucas investidas e, demonstrando com uma de talento incomum, atingiu o alvo.

Videos sobre As relações perigosas:

FIM

Chegamos ao fim de mais uma lista de fatores que envolvem a literatura, e hoje falamos de A literatura do Renascimento ao Iluminismo. Se você gosta de nossos trabalhos, ajude para que mais pessoas possam também conhecer do nosso conteúdo, compartilhe nas redes sociais, indique amigos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.