Filósofos – Sócrates, 1 vídeo sobre ele

Olá! Eu publiquei o vídeo: Filósofos – Sócrates no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Filósofos – Sócrates

Seja bem vindo a série de videos sobre Filósofos, hoje falaremos de Sócrates, o divisor de águas da filosofia ocidental, responsável pela pelo método e abordagem do raciocínio filosófico e cientifico utilizado nos dias de hoje e por inspirar e incentivar outros milhares de pensadores, como Platão, Aristóteles e outros.

SC3B3crates 770x405 4761541 5240795 2324262

Vídeo divulgado no: https://facebook.com/UniversoRacionalista

Confira também nossos outros canais:
O blog: https://ligadosfm.com
O facebook: https://facebook.com/ligadosfm1
O twitter: https://twitter.com/LigadosFM

Detalhes sobre a promoção do livro: Será sorteado apenas um livro, de nome a “Arte de Furtar”, novo e ensacado, para uma pessoa que comentar no vídeo. O comentário que mais se destacar, mais chamar minha atenção será contatado pelas mensagens aqui do youtube, onde saberei endereço e outros detalhes para envio do livro. No próximo vídeo da série filósofos, estarei dizendo quem é o sorteado da vez.

Confira os links:

Livro “Apologia de Platão”: https://revistaliteraria.com.br/plataoapologia.pdf
Livro “Fédon, da Alma de Platão”: https://livrosgratis.com.br/arquivos_livros/cv000031.pdf
Livro “Memoráveis” de Xenofonte:
Artigo de ANA ELIAS PINHEIRO, XENOFONTE. APOLOGIA DE SÓCRATES, uma discussão sobre o método socrático: https://www4.crb.ucp.pt/biblioteca/Mathesis/Mat12/Mathesis12_133.pdf
Desenho da Univesp apresentando Sócrates: https://youtube.com/watch?v=mQiQqPsQ4Bs
Série de vídeos “Sócrates em 4 atos” de Paulo Guiraldeli: https://youtube.com/watch?v=B6EqlqMeMAk
Documentário “Sócrates e a auto confiança”: https://youtube.com/watch?v=AQU6s5_RJCs&playnext=1&list=PL44D1ADDA962B57A6&feature=results_main
Blog Pandora Hermética: https://pandorahermetica.blogspot.com.br/
Blog Investigação Filosófica, “Blog de divulgação de notícias e textos de filosofia.”: Blog Investigação Filisófica – Muito bom!

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: Sócrates,Filósofo Sócrates,Pré-Socrático,Filosofia,Epistemologia,Platão,Xenofonte,Método dialético,Maiêutica,Grécia,filósofo,filósofos,pré-socrático

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Vídeo: A importância da MERENDA ESCOLAR

Olá! Eu publiquei o vídeo: A importância da MERENDA ESCOLAR no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Vídeo: A importância da MERENDA ESCOLAR

Bom dia, pessoal! A gente sabe o quão importante é a alimentação na nossa vida, na nossa qualidade de vida, falando melhor. E é por isso que o debate acerca da merenda escolar é tão importante.

Você já parou pra pensar no tempo que o seu filho passa na escola? Já percebeu que ele, na verdade, passa mais tempo acordado na escola do que em casa? Se sim, você também já deve ter se preocupado no que se come na escola, quais as opções disponíveis para seu filho, se aquilo é de qualidade.

É exatamente disso que