Como era a barragem de Brumadinho

A barragem de Brumadinho, da administração da vale que se rompeu em Brumadinho (MG) deixando centenas de desaparecidos e dezenas de mortos já não recebia rejeitos da mineração há três anos, mas usava um método de contenção que especialistas dizem ser mais barato e que muitos atestam ser também o menos seguro.

Como era a barragem de Brumadinho
Como era a barragem de Brumadinho

Apesar disso, a fiscalização ainda é limitada e muito dependente do monitoramento das próprias mineradoras o que aumenta ainda mais os riscos da exploração de minério, neste artigo vamos falar um pouco de como era a barragem de Brumadinho e como ela está hoje em dia.

O rompimento da barragem de Brumadinho foi um crime ambiental ocorrido no município brasileiro de Brumadinho, a 65 km da capital mineira, Belo Horizonte, no início da tarde do dia 25 de janeiro de 2019. Rompeu-se uma barragem de rejeitos de mineração controlada pela Vale S.A., construída no ribeirão Ferro-Carvão, na localidade de Córrego do Feijão.

Como foi construída a barragem?

O método conhecido como “alteamento a montante”, no qual a barreira de contenção recebe camadas do próprio material do rejeito da mineração, era usado pela mina Córrego do Feijão em Brumadinho e também pela mina do Fundão, também da Vale, em Mariana, onde uma barragem se rompeu há três anos.

“É a forma mais comum porque é mais barata para se construir e mais rápida de se licenciar porque ocupa menos espaço da bacia hidrográfica. Mas é também a mais perigosa e com maior risco. Por isso países com características similares ao do Brasil não usam ou estão proibindo”

rompimento de barragem brumadinho 005 700x467 4306558 2747450

O Chile e o Peru como países que baniram o método e a África do Sul como um dos que podem proibir em breve. A Austrália, porém, ainda o usa. “Mas a região é mais seca que no Brasil e os vales são mais abertos que os de Minas Gerais”.

Por que é preciso construir barragens de rejeitos?

O professor Eduardo Marques explica que o minério extraído solo precisa passar por um processo de separação de impurezas para aumentar o valor comercial e, para isso, normalmente usa-se água e substâncias químicas.
O que resta desse processo é chamado de rejeito e há três tipos mais comuns barragens para contenção desse material, para evitar que os resíduos sigam para os rios.

Todos começam com a construção de um dique e um tapete drenante, para eliminar a água armazenada no interior da barragem. O que muda é o método usado para aumentar a capacidade de armazenamento por meio de construção de alteamentos.

Barragem a montante

É o método mais comum e mais barato. Os rejeitos são depositados na própria barragem, formando uma “praia” de resíduos da mineração que, com o tempo, é adensada. Esse material é usado, com o tempo, para fazer novos alteamentos.

Brumadinho Minas Gerais 47021723582 700x467 2383334 1683006

No caso de Brumadinho, os rejeitos são compostos basicamente de ferro, sílica e água. Esse tipo de estrutura é considerada mais barata porque usa menos material e também ocupa uma área menor, portanto, desmata menos, diz o professor Eduardo Marques. Mas é muito sensível a qualquer vibração, explica Rafaela Baldí.

Depósito de rejeitos a seco

Há também o método a seco, ainda pouco comum no Brasil. Ao contrário dos outros métodos, que depositam a água juntamente com os rejeitos, no método a seco o rejeito é acumulado e armazenado na bacia de disposição, normalmente em áreas inclinadas para facilitar o escoamento.

Eles são drenados e depositados em pilhas, que ficam expostas à secagem ao sol.

“Não temos experiência técnica ainda, pode ser que haja uma curva de aprendizado. Mas o Canadá tem tido problema com esse método nas áreas onde chove mais”.

Acompanhe mais posts do Demonstre!

Acompanhe mais textos no nosso blog, você pode começar por um também recente, com um assunto que interessa a todos: Dúvidas sobre o Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev