Tag: dicas

10 dicas para estudar durante a quarentena

Para muitas pessoas, o isolamento é o primeiro contato com o ensino a distância. Em alguns casos, o curso presencial da escola ou faculdade mudou para esse formato; em outros casos, os profissionais que trabalham em casa passam um tempo extra fazendo cursos online.

10 dicas para estudar durante a quarentena
10 dicas para estudar durante a quarentena

De qualquer maneira, estudar em casa não é tão simples quanto parece. Por isso trouxemos essas 10 dicas para auxiliar você.

10 dicas para estudar online durante a quarentena

Vamos lá!

1 O que funciona para você?

Não há uma ordem fixa para as seguintes técnicas, mas essa deve ser a primeira. Ao estudar em casa, é importante prestar atenção em si mesmo e em como você se sente ao entender a maneira que mais lhe convier. Como a disciplina de estudar em casa é uma questão pessoal, além dessas diretrizes gerais, todos precisam descobrir que essa é a maneira mais adequada para ela criar uma disciplina de aprendizado.

“Quando as pessoas estudam, elas precisam criar seu próprio ritual. Como existe um método para todos”, aprender em casa exige mais autoconhecimento, para entender o método que funciona melhor para você. Em alguns casos, o que é útil para alguém, pode ser o oposto para outra pessoa.

2 Cantinho do estudo

É importante ter espaço de aprendizado suficiente. A definição de espaço adequado varia de pessoa para pessoa. Minha dica seria um cantinho minimalista.

Cantinho do estudo
Cantinho do estudo

Isso não significa que você precise seguir esta recomendação, mas os educadores enfatizam que “você não pode estar em um local que é muito estimulado por ruído excessivo ou informações visuais”.

3 – Organize seu horário

Assim como o cantinho de estudo deve ser suficiente, assim o tempo também deve. “É inútil que uma pessoa se force a estudar ou fazer um curso matutino se ela for uma pessoa que se sente mais disposta a noite. Ela ficará frustrada e seus estudos serão diferentes. Ela pode perder tempo ou até mesmo dinheiro, se estiver pagando curso.

Organize seu horário
Organize seu horário

Se a sua turma tiver um horário fixo e não puder ser selecionada, ainda será necessário reservar espaço na agenda. Idealmente, você deve tentar esquecer as distrações momentâneas. Porém isso é especialmente difícil para mamães com crianças em casa, mas, nesse caso, se possível, é melhor separar classes no ambiente.

4 – Afaste-se das distrações

Como citei no tópico passado, mantenha-se longe daquilo que te distrai facilmente. Se você deseja fazer um curso ou se tens aulas online e precisa de um computador ou telefone celular. Idealmente, esta é a única tela que você pode acessar no momento. Se possível, a situação ideal é não estar perto da TV e coloque o telefone no modo avião.

o importante é reduzir tanto quanto possível a presença de outras telas, porque elas podem acabar distraindo muito.

5 – Escreva, rabisque, faça suas anotações!

As anotações também são uma parte importante do estudo. Mesmo que o conteúdo da turma possa ser consultado posteriormente, você pode escrever os pontos de vista e perguntas mais interessantes que surgirem. Esta é uma boa maneira de se familiarizar com esses tópicos ao entrar em contato com eles.

anotações
anotações

Eles também são uma maneira de resumir e traduzir tópicos de estudos em palavras. Se você precisar retornar a algumas partes para estudar mais tarde, isso ficará mais fácil. Afinal, é muito mais fácil encontrar o que você procura em algumas páginas de suas anotações do que em um vídeo de horas.

6 – Lista de atividades

Recomendo começar todo o dia de estudos com uma lista de tarefas a cumprir. Anote no início do dia tudo que precisa cumprir. Faça pelo menos um pouco e evite atrasos, tanto quanto possível. Esta lista ajuda a definir o cronograma e o foco no seu aprendizado.

Lista de atividades
Lista de atividades

Para alguns alunos, iniciar o aprendizado sem fatores externos (como a necessidade de sair de casa ou a ausência de um professor) é o maior desafio, e criar uma lista de tarefas será útil nesta parte: é sempre mais fácil começar executar uma tarefa quando se sabe onde se tem que chegar.

7 – Cuidado com os objetivos

É necessário tomar cuidado ao estabelecer metas de estudo. Se você for com muita sede ao pote, isso pode atrapalhar a sua produtividade.

O período de isolamento em que vivemos aumenta muito a ansiedade das pessoas: se cobramos demais por nós mesmos, é utopia, ou seja, não chegaremos a lugar algum.

8 – Mantenha-se sempre com a postura correta

Ao passar muito tempo na frente do computador, é normal relaxar nossa postura. No entanto, isso pode eventualmente prejudicar sua produtividade

9 – Não se abstenha da parte tecnológica

Para ter aulas online, você precisa de uma conexão à Internet relativamente estável. Isso é algo a considerar antes de iniciar a aula, especialmente para as aulas que você não pode frequentar mais tarde. Nesse caso, a falha na conexão fará com que os alunos percam o conteúdo.

10 – Mantenha-se motivado

É importante lembrar as razões da motivação para aprender. Esteja você em qualquer etapa ou nível de estudo. Seja concluindo o ensino médio, superior, ou aprendendo novas habilidades, manter-se sempre lembrado do por que está aprendendo pode ajudá-lo a manter a disciplina.

Portanto, especialmente para aqueles que estão com dificuldades de aprendizado, o foco é: Mantenha-se firme, porque isso logo logo passará. E se você adiar a graduação ou anular o semestre, será inviável. Portanto, quando a zona de quarentena for ultrapassada, apenas a memória desse diferente semestre e o conteúdo de estudo nesse período serão mantidos.

Você precisa saber também:

Ainda temos mais dicas.

Dica extra, use filtro de luz:

Para quem estuda online à noite, a luz pode ser uma questão essencial. Isso ocorre porque a tela do telefone e do computador emitem luz azul.

A luz azul é particularmente importante: nosso ciclo do sono está relacionado a ela: quando recebemos luz azul (do sol), permanecemos acordados e, quando a luz azul desaparece, nosso organismo se organiza para dormir. Sendo assim se tiveres das dez e meia da noite, a tela de um laptop ou smartphone emitindo luz azul em seu rosto, será muito prejudicial ao seu sono.

filtro de luz
filtro de luz

Felizmente, existem várias maneiras de impedir que isso aconteça. Hoje, os iPhones e os telefones Android possuem filtros de luz azul que podem ser configurados para serem ativados em horários específicos (por exemplo, quando o sol se põe). Em um laptop, você também pode fazer isso nas configurações do Windows ou macOS. Se você costuma sentir olhos vermelhos ou com coceira ao fazer cursos online, essa recurso pode te ajudar.

Gostou das 10 dicas para estudar durante a quarentena?, compartilhe informação!

Siga-nos no Facebook e acompanhe nossos demais posts.

Fazendo escolhas de sucesso na adolescência: dicas

E aí galera, como vocês estão? Por aqui está tudo ótimo. O tema da vez é sobre as escolhas da adolescência. Tomar decisões nem sempre é fácil, ainda mais durante essa fase, quando qualquer as consequências sempre parecem durar para o resto da vida. Nosso objetivo é facilitar esse processo, e por isso, estamos com boas dicas para vocês!

Como fazer escolhas de sucesso durante a adolescência

street 2168790 1280 5392410 5419925

A adolescência é uma fase da vida caracterizada por diversas mudanças! O seu corpo começa a mudar, os seus sentimentos começam a mudar. De repente você não é mais uma criança e está no caminho para a vida adulta. Dentre todas as mudanças que ocorrem, você começa a perceber que precisa fazer escolhas na sua vida, como que tipo de vida gostaria de ter, que tipo de amigos gostaria de manter, que tipo de relacionamento amoroso gostaria de viver e que tipo de carreira profissional gostaria de seguir. E talvez, diante dessa diversidade de coisas a decidir, você não tenha todas as ferramentas necessárias para se decidir. Por isso, pensando em você, escrevemos este artigo e te convidamos a ler as nossas dicas para fazer escolhas de sucesso na adolescência. Vamos lá!

Tenha um grande sonho!

2 escolhas adolescência

O primeiro passo para fazer escolhas de sucesso na adolescência é ter um grande sonho! Sim!! Muito da vida adulta conquistamos a partir de um grande sonho! Por isso pense em algo que você goste muito ou algo que você queira muito. Agora pense no que você é realmente bom em fazer e como você pode utilizar isso para conquistar o seu sonho. Por exemplo, talvez você queira ser um grande arquiteto, famoso no mundo inteiro e talvez você tenha boas habilidades com desenho e grande inclinação para os estudos. Pronto! Já temos a fórmula certa para você fazer boas escolhas: ter um sonho e saber no que você é bom!

Procure um mentor!

3 escolhas adolescência

Um outro passo importante para fazer boas escolhas é ter um mentor que te apoie e te guie. Um mentor pode ser aquele professor que você admira ou um alguém mais velho que tem uma profissão que você gostaria de seguir. Mas o essencial é que seja alguém que você tenha afinidade, que você respeite e que tenha um estilo de vida que você gostaria de seguir. Converse com esta pessoa e peça que ela seja o seu mentor ou a sua mentora. Este contato vai te ajudar a direcionar as suas escolhas durante a escola e as suas escolhas para a vida profissional.

Não fique parado!

4 escolhas adolescência

Testar diferentes atividades na sua vida, irá te ajudar a fazer boas escolhas! Por isso, não fique parado! Se você gosta de esportes, mas não sabe qual escolher, teste as diferentes modalidades que você conhece. Se você tem dúvidas quanto à profissão que gostaria de seguir, visite os lugares nos quais você pensou em trabalhar e veja como é a rotina, ou pergunte alguém que trabalhe lá. O importante aqui é diversificar as atividades para ter parâmetro de comparação e assim conseguir escolher o que é melhor para você!

Comunique-se!

silhouette 1793916 1280 6326356 3978511

A nossa dica final para você conseguir fazer boas escolhas na adolescência é comunicar-se! Sim, tão simples e tão importante! Essa é uma dica que irá te ajudar durante toda a sua jornada. Conhecer diferentes pessoas, fazer perguntas e se comunicar para conhecer as oportunidades dessa vida é essencial para seguir um caminho de sucesso, que pode começar agora mesmo na sua adolescência!

Por hoje é só, galera. Esperamos que essas dicas te auxiliem (e muito) a fazer as escolhas certas. Compartilhe nossas dicas em suas redes sociais e com seu círculo de contatos. Sabe aquele amigo? Ele pode estar precisando de bons conselhos e um simples compartilhamento pode auxiliá-lo nessa jornada de decisões. Lembre-se:

Demonstre!

Teacherkit: seu organizador de aulas e alunos

Olá pessoal, vocês conhecem o Teacherkit?! Estou voltando com as dicas de app, e hoje, respondendo as dezenas de perguntas e pedidos para um software de gerenciamento de salas de aula disponível no mercado, decidi começar por um dos mais populares, o Teacherkit.

Ele é especialmente para quem quer otimizar e sistematizar sua sala de aula. Sabe aquele montes de papeis e planilhas que você leva para o trabalho? E aquele momento que você gela porque alguma das suas anotações da aula sumiu? Temos uma dica esperta que pode te ajudar a sair dessas situações. Que tal utilizar o próprio celular para otimizar e organizar sua aula? Fantástico, não? É exatamente a essa praticidade que o TeacherKit se propõe.

Teacherkit: seu organizador de aulas e alunos

Teacherkit

O TeacherKit é um dos mais completos organizadores de aulas e alunos. Sua interface é simples e intuitiva, é fácil de usar e rico em funcionalidades que auxiliam o professor no gerenciamento diário de classes.

Permite ao professor lançar as notas de provas e comportamento, além de acompanhar a frequência dos estudantes nas aulas.

Ele é gratuito e está disponível para dispositivos com o sistema operacional IOS, Android ou com Windows 8.

Teacherkit

Vejamos as funcionalidades do Teacherkit

  1. Permite marcar frequência dos alunos;
  2. Criação de perfis de estudantes em cartões completos que mostram sua frequência escolar, comportamento e notas;
  3. Atribuição de notas de provas e comportamento;
  4. Criação de relatórios e gráficos;
  5. Importação e exportação de dados;
  6. Envio de mensagens para alunos e professores.

Pontos positivos do Teacherkit

  • Permite adicionar alunos a partir dos contatos nos dispositivos Apple;
  • Usar a câmera para adicionar alunos;
  • Permite fazer backup de dados usando o Dropbox.

Veja algumas das imagens do aplicativo Teacherkit

Teacherkit
Teacherkit

Infelizmente existem pontos negativos

  • A importação de dados é complicada, longa e cansativa;
  • Não funciona em versões anteriores ao Windows 8; (atualize isso já!)
  • Versão mobile trava um bocado.

Nossa avaliação sobre o Teacherkit (0.0 a 5.0):

  • Usabilidade: 4.0
  • Desempenho: 2.5
  • Interface: 3.0
  • Interatividade: 3.0

Média geral do aplicativo: 3.12 – Bom. É uma boa ferramenta de gerenciamento de salas de aula bem bacana, mas se comparados a outros da mesma categoria, deixa a desejar, principalmente quanto ao seu desempenho em dispositivos móveis, que torna um tanto que inviável a adequação para o cenário brasileiro, principalmente escolas públicas ou pequenas escolas.

Gostaram da dica? Então continuem acompanhando as postagens do Demonstre para mais dicas e sugestões perfeitas para tornar sua vida mais organizada ou para dar aquele up na sua aula. Se tiverem ideias para temas de posts basta comentar aqui nos comentários. E se tiverem vontade de deixar sua marca no Demonstre e escrever um texto para o blog basta fazer sua conta aqui no blog e nos enviar. Até o próximo post! 😀

Educreations: aulas mais interativas com o seu IPad

Você tem IPad? Eu também não… Mas pego emprestado sempre que quero fazer uma aula diferenciada. Um dos motivos que faço isso é justamente para utilizar o Educreations, uma plataforma que me permite criar e explorar a criatividade de uma maneira totalmente única e interativa. Deixe-me mostrar:

Educreations: aulas interativas e diferenciadas através do Ipad

Educreations

Olá pessoal! O app de hoje é para o professor que quer e pode dar uma aula mais tecnológica. Sei que não é a maioria que pode se permitir a isso mas para aqueles professores que podem usar por exemplo de tablets na aula a nossa dica de app é perfeita. Imaginem o paint, sabe o programa Paint que você usava para desenhar no computador quando era criança ou que hoje você usa para dar uma editada de leve numa imagem ou em um Print screen? Agora imaginem esse mesmo Paint turbinado de modo que você possa além de desenhar, possa ainda criar apresentações, adicionar vídeos, gravar sua aula usando o Paint de louça “mágica” e isso junto com sua explicação em áudio? E ainda muitas outras possibilidades? O app Educreations é isso tudo e mais um pouco!

O Educreations é uma lousa digital que permite criar aulas interativas através do Ipad. Com ele é possível criar diagramas, comentários, animações com fotos, textos e gravações de voz. Permite também o compartilhamento dos materiais criados e o armazenamento no Dropbox ou Google Drive.

É considerada uma das melhores ferramentas em educação tecnológica e sua versão básica é gratuita, mas está disponível somente para IOS na Apple Store.

Educreations

2 – Funcionalidades

  • Criação de aulas interativas com ferramentas de desenho e diagramação;
  • Permite incorporar vídeos, fotos, páginas web e gravação de voz;
  • Conteúdo criado pode ser salvo em nuvem e acessado de qualquer lugar;
  • Compartilhamento instantâneo por e-mail, Facebook,Twitter, Youtube e Edmodo;
  • Compartilhamento com alunos, em um ambiente seguro de sala de aula virtual.
Educreations
image

3 – Pontos positivos

  • Interface muito intuitiva, dinâmica e fácil de usar;
  • Possibilita inserir diferentes mídias em uma única aula, enriquecendo o conteúdo;
Educreations
Educreations
Educreations

4 – Pontos negativos

  • Somente para dispositivos Apple;
  • Versão gratuita tem poucos recursos.

5 – Nossa avaliação (0.0 a 5.0):

  • Usabilidade: 5.0
  • Desempenho: 4.0
  • Interface: 5.0
  • Interatividade: 5.0
  • Média geral do aplicativo: 4.75 – Excelente. Uma das melhores ferramentas de interação tecnológica em sala de aula. Muito versátil, pode ser explorada em todas as disciplinas.

Visite o site deles clicando aqui!

Gostaram desse App? Esperamos que sim! Estamos sempre pesquisando temas e ferramentas relevantes para os nossos leitores. Se tiverem alguma sugestão é só deixar aqui nos comentários. Caso tenha uma vontade de escrever um texto seu para o blog basta criar uma conta aqui no Demonstre e enviar seu texto para a nossa equipe. Continuem acompanhando o blog para mais dicas ótimas como essa e até o próximo post. 😀

1000 Atividades de alfabetização para Educação Infantil

Atividades de alfabetização para educação infantil que propomos aqui são voltadas para os professores da educação infantil e do ensino fundamental I fazem uso de vários recursos para o letramento e numeramento do aluno.

Um desses recursos é justamente o uso de atividades que ajudam na memorização, letramento e desenvolvimento de diversas habilidades, assim como facilitam a comunicação com o aluno de maneira personalizada.

Atividades de alfabetização para educação infantil

Por isso reservamos aqui uma galeria maravilhosa para que pais, professores e pedagogos tenham muitas ideias com as Atividades para alfabetização. Esse material é diferenciado e sem dúvida vai nos ajudar na performance em sala de aula e garantir o aproveitamento do estudante, em uma verdadeira atividade educativa e de transformação.

As atividades para alfabetização para a nossa galeria de hoje ajudam o aluno a solificar o conhecimento e também se divertir com diversos personagem que fazem parte do seu dia a dia.

Galeria de atividades de alfabetização para educação infantil

Para salvar, basta clicar para aumentar a imagem, e depois com o botão direito do mouse e em salvar como para salvar a galeria completa de Atividades para alfabetização.

Atividades de alfabetização para Educação Infantil

Para o professor que deseja ou necessita de atividades de alfabetização voltadas exclusivamente para a educação infantil, foi selecionado um conjunto para atender a essa demanda. São atividades dos mais variados tipos e que lhe serão de grande valia. Foi tido o cuidado de possibilitar a você professor diversas opções, para que não seja necessário procurar demasiadamente. É muito mais prático possuir várias opções reunidas em um único artigo. Assim sendo, seguem as atividades:

Alfabetização na educação infantil

Dicas de atividades e materiais de apoio para alfabetizar na educação infantil

Veja essa lista incrível e decida qual o melhor para sua sala de aula:

Caderno Pré-escola II com atividades de alfabetização para Educação Infantil

O governo do estado do Rio de Janeiro disponibiliza gratuitamente esse caderno de atividades, feito por docentes para docentes, ou seja; visam especificamente atender a demanda de fomentar a alfabetização na fase da educação infantil. O caderno é completo e as atividades são variadas, envolvendo o aprendizado do alfabeto, dos numerais, diversos exercícios e desenhos para colorir. Sem dúvidas é uma das melhores opções desse artigo, pois conta com uma diversidade enorme de atividades, totalmente ordenadas. Caso você o considere denso demais com relação ao número de páginas, poderá escolher as que mais lhe interessam ou mesmo verificar as outras opções sugeridas logo nas próximas atividades. https://rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/4244901/4104933/

CadernoPedagogicoEducacaoInfantil1Semestre.pdf

Atividades para educação infantil

O portal Escola Educação disponibilizou uma boa quantidade de atividades dos mais variados tipos, que servirão como apoio para você docente. Eis outra bela opção, pois, todas elas podem ser baixadas como arquivo zip, descompactadas e impressas facilmente, o que torna muito mais prático do que ter de baixar as imagens individualmente. https://escolaeducacao.com.br/atividades-para-educacao-infantil/

Atividades voltadas para o nível silábico

Essas atividades irão auxiliar o aluno a compreender melhor as sílabas enquanto ele se diverte colorindo desenhos, brincando com minijogos e resolvendo os exercícios. https://alfabetizacaocefaproponteselacerda.blogspot.com.br/2013/01/atividades-de-alfabetizacao-para-o.html

Atividades da Escolinha Lúdica

Mais uma boa opção com algumas atividades que poderão ser impressas e utilizadas em sala de aula. https://escolinhaludica.blogspot.com.br/p/atividades-de-alfabetizacao-infantil.html

Apostila com 246 atividades de alfabetização silábica em PDF

Todas as atividades são muito interativas, permitindo a resolução de exercícios simples, estimulando a cultura popular por meio de canções e versos, além de permitir que os alunos possam colorir. Sem dúvidas depois dessa apostila, o que não faltam são opções.

Atividades diversas Esse conjunto envolve atividades que proporcionam a familiarização tanto com a língua quanto com os numerais, proporcionam a diversão por meio de desenhos para colorir, palavras para serem circuladas; labirintos e outras modalidades de atividades que prometem entreter os alunos. https://renatalombardi.wordpress.com/category/atividades-educacao-infantil-alfabetizacao/

70 atividades com Atividades de alfabetização para Educação Infantil

Essas atividades complementam qualquer aula com foco na alfabetização infantil, uma vez que a gama de opções proporciona ao professor maior comodidade, podendo baixar individualmente as atividades que mais lhe interessem clicando aqui.

