10 Animais Aquáticos

0
681
10 Animais Aquáticos 15

Hoje vamos falar de animais aquáticos, confira:

                     10 Animais Aquáticos

Essa riqueza de espécies é possível graças ao ecossistema aquático, que se mostra como um ambiente extremamente rico e complexo, que supre as necessidades alimentares, de respiração e reprodução de muitos animais. Um exemplo disso é que os ambientes aquáticos são repletos de fitoplancton (microalgas) e zooplancton(micro animais), que são alimentos potenciais para diversos peixes, que, por sua vez, são a base da alimentação de mamíferos aquáticos, cobras e aves.

Carpa – Animais Aquáticos

Pertencente à família Cyprinidae, a carpa possui uma boca pequena e rodeada de barbilhões curtos, e pode chegar a 1m de comprimento. Esse peixe de água doce, originário da China, vem sendo introduzido na América do Sul, sendo criado em tanques para aquariofilia.

animais aquáticos - carpa

Resistentes por natureza à águas de baixa qualidade, algumas carpas podem chegar até os 60 anos de idade, apesar da estimativa de vida média seja de 30 a 40 anos.

Vídeo sobre o animal aquático: a carpa

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Boto – Animais Aquáticos

O boto cor-de-rosa  é um pequeno golfinho pertencente a ordem dos cetáceos e subordem dos odontocetos. Em outros países no qual ocorre como a Colômbia, Equador e Peru este animal possui o nome de bufeo colorado.

animais aquáticos - boto

O boto é um golfinho que vive em ambientes fluviais, não correndo em ambientes marinhos. Dentre os golfinhos de rios, o boto é o maior deles podendo atingir nos machos cerca de 2,55 metros de comprimento de corpo e ter um peso corporal de 200 kg, e para as fêmeas estes valores máximos é de 2,25m de comprimento de corpo e peso corporal de 150 kg. Esta diferença no tamanho e no peso corporal mostra que para esta espécie existe um dimorfismo sexual em relação ao tamanho do corpo.

Os botos possuem o corpo muito flexível devido ao fato de viverem em ambientes fluviais, onde precisam ser ágeis para desviar de obstáculos e para capturar suas presas. As nadadeiras peitorais são grande e podem realizar movimentos para trás com facilidade o que ajuda o boto a se movimentar no meio de raízes e troncos de árvores caídos nos ambientes onde vivem.

Vídeo sobre o animal aquático: boto

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Peixe-gato – Animais Aquáticos

Os Peixes-gato, como os gatos, têm antenas de longo alcance para sentir sua posição pelo toque. Os Peixes-gato são principalmente noturnos, ou vivem em águas bem escuras, onde a localização de alimento pela visão é impossível. Muitos têm dois ou três pares de barbilhos nos lábios superior e inferior.

Para localizar suas presas, o peixe-gato depende de outros sentidos eficazes: as longas barbilhas, por exemplo, que lhe deram o nome por lembrarem os bigodes do gato. Esses órgãos sensíveis captam as mais débeis ondulações provocadas pela passagem de outros peixes a distância; o feroz predador sabe distinguir muito bem essas ondulações, entre outros movimentos comuns da água. Os ouvidos são tornados mais sensíveis por uma particularidade: a bexiga natatória, câmara de ar que a maioria dos peixes possui, está ligada aos ouvidos por uma cadeia de ossinhos.

Vídeo sobre o animal aquático: peixe-gato

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Peixe-elétrico – Animais Aquáticos

As enguias são peixes de hábitos noturnos que possuem o corpo alongado e chegam a medir até 2,5 metros de comprimento, podendo viver por até 22 anos em toda América do Sul.

Elas são capazes de produzir desde pequenas descargas elétricas, até centenas de volts. Na Amazônia, o “peixe-elétrico” mais conhecido é o Poraquê (Electrophorus electricus), este produz uma descarga de até 600 volts, capaz de causar sérios danos se atingir regiões que afetam músculos, nervos ou coração, podendo ocasionar até a morte de um ser humano adulto.

Os choques são produzidos na musculatura do animal e são utilizados como uma forma de orientação e comunicação entre as enguias, mas também como mecanismo de ataque ou defesa. Para imobilizar sua presa ou escapar de um predador, basta encostar no animalzinho para descarregar sua energia acumulada.

Vídeo sobre o peixe-elétrico

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Jacaré – Animais Aquáticos

Jacaré é o nome comum dado aos animais da classe Reptilia, Ordem Crocodylia e família Alligatoridae.

Como todos os répteis, são ectotérmicos e possuem o corpo coberto por escamas. Habitam rios, lagos e pântanos. São excelentes nadadores, permanecendo com as patas próximas ao corpo enquanto ondulam lateralmente o corpo e a cauda para se locomover. Em terra também são muito rápidos, andando com a barriga levantada e as patas sob o corpo. Podem chegar a 6,5 m de comprimento e viver de 80 a 100 anos. Em comparação com os crocodilos, possuem a cabeça mais curta e focinho mais largo e apenas os dentes superiores ficam visíveis com a boca fechada.

