As Duas Cabras – Fábula para Interpretação

As Duas Cabras – Uma lição sobre Orgulho

Olá pessoal, tudo certo? Hoje vamos conhecer mais uma fábula clássica de Esopo: As duas cabras, com uma lição importante que muitas vezes passa despercebida inclusive pelos adultos. Aplicando-a em sala de aula corretamente, você pode surpreender os alunos e abrir o diálogo para diversos questionamentos.

Esta fábula refere-se a duas cabras que terminaram sendo levadas pelas correntezas do rio, porque não podiam deixar de lado suas vaidades e conviver uma com a outra.

Leia e Interprete a fábula. Após a leitura, responda o questionário a seguir.

As Duas Cabras

2-the-two-goats-1-8282380-9936760

Em um vale montanhoso, duas cabras brincavam felizes e despreocupadas sobre as pedras. Porém, ambas estavam separadas por um abismo. E em seu fundo, corria um rio, caudaloso, que descia pelas montanhas.

Para cruzar o perigoso espaço, era preciso cruzar o tronco de uma árvore, e esta tinha uma forma muito estreita. Para se ter uma ideia, dois esquilos não eram capazes de atravessar ao mesmo tempo a ponte improvisada sem correr grandes riscos.

Nenhum ser vivo em sã consciência teria de coragem de atravessar aquela travessia instável. Ninguém, exceto as duas Cabras.

O orgulho de ambas era tamanho que uma não suportava a ideia da outra estar diante de si. Era uma afronta, uma ameaça, mesmo que separadas por um perigoso abismo.

Incentivadas por este sentimento, decidiram atravessar o caminho improvisado ao mesmo tempo, e resolverem suas desavenças veladas ali mesmo. Iriam decidir quem deveria ficar naquela garganta. No meio do tronco, as duas se encontraram, e começaram a brigar ali mesmo, acertando uma a outro com seus chifres.

Decididas em sua motivação de supremacia e dominação, as cabras continuavam seu embate sem perceber que, pouco a pouco, seu palco de batalha cedia. E em pouco tempo, o tronco não suportou, e ambas caíram na grota, sendo levadas pela correnteza do rio…

Moral: na maioria das vezes, o ato de abrir mão de uma vaidade pessoal, orgulho ou teimosia, pode nos proporcionar grandes benefícios.

Autor: Esopo
Adaptação: Felipo Bellini Souza

maxresdefault-2-4306993-5707431

Questionário

1. Explique com suas palavras o que entendeu da história.
2. Segundo o texto, como que era o caminho que separava as duas cabras.
3. O que significa a expressão grifada: “… E em seu fundo, corria um rio, caudaloso…”.
4. Aponte três substantivos simples no texto.
5. De acordo com o texto, o que acontece com as cabras no final?
6. Ainda de acordo com o texto, no quinto parágrafo, a palavra ”garganta” apresenta um sentindo figurado. Qual o sentido literal da palavra?
7. Crie uma frase com a palavra “garganta”, no sentido explicado na questão anterior.
8. Identifique os principais adjetivos citados no texto.
9. Qual a principal ideia expressada no texto?
10. O que significa “grota”?

Dever de Casa

Pesquisar sobre o orgulho, vaidade e outros pecados capitais. E incentivar o debate sobre o assunto, que muitas vezes pode envolver o Bullying e outros problemas dentro e fora de sala de aula.

Faça o download da fábula e de nosso questionário!

Você pode aplicar esta fábula em sala de aula com as nossas fichas, tanto para alunos como para professores. Confira as versões em PDF, e nas imagens em PNG.

Versão do Professor

Versão do Aluno

Ficha para o Professor

Ficha para o Aluno

A fábula das Duas Cabras pode ser um interessante estudo para quem busca um entendimento maior sobre si mesmo. Não deixe de aplicar em sala de aula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.