Tag: teorias da psicologia da educação

Teoria da Psicologia da Educação

Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “Teoria da Psicologia da Educação” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais do ensino e métodos, mostrando como pode ser aplicados na educação de crianças e jovens.

Teoria da Psicologia da Educação

A teoria proporciona conhecimento para os fenômenos e comportamentos analisados tornem-se compreensíveis, sendo que nestes fenômenos e comportamentos haverá aspectos universais, além de particularidades contextuais e individuais.

Projeto sem título 1 1

As teorias, em grande parte, abrangem primeiramente o indivíduo, a cultura, as visões e os modelos de mundo e de sociedade.

Teorias Psicológicas Contemporâneas e suas Aplicações

A Psicologia do Desenvolvimento expressa nos dias atuais uma complexa rede de significações a respeito das mudanças pelas quais passam os indivíduos humanos, da concepção à morte. Em toda história do ser humano a busca por compreender e explicar o mundo em que se vive sempre esteve presente.

Resultado de imagem para educação

A forma como o conhecimento foi se constituindo ao longo de nossa história apresenta diferenças significativas, desde o momento áureo na antiguidade entre os gregos até a contemporaneidade — nossos dias.

Implicações Educacionais

As ideias cartesianas enfatizam o método como um imperativo para a organização do conhecimento. O método cartesiano é analítico, propõe a decomposição dos problemas de pesquisa em partes constitutivas como caminho metodológico para organização lógica do conhecimento. A partir da proposição metodológica cartesiana a decomposição dos problemas de estudo passou a ser característica principal da ciência moderna.

Vídeo Sobre Teorias Psicológicas Contemporâneas  e suas Aplicações:

Revisão – Síntese de Pre-requisitos Conceituais Básicos

A análise é feita através de estímulos e de suas respostas, ou seja, a cada estímulo o organismo dá uma determinada resposta tem um desenvolvimento grande em função de suas aplicações práticas de modo concreto, a partir da noção de comportamento.

Imagem relacionada

A área de Educação utiliza muito esses conhecimentos, entretanto, outras áreas também tem recebido a contribuição das técnicas e conceitos desenvolvidos pelo Behaviorismo , como a de treinamento de empresas, o trabalho educativo de crianças excepcionais, a publicidade e outros.

Abordagens Psicológicas ao Estudo do Homem

Tem uma visão holística de homem e de mundo, onde um afeta o outro. Acredita que o sentir, o pensar e o agir precisam estar em sintonia e serem respeitados para que haja saúde. Esse tipo de terapia é focada no presente. O profissional busca sempre ouvir o cliente com atenção direcionada em gestos, postura, tom de voz e expressões faciais.

Humanistas: C. Rogers A. Maslow

Segundo eles o enfoque da psicanálise no inconsciente e seu determinismo, e o enfoque na metodologia científica, pelo behaviorismo, foram as críticas mais fortes dos novos movimentos de Psicologia surgidos no meio do século XX. Na verdade o humanismo não é uma escola de pensamento, mas sim um aglomerado de diversas correntes teóricas. Em comum elas têm o enfoque humanizador do aparelho psíquico, em outras palavras elas focalizam no homem como detentor de liberdade, escolha, sempre no presente. Traz da filosofia fenomenológico existencial um extenso gabarito de ideias. Foi fundada por Abraham Maslow, porém a sua história começa muito tempo antes.

Cognitivo- Desenvolvimentais: J. Piaget, L Kohiberg

A teoria do desenvolvimento moral é a mais conhecida de Kohlberg. Sua teoria, assim como a de Piaget, é universalista. Não afirma a universalidade das normas, mas a das estruturas que permitem a aplicação das normas em contextos precisos e proporcionam critérios para o juízo moral. Acredita que através de um processo maturacional e interativo, todos os seres humanos têm a capacidade de chegar à plena competência moral, medida pelo paradigma da moralidade autônoma, ou, como prefere Kohlberg, pela da moralidade pós-convencional.

Comportamentais: B. F. Skinner, A Bandura

BF Skinner acreditava que as pessoas são diretamente reforçadas por experiências positivas ou negativas em um ambiente e demonstram a aprendizagem através de seu comportamento alterado quando confrontado com o mesmo cenário. Albert Bandura acreditava que a aprendizagem nem sempre é medida pelo comportamento e pode até mesmo ser feita por ver alguém aprender.

Psicossocial: E Erikson

Psicanalista responsável pelo desenvolvimento da Teoria do Desenvolvimento Psicossocial na Psicologia e um dos teóricos da Psicologia do desenvolvimento. Erik Homburger Erikson nasceu em Frankfurt am Main, Alemanha, em 15 de Junho de 1902. Começou a sua vida como artista plástico.

Vídeo Sobre Abordagens Psicológicas ao Estudo do Homem:

Modelos de Educação Alternativos e Abordagens

Escolas inovadoras quebram muros (reais e invisíveis), dão voz às crianças, querem os pais e a comunidade por perto, repassam responsabilidades aos pequenos e dão importância ao pensar e ao argumentar em vez da repetição e exposição de conteúdo. Nessas escolas, o professor desce do tablado para mediar os alunos na construção do conhecimento e a brincadeira se torna a melhor forma de aprender para a vida. Em escolas inovadoras, ir para a aula deixa de ser “um saco”.

Resultado de imagem para educação

Em salas que estimulam o contato entre as crianças de diferentes idades, os alunos são incentivados a pensar por si, com o objetivo de se desenvolverem de forma autônoma. Na Escola Politeia, são levados em conta os interesses de cada estudante, bem como seu ritmo e limitações. Valores democráticos e éticos também estão presentes nas interações do dia a dia, ao dar prioridade ao trabalho em grupo e às responsabilidades de cada aluno.

Vídeo Sobre Modelos de Educação Alternativos e Abordagens:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de Teoria da Psicologia da Educação com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

A Psicologia da Educação e o Trabalho do Educador: Fundamentação Geral

Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “A Psicologia da Educação e o Trabalho do Educador” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais dos métodos de ensino mostrando como pode ser aplicada na educação de crianças e jovens.

A Psicologia da Educação e o Trabalho do Educador: Fundamentação Geral

Esse é um trabalho que envolve a capacidade do educador em ensinar e o método que  aluno mais se adapta, onde é desenvolvido todo o processo de ensino levando em conta o comportamento do aluno e suas características.

Projeto sem título 1

O trabalho de um educador é compreender os fatos e os acontecimentos da sala de aula. Ele precisa esta atento ao que esta acontecendo e ocorrendo de novo na realidade de seus alunos, para juntar com a psicologia e ajudar os alunos.

A psicologia da Educação como Ciência Aplicada

 Psicologia educacional como ciência aplicada ajuda a Salientar temas e problemas que interliguem psicologia e educação. relacionando temas da  temas de educação com vários ramos da psicologia e respectivas contribuições: Psicologia da criança e psicologia do desenvolvimento (noção de estádios) • e a Psicologia geral experimental (investigações sobre memória, aprendizagem).

volta-as-aulas-300x225-6220480-3285145
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O seu intuito maior é Descobrir como a psicologia educacional se aplica a vários objetos/fenômenos educativos (bebé, criança, adulto, jovem saudável ou deficiente, escola, equipe profissional,…) e em situações muito diversas (família, creche, escola, empresa, oficina). • Identificar alguns métodos e técnicas que são comuns (técnicas de exame/avaliação, inquéritos e entrevistas, análises de conteúdo, estudos longitudinais)

a) A Relação entre a Psicologia como Ciência e a Educação como Processo Social

A concentrada preocupação com o desenvolvimento da inteligência e da cognição não significa, é certo, que outras dimensões da vida do indivíduo em sociedade sejam simplesmente ignoradas. É pouco provável que atualmente alguém deixe de incluir como finalidade da educação, em discursos ou em escritos, o desenvolvimento do pensamento crítico e a formação para o exercício da cidadania.

Isso posto, este artigo tem duas finalidades: apresentar dados e informações acerca das tendências anteriormente apontadas, que permitam extrair as conseqüências, nem sempre positivas, da intromissão da Psicologia no campo educativo; e indicar, sob a ótica da psicologia social, uma perspectiva crítica da relação entre a psicologia e a educação.

b) O Âmbito da Psicologia da Educação: Conceitos Básicos, Abordagens e Utilidade para o Trabalho do Educador Brasileiro

Psicologia educacional ou psicologia da educação é o ramo da psicologia que estuda o processo de ensino/aprendizagem em diversas vertentes: os mecanismos de aprendizagem nas crianças e adultos (o que está estreitamente relacionado com a psicologia do desenvolvimento); a eficiência e eficácia das tácticas e estratégias educacionais; bem como o estudo do funcionamento da própria instituição escolar enquanto organização (onde se cruza com a psicologia social).

Os psicólogos educacionais desenvolvem o seu trabalho em conjunto com os educadores de forma a tornar o processo de aprendizagem mais efetivo e significativo para o educando, principalmente no que diz respeito à motivação e às dificuldades de aprendizagem.

Focam a sua ação não apenas nas necessidades da criança na escola como, também, em outras áreas onde as experiências escolares têm impacto. Alguns psicólogos escolares centram o seu trabalho no desenvolvimento das capacidades e necessidades das crianças com dificuldades de aprendizagem, como no caso da Desordem por défice de atenção com hiperatividade, problemas emocionais ou problemas comportamentais.

Vídeo Sobre a psicologia da Educação como Ciência Aplicada:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de — com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

7 Psicólogos do trabalho – Psicologia do Trabalho

Olá pessoal hoje o demonstre traz uma lista de 7 Psicólogos do trabalho, onde mostra a sua biografia, teorias e outras informações. Para ajudar no conhecimentos diversos sobre filosofia e sociologia.

7 Psicólogos do trabalho

Untitled design 54 300x251 3870692 2024417

Os psicólogos do trabalho estudam as formas e conceitos como as pessoas trabalham tentando mudar o cotidiano das pessoas no ambiente de trabalho, para que seja possível deixar esse ambiente muito mais agradável.

Esses psicólogos uns já morreram outros ainda estão vivos e continuam estudando ao favor de esclarecer as teorias referentes ao trabalho.

Mihaly Csikszentmuhalyi – Psicólogo

Ele é o autor de muitos livros e mais de 120 artigos ou capítulos de livros. Martin Seligman, ex-presidente da American Psychological Association, descreveu Csikszentmihalyi como o principal pesquisador em psicologia positiva do mundo.

ec28788873dd3e152461bc6c5c35d3694ab69023 2880x1620 4357091 scaled 2675746 5657275

É um psicólogo húngaro. Ele criou o conceito psicológico de fluxo, um estado mental altamente focado. Ele é o Professor de Psicologia e Gestão da Claremont Graduate University. Ele é o ex-chefe do departamento de psicologia da Universidade de Chicago e do departamento de sociologia e antropologia em Lake Forest College.

Mihaly Csikszentmuhalyi teoria

Csikszentmihalyi é famoso por seu trabalho no estudo da felicidade e criatividade, mas é mais conhecido como o arquiteto da noção de flow e por seus anos pesquisando e escrevendo sobre o tópico.

Vídeo Mihaly Csikszentmuhalyi:

Robert Sternberg – Psicólogo

Foi professor de psicologia na Yale University e presidente da American Psychological Association. É o autor da Teoria Triárquica da Inteligência.É membro dos quadros editoriais de numerosos periódicos, incluindo American Psychologist. Sternberg graduou-se pela Yale University e possui um Ph.D. da Stanford University. Possui nove títulos de doutor honoris causa, sendo um de uma universidade sul-americana e oito de universidades européias, e adicionalmente é professor honorário da Universidade de Heidelberg na Alemanha.

Sternberg 5618256 3486414 1360420

É um psicólogo e psicometrista estadunidense, deão de Artes e Ciências da Tufts University, Nasceu em 1949, tem obras como Intelligence, information processing,and analogical reasoning: The componential analysis of human abilities.Hillsdale, NJ: Erlbaum. Sternberg, R. J. (1985): Beyond IQ: A triarchic theory of human intelligence. New York: Cambridge University Press. Sternberg, R. J. (1990): Metaphors of mind: Conceptions of the nature of intelligence. New York: Cambridge University Press.

Robert Sternberg – Teoria Triárquica da Inteligência

Possui três aspectos: o mundo interior da pessoa, a experiência e o mundo exterior. A inteligência relaciona-se com o mundo interno ao enfatizar o processamento da informação através de três tipos de componentes. Em primeiro lugar, estão os metacomponentes, processos executivos de ordem superior (ex: metacognição) usados para planejar, monitorar e avaliar a solução de problemas. Em segundo lugar, estão os componentes de desempenho usados para implementar os comandos dos metacomponentes por meio dos processos de ordem inferior. E, em terceiro, os componentes de aquisição de conhecimento em que os processos são usados para aprender como resolver problemas. Na prática, esses componentes não funcionam isolados, eles são interdependentes. A inteligência está relacionada com a experiência quando vai de uma tarefa completamente nova, com a qual não tem qualquer experiência prévia, até uma tarefa completamente conhecida, com a qual possui vasta experiência. Para a teoria triárquica, tarefas relativamente novas demandam mais da inteligência de uma pessoa, assim como uma tarefa completamente desconhecida pode demandar ao ponto de sobrecarregar uma pessoa.

Vídeo Robert Sternberg:

William James – Psicólogo

Um filósofo e psicólogo americano e o primeiro intelectual a oferecer um curso de psicologia nos Estados Unidos. James foi um dos principais pensadores do final do século XIX e é considerado por muitos como um dos filósofos mais influentes da história dos Estados Unidos enquanto outros o rotularam de “pai da psicologia americana”.

p000006817 3400963 4664047 1921792

Foi um Psicologo, Viveu durante 68 anos, teve obras como Princípios de Psicologia, Variedades da Experiência Religiosa, Pragmatismo, Emoção, comtribuiu com uma ampla gama de escritores e acadêmicos proeminentes ao longo de sua vida.

William James – Psicologia experimental

É o comportamento observável, a fim de testar modelos e teorias matemáticas sobre diversos aspectos do mesmo: prestar atenção, perceber, recordar, aprender, decidir, reagir emocionalmente e interagir.

Vídeo salmo William James:

https://youtube.com/watch?v=3aNBvK93CbQ

Albert Bandura – Psicólogo

É um psicólogo canadense, professor de psicologia social da Universidade de Stanford. Fez contribuições no campo da psicologia social, cognitiva, psicoterapia e pedagogia. Em 1968, aos 43 anos, foi o presidente mais jovem eleito para a Associação Americana de Psicologia (APA). É um dos dez psicólogos vivos mais citados do mundo.

maxresdefault1 2526937 6772799 1884793

Um psicólogo, que nasceu em 1925, recebeu títulos honorários por suas contribuições de 16 distintas universidades.

Albert Bandura teoria – Aprendizado social

A fase inicial da pesquisa de Bandura analisou os fundamentos da aprendizagem de crianças e adultos, particularmente em imitar o comportamento observado em outros, em particular, comportamentos agressivos

Albert Bandura teoria – Determinismo recíproco

Defende que há uma relação simultânea, dialética e recíproca entre os efeitos que o ambiente, pessoa-modelo e indivíduos. Em outras palavras, conforme o ambiente determina o comportamento do indivíduo e do modelo, o indivíduo determina o comportamento ambiente e do modelo e o modelo determina o comportamento do ambiente e do indivíduo.

Vídeo Albert Bandura:

John B. Watson – Psicólogo

John B. Watson foi um psicólogo estadunidense,considerado o fundador do behaviorismo. Frequentou o curso de Filosofia, mas desiludido com a orientação,mudou para Psicologia. Para suportar as suas despesas pessoais, aceitou como trabalho a limpeza dos gabinetes da Universidade, bem como a vigilância dos ratos brancos dos laboratórios de Neurologia.Doutorou-se depois em Neuropsicologia,defendendo uma tese sobre a relação entre o comportamento dos ratos de laboratório e o sistema nervoso central.

Nasceu em Nova York, viveu por 80 anos, teve como obras tudo voltadas para o Behaviorismo, e contribuiu bastante para o comportamentalismo.

John B. Watson teoria do Comportamentalismo

É a teoria e método de investigação psicológica que procura examinar do modo mais objetivo o comportamento humano e dos animais, com ênfase nos fatos objetivos (estímulos e reações), sem fazer recurso à introspecção, segundo o dicionário Houaiss, ou seja, como próprio nome já diz, tem como objeto de estudo o comportamento, que é caracterizado pela resposta dada a estímulos externos, e segundo Watson, “seu objetivo teórico é prever e controlar o comportamento”

Vídeo sobre John B. Watson:

Munsterberg – Psicólogo

Considerado o pai espiritual de muitas das correntes da teoria do cinema. Deu ênfase em um espectador ativo, que preencha as lacunas do cinema por meio de investimentos intelectuais e emocionais, antecipando assim, posteriores teorias da espectatorialidade. Antecipou a “teoria da recepção” quando explorou o entendimento de que os filmes produzem eventos mentais, não estão apenas nacelulóide mas na mente daquele que a utiliza.

munsterberg blog 5095032 2688571 3562172

Um psicologo que estabeleceu as bases e justificativas da psicologia industrial na administração científica, viveu ppor 53 anos, suas obras foram 1889-1892 Beiträge zur experimentellen Psychologie (4 volumes) 1899 Psychology and Life 1900 Grundzüge der Psychologie 1901 American Traits from the Point of View of a German 1904 Die Amerikaner 1906 Science and Idealism 1908 Philosophie der Werte 1908 Aus Deutsch-Amerika 1908 Psychology and Crime 1908 On the Witness Stand’ 1916 The Photoplay.

Munsterberg Teoria do Cinema

Deu ênfase em um espectador ativo, que preencha as lacunas do cinema por meio de investimentos intelectuais e emocionais, antecipando assim, posteriores teorias da espectatorialidade.

Munsterberg Teoria da Recepção

Uma teoria de análise do fato artístico ou cultural que enfoca sua análise no receptor. Dentro dos estudos literários se origina no trabalho de Hans Robert Jauss nos anos 1960 e se desenvolve nas décadas seguintes na Alemanha e nos Estados Unidos (Fortier 132) se inserindo em vários campos de estudo.

Vídeo sobre Hugo Munsterberg:

Frederick Taylor  – Psicólogo

Frederick Taylor vem de uma rica família quaker de Germantown descendente de Samuel Taylor, que estabeleceu-se em Burlington, New Jersey, em 1677. Franklin Taylor, pai de Frederick, foi advogado educado em Princeton, e construiu sua riqueza com hipotecas. De 1890 até 1893, Taylor trabalhou como gerente geral e um engenheiro consultor em gestão para a Investment Manufacturing Company, da Filadélfia, que operava grandes fábricas de papel no Maine e em Wisconsin. Ele passou um tempo como gerente de fábrica no Maine. Em 1893, Taylor abriu uma consultoria independente, na Filadélfia. Em seu cartão de visitas, lia-se “especialista em sistematizar gestão de fábricas e custos de fabricação”. Em 1898, Taylor entrou na Bethlehem Steel, onde desenvolveu o aço de alta velocidade, junto com Maunsel White e uma equipe de assistentes.

04.17.2018 Blog Fred Centered ForTile min 4673610 7490795 5882423

Foi um engenheiro mecânico estadunidense. Técnico em mecânica e operário, formou-se engenheiro mecânico estudando à noite. Escreveu o livro “Os Princípios da Administração Científica”, publicado em 1911, contribuiu para a eficiência e eficácia operacional na administração industrial.

Frederick Taylor – Teoria de administração e a Relação com a ASMe

Taylor foi presidente da Sociedade dos Engenheiros Mecânicos dos Estados Unidos (ASME) entre 1906 e 1907 e tentou implementar o seu sistema na gestão da ASME, mas recebeu muita resistência. Ele só conseguiu reorganizar o departamento de publicações e, mesmo assim, apenas parcialmente. Ele também substituiu o secretário de longa data da ASME, Morris L. Cooke, por Calvin W. Rice. Sua presidência foi marcada por problemas e pelo início de um período de divergências internas dentro da ASME durante a Era Progressista.

Vídeo sobre Frederick Taylor:

FIM

Pessoal chegamos ao fim de mais uma lista de Psicólogos com suas teorias e ensinamentos, e hoje trouxemos 10 Psicólogos do trabalho. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

10 Psicólogos Humanistas

Olá pessoal hoje o demonstre traz uma lista de 8 Psicólogos Humanistas, onde mostra a sua biografia, teorias e outras informações. Para ajudar no conhecimentos diversos sobre filosofia e sociologia.

A psicologia humanista é um ramo da psicologia em geral, e da psicoterapia em particular, considerada como a terceira via, ao lado da psicanálise e da terapia comportamental.

8 Psicólogos Humanistas

Untitled design 52 300x251 5327174 2518499

A psicologia humanista surgiu como uma reação ao determinismo dominante nas outras práticas psicoterapêuticas, ensinando que o ser humano possui em si uma força de autorrealização, que conduz o indivíduo ao desenvolvimento de uma personalidade criativa e saudável.

Jean-Paul Sartre – Psicólogo

Sua filosofia dizia que no caso humano (e só no caso humano) a existência precede a essência, pois o homem primeiro existe, depois se define, enquanto todas as outras coisas são o que são, sem se definir, e por isso sem ter uma “essência” que suceda à existência. Ele também é conhecido por seu relacionamento aberto que durou cerca de 51 anos (até sua morte) com a filósofa e escritora francesa Simone de Beauvoir.

jean paul sartre original 4545428 6070858 8758986

Foi um filósofo, escritor e crítico francês, conhecido como representante do existencialismo. Acreditava que os intelectuais têm de desempenhar um papel ativo na sociedade. Era um artista militante, e apoiou causas políticas de esquerda com a sua vida e a sua obra.

Jean-Paul Sartre teoria – Limitação da liberdade

A liberdade dá ao homem o poder de escolha, mas está sujeita às limitações do próprio homem. Esta autonomia de escolha é limitada pelas capacidades físicas do ser. Para Sartre, porém, estas limitações não diminuem a liberdade, pelo contrário, são elas que tornam essa liberdade possível, porque determinam nossas possibilidades de escolha, e impõem, na verdade, uma liberdade de eleição da qual não podemos escapar.

Jean-Paul Sartre teoria – Liberdade em Sartre

Sartre defende que o homem é livre e responsável por tudo que está à sua volta. Sartre dizia “Somos inteiramente responsáveis por nosso passado, nosso presente e nosso futuro”. Em Sartre, temos a ideia de liberdade como uma pena, por assim dizer. “O homem está condenado a ser livre”.

Vídeo sobre Jean-Paul Sartre:

Martin Heidegger – Psicólogo

Heidegger é mais conhecido por suas contribuições para a fenomenologia e existencialismo, embora, como a Enciclopédia de Stanford de Filosofia adverte, “seu pensamento deve ser identificado como parte de tais movimentos filosóficos apenas com extremo cuidado e qualificação”. Em sua primeira divisão, Heidegger tentou se afastar das questões “ônticas” sobre os seres para as questões ontológicas sobre o Ser, e recuperar a questão filosófica mais fundamental: a questão do Ser, do que significa para algo ser. Heidegger abordou a questão através de uma investigação sobre o ser que tem uma compreensão do Ser, e faz a pergunta sobre ele, a saber, o Ser Humano, que ele chamou de Dasein (“estar lá”).

Martin Heidegger. 5417432 7140636 7650140

Foi um filósofo, escritor, professor universitário e reitor alemão. Ele foi um pensador seminal na tradição continental e hermenêutica filosófica, e é “amplamente reconhecido como um dos filósofos mais originais e importantes do século 20.

Martin Heidegger teoria – Dasein

Como entroncamento central de toda a sua fenomenologia encontra-se o conceito de Jeweiligkeit: ser-a-cada-momento ou de-cada-vez (respetividade). Esta noção é fundamental para se compreender a de Dasein, que não deve ser sem mais vertida para Ser humano, homem, nem mesmo para Realidade Humana (ver, a este respeito, A Carta sobre o Humanismo– para mais pormenores sobre a difícil tarefa da tradução do termo veja-se o artigo correspondente, Dasein).

Martin Heidegger teoria – Neokantismo

 Considera-se que as obras anteriores a Ser e Tempo são de teor kantiano. Esta fase do seu pensamento constitui para alguns estudiosos o primeiro momento da sua filosofia, marcado pela influência de Kant e pela pujança fenomenológica. Apesar das reservas dos seguidores da sua metodologia, Heidegger tende a ser aproximado ao movimento existencialista. Esta fase é aquela que mais facilmente se relaciona com este movimento.

Vídeo sobre Martin Heidegger:

Carl Rogers – Psicólogo

Não contente com as posições reducionistas, mecanicistas e diretivistas da Psicanálise e do Behaviorismo de Skinner, Rogers funda sua abordagem em uma recusa em identificar a pessoa em terapia como paciente ou doente, como traziam as duas primeiras na época, e aponta a importância da relação da pessoa e do terapeuta, que são iguais e não possuem posição de hierarquia.

Foi um Psicólogo estadunidense atuante na terceira força da psicologia e desenvolvedor da Abordagem Centrada na Pessoa. Sua dedicação à construção de um método científico na psicologia foi reconhecido por prêmio da Associação Americana de Psicologia, da qual também foi eleito presidente, em 1958, tendo sido um pioneiro no estudo sistemático da clinica psicológica.

Carl Rogers teoria

Não trabalhou em teorias dando a sua opinião, mas tendo sido um pioneiro no estudo sistemático da clinica psicológica.

Vídeo sobre Carl Rogers:

Abraham Maslow – Psicólogo

Foi um psicólogo americano, conhecido pela proposta Hierarquia de necessidades de Maslow. Maslow era o mais velho de sete irmãos, de uma família judia do Brooklyn, Nova Iorque, Trabalhou no MIT, fundando o centro de pesquisa National Laboratories for Group Dynamics.

abraham maslow 1 9987945 9012303 8307689

Um psicologo que estudava a administração na vida das pessoas, morreu aos 62 anos, contribuiu muito para o desenvolvimento dos estudos com relação a administração.

Abraham Maslow – Hierarquia de necessidades de Maslow

É uma divisão hierárquica proposta por Abraham Maslow, em que as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto.

  • necessidades fisiológicas (básicas), tais como a fome, a sede, o sono, o sexo, a excreção, o abrigo;
  • necessidades de segurança, que vão da simples necessidade de sentir-se seguro dentro de uma casa a formas mais elaboradas de segurança como um emprego estável, um plano de saúde ou um seguro de vida;
  • necessidades sociais ou de amor, afeto, afeição e sentimentos tais como os de pertencer a um grupo ou fazer parte de um clube;
  • necessidades de estima, que passam por duas vertentes, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o reconhecimento dos outros face à nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos;
  • necessidades de auto-realização, em que o indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser: “What humans can be, they must be: they must be true to their own nature!” (Tradução: “O que os humanos podem ser, eles devem ser: Eles devem ser verdadeiros com a sua própria natureza).

Vídeo sobre Abraham Maslow:

Viktor Frankl – Psicólogo

Ele é o segundo filho de três crianças. Sua mãe se chamava Elsa Frankl e seu pai Gabriel Frankl. Seu pai trabalhava como diretor no Ministério de Serviço Social, e migrou de Moravia. Durante a I Guerra Mundial sua familia vivenciou amargas dificuldades; Algumas vezes Viktor Frankl teve de mendigar nas fazendas proximas para conseguir alimento. Seu trabalho de conclusão do Ginásio: “On the psychology of philosophical thought”(Um trabalho com fortes influencias de Arthur Schopenhauer). Viktor Frankl neste periodo se correspondia intensivamente com Sigmund Freud.

img 1 31 7688 5215263 4200593 1852656

Foi um médico psiquiatra austríaco, fundador da escola da logoterapia, que explora o sentido existencial do indivíduo e a dimensão espiritual da existência. Sua contribuição para o mundo judaico foi tão importanta que o famoso rabino conhecido simplesmente como Rebbe.

Viktor Frankl teoria – Logoterapia

A visão da Logoterapia sobre o ser humana encontra grande suporte nas filosofias religiosas. Em especial o judaísmo possui vários pontos tangentes com as opiniões de Viktor Frankl.

Vídeo sobre Viktor Frankl:

Erich Fromm – Psicólogo

Erich Fromm teve sua ascendência em uma família judia extremamente religiosa, da qual se originaram diversos rabinos, Até 1925 ele teve além disto aulas de talmude com o rabino Rabinkow. Em 1926 ele se casou com a psicanalista Frieda Reichmann. Depois da tomada do poder por Hitler, Fromm mudou-se para Genebra, emigrando em maio de 1934 para os Estados Unidos, onde trabalhou na Columbia University de Nova Iorque. No fim de 1939, após diversos conflitos, ele se desligou do Instituto de Pesquisas Sociais, depois de ter sido um dos seus mais importantes colaboradores por muitos anos. Em maio de 1940 ele se tornou cidadão americano. Em 1944 casou-se com a imigrante alemã-judia Henny Gurland

loffit erich fromm 05 2088464 6355835 5637005

Um alemão filosofo, que viveu durante 79 anos, contribuiu para o Humanismo normativo, Moldagem do indivíduo pela sociedade, Falhas predeterminadas pela cultura, Influência intrafamiliar, publicou obras como Das jüdische Gesetz. Ein Beitrag zur Soziologie des Diaspora-Judentums., Promotion, 1922. ISBN 3-453-09896-X Über Methode und Aufgaben einer analytischen Sozialpsychologie. Zeitschrift für Sozialforschung, Bd. 1, 1932, S. 28–54. Die psychoanalytische Charakterologie und ihre Bedeutung für die Sozialpsychologie. Zeitschrift für Sozialforschung, Bd. 1, 1932, S. 253–277.

Erich Fromm teoria Humanismo normativo

Fromm defendia frente a essa tese um humanismo normativo: O ser humano tem, segundo Fromm, não apenas necessidades básicas físicas, mas também necessidades básicas psíquicas, enraizados em sua existência.

Erich Fromm teoria Moldagem do indivíduo pela sociedade

Fromm pergunta-se, “como é possível, que o poder dominante em uma sociedade realmente seja tão efetivo, como a história nos mostra” (citações de Theoretische Entwürfe über Autorität und Familie“, 1936) . De um lado o poder externo é “um componente essencial para a conclusão da conformação e subjugação da massa sob tal autoridade”. Por outro lado, a sociedade não poderia funcionar somente “através do medo dos meios físicos de exerção de poder” (alusão ao Nazismo).

Vídeo Erich Fromm:

Fritz Perls – Psicólogo

Nascido em um gueto judeu de Berlim, foi o terceiro e último filho depois de duas meninas, Else e Grete. Seu pai, Nathan, foi vendedor de fraccionamento de vinhos, e passou muito tempo longe de casa e sempre teve uma relação muito ruim com seu único filho. Sua mãe, Amalia, judia, advinda de uma pequena burguesia, decisivamente influenciaria seu filho em relação às paixões pela ópera e teatro. Em relação aos seus pais, Fritz escreveu em sua autobiografia: “Meus pais eram judeus, identificados, especialmente o meu pai. Isso significa que, primeiro vivi a vergonha do meu passado e, por outro, mantive alguns de meus costumes tradicionais; como ir à igreja aos feriados. Pensei que no caso em que Deus estava em algum lugar, do qual eu não poderia estar presente, isso e outras hipocrisia, me fez ateu desde cedo.

Fritz Perls 8956536 3788736 6077672

Foi um psicoterapeuta e psiquiatra de origem judaica que, junto com sua esposa Laura Perls, desenvolveu uma abordagem de psicoterapia que chamou de Gestalt-terapia.

Fritz Perls teoria

Fritz propôs o conceito de que o desenvolvimento psicológico e biológico de um organismo se processa de acordo com as tendências inatas desse organismo, que tentam adaptá-lo harmoniosamente ao ambiente e também criticava a psicanálise antes mesmo do surgimento da Gestalt-Terapia, podendo ser observado em sua primeira publicação: “The Ego, Hunger and Aggression”(1942), no qual critica a teoria psicanalítica com base em pesquisas sobre percepção e motivação. Neste livro Fritz lança uma importante discordância teórica com relação à psicanálise: a idéia de que a base da agressão e do sadismo está na fase oral e não na fase anal do desenvolvimento infantil.

Vídeo sobre Fritz Perls:

FIM

Pessoal chegamos ao fim de mais uma lista de Psicólogos com suas teorias e ensinamentos, e hoje trouxemos 10 Psicólogos Humanistas. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

Teorias da psicologia educacional

Neste artigo vou entrar mais a fundo nas teorias da psicologia educacional, ainda a título de preparo para falarmos de cada teoria e pensador de maneira mais detalhada nos próximos artigos.

Lembrando que já foram postados outros três textos sobre psicologia da educação: o que é psicologia escolar, história da psicologia, linhas da psicologia.

O que é uma teoria

A Teoria é composta por conceitos que estão relacionados de maneira lógica entre si. Eles (os conceitos) possuem o objetivo de demostrar e explicar comportamentos. Com base em teorias temos grande abrangência de dados, o que potencializa a capacidade de criar hipóteses.

teorias da psicologia

A teoria proporciona conhecimento para os fenômenos e comportamentos analisados tornem-se compreensíveis, sendo que nestes fenômenos e comportamentos haverá aspectos universais, além de particularidades contextuais e individuais.

As teorias, em grande parte, abrangem primeiramente o indivíduo, a cultura, as visões e os modelos de mundo e de sociedade.

Teorias da aprendizagem: resumo

Com base nisso, existem três linhas de pensamento psicológico inseridas no mundo educacional: inatismo, ambientalismo, interacionismo.

teorias de aprendizagem

Inatismo

Tem ênfase na hereditariedade e acredita que existem características inatas ao indivíduo. Assim que uma criança nasce, ela já carrega em si a herança genética que trará capacidades e qualidades básicas. O ambiente social é menos poderoso do que as qualidades herdadas, mas poderá permitir ou suprimir o desenvolvimento das aptidões inatas.

Ambientalismo

Na teoria ambientalista os fatores objetivos (interferências do meio social e externas) são mais importantes do que as subjetivas (características internas do indivíduo). Para essa corrente, o comportamento pode ser moldado pela transmissão cultural. A visão ambientalista corresponde ao behaviorismo.

Interacionismo

Possui perspectiva interativa, sendo o comportamento e o desenvolvimento humano o resultado entre suas qualidades e aptidões internas combinadas com o ambiente no qual o indivíduo vive. O ser humano interage com o meio, que o responde, e faz com que ele construa sua aprendizagem por meio da tentativa e correção de erros.

Com base nessas três linhas de pensamento, existem abordagens diferentes nos métodos de ensino: tradicional, cognitivista, comportamentalista, humanista e sociocultural.

Resumo dos principais autores sobre o pensamento psicológico

principais teoricos da educação e suas teorias

Seguindo a linha de raciocínio, temos os principais pensadores aplicados a psicologia educacional, divididos em suas respectivas tradições epistemológicas:

Interacionistas

Jean Piaget estudou o desenvolvimento intelectual e Vygotsky buscou compreender o desenvolvimento das funções psicológicas superiores.

Behaviorismo

Skinner entende os comportamentos percebidos são consequência previsível da experiência vivenciada. Para ele, o ambiente tem grande influência sobre o comportamento. Seguindo este raciocínio, com base em eventos é possível verificar se um comportamento poderá ou não ocorrer novamente.

Humanismo

A corrente humanista não acredita que as pessoas são resultado do inconsciente, dos poderes exteriores e do contexto. Eles acreditam, sobretudo, em valores, esperanças e nos sentimentos humanos.

Psicanálise

Freud acredita que o ser humano é influenciado por forças que voam abaixo do radar comandado pela lógica. Ou seja, o inconsciente tem papel crucial em todos os aspectos da vida sem que as pessoas sequer se deem conta.

Como estudar as teorias da psicologia da educação?

Bom, chegando ao fim do artigo, cabe responder como estudar essas teorias para então aplicar a sala de aula. Vamos então abordar de maneira sistêmica e buscar o caráter didático no espaço pedagógico. Em cada um dos nossos futuros textos, levaremos em conta os seguintes critérios:

  • Objetivos;
  • Diferenças individuais;
  • Motivação;
  • Estruturação e sequencialidade dos materiais de ensino;
  • Busca por aprimoramento durante o processo instrucional;
  • Procedimentos a serem adotados pelo docente;
  • Procedimentos do aluno;
  • Avaliação.

Fim

Bom, é isso. Espero que você tenha gostado. Lembrando que amanhã já começo a postar sobre as teorias e pensadores para valer.

Enquanto isso, da uma olhada nesse texto sobre como ensinar coragem com música e nos conheça um pouco mais.

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev