10 Animais Invertebrados

0

Oi pessoal, a lista de hoje vai trazer 10 animais invertebrados fantásticos para você! Espero que curtam!

10 Exemplos de animais invertebrados

Compreendendo 97% de todas as espécies de animais de todo o mundo – 1,5 milhão de espécies diferentes, os animais invertebrados são considerados os animais mais antigos do reino animal, uma vez que foi a partir deles que surgiram os vertebrados.

Os invertebrados são aqueles que não possuem crânio, vértebras ou coluna dorsal. Em geral, possuem corpos moles, mas alguns possuem exoesqueleto de calcário, como os artrópodes. Esse exoesqueleto tem como objetivo facilitar a locomoção, a sustentação e a proteção.

Poríferos – Animais Invertebrados

Os poríferos, também chamados de esponjas ou espongiários, são animais invertebrados aquáticos e fixos em um substrato. O  grupo tem esse nome porque possuem poros pelo corpo e também possuem um esqueleto feito de um emaranhado de fibras.

O habitat da maioria das espécies é o ambiente marinho, poucas vivem em água doce. As esponjas são encontradas fixas no fundo do mar, em rochas, conchas e areia. Podem viver de forma solitária ou em colônias. Um bom exemplo de porífero é a esponja do mar.

Vídeo sobre os poríferos

Confira esse vídeos sobre a esponja do mar:

Cnidários – Animais Invertebrados

O habitat principal dos cnidários é o ambiente marinho de águas tropicais rasas. Poucas espécies vivem em água doce. Nenhum é terrestre.

Os cnidários apresentam um tipo específico de célula em seus tentáculos, o cnidócito. Essas células lançam o nematocisto, uma espécie de cápsula que contém um filamento com espinhos e um líquido urticante.

O nematocisto é responsável por injetar substâncias tóxicas que auxiliam na captura de presa e na defesa. Em humanos, pode causar queimaduras.

Os cnidários apresentam dois tipos morfológicos, as medusas e os pólipos. Algumas espécies podem apresentar as duas formas em diferentes períodos da vida.

As medusas são representadas pelos organismos nadantes, como as águas-vivas. Apresentam um corpo gelatinoso em forma de sino, com tentáculos em sua margem e a boca central.

Os pólipos constituem os organismos sésseis, ou seja, fixos a um substrato. Apresentam formato tubular, como as anêmonas-do-mar. Eles podem viver em colônias ou isolados.

Esse tipo não possui sistema respiratório, digestivo ou circulatório. Entre os cnidários, estão as hidras, corais e águas-vivas.

Vídeo sobre os cnidários

Confira esse vídeo com informações sobre a água-viva:

Platelmintos – Animais Invertebrados

São vermes de corpo achatado e de pouca espessura.

Na região anterior, correspondente à cabeça, encontram-se estruturas sensoriais. Há diversas espécies de vida livre, que se desenvolvem na água, com poucos centímetros de comprimento, e outras maiores, de meio terrestre úmido. Muitos são parasitas. Eles vivem em ambiente terrestre e aquático. As planárias e a tênia são exemplos de platelmintos.

Vídeo sobre os platelmintos

Confira esse vídeo sobre os platelmintos:

Nematelmintos – Animais Invertebrados

São vermes cilíndricos, não segmentados, que incluem várias formas de parasitas, como as lombrigas ou Ascaris e os vermes ancilóstomos, causadores do amarelão e da elefantíase.

Muitos dos nematelmintos se desenvolvem na água e no solo úmido. Possuem sistema digestivo completo, com boca e ânus, ao contrário dos platelmintos.

Podem parasitar outras espécies, inclusive os seres humanos, e causar doenças. Entre os nematelmintos estão as lombrigas e filárias.

Vídeo sobre os nematelmintos

Confira esse vídeo sobre os nematelmintos:

Moluscos – Animais Invertebrados

Os moluscos têm uma composição frágil, são animais de corpo mole, mas a maioria deles possui uma concha que protege o corpo.

Nesse grupo, encontramos o caracol, o marisco e a ostra. Há também os que apresentam a concha interna e reduzida, como a lula, e os que não têm concha, como o polvo e a lesma.

Esse revestimento serve para evitar a perda de água e proteger o corpo desses bichos.

Vídeo sobre os moluscos

Confira esse vídeo de uma lula gigante vista no Japão:

Anelídeos – Animais Invertebrados

Os anelídeos são animais invertebrados de corpo mole, alongado, cilíndrico e dividido em anéis, apresentando uma nítida segmentação.

São os mais complexos entre os tipos de vermes, por possuírem tubo digestório completo e sistema circulatório fechado.

A minhoca é um bom exemplo de anelídeo. Esses seres vivem, geralmente, em ambiente úmido.

Vídeo sobre os anelídeos

Confira esse vídeo de uma minhoca:

Artrópodes – Animais Invertebrados

Se destacam entre os filos por serem bem diversificados e facilmente encontrados em quase todos os ambientes. Todos os artrópodes possuem o corpo dotado de vários segmentos e apêndices articulados, como patas e antenas, que possibilita movimentos.

O corpo segmentado é a sua característica diagnóstica (identifica e diferencia os artrópodes dos outros) e que dá o nome ao grupo, do grego arthros: articulação e podos: pés. Os artrópodes contemplam os Hexapodes (ex. insetos), Quelicerados (ex. carrapato, aranha e ácaro), Crustáceos (ex. lagosta e caranguejo) e Miriápodes (ex. lacraia centopéia e embuá).

O exoesqueleto deles é rígido que possibilita sustentação e proteção. Além disso, o exoesqueleto é impermeável o que os protege contra a perda de água no ambiente terrestre, uma característica decisiva para o domínio desse ambiente. Na maioria dos casos ele é feito de quitina, um polissacarídeo nitrogenado, mas nos crustáceos ele contém a adição de cálcio.

O corpo desses animais possui a forma geral de cefalotórax (cabeça + tórax) e abdomen no grupo dos crustáceos e dos quelicerados. No grupo dos insetos e miriápodes normalmente o corpo é dividido em cabeça, tórax e abdomen.

Vídeo sobre os artrópodes

Confira esse vídeo sobre os artrópodes:

Equinodermos – Animais Invertebrados

São animais invertebrados e exclusivamente marinhos que possuem um endoesqueleto e espinhos salientes.

Uma das características mais marcantes dos equinodermos é a presença de um complexo sistema de lâminas, canais e válvulas, denominado sistema aquífero ou ambulacrário (do latim ambulare: caminhar). Este sistema relaciona-se com a locomoção, respiração, circulação, excreção e até mesmo com a percepção do animal. As estrelas-do-mar e os ouriços-do-mar são exemplos de equinodermos.

Vídeo sobre os equinodermos

Confira esse vídeo sobre o ouriço-do-mar

Estrela-do-mar – Animais Invertebrados

São aproximadamente 1600 espécies que podem ter uma grande variedade de formas, cores e tamanho.

As estrelas do mar possuem uma capacidade de regeneração incrível, se ela perder um braço, o animal poderá facilmente reconstruir outro. O braço perdido poderá inclusive gerar uma nova estrela do mar.

São animais predadores que muitas vezes caçam e alimentam-se de outros animais maiores que ela.

Elas são encontradas em todos os oceanos. Concentram-se em sua maior parte em águas quentes. Estima-se que a Austrália seja o país com a maior diversidade de estrelas do mar.

Vídeo sobre as estrelas-do-mar

Confira o vídeo dessa espécie de animais invertebrados:

Borboleta – Animais Invertebrados

Borboletas apresentam fases da vida bem características: ovo, larva (lagarta), pupa (crisálida), imago (borboleta jovem) e adulto (borboleta propriamente dita).

Quando lagarta, a borboleta se alimenta predominantemente de vegetais, e de forma voraz, já que assim armazenará substâncias nutritivas para quando permanecer em forma de crisálida. Nessa fase, ela permanece dependurada, de cabeça para baixo, e tempos depois se transforma num inseto adulto, exuberante. Nessa última etapa, se alimenta basicamente de néctar, utilizando-se de seu aparelho bucal sugador, chamado probóscide, ou espiritromba. Como resultado esse animal auxilie na polinização de diversas flores, ao visitar várias delas em um único dia levando consigo o pólen. No entanto, também existem aquelas que não se alimentam nessa fase da vida.

Vídeo sobre a borboleta

Confira esse vídeo sobre a borboleta:

                           Fim do post sobre invertebrados

Chegamos ao fim de mais um post pessoal! Espero que tenham gostado.

Não esqueçam de conferir outros posts do blog.