Anuncio Publicitário

O que são Substâncias químicas?

Oi pessoal, o Demonstre hoje aborda um tema simples, mas que pode gerar dúvidas: o que são as substâncias químicas afinal?

O que são substâncias químicas

No estado em que são encontrados na natureza, os materiais não apresentam propriedades claramente definidas. A água do mar, por exemplo, é uma mistura: pode conter quantidades variáveis de cloreto de sódio e de outros sais, além de vários tipos de materiais orgânicos.

substâncias químicas

Desde a Antiguidade o homem vem aperfeiçoando as técnicas para reconhecer e separar os diferentes tipos de matérias presentes em uma mistura. Cada tipo de matéria é uma substância, e cada substância apresenta um conjunto bem definido de propriedades. As substâncias podem ser classificadas em dois grandes campos: inorgânicas e orgânicas.

Anuncio Publicitário

Alotropia

Um mesmo elemento químico pode formar mais de um tipo de substância pura – fenômeno chamado de alotropia.

O oxigênio comum (O2) e o ozônio (O3) são variedades alotrópicas de um mesmo elemento, o oxigênio.

Grafite e diamante são alótropos do carbono e diferem muito um do outro: a grafite é preta e de pequena dureza; o diamante é claro e o material mais duro da natureza.

Anuncio Publicitário

Substâncias químicas inorgânicas

A química inorgânica estuda a matéria morta, ou seja, que não tenha origem animal ou vegetal. Essas substâncias podem ser simples ou compostas e costumam ser agrupadas segundo algumas características e propriedades.

Substâncias simples

Todas as substâncias formadas por átomos de um único elemento são consideradas substâncias simples. Essa categoria inclui desde materiais conhecidos por gases, como o nitrogênio, até metais, como o ouro.

substâncias químicas
Prata, uma substância simples

Algumas substâncias simples podem ser encontradas livres na natureza, outras existem apenas em compostos.

Anuncio Publicitário

Gases nobres

Família de elementos constituída pelo hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio e radônio. Os gases nobres ocorrem em pequenas quantidades na atmosfera – juntos, representam apenas 1% de seu volume –, com exceção do radônio, mais abundante.

Os estudos sobre a composição da atmosfera realizados por Henry Cavendish, em 1785, já indicam sua existência.

O hélio é identificado em 1868, quando Pierre Jules Janssen e Joseph Norman Lookyer fazem a análise do espectro da luz solar.

Anuncio Publicitário
substâncias químicas
O gás Hélio está muito presente nas festas de aniversário!

O argônio é separado e identificado por lord Rayleigh e sir William Ramsay, em 1894. Neônio, criptônio e xenônio são isolados por Ramsay e seu assistente Morris William Travers, em 1898. O radônio, último gás nobre descoberto, é identificado por Friedrich Ernst Dornem, em 1900.

Durante muito tempo, os gases nobres são considerados inertes (pouco ou nada reativos) do ponto de vista químico. Sua estrutura atômica, extremamente estável, é usada como modelo para explicar as ligações atômicas.

Em 1961, no entanto, Neil Bartlett obtém o primeiro composto de xenônio, e abre um novo caminho às pesquisas químicas. O argônio é usado em pesquisas científicas para a obtenção de atmosferas inertes. O hélio, por ser incombustível e de baixa densidade, é empregado em balões. Os outros gases são utilizados na fabricação de lâmpadas especiais, como as de néon, por exemplo.

Anuncio Publicitário

Metais

Cerca de 80% dos elementos químicos existentes são metais – substâncias geralmente sólidas, boas condutoras de corrente elétrica e calor, maleáveis (podem ser laminadas) e dúcteis (podem ser reduzidas a fios).

A maioria tem cor prateada ou cinzenta, com exceção do cobre (avermelhado) e do ouro (amarelo). Seu brilho acentuado é reflexo da luz. Alguns metais são conhecidos desde a Pré-história, como cobre, estanho e ferro. Puros ou na forma de ligas têm diversas aplicações. Muitos, como ferro e alumínio, são abundantes na natureza.

substâncias químicas
Abstract background with different metal textures

Outros são raríssimos, e deles existem apenas vestígios. A maioria não é encontrada em estado livre, mas apenas sob a forma de compostos. Alguns metais, como ouro e platina, não se alteram em contato com o ambiente e esse é um dos motivos de sua valorização.

Anuncio Publicitário

Outros reagem ao oxigênio presente na água e no ar e oxidam. A ferrugem, por exemplo, é resultado da oxidação do ferro. Alguns metais, como o sódio e o potássio, não resistem ao contato com a água e o ar.

Ouro

Amarelo, inoxidável e de alto brilho, o ouro é um metal valorizado desde a Antigüidade. Apesar de não sofrer oxidação, é um material pouco resistente. Por isso, quase nunca é usado puro, mas em ligas feitas com outros metais.

Nas ligas em que o ouro participa em uma proporção de 18 partes em 24, ou seja, com 75%, temos o ouro de 18 k (quilates). O ouro puro tem 24 k. Os metais mais usados para as ligas de ouro são o cobre e a prata.

Anuncio Publicitário

Ametais

Elementos que formam substâncias simples, más condutoras de calor e de eletricidade e sem brilho acentuado. Os ametais podem apresentar-se em vários estados físicos: oxigênio, nitrogênio, flúor e cloro em estado gasoso; bromo em estado líquido; e carbono, fósforo e enxofre em estado sólido.

A maioria dos ametais não são encontrados livres na natureza, mas apenas em compostos. As principais fontes são os cloretos, brometos e iodetos presentes na água do mar, os sulfetos metálicos e os variados compostos de carbono.

Alguns, no entanto, são abundantes na forma livre: oxigênio e nitrogênio são os gases predominantes na atmosfera terrestre. O enxofre pode ser encontrado em grandes quantidades nas regiões vulcânicas, em depósitos no subsolo e participa em pequenas quantidades na composição do petróleo.

Anuncio Publicitário

O carbono está presente na grafite, material abundante na natureza. Esses ametais também participam em diferentes tipos de compostos: o oxigênio em vários óxidos metálicos e dióxido de silício; o nitrogênio nos nitratos; o enxofre nos sulfetos e o carbono nos variados compostos orgânicos.

Compostos inorgânicos – Substâncias químicas

As substâncias que contêm mais de um elemento recebem o nome de substâncias compostas ou compostos. A maioria é constituída pela combinação de metais e ametais. Nos estudos de química inorgânica, destacam-se quatro grupos: ácidos, bases, sais e óxidos.

Ácidos

As substâncias que contêm hidrogênio em sua composição são chamadas ácidos. Têm sabor azedo, atacam a maioria dos metais e reagem com muitas outras substâncias. Os mais importantes são ácido sulfúrico, nítrico, clorídrico e acético.

Anuncio Publicitário

Bases

As substâncias que contêm o íon OH – em sua composição são chamadas bases ou hidróxidos. Caracterizam-se pelo sabor cáustico. As mais importantes são hidróxido de sódio (soda cáustica), de cálcio (cal) e de amônio (amoníaco).

Sais

As substâncias mais abundantes na natureza são os sais, quase sempre resultantes da reação entre ácidos e bases. Os mais conhecidos são o cloreto de sódio (sal marinho), nitrato de sódio (salitre), sulfato de cálcio (gesso) e carbonato de cálcio (mármore e calcáreo).

Óxidos

Os compostos formados pela combinação do oxigênio e um outro elemento são os óxidos. São encontrados em vários minérios importantes, como óxido de ferro, na hematita; de alumínio, na bauxita; de estanho, na cassiterita e dióxido de silício, presente no quartzo e nas areias. Combinado com o carbono, o oxigênio pode formar dois óxidos: os gases monóxido e dióxido de carbono.

Anuncio Publicitário

Substâncias químicas orgânicas

Em sua origem, a química orgânica preocupa-se com os compostos de origem animal e vegetal. Organiza-se como um campo específico de estudos a partir de 1828, quando Friedrich Wöhler sintetiza a uréia, uma substância orgânica, a partir de um composto inorgânico.

Atualmente é definida como a área que estuda a variada gama de substâncias compostas com a participação do carbono. Inclui os hidrocarbonetos (petróleo, gás natural), produtos de fermentações (como o álcool comum e o ácido acético do vinagre), ésteres (usados como solventes e aromatizantes), medicamentos (penicilinas, sulfas), corantes (anilinas), polímeros (fibras sintéticas e plásticos), além de substâncias de origem orgânica, como açúcares, gorduras e proteínas.

Referências bibliográficas sobre Substâncias químicas

Gostou de saber detalhadamente o que são as substâncias químicas?

Aproveite para conferir mais textos do Demonstre sobre ciência: Insuficiência cardíaca em cachorros

Anuncio Publicitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncio Publicitário

Anuncio Publicitário

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev