[adsforwp id=”66537″]

Oficina de sexualidade para professores e alunos

Oficina de sexualidade para professores e alunos, aprenda como lidar com esse tema delicado e muitas vezes polemico em sala de aula com naturalidade.

Neste artigo iremos falar sobre a educação sexual para crianças, ainda considerado um tabu tal assunto, existem dificuldades de professores abordarem esse tipo de conversas com a criançada em sala de aula, principalmente por não terem apoio dos pais, ou até mesmo autorização pra esse tipo de debate.

Oficina de sexualidade para professores e alunos
Oficina de sexualidade para professores e alunos

Por falta de informações muitos pais não sabem do que realmente se trata a importância da educação sexual nas escolas, tornando mais difícil a tarefa do professor de levar esse tipo de assunto para o ambiente escolar, gerando uma falta de informação e orientação para os alunos.

Com as orientações certas, e um bom dialogo a educação sexual podem salvar crianças de tentativas de estupro, e de ate mesmo serem mol.estada, é necessário que tenhamos esse tipo de conversa para que possamos ensinar as crianças a se protegerem e a não ter nenhum tipo de medo ao contarem a um responsável que algo de errado aconteceu.

Oficina de sexualidade para professores e alunos

Como a sexualidade ainda não é encarada de forma natural por muitas famílias, é aconselhável que, antes de iniciar a orientação sexual, a escola tenha como norma fazer uma palestra para os pais. Nesse encontro deve-se enfatizar o respeito pela sexualidade da criança, o uso das palavras científicas, pois não possuem significado pejorativo, que a brincadeira sexual tem para a criança um sentido diferente daquele que é dado pelos adultos.

A escola deve apresentar aos pais a sua postura diante da orientação sexual: o que acha que lhe cabe e como pretende atingir esse objetivo. Quanto mais clara para os pais for a posição da escola, menos problemas aparecerão.

Alguns pais podem achar que a escola está pretendendo substituir a educação que gostariam de dar sozinhos. É importante esclarecer que o que os pais podem dar a escola não tem nenhuma possibilidade de prover.

Também não existe a mínima chance de os pais serem os únicos a influenciar a educação sexual dos filhos. A criança vai aprender muita coisa interagindo com os coleguinhas, com a TV, com o mundo em geral. Ela vai aprender informações erradas, às quais os pais e os professores devem estar atentos para corrigir; vai participar dos jogos sexuais, necessários para seu desenvolvimento sexual e emocional. Provavelmente essas experiências ocorrerão mais em casa do que na escola. Mas se ocorrerem na escola, a professora deve saber como lidar com elas.

Deixar claro que a função da escola não é substituir os pais, por isso o assunto sexo deverá ser abordado em casa.

A direção da escola deve ser firme com aqueles que acham que a criança não deve ter este tipo de orientação: se a informação correta não é transmitida, a criança sacia a curiosidade da mesma forma. Só que tem chances de aprender errado.

A função da escola para alunos nessa faixa de idade (até 10 anos) é a de garantir e proteger o desenvolvimento da sexualidade. Isto é, que eles não sejam vítimas da informação errônea e da ignorância, que gera culpas e medos.

Para que professores e auxiliares da escola tenham uma atitude comum diante da sexualidade, o tema deve ser pensado conjuntamente: não se trata da posição de uma professora, mas da escola como um todo. É preciso garantir o respeito pela curiosidade e integridade física da criança.

Atividades sobre sexualidade infantil.

Atividade 1

F. uma menina de 7 anos de idade, e M. um menino também com 7 anos de idade, são alunos do 2º ano de escolaridade.

Na última semana, a professora flagrou F. observando e apalpando o pênis de M. no fundo da sala.

Imediatamente, a professora chamou os dois à atenção, repreendendo-os na frente dos colegas e explicando que eles ainda não tinham idade para isso. O caso foi passado para a orientação educacional da escola que comunicou o caso aos responsáveis.

O responsável do aluno M. achou a situação engraçada e disse que “homem é assim mesmo”. O responsável pela aluna F. ouviu atentamente a exposição da orientadora e disse que tomaria providências. No dia seguinte, a aluna relatou que havia “apanhado de chinelo” do pai.

Analise a situação e o encaminhamento dado ao caso pela (o):

a) professora

b) orientadora

c) responsável de F.

d) responsável de M.

Qual seria o seu encaminhamento para o caso?

Atividade 2

R., C. e J., todos com 6 anos de idade, são alunos do 1º ano de escolaridade. Na última semana, os três foram flagrados juntos pelo inspetor no banheiro da escola. Estavam nus e manuseavam os genitais dos colegas.

genero trans mulheres lgbt2 2458599
Oficina de sexualidade para professores e alunos

O inspetor na mesma hora chamou a diretora da escola que, imediatamente, chamou os responsáveis pelos três alunos.

O responsável por R. não compareceu alegando problemas de trabalho, o responsável por C. prometeu conversar com o aluno e puni-lo, seguindo orientação da diretora, já o responsável por J. disse que já havia notado “tendências homossexuais” no aluno e que iria transferi-lo de escola, seguindo também orientação da diretora.

Analise a situação e o encaminhamento dado ao caso pela (o):

a) diretora

b) responsável de C.

c) responsável de J.

Qual seria o seu encaminhamento para o caso?

Atividade 3

V., um menino de 13 anos, é um aluno com histórico complicado: briguento, frequentemente chega atrasado, é arredio e faz diversas brincadeiras com conotação sexual com os colegas, embora alterne períodos violentos e carinhosos no trato com os professores.

V. e T., um menino de 7 anos foram flagrados dentro do banheiro masculino por um inspetor da escola. Na situação, T. estaria chupando o pênis de V.

A direção da escola decide chamar os responsáveis por V. Aparece uma prima mais velha que explica o fato do aluno morar com a vó (mãe morta e pai desconhecido) e um tio, e que a mesma tem problemas de saúde. A direção, então, explica que encaminhará o aluno ao Conselho Tutelar uma vez da falta ser grave e o mesmo será transferido de escola.

unnamed 1 3156406
Oficina de sexualidade para professores e alunos

Para evitar problemas, os responsáveis por T. não são chamados e o assunto é dado por encerrado com a transferência de V.

Analise a situação e o encaminhamento dado ao caso pela escola:

Qual seria o seu encaminhamento para o caso?

Você pode imprimir ou fazer download da atividade:

Essas atividades são bastante criativas e você deveria incluir no seu plano de aulas, ficamos felizes em te dar uma boa ideia para você começar a elaborar suas atividades.

Atividades sobre os órgãos sexuais

É o canal do órgão sexual feminino dos mamíferos.

É a parte externa do órgão sexual feminino.

É o órgão sexual masculino.

É o órgão alongado e erétil, responsável pelo prazer sexual feminino.

Bolsa que armazena os testículos.

Fluido orgânico produzido pelos machos de várias espécies para transportar os espermatozóides.

V

A

G

I

N

A

V

U

L

V

A

C

L

I

T

O

R

I

S

P

E

N

I

S

E

S

C

R

O

T

O

S

Oficina de sexualidade para professores e alunos

E

M

E

N

S

T

V

X

A

C

R

M

U

A

A

I

Oficina de sexualidade para professores e alunos

Dinâmica dos locais

GAROTA DE PROGRAMA

PORTADOR DO VÍRUS DA AIDS

LÉSBICA

GAY

PORTADOR DA SÍNDROME DE DOWN

DONA DE CASA

USUÁRIO DE DROGAS

HOSPITAL

DELEGACIA

ESCOLA

HOSPÍCIO

CASA

Explicações sobre os conceitos de sexualidade

Sexo

Sexualidade

Gênero

Avaliação da Oficina

Sua avaliação sobre a Oficina:

( ) MB ( ) B ( ) R ( ) I

O que você acha da orientação sexual na escola?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Você pode imprimir ou fazer download da atividade:

Essas atividades também são muito indicadas se você for lidar com esse tema em sala de aula.

FAQ Educação sexual infantil

Agora iremos responder e tirar algumas das duvidas mais frequentes sobre o assunto abordado a cima:

Com que idade devemos ensinar sobre a sexualidade com crianças?

Não se tem ao certo uma idade mas é recomendado que essa orientação se inicie com forme a criança tiver desenvolvido a comunicação.

A educação sexual só deve ser feita em escolas?

Não, os pais em casa devem ter esse tipo de assunto abordado com seus filhos e mostrarem que eles não devem sentir medo de contar se algo vier a acontecer.

Educação sexual evita violência contra a criança?

Usando palavras certas é possível que a orientação para crianças possam vim a evitar alguns casos de abuso.

Por que devemos falar sobre sexualidade com crianças?

Além de poder evitar abusos sexuais, informações corretas podem torna nossas crianças mais empoderadas.

Atividades e muito mais!

Se você gostou de encontrar nosso acervo de atividades que aborda centenas de temas e disciplinas, aproveite para navegar em nosso blog e encontre de tudo para tornar suas aulas as preferidas dos alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev