Retrospectiva Histórica da Orientação Educacional

Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “Retrospectiva Histórica da Orientação Educacional” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais do ensino mostrando como pode ser aplicada na educação de crianças e jovens.

Retrospectiva Histórica da Orientação Educacional

A orientação escolar é uma forma do professor mostrar ao aluno o caminho para uma boa educação, assim fazendo uma grande diferença na vida dos alunos. Orientação educacional é uma especialidade da Educação, pós-graduação “lato sensu”, de qualquer graduação e do pedagogo, que pode ser obtida por meio de cursos de habilitação, incorporada ou não à licenciatura em pedagogia, ou por meio de especialização.

Retrospectiva histórica da orientação educacional

Sendo que é o principal responsável pelo desenvolvimento pessoal de cada aluno, dando suporte a sua formação como cidadão, à reflexão sobre valores morais e éticos e à resolução de conflitos. Por tratar diretamente das relações humanas, o orientador educacional pode ter suas funções confundidas com as de um psicológico.

Origem, Desenvolvimento e Consequências para a Orientação Educacional na Nossa Realidade

A Orientação Educacional no Brasil teve início também no campo específico da Orientação Profissional. A Orientação Educacional estava sempre ligada à Orientação Pedagógica, sem assumir características próprias e específicas dentro do processo educacional.

professor-que-ajuda-seu-aluno_1098-997-4912501-9659891-9723098

Os objetivos da Orientação Educacional nesse período se referem ao conhecimento do indivíduo, à Orientação Profissional e à formação integral da personalidade como um todo. Os objetivos eram bem abrangentes, envolvendo ,atividades extracurriculares, relacionamento entre pais e mestres e até o controle disciplinar. Pode-se dizer, em síntese, que o trabalho da Orientação Educacional era pouco definido, sem que houvesse delimitação de suas atribuições.

A Evolução da Orientação Educacional no Brasil

Os primeiros trabalhos começaram em 1924, no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, pelo Prof. Roberto Mange, engenheiro suíço, que foi contratado pelo governo brasileiro para lecionar na Escola Politécnica de São Paulo. Esses trabalhos, que contaram com a ajuda de Henri Pieron e de sua esposa, tinham como objetivo selecionar e orientar os alunos matriculados naquele Liceu.

O engenheiro Roberto Mange fundou a Escola Profissional de Mecânica, anexa ao Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Essa escola especializada, aplicando os novos métodos de ensino profissional surgidos após a I Guerra Mundial, já possuía seu Serviço de Psicotécnica e também já trazia em si a semente de um Centro de Formação do pessoal ferroviário, pois, por acordo estabelecido com as principais estradas de ferro do Estado (São Paulo Railway, E. F. Sorocabana, Cia. Paulista e Cia.

Aspectos Legais

Os principais aspectos teóricos e práticos da Orientação. Os simpósios foram de grande valia; receberam contribuições diversas, chegando a conclusões discutidas pelos grupos de trabalho. Os resultados eram transmitidos a todos os interessados. Algumas das questões levantadas tentavam desfazer a idéia de Orientação Educacional identificada com educação. A Orientação enfeixaria todo o processo educativo. Era encarado como a própria atividade educacional e não como parte específica desta atividade.

Princípios das Abordagens

É de grande importância a tendência da Orientação Educacional em considerar como ponto-chave de sua atividade a pessoa do aluno e não do problema. O aspecto mais significante deste período é a diversificação dos objetivos da Orientação Educacional, que se desloca do problema para a pessoa do orientando. É imprescindível a colocação precisa dos objetivos, pois desses depende a determinação das funções do orientador.

Vídeo Sobre o desenvolvimento e Consequências para a Orientação Educacional na Nossa Realidade:

As Tendencias da Educação Brasileira

As tendências pedagógicas brasileiras foram muito influenciadas pelo momento cultural e político da sociedade, pois foram levadas à luz graças aos movimentos sociais e filosóficos. Essas formaram a prática pedagógica do país.

depositphotos_84693222-stock-photo-pretty-teacher-helping-pupil-at-6702860-3255128-9017830

Os professores Saviani (1997) e Libâneo (1990) propõem a reflexão sobre as tendências pedagógicas. Mostrando que as principais tendências pedagógicas usadas na educação brasileira se dividem em duas grandes linhas de pensamento pedagógico.

Orientação Educacional

Os professores devem estudar e se apropriar dessas tendências, que servem de apoio para a sua prática pedagógica. Não se deve usar uma delas de forma isolada em toda a sua docência. Mas, deve se procurar analisar cada uma e ver a que melhor convém ao seu desempenho acadêmico, com maior eficiência e qualidade de atuação. De acordo com cada nova situação que surge, usa-se a tendência mais adequada. E observa-se que hoje, na prática docente, há uma mistura dessas tendências.

Vídeo Sobre as Tendencias da Educação Brasileira e a Orientação Educacional:

Analise e Critica da Prática da Orientação Educacional nas Escolas Tradicional, Nova

A Orientação Educacional é uma das funções mais importantes na área de atuação do pedagogo. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394/96 estabelece que a formação dos Orientadores Educacionais de acontecer em Cursos de Especialização, Pós-Graduação na área da Educação.

desenho-da-menina-com-o-professor-ajudando-na-sala-de-aula_1098-3781-5462732-2973707-6107619

É nesta área que acontece às estratégias da organização escolar, onde a ação do Orientador Educacional visa uma plena interação do aluno com o espaço escolar, sempre com apoio da família e da comunidade.

Devido às mudanças socioeconômicas e culturais ocorridas em nossa sociedade, a escola passa a ter responsabilidade pelo desenvolvimento integral do aluno, em seus vários aspectos: físico, intelectual, social, escolar, emocional, em todos os aspectos que a criança desenvolve durante o período que permanece na escola.

Tecnista e Crítica

A orientação deve buscar uma visão mais completa da realidade e do sujeito, as especificidades do campo de ação ajudam o entendimento da totalidade, sem perder de vista a singularidade. Nessa abordagem, novos aliados terão o trabalho próprio na escola, nos quais três indicativos se impõem: a comunicação, a argumentação e a reflexão.

Vídeo Sobre Analise e Critica da Prática da Orientação Educacional nas Escolas Tradicional:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de — com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.