Tag: Transformações Químicas

Química

Olá pessoal hoje o demonstre traz um trabalho onde retrata do nosso dia a dia de acordo com o nosso modo de viver, com base no uso de químicas, e nesse post vamos trabalhar com o “Estudo das práticas corporais”.

Onde vamos mostrar o modo de se relacionar das pessoas baseada em práticas químicas, que demonstram como estão se sentindo.

Química

Química é a ciência que estuda a composição, estrutura, propriedades da matéria, as mudanças sofridas por ela durante as reações químicas e a sua relação com a energia.

A Química possui papel fundamental no desenvolvimento tecnológico, pois a utilização dos conceitos e técnicas dessa ciência permite a obtenção de novas substâncias, além de preocupar-se com a prevenção de danos e exploração sustentável do meio ambiente.

Estequiometria

Estequiometria é o cálculo que permite relacionar quantidades de reagentes e produtos, que participam de uma reação química com o auxílio das equações químicas correspondentes.

Resultado de imagem para Estequiometria

A Química só obteve caráter científico a partir do século XVIII quando se aliaram teoria e prática. Nesta época surge Lavoisier com a lei da conservação da massa ou lei da natureza.

Leis Ponderais

As Leis Ponderais são as leis experimentais que regem as reações químicas em geral e são relativas às massas dos componentes dessas reações. São basicamente leis que relacionam as massas dos reagentes e produtos em uma reação química qualquer.

Vídeo sobre Estequiometria:

Concentração de Solução

A concentração de uma solução deve ser expressa em unidades quantitativas. São usadas as chamadas unidades de concentração que são medidas quantitativas da afinidade de soluto que se dissolve.

Imagem relacionada

A quantidade relativa de uma substância é conhecida como concentração e é expressa em diferentes unidades.

Unidade de Concentração

Concentração Comum (C) Também chamada concentração em g/L (grama por litro), relaciona a massa do soluto em gramas com o volume da solução em litros.

Densidade (d) Relaciona a massa e o volume da solução, geralmente, as unidades usadas são g/mL ou g/cm[Math Processing Error]. Devemos tomar cuidado pois a concentração comum relaciona a massa de soluto com o volume da solução e densidade, a massa de solução com o volume da solução.

Concentração em Quantidade de Matéria (C) Cientificamente, é mais usual esta concentração, que relaciona a quantidade de soluto (mol) com o volume da solução, geralmente em litros.

Título (T) Pode relacionar a massa de soluto com a massa da solução ou o volume do soluto com o volume da solução.

Fração Molar A fração molar (X) de um componente ”a” em solução é a razão do número de mols deste componente pelo número total de mols de todos os componentes.

Molaridade (M) Molaridade ou concentração molar é o número de mols do soluto dissolvido por litro de solução.

Vídeo sobre Unidades de concentração:

pH e pOH

A sigla pH significa potencial (ou potência) hidrogeniônico e indica o teor de íons hidrônio (H3O+(aq)) livres por unidade de volume da solução. Quanto mais hidrônios houver no meio, mais ácida será a solução.

Resultado de imagem para pOH

O cálculo do pOH de uma solução depende diretamente da concentração de hidróxidos (OH-) no meio.

Vídeo sobre pH e pOH:

Radioatividade

A radioatividade é um termo químico que causa muita desconfiança e pavor em muitas pessoas, isso se deve ao que ela ocasionou em certas situações como por exemplo os diversos acidentes nucleares, sendo o mais conhecido o de Chernobyl.

Resultado de imagem para Radioatividade

Porém, este não é um fenômeno ruim, também pelo fato de suas diversas aplicações em nosso dia a dia que possibilitaram entre outras coisas o avanço de tratamentos como o da radioterapia.

Elemento Químico Radioativo

Um elemento químico radioativo é aquele que é capaz de emitir radiações fortes a ponto de por exemplo produzir a fluorescência. O fenômeno de emissão ocorre quando o átomo se encontra com excesso de partículas e/ou cargas precisando assim liberar energia na forma de radiação para se estabilizar.

Vídeo sobre Radioatividade:

Cadeias carbônicas

Cadeias carbônicas são os átomos de carbono têm como característica principal a propriedade de se unirem formando estruturas. Sendo a capacidade de se encadear que possibilita a existência de milhões de compostos orgânicos diferentes.

Átomos como o hidrogênio e halogênios também podem fazer parte de compostos orgânicos, mas como esses átomos são monovalentes, eles nunca farão parte da cadeia carbônica, apenas da molécula.

Classificação das cadeias carbônicas

As cadeias carbônicas podem ser classificadas como: Cadeia aberta, Cadeia fechada, Cadeia normal, Cadeia ramificada, Cadeia saturada, Cadeia insaturada.

Vídeo sobre Cadeias carbônicas:

Eletroquímica

Eletroquímica é uma área da química que estuda as reações que produzem corrente elétrica através de reações chamadas de oxidação e redução.

Resultado de imagem para pilhas de controle

Estuda as reações que ocorrem por intermédio do fornecimento de corrente elétrica, conhecidas como eletrólise.

Eletroquímica no dia a dia

A eletroquímica está presente em pilhas e baterias utilizadas em aparelhos eletrônicos, como celular, controle remoto, lanternas, filmadoras, calculadoras, brinquedos eletrônicos, rádios à pilha, computadores e muitos outros.

Vídeo sobre Eletroquímica:

Soluções

As soluções químicas são misturas homogêneas formadas por duas ou mais substâncias.

Imagem relacionada

Os componentes de uma solução são denominados de soluto e solvente: Soluto: representa a substância dissolvida Solvente: é a substância que dissolve. Geralmente, o soluto de uma solução está presente em menor quantidade que o solvente.

Tipos de Soluções Químicas

  • Soluções Saturadas: solução com a quantidade máxima de soluto para ser totalmente dissolvido pelo solvente. Se mais solvente for acrescentado pode-se acumular, sendo esse excesso chamado de corpo de fundo.
  • Soluções Insaturadas: também chamada de não-saturada, esse tipo de solução contém menor quantidade de soluto.
  • Soluções Supersaturadas: são soluções instáveis, nas quais a quantidade de soluto excede a capacidade de solubilidade do solvente.

Vídeo sobre Soluções:

Oxidação

Oxidação é a reação química em que átomos, íons ou moléculas perdem elétrons. Ela também provoca o aumento do número de oxidação (nox). O termo oxidação foi inicialmente criado para denominar as reações nas quais o oxigênio era o reagente.

Imagem relacionada

As reações de oxidação ocorrem simultaneamente com as reações de redução. Por isso, são chamadas de oxirredução (redox), na qual existe a transferência de elétrons.

Vídeo sobre Oxidação:

FIM

Chegamos ao fim do poste onde fala das Estudo da química, falando e explicando como foi feito até os dias atuais, assim tanto nos negócios quanto na vida pessoal. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

Dinâmica das Transformações Químicas

Olá pessoal hoje o demonstre traz um trabalho onde retrata do nosso dia a dia de acordo com o nossos acontecimentos na químicas, com base em diversos fatores, e nesse post vamos trabalhar com a “Dinâmica das Transformações Químicas”.

Onde vamos mostrar o modo de se relacionar das pessoas baseada em práticas químicas, que demonstram como estão se passando na química antiga e atual.

Dinâmica das Transformações Químicas

As transformações químicas ocorrem quando há alteração na constituição do material, formando assim novas substâncias. Chamamos de sistema o conjunto de materiais isolados para estudo. Uma maneira de comprovar a existência de uma transformação química é através da comparação do estado inicial e final do sistema.

Projeto sem título 3 1

Algumas evidências podem ser observadas, permitindo verificar a ocorrência dessas transformações, como modificação na cor, cheiro, estado físico e temperatura.

Transformações Químicas

Transformações químicas são mudanças onde ocorre a formação de novas substâncias devido à alteração das propriedades das substâncias iniciais – reagentes. As matérias sofrem, constantemente, transformações.

Resultado de imagem para Transformações Químicas

Quando as mudanças são apenas relacionadas ao seu estado, ou ainda à agregação do material, chamamos de transformação física da matéria. A transformação somente pode ser chamada química quando resulta na produção de um material distinto do inicial, com características também distintas.

Velocidade das reações químicas

A velocidade das reações químicas é uma área estudada pela Cinética Química. Esse estudo é importante porque é possível encontrar meios de controlar o tempo de desenvolvimento das reações, tornando-as mais lentas ou mais rápidas, conforme a necessidade.

Vídeo sobre Transformações Químicas e velocidade:

Velocidade de reação

A velocidade de uma reação é baseada na rapidez ou taxa de desenvolvimento de uma reação química é a concentração dos reagentes.

Imagem relacionada

Conforme dito no texto “Influência da Concentração na Velocidade das Reações”, geralmente, um aumento na concentração dos reagentes aumenta a rapidez de uma reação.

Lei da velocidade

Lei da velocidade é diretamente proporcional à velocidade da reação. Essa relação entre a rapidez de uma reação e as concentrações dos reagentes é dada por uma expressão matemática que é denominada lei da velocidade da reação.

Vídeo sobre Velocidade de reação:

Energia de ativação

Energia de ativação é o mesmo que complexo de ativação. Para ocorrer uma reação química entre duas substâncias orgânicas que estão na mesma solução é preciso fornecer uma certa quantidade de energia, geralmente na forma de calor, que favoreça o encontro e a colisão entre elas.

Resultado de imagem para Energia de ativação

A energia também é necessária para romper ligações químicas existentes entre os átomos de cada substância, favorecendo, assim, a ocorrência de outras ligações químicas e a síntese de uma nova substância a partir de duas iniciais.

Vídeo sobre Energia de ativação:

Fatores que alteram a velocidade de reação

Os principais fatores que alteram a velocidade das reações são a superfície de contato, a temperatura, a concentração dos reagentes e o uso de catalisadores.

Resultado de imagem para Fatores que alteram a velocidade de reação:

Concentração, pressão, temperatura e catalisador

Superfície de contato: Quanto maior a superfície de contato, maior é a velocidade da reação. Isso ocorre porque as reações acontecem entre as moléculas que ficam nas superfícies dos reagentes. Elas realizam colisões que, se forem efetivas (com orientação correta e com a quantidade de energia necessária), resultarão na quebra das antigas ligações e formação de novas ligações, ou seja, a reação química ocorrerá.

Temperatura: Quanto maior a temperatura, maior será a velocidade da reação. Isso acontece porque, com o aumento da temperatura, a energia cinética das moléculas das substâncias reagentes aumenta, ou seja, elas movimentam-se em uma maior velocidade, o que aumenta a quantidade de choques efetivos que resultam em uma reação mais rápida.

Concentração: Quanto maior a concentração dos reagentes, maior é a velocidade da reação. Quando aumentamos a concentração dos reagentes, aumentamos o número de moléculas ou partículas reagentes por unidade de volume e, consequentemente, o número de colisões entre elas aumenta, resultando em uma maior velocidade da reação.

Catalisadores: São substâncias que aumentam a velocidade de determinadas reações sem participar delas, ou seja, sem serem consumidas durante a reação. Por exemplo, a água oxigenada decompõe-se com o tempo, mas quando ela é colocada em contato com o sangue de um machucado, essa reação ocorre com uma velocidade muito maior, o que é visto por meio da formação de bolhas.

Vídeo sobre Fatores que alteram a velocidade de reação:

FIM

Chegamos ao fim do poste onde fala da Dinâmica das Transformações Químicas, falando e explicando como foi feito até os dias atuais, assim tanto nos negócios quanto na vida pessoal. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

Transformações Químicas e Energia

Olá pessoal hoje o demonstre traz um trabalho onde retrata do nosso dia a dia de acordo com o nosso cotidiano, com base no uso de químicas, e nesse post vamos trabalhar com o “Transformações Químicas e Energia”.

Onde vamos mostrar o modo de se relacionar das pessoas baseada em Transformações Químicas e Energia, que demonstram a sua atuação.

Transformações Químicas e Energia

Transformações químicas com a energia resulta na formação de novas substâncias energetica. Diferenciam-se das transformações físicas pelo fato de que as transformações físicas apenas alteram estado e as substâncias continuam sendo as mesmas.

Projeto sem título 1 1

A mudança de estado, as variações de materiais, de cor, de densidade e de temperatura podem ser evidências de transformações químicas ligadas a energia.

Transformações químicas

As transformações químicas são chamadas reações químicas, estas são constituídas por reagentes se transformando em produtos.

Resultado de imagem para energia calorífica

Existem algumas leis de transformação:

A primeira destas leis é a Lei da Conservação das Massas, (enunciada por A. L. Lavoisier em 1774) e a segunda é a Lei das Proporções Definidas. (também chamada Lei da Composição Definida).

Energia calorífica

Energia calorífica é aquela que é desenvolvida através do calor. A energia calorífica apresenta-se e move-se de três maneiras: Condução: a condução do calor acontece quando a energia passa diretamente de um local para outro.

Vídeo sobre Transformações químicas e energia calorífica:

Calor de reação

Calor de reação corresponde à variação de entalpia (calor absorvido) observada em uma reação, e sua classificação depende do tipo de reação decorrente: Reação de neutralização → calor de neutralização e Reação de combustão → calor de combustão.

Resultado de imagem para Calor de reação

Calores

Calor de vaporização: corresponde à variação de entalpia na vaporização total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

Calor de dissolução: é a variação de entalpia observada na dissolução de 1 mol da substância em solvente suficiente para se considerar a solução como diluída.

Calor de fusão: corresponde à variação de entalpia na fusão total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

Calor de solidificação: corresponde à variação de entalpia na solidicação total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

Calor de condensação: corresponde à variação de entalpia na condensação total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

Calor de formação: é a variação de entalpia constatada na formação de 1 mol de moléculas de um determinado composto, cujos elementos estão em seu estado padrão.

Vídeo sobre Calor de reação:

Equações termoquímicas

Uma equação termoquímica é uma forma de se representar uma reação química, semelhante a uma equação química comum, que informa a variação de entalpia resultante do processo, a pressão e a temperatura ambiente, podendo informar também os estados físicos dos reagentes e produtos.

Resultado de imagem para Equações termoquímicas

O sinal da entalpia determina a quantidade de energia absorvida ou liberada pela reação. Uma entalpia positiva mostra uma reação endotérmica, que absorve energia. Uma entalpia negativa mostra uma reação exotérmica, que liberta energia.

Vídeo sobre Equações termoquímicas:

Lei de Hess

Lei de Hess estabelece que a energia não pode ser nem criada nem destruída; somente pode ser trocada de uma forma em outra. A soma de equações químicas pode levar a mesma equação resultante. Se a energia se inclui para cada equação e é somada, o resultado será a energia para a equação resultante.

Resultado de imagem para Lei de Hess

A troca de entalpia de uma reação química que transforma os reagentes em produtos é independente do caminho escolhido para a reação. Isto é chamado função de estado.

Vídeo sobre Lei de Hess:

Transformações químicas e energia elétrica

Em nosso dia a dia presenciamos muitos fenômenos que ocorrem com o envolvimento de eletricidade: os raios que caem em uma tempestade, funcionamento de eletrodomésticos, a atração dos nossos cabelos por um pente plástico e também a passagem de corrente por diversos materiais (soluções iônicas).

Resultado de imagem para Transformações químicas e energia elétrica

A energia elétrica pode ser obtida por pilhas e baterias, pela ocorrência de transformações químicas e, para isso, são utilizados dois sólidos condutores associados com soluções aquosas condutoras ou pastas feitas a partir de materiais iônicos.

Eletrolise

Eletrólise é o processo de indução de reações químicas de oxidação e redução não espontâneas, pela passagem de corrente elétrica em soluções iônicas ou em sais fundidos.

O processo de eletrolise é um método responsável pela obtenção de várias substâncias importantes, como cloro, hidróxido de sódio, hidrogênio. Na eletrólise, o pólo onde ocorre redução é o negativo e o pólo onde ocorre oxidação é o positivo.

Vídeo sobre Transformações químicas e energia elétrica:

Reação de oxirredução

Reação de oxirredução é um processo simultâneo de perda e ganho de elétrons, pois os elétrons perdidos por um átomo, íon ou molécula são imediatamente recebidos por outros.

Resultado de imagem para Reação de oxirredução

As reações de oxirredução são aquelas em que há transferência de elétrons entre as espécies químicas envolvidas. Isso pode ser percebido por meio do número de oxidação (Nox) de cada elemento, que se trata da carga elétrica real, no caso de íons monoatômicos (um átomo que ganhou ou perdeu elétrons), e, no caso de compostos moleculares ou de íons polinuclerares, é a carga elétrica que ele teria se a ligação fosse rompida, ou seja, sua tendência de atrair os elétrons.

Vídeo sobre Reação de oxirredução:

Potenciais padrão de redução

Potenciais de redução é, por convenção, utilizado o potencial do hidrogênio como referência, sendo este estabelecido como zero.

Resultado de imagem para Potenciais padrão de redução

O potencial de uma semi-reação é utilizado para medir essa tendência das substâncias em serem oxidadas ou reduzidas, entretanto uma vez que essa grandeza é relativa ela deve ser medida em relação a um referencial.

Diferença de Potencial

A diferença de potencial (d.d.p) também denominada de tensão elétrica (V) é uma grandeza física que esta intimamente ligada ao conceito de corrente elétrica, então iniciaremos nosso estudo relacionando brevemente a definição de corrente elétrica com o aprendizado da diferença de potencial.

Vídeo sobre Potenciais padrão de redução:

Leis de Faraday

A Leis de Faraday é uma das equações básicas do eletromagnetismo. Ela prevê como um campo magnético interage com um circuito elétrico para produzir uma força eletromotriz — um fenômeno chamado de indução eletromagnética.

Resultado de imagem para Leis de Faraday

É a base do funcionamento de transformadores, alternadores, dínamos, indutores, e muitos tipos de motores elétricos, geradores e solenoides.

Equação de Maxwell–Faraday

Uma generalização da lei de Faraday, e compõe uma das equações de Maxwell. Ela descreve como a variação de um campo magnético no tempo através de um circuito em repouso produz um campo elétrico não-eletrostático que, por sua vez, produz uma corrente elétrica no circuito. O movimento relativo entre um imã e o condutor e a produção, ou não, de um campo elétrico nessa experiência levaram a uma aparente dicotomia, exercendo, por sua vez, papel fundamental no desenvolvimento da relatividade restrita por Albert Einstein em 1905.

Vídeo sobre Leis de Faraday:

Transformações nucleares

Transformações nucleares ocorre quando dois núcleos se movem um em direção ao outro e, apesar da repulsão coulombiana, se aproximam o suficiente para que haja interação entre as partículas de um com as partículas do outro pela força nuclear, pode ocorrer uma redistribuição de núcleons.

Reações nucleares são produzidas bombardeando-se um núcleo alvo com um projétil que pode ser algum tipo de partícula ou núcleo pequeno, de modo que a repulsão coulombiana não se torne um obstáculo muito grande.

Reações artificiais

Os núcleos radioativos artificiais são produzidos por reações nucleares. Os elementos transurânicos, em particular, são normalmente produzidos pela captura de nêutrons seguida de decaimento b-. Por outro lado, o que se chama de espalhamento é a reação nuclear em que projétil e partícula liberada são a mesma partícula. O espalhamento é elástico quando, durante o processo, não varia a energia cinética da partícula, e inelástico, caso contrário.

Vídeo sobre Transformações nucleares:

Conceitos fundamentais da radioatividade

A radioatividade é um fenômeno natural ou artificial, pelo qual algumas substâncias ou elementos químicos, chamados radioativos, são capazes de emitir radiações, as quais têm a propriedade de impressionar placas fotográficas, ionizar gases, produzir fluorescência e atravessar corpos opacos à luz.

Resultado de imagem para Conceitos fundamentais da radioatividade

A radioatividade ocorre porque as forças de ligações do núcleo são insuficientes para manter suas partículas perfeitamente ligadas.

Reações de fusão nuclear

Radiação corpuscular: Partículas subatômicas de alta velocidade (alta frequência): elétrons-, prótons+, nêutrons, alfa, beta, gama,.

Eletromagnética: Oscilações elétrica e magnética (ondas) que não têm massa.

Campo eletromagnético: é um distúrbio elétrico e magnético oscilante que se espalha como uma onda no espaço vazio, o vácuo.

Vídeo sobre Conceitos fundamentais da radioatividade:

Desintegração radioativa

Desintegração radioativa, ou decaimento radioativo, é o nome dado ao fenômeno da transformação de um átomo em outro por meio da emissão de radiação a partir de seu núcleo instável.

Resultado de imagem para Radioisótopos

O núcleo de um átomo é instável quando a combinação do número de prótons e do número de nêutrons em seu interior não confere estabilidade.

Radioisótopos

Um radioisótopo ou isótopo radioativo caracteriza-se por apresentar um núcleo atómico instável que emite energia quando se transforma num isótopo mais estável.

Vídeo sobre Desintegração radioativa e radioisótopos:

FIM

Chegamos ao fim do poste onde fala das Transformações Químicas e Energia, falando e explicando como foi feito até os dias atuais, assim tanto nos negócios quanto na vida pessoal. Se você gostou compartilhe nas redes sociais.

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev