Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “A Pedagogia Realista do Seculo XVII – História da Educação” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais das técnicas de Ensino mostrando como pode ser aplicada na educação de crianças e jovens.

A Pedagogia Realista do Seculo XVII – História da Educação

A pedagogia realista se dá de maneira muito envolvente coma igreja, que no século XVII ficou conhecido pelo absolutismo, tempos em que a valorização da razão substituía conhecimentos religiosos.

Sendo que os realistas ao longo da história foram essenciais para a descoberta de novos conhecimentos.

A Nova Didática

Quando se fala em nova didática, nos vem na cabeça um novo modo de ensinar e aprender, que revela o fundamentação da educação. Mas a nova didática quer dizer que a prática escolar deveria imitar os processos da natureza. Nas relações entre professor e aluno, seriam consideradas as possibilidades e os interesses da criança.

Na nova didática o professor passa a ser visto como um profissional, não um missionário, e seria bem remunerado por isso. E a organização do tempo e do currículo levaria em conta os limites do corpo e a necessidade, tanto dos alunos quanto dos professores, de ter outras atividades.

Comênio

Comênio foi o último bispo da Igreja Hussita e tornou-se um refugiado religioso. Foi um inovador e um dos primeiros defensores da universalidade da educação, conceito que defende em seu livro Didatica magna. Considerado o pai da educação moderna, aplicou um método de ensino mais efetivo, a partir dos conceitos mais simples para chegar aos mais abrangentes.

Vídeo Sobre a nova Didática:

O Racionalismo de Descartes

O Racionalismo é uma corrente filosófica que atribui particular confiança à razão humana, ao passo que acredita que é dela que se obtém os conhecimentos. A filosofia se preocupava bastante de onde vinha o termo, que difundiu em uma que dizia que era razão e outra dizer que era experiência.

O Racionalismo baseia-se no princípio de que a razão é a principal fonte de conhecimentos e que essa é inata aos humanos. Assim, o raciocínio lógico seria construído através da dedução de ideias, tal como os conhecimentos de Matemática, por exemplo.

René Descartes

René Descartes foi um filósofo, físico e matemático francês. Durante a Idade Moderna, também era conhecido por seu nome latino Renatus Cartesius. Para esse filósofo e matemático francês, havia três conjuntos de ideias: Adventícias, representadas pelas ideias que abrolham por meio de informações obtidas pelos nossos sentidos; Factícias, ideias que têm origem na nossa imaginação; Inatas, que não dependem da experiência e estão na nossa mente ao nascermos.

Racionalismo e Empirismo

Ao contrário do Racionalismo, que é basicamente razão, a corrente filosófica Empirismo prega que o ponto de partida para os conhecimentos é a própria experiência. Os defensores do Racionalismo, dizem que o Empirismo é duvidoso, pelo fato de que a experiência de cada um decorre da percepção sensorial, a qual é, muitas vezes, sujeita a erros.

Vídeo Sobre o Racionalismo de Descartes:

Empirismo Inglês

O empirismo é a escola do pensamento filosófico relacionada à teoria do conhecimento, que pensa estar na experiência a origem de todas as ideias.

Assim o principal defensor do empirismo foi John Locke (1632-1704), filósofo inglês. O empirismo defendido ficou conhecido como empirismo britânico, e influenciou diversos filósofos.

Locke

John Locke foi um filósofo inglês conhecido como o “pai do liberalismo”, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social. Locke ficou conhecido como o fundador do empirismo, além de defender a liberdade e a tolerância religiosa.

Locke Defendia

Defendia que a experiência forma as ideias em nossa mente, no seu livro Ensaio acerca do entendimento humano, de 1690. Na introdução, ele escreve que “só a experiência preenche o espírito com ideias”. Para argumentar a favor, Locke critica o conceito de que já existem ideias em nossa mente. Ele procura demonstrar que qualquer ideia que temos não nasce conosco, mas se inicia na experiência.

Vídeo Sobre o empirismo inglês:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de A Pedagogia Realista do Seculo XVII – História da Educação com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.