A mulher e sua galinha

A mulher e sua galinha, é uma fabula de Esopo, sobre uma galinha e de como uma mulher queria forçar ela a produzir ovos além de seu limite.

Anúncios do Demonstre que vão te interessar:

Primeiro anúncio:

Estamos com o nosso aplicativo de formação de professores baseado em QUIZ já na Google Play. Baixe agora e teste suas habilidade docentes.

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.demonstre.quizapp

O aplicativo é gratuito e recebe um teste novo por semana. Ideal para quem quer revisar o conteúdo ou estudar para concurso.

Obs: o aplicativo é preparado com uma metodologia baseada em reflexão de tarefa, então, cada questão e resposta são apresentadas de maneira a validar e construir o conhecimento do usuário.

Segundo anúncio:

O grande sonho da maior parte dos docentes é passar em um concurso, e sem dúvidas a maior dificuldade está em entender a prova e aprender a estudar para o certame. Por isso, sendo eu concursado e tendo passado por isso, quero indicar um curso que realmente faz a diferença:

Centro do ConcurseiroClique aqui para fazer o curso do Pietro Frazon e conquiste sua vaga.

Terceiro anúncio:

Continuamos com o projeto Poema de bom dia firme e forte, com mais de 30 publicações. Para ter acesso basta visitar o canal do Demonstre no Youtube: https://www.youtube.com/user/demonstrec ou clicar no play aqui na nossa playlist:

Para enviar o seu poema, basta encaminha o mp3 + o texto para o e-mail: [email protected].

A mulher e sua galinha

uma mulher tinha uma galinha especial, pois todos os dias, botava um ovo. Vendo esta situação ela não deixava de pensar em formas que fizessem a galinha colocar dois ovos por dia. Determinada a atingir seu objetivo, passou a alimentar sua galinha com rações reforçadas, duas vezes mais do que o normal ao dia. Desde então a galinha comia sem parar, e com o tempo, não botou ovo algum, já estava gorda e preguiçosa. Moral da Historia: É  melhor ter pouco e aproveitar bem do que não ter nada.

Autor: Esopo.

Roteiro e Adaptação: Felipo Bellini Souza.

Locução: Leobaldo Prado.

Edição: Rone Andrade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.