Você gosta de animais? E como está a alimentação do seu PET?

Esse curso ensina a fazer biscoitos naturais para o seu cachorro, o que vai gerar uma super economia e garantir uma alimentação mais saudável para o seu bichinho. Da uma olhada:

https://go.hotmart.com/L7742126L?ap=1aea

Nesse link você pode ver um vídeo mostrando o portal deles:

https://go.hotmart.com/L7742126L?ap=d52f

E nesse uma receita que o pessoal ofereceu para conhecermos o produto:

https://go.hotmart.com/L7742126L?ap=e879

AME o seu bichinho, invista! <3

Vídeo sobre o animal aquático: jacaré

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Crocodilo – Animais Aquáticos

Crocodilo é o nome comum dado aos animais da classe Reptilia, Ordem Crocodylia e família Crocodylidae.

Possuem ampla distribuição, ocorrendo nas Américas Central e do Sul, em quase toda a África, na Ásia e na Austrália. Não ocorrem no Brasil. Por serem animais ectotérmicos aquáticos, seu comportamento é adaptado às condições climáticas variadas. Faz seu controle da temperatura corpórea através de trocas de energia com o meio ambiente e sua termorregulação está diretamente relacionada às atividades de reprodução, alimentação, digestão e crescimento. Diferem-se de seus parentes da família Alligatoridae (Jacarés) por possuírem rosto estreito e cabeça comprida e por deixarem os dentes de cima e de baixo à mostra mesmo com a boca fechada. Essas diferenças morfológicas da cabeça estão relacionadas às suas preferências e estratégias alimentares, pois se alimentam principalmente de peixes.

Esses répteis são extremamente adaptados ao ambiente aquático e quando nadam debaixo d’água fecham os ouvidos e as narinas, as pálpebras internas protegem os olhos e a válvula palatal fecha a parte de trás da garganta, permitindo que a respiração aconteça mesmo enquanto a boca contém água e alimentos. Uma estrutura do coração chamada de Forâme de Panizza realiza a mistura de sangue arterial com sangue venoso, o que permite longos mergulhos sem respirar.

Vídeo sobre o crocodilo

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Tartaruga-da-amazônia – Animais Aquáticos

A tartaruga-da-amazônia é um quelônio de água doce que vive no Rio Amazonas e seus afluentes, também conhecida como jurará-açú, araú, capitaris e aiuçá.

É considerada o maior quelônio de água doce da América do Sul ocorrendo na Colômbia, Venezuela, Guianas, Brasil, Peru, Equador e Bolívia. No Brasil, ocorre em todos estados da região Norte e nos estados de Goiás e Mato Grosso, assim como na região Centro-Oeste. Pode chegar a 90 centímetros de comprimento e pesar até 75 quilos.

Vídeo sobre a tartaruga da Amazônia:

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Pelicano – Animais Aquáticos

Pelicanos são aves marinhas pertencentes à Ordem Pelecaniformes, Família Pelecanidae.

Medem cerca de 120 cm de comprimento e envergadura de 2m. Extremamente adaptados ao ambiente marinho, se alimentam e vivem praticamente toda a vida na água, retornando a terra apenas para nidificar. Possuem patas totipalmadas (4 dedos unidos por extensa membrana interdigital) que auxiliam na natação. Alimentam-se principalmente de peixes, o bico é longo e possui uma bolsa ou papo- estrutura que auxilia na pesca das presas.

Vídeo sobre o animal aquático: pelicano

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Pato – Animais Aquáticos

Pato é o nome comum dado a algumas espécies de aves da família Anatidae, que compreende também os gansos e marrecos.

São aves que habitam corpos d´água, como margens de rios, lagos, pantanais e áreas alagadas. Poucas espécies, como o pato-do-mato (Cairina moschata), podem ser encontrados em rios próximos à orla do mar. São animais onívoros e se alimentam preferencialmente de vegetais, grãos e sementes, além de filtrar o plâncton com as lamelas filtradoras do bicos. Realizam grandes migrações sazonais em busca de maior disponibilidade de alimentos. A nidificação geralmente ocorre próxima a corpos d´água no solo, ou em ocos e cavidades de árvores e troncos secos, dependendo da espécie. A família possui cerca de 30 espécies com ampla distribuição.

Vídeo sobre o animal aquático: pato

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

Cisne – Animais Aquáticos

cisne é uma ave aquática, pertencente à família Anserinae, que inclui também os gansos.

Há diversas espécies de cisnes, sendo que os do hemisfério norte apresentam plumagem branca, enquanto que os do hemisfério sul apresentam, muitas vezes, plumagem colorida; conforme a espécies possuem também bicos diferentes, alguns de coloração vermelha, outras amarela, alguns com uma excrescência carnuda e negra na base, outros sem.

Vídeo sobre o cisne

Confira o vídeo sobre essa espécie de animais aquáticos:

                                Fim do post sobre animais aquáticos

É isso pessoa, chegamos ao fim de mais uma lista.

Não se esqueça de conferir as outras listas de animais que postamos aqui no canal e de nos seguir nas redes sociais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.