Alfabetizando por meio de cantigas e músicas infantis

As cantigas, além de proporcionarem o aprendizado da cultura popular brasileira, ainda podem ser utilizadas como forma de alfabetização das crianças. Confira esse material diferenciado.

Atividades divertidas

Sabemos que é possível ensinar divertindo. Portanto, eis outra boa opção para você professor clicando aqui!

Roteiro completo de atividades para a educação infantil

Nesse endereço você poderá contar com cadernos pedagógicos, orientações curriculares e sugestões de atividades. É uma das opções mais abrangentes do artigo, que além de te proporcionar as atividades em si, também é um material interessante pelo fato de trazer auxílio com relação ao planejamento da execução dessas atividades. https://alfabetizacaotempocerto.comunidades.net/atividades-educacao-infantil

140 Atividades de alfabetização para Educação Infantil

Para finalizar, mais um pacote com muitas atividades que irão proporcionar aulas divertidas e eficientes.

Esperamos que com a seleção de atividades voltadas para a educação infantil, o seu trabalho possa ser produtivo e seus alunos possam dar os primeiros passos na língua portuguesa de uma forma divertida e educativa.

FIM do post sobre Atividades de alfabetização para educação infantil

Gostou? Deixe sua opinião sobre esse post e sugira novas ideias de temas para abordamos aqui no Demonstre!

Visite também a página do Demonstre no facebook, e o meu canal no youtube.

Hoje somos um blog com bastante material, mas queremos investir cada vez mais na educação e apoio aos colegas. Então, não deixe de nos mostrar do que você é capaz, comente, compartilhe e envie e-mails indicando atividades.

Bom pessoal, muito obrigado por acompanhar o post até aqui e até mais! o/

Como contar histórias na educação infantil

Como contar histórias na educação infantil

As histórias contadas popularmente sempre possuem algum objetivo. As que assustam as crianças, por exemplo, normalmente têm como finalidade protegê-las de algum perigo. No caso de Chapeuzinho Vermelho e João e Maria, notavelmente a maior mensagem é a de que crianças não devem adentrar florestas sozinhas e isso é fatídico, uma vez que é possível perder-se facilmente na densidão de uma floresta. Sabendo do potencial lúdico e de transmissão de ensinamento fica a dúvida de como contar histórias na educação infantil efetivamente?

Como contar histórias na educação infantil

Como contar histórias para crianças?

Agora que nós já sabemos a importância de contar de histórias na formação das crianças, vamos para um guia prático que facilita o desenvolvimento dessa atividade tanto em sala de aula quanto fora dela – e isso é muito bem vindo para pais que queiram desfrutar desse momento com os filhos. Os contos surgiram no século XIV através da obra “Histórias das crianças e do lar” criada pelos renomados Irmãos Grimm. Os contos e histórias voltados para o público infantil têm como objetivo transmitir a cultura local para os as crianças de determinada região, além de ensinar-lhes conceitos éticos e morais, de maneira compreensível. Dentro desse campo existem algumas modalidades de histórias:

Contos: são as histórias inventadas por alguém. Normalmente em diferentes lugares pelo mundo eles existem e são transmitidos de pais para filhos durante décadas ou mesmo séculos. Muitas vezes ninguém sabe ao certo quem criou tais histórias, mas elas são transmitidas de pais para filhos –, contadas e recontadas.

Fábulas: envolvem animais como personagens e trazem consigo ensinamentos éticos e morais para as crianças, o que gera mensagens implícitas. Por exemplo, no casso de “A cigarra e a formiga” fica clara a ideia de que é preciso haver trabalho para a manutenção da vida e do bem estar social.

Lendas e mitos: histórias contadas em regiões específicas com o objetivo de resgatar ou manter a cultura local. Nesse aspecto, o folclore brasileiro é muito rico e contém inúmeros personagens com suas peculiaridades. Segue alguns personagens do nosso folclore:

Cuca: assusta os inquietos.

Saci: guardião da floresta. Pé de garrafa: gritos assustadores a alguém conhecido.

Curupira/Caipora: protetor da floresta.

1. A escolha do livro

Os clássicos são muito bem-vindos, tanto os grandes nomes da literatura nacional, tais como Monteiro Lobato com Sítio do Picapau Amarelo e Ziraldo com Menino Maluquinho. Existem também outras opções clássicas, assim como O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry, além de vários outros autores.

A dica é fazer uma visita à biblioteca da sua escola e ver as opções que lá se encontram – caso você seja pai, vale à pena ir até uma livraria, e se possível, acompanhado do seu filho (a). Normalmente há grande diversidade de autores e obras, o que facilita tanto o trabalho do docente que irá lecionar quanto o pai que deseja um momento de aproximação com o filho. Opte por livros bastante coloridos e que possuam várias figuras e gravuras, pois isso estimula a imaginação das crianças.

2 . Conheça a história

Se você ainda não conhece a trama, vale à pena aprendê-la antes de decidir conta-la para os seus alunos ou mesmo filhos. Isso faz com que o desenvolvimento da narrativa seja mais fluído e você a realize de um jeito mais dinâmico. Livros infantis normalmente são curtos, então não custa nada!

3. Comunique-se como se estivesse participando da história

Essas histórias são contadas em processos de aprendizagem, e quanto mais imersivas forem, mais engajamento você obterá e melhor será para o desenvolvimento dos alunos. Faça caras e bocas, chame a atenção das crianças, interaja com elas e com a história. Passe emoção durante a atividade, e com certeza você será para elas um excelente contador(a) de histórias!

4. Organize a turma em um círculo e permita que as crianças interajam

Caso você desenvolva essa atividade em casa, o sofá é a melhor opção. Em sala de aula, reunir-se em círculo com os alunos é melhor para captar a atenção, conversar com os alunos, ouvi-los e mostrar-lhes as figuras e objetos durante a atividade. Quando um aluno fizer um comentário ou uma pergunta, responda-o de modo dinâmico e participativo, afinal, se ele perguntou ou comentou sobre a história é porque está prestando atenção. De modo algum veja isso como um ato que vá atrapalhar a narrativa.

5. Use gatilhos para puxar a atenção

Aumente a participação das crianças. Um exemplo disso pode ser uma história que cite determinado animal, tal como uma girafa. Pergunte-lhes: “vocês já viram uma girafa? Na TV, Zoológico? E como elas são?” – ouça as opiniões e comentários, responda-os e vá avançando com a história conforme o desejado.

Quanto maior o estímulo da interação, maior tende a ser o engajamento das crianças. Essa técnica também funciona como uma espécie de termômetro, na qual você pode observar o nível de interesse dos seus alunos.

6. Fantoches e cenários

Funcionam como elementos que aumentam o dinamismo da atividade e são muito bem-vindos. São fáceis de fazer e as crianças geralmente adoram, porque podem interagir com os personagens e objetos presentes na trama, além de que as cores e o movimento tendem a atrair o olhar, fixando a atenção. O aspecto visual que eles proporcionam é um grande aliado do docente, que pode seguir roteiros de livros e adaptá-los, permitindo maior interação das crianças nas histórias contadas.

Para complementar sua leitura, sugiro esse pequeno vídeo da rede Marista, que ajuda a visualizar algumas das dicas que foram dadas:

Bônus:

Dicas de autores: https://mundodastribos.com/melhores-autores-de-livros-infantis.html

Dica de livros: Livros indicados pela Revista Crescer

Com toda a demonstração tanto da importância de contar histórias na educação infantil quanto o guia com dicas e técnicas de como contar histórias na educação infantil, você está angariado por tudo o que pode precisar quando o assunto é entreter e agregar conhecimento às crianças, sejam elas os seus alunos ou filhos.

Como enfrentar a sala de aula pela primeira vez?

Como enfrentar a sala de aula pela primeira vez?

As faculdades sempre estão formando novos profissionais da educação, principalmente professores, sejam eles profissionais do ensino básico (pedagogos e licenciados) ou docentes das diversas formados pelo mestrado e doutorado acadêmicos. Fato é que uma hora todos terão que enfrentar a sala de aula pela primeira vez e este é sempre um desafio recorrente, pois mesmo que não seja sua primeira experiência, sempre é uma nova turma, uma nova escola, uma nova disciplina, uma nova direção…

Como enfrentar a sala de aula pela primeira vez

Vejo que vez ou outra as pessoas tentam tornar simplória a primeira experiência em sala de aula frente aos anos de preparo onde acumulamos conteúdos, preparamos planos de aula e elaboramos diversas soluções para os possíveis problemas a se enfrentar. Fato é que por maior que seja sua teoria em didática e conhecimento da disciplina afim, é apenas na sala de aula que poderá confirmar suas técnicas e se firmar professor.

Apesar de serem inúmeras possibilidades, quando um professor está começando e tem sua primeira experiência em uma escola dois são os cenários mais prováveis: ou ele passa a se deparar com uma turma em começo de ano, onde os alunos não se conhecem e com isso consequentemente ela será mais tranquila, porém inibida e sem afinidades, ou ele pode se deparar com uma turma onde os alunos já se conhecem e nutrem sentimentos e diálogos a parte da aula, o que causa dispersão, mas o que também pode ser um trunfo se soubermos lidar com a coesão do grupo propondo atividades adequadas.

Tudo isso gera muitas dúvidas principalmente se o professor tiver tendo seu primeiro contato em sala de aula, como agir para que os alunos venham se sentir à vontade com esse professor e como este deve reagir ao seu primeiro contato com a turma?

Abaixo apresento algumas sugestões para que você, professor de primeira viagem, possa enfrentar a sala de aula pela primeira vez.

Antes de tudo se apresente

Como será o seu primeiro contato com os alunos, muitos terão curiosidade para saber as suas procedências, por isso antes de qualquer coisa os alunos precisam saber qual é a sua formação, quem você é, de onde veio, porque escolheu essa profissão etc.

Este é momento de ganhar uma estima, de gerar laços e fazer com que eles reconheçam em você alguém interessante e que valha a pena passar o restante do semestre ou ano.

É normal que todos estejam curiosos para se conhecer também, por isso tire um momento para que os alunos venham se conhecer e permita que eles se sintam protagonistas da aula, assim todos poderão se apresentar, compartilhando sonhos, hobbies e perspectivas para o futuro.

O Tom de voz é a chave!

Muitos professores no primeiro dia de aula acham que para manter a turma controlada é preciso gritar e se descabelar para ter atenção dos seus alunos. E estão errados. Um professor para ter o controle dos seus alunos não precisa se estressar, pois essa gera uma recepção negativa, que ainda mais em uma relação prematura podem se estender ao longo do ano.

Para evitar isso, treinos de voz, estudo de projeções e técnicas de brainstorm são sempre bem-vindas. Pense em uma sala de aula cheia como um palco, pense em seus alunos como uma audiência que deve sim ser entretida e encantada. Sendo assim, projete sua voz pelo espaço, falando sempre de forma natural e chamando a atenção de maneira bem-humorada. Com toda a certeza seus alunos irão respeitar e você terá uma cooperação muito maior no decorrer das aulas.

Controle do Grupo

É normal no primeiro dia de aula as crianças estarem ansiosas, e essa ansiedade pode causar tumulto. Gaste um minutinho observando a turma e como ela se comporta. Tente identificar os principais atores e assuntos de interesse dos estudantes. Este é um ótimo ponto de partida para começar um diálogo com os alunos.

Muitas vezes eles param para prestar atenção no silêncio do professor, outras vezes o contato se dá por uma ação marcante, ou apenas pela coordenação da roda de conversa. Fato é que principalmente no seu primeiro dia de aula, partir dos interesses do seu aluno e os fazer perceber que você está atento a todos não apenas vai chamar atenção, como tornará o próximo contato/aula esperado.

Seja como for, vá de peito aberto, seja sempre educado e atencioso, sem deixar de ser disciplinado e inovador. Neste vídeo o professor Roberto Luiz Warken fala um pouco sobre essa primeira aula. Acredito que seja uma boa dica procurar depoimento de outros professores sobre seus primeiros contatos com a escola.

Muita luz e paz. Continuarei aqui com nossos textos diários. Por favor compartilhe e indique, até a próxima! <3

Referência: NÓVOA, Antonio. (coord). Os professores e sua formação. Lisboa-Portugal: Dom Quixote, 1997.

Como conseguir o respeito do seu aluno?

Como conseguir o respeito do seu aluno?

Sejam bem-vindos a mais um texto aqui no Demonstre. Hoje quero falar abertamente sobre RESPEITO na relação aluno-professor. Isto porque está se tornando corriqueiro e pouco importante nas discussões do dia a dia o valor na figura do professor, se tornando cada vez mais permissivo as agressões sociais e organizacionais a estes indivíduos.

Respeito na sala de aula

Se formos aos noticiários da televisão, nas revistas ou abrirmos a timeline do facebook, imediatamente presenciamos variadas situações lamentáveis, que vão desde a quebra de direitos já garantidos por lei (retirada da hora atividade e quinto), falta de recursos básicos para o trabalho e até mesmo situações onde professores são espancados por seus próprios alunos.

Destes, o que mais me preocupa é a crescente agressividade que alunos e comunidade tem com docentes. Em 7 anos de sala de aula, já vi diretor levando empurrões, grupos de alunos humilhando professores, pneus furados e absurdos semelhantes que premiaram a rede pública e privada.

Infelizmente, os motivos para essas agressões são muitos, e a maior parte deles devem ser enfrentados a partir de campanhas públicas de conscientização e são devidos a desestruturação e postura culpabilizadora que transfere a responsabilidade de educador social ao professor, quando este detém a responsabilidade antes de tudo de educar e direcionar o aluno enciclopedicamente.

Como as propostas destas campanhas de valorização docente são ofertadas constantemente e no entanto não garantem uma solução imediata aos problemas enfrentados, decidi então oferecer uma contrapartida ao professor que hoje enfrenta essa geração de pais e alunos e tem sim o dever de transformar e garantir seu espaço e respeito.

São quatro dicas que ao longo dos anos me ajudaram a lidar com meus alunos afim de conseguir não apenas o respeito e tranquilidade em sala de aula, mas também a parceria desses alunos para instituir um espaço de compartilhamento das políticas de sala de aula com outros que não entendem o papel do professor:

Antes de tudo tenha o Pulso firme

São comuns professores que não colocam em prática o que se comprometem. Um exemplo muito simples é quando as ameaças constantes por indisciplina não se concretizam. Outro é quando permite que o aluno não cumpra prazos ou tenha diversas segundas chances.

Não tenha medo de aplicar correções nem por dó do aluno nem por achar que está fazendo algo errado, alunos precisam de controle e se isso não for feito desde o começo de suas relações, com o tempo você perde o controle e os alunos começam a colocar em cheque sua autoridade e seu papel.

Seja gentil

Nenhum professor precisar ser general em sala de aula. Ele pode e deve ser querido com seus alunos, pois assim fica mais fácil criar um diálogo entre professor/aluno. Claro que na medida que as conexões acontecem, as relações se estabelecem e tanto você consegue lidar quando eles estão com algum problema na escola, buscando soluções para recuperação, quanto eles percebem que você se importa e começam a se importar também, humanizando e defendendo o professor.

Evite punições sem necessidade

Exerça a sua autoridade sempre, mas tenha bom senso com punições. A escolha de como punir o aluno deve ser bem pensada e levar à reflexão. Se você consegue fazer o seu aluno pensar no que fez, provavelmente não terá outros problemas e em seguida este passa a ser agente da reflexão em sala de aula.

Uma dica é desde sempre ter punições práticas e que colocam o estudante para trabalhar o assunto no formato de atividades extras que substituem uma ida a diretoria. Redações, cartazes, apresentações extras e afins são excelentes ideias para fazer o aluno refletir.

Não tenha favoritos

Por fim, minha última dica reflete o fato de muitos professores darem mais atenção para os que têm um melhor desempenho em sala de aula, colocando assim de escanteio aqueles que têm um rendimento menor, o que causa certa revolta em alguns alunos, gerando desentendimentos na sala de aula que acabam em desrespeito aos professores.

Procure tratar todos da mesma forma e lembre-se que seu papel em sala está em justamente quebrar esse estereótipo de aluno modelo. Todos podem e todos fazem, unidos e fortificados.

Claro que além dessas dicas, você pode ir além, um bom caminho são introduções de técnicas didáticas em sala de aula. Felizmente a educação é uma ciência que está em constante evolução e a cada dia novos instrumentos aparecem.

Um bom espaço para conseguir um contato com essas técnicas são os vídeos da função Lemman listados no tópico de gestão de sala de aula, verifique que você vai curtir:

Abraço a todos, muita luz e continuarei incansável na busca de novas discussões e reflexões sobre sala de aula. Por favor compartilhem e indiquem!

Referência: FREIRE, Paulo. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

Vídeo: Duolingo – Aprenda Inglês Jogando

Olá! Eu publiquei o vídeo: Duolingo – Aprenda Inglês Jogando no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Vídeo: Duolingo – Aprenda Inglês Jogando

Vídeo apresentando e revisando o Duolingo, um aplicativo para aprender idiomas que é simplesmente fantástico.

link do site: https://duolingo.com/
link do podcast: https://youtube.com/watch?v=piVA4rLyyu0

Aprender outra língua é um dos requisitos mais importantes atualmente para se conseguir grandes cargos em qualquer trabalho. Mesmo para quem trabalha por conta própria, ter a capacidade de se comunicar em outra língua auxilia na busca por novos serviços, clientes, além de abrir novos campos nos conhecimentos na área desejada. Para conseguir isso, um bom curso de língua estrangeira é necessário.

Contudo, nem todo mundo possui tempo ou recursos necessários para aprender uma nova língua. Mesmo aqueles que estão em cursos podem não aprender no ritmo desejado, seja pela falta de prática, seja pelo método de ensino, ou qualquer outro motivo aparente. Em qualquer caso, existem ferramentas na internet interativas e de fácil de aprendizado, permitindo aos usuários alcançar essa proficiência nas línguas. Uma delas é o Duolingo.

O Duolingo é uma plataforma para aprendizado de diversas línguas. Ela pode ser utilizada tanto por professores, servindo como um reforço às aulas corriqueiras de seu curso, como por estudantes para desenvolver seus conhecimentos por conta própria. Na verdade, o foco da plataforma é justamente dar a seus usuários recursos para se desenvolverem não só sozinhos, como auxiliando outras pessoas.

O Duolingo funciona de maneira simples, porém muito prática e divertida. Após realizar o cadastro – que pode ser feito utilizando sua conta do Google+, Facebook, ou abrindo uma nova conta dentro do site –, você define qual língua deseja aprender primeiro. Em nosso teste, escolhemos o inglês. A partir desse ponto, você avança pelas “fases” de aprendizado tal como num game.

Por falar em game, um dos atrativos do Duolingo é instigar o usuário a alcançar novos níveis de aprendizado da mesma forma que os games. A cada lição aprendida, você recebe pontos de experiência, que se convertem em níveis após acumular uma quantidade específica, comparando seus resultados com os de outros usuários. Além disso, em cada lição você também recebe Lingots, que são as “moedas” da plataforma, que te permitem trocar por recursos novos que podem auxiliar no aprendizado.

Ao entrar em uma nova lição, você responde a uma série de perguntas que envolvem tradução de uma língua para outra, lições de listening, em que se transcreve o que se escuta, e opções de múltipla escolha. A cada lição, novas palavras são aprendidas, sendo destacadas das demais ao serem incluídas pela primeira vez na frase. A qualquer momento, você pode selecionar a palavra cujo significado não sabe, e ver suas possíveis traduções.

Caso erre uma questão, você perde uma chance dentro da mesma, representada por corações. Terminar a lição com mais corações garante mais pontos de experiência, agilizando ainda mais a busca por níveis. Você pode parar a lição a qualquer momento, mas neste caso, ao voltar, você terá que voltar desde o início da lição. O mesmo vale caso perca todos os corações.

Para auxiliar no processo de aprendizado, a cada lição há tópicos para se tirar dúvidas com outros usuários. Este é um bom recurso, pois não só permite saber quais as dificuldades gerais numa frase, como também descobrir novas alternativas para o que você resolveu. Caso prefira resolver estas discussões fora das lições, existe uma seção própria para isso, com diversos assuntos para se conversar. Neste aspecto, o Duolingo funciona da mesma forma que uma rede social, trabalhando com a ideia de seguidores e seguidos.

Por fim, um recurso não relacionado diretamente a “gamificação” da plataforma é a tradução em conjunto. Ao colocar um artigo na plataforma, outras pessoas, e você mesmo, podem traduzi-la para outra língua. Não é necessário fazê-la de uma vez e não é fechada a um grupo. Qualquer usuário pode colaborar na tradução, e o progresso pode ser visto ao lado do título do artigo.

O Duolingo é uma das melhores plataformas na atualidade para o aprendizado de novas línguas, além de ser uma boa oportunidade de conhecer pessoas de outros países. Para quem não está acostumado com o sistema de games, pode ser um pouco no estranho no início, mas a facilidade da ferramenta rapidamente o deixará “viciado” em querer aprender mais. O Duolingo pode ser utilizado tanto em navegadores padrão (Firefox, Chrome, etc) como seu aplicativo pode ser.

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: Duolingo (Website),Language Education (Website Category),App,Educação,Língua Estrangeira,Aprender,Review,Android,Dicas,Review do Duolingo,Aplicativo Educativo,Estudo de línguas,Inglês,Espanhol,Francês,Ensino,Tecnologia,Tecnologia da educação,idiomas,aprender idiomas

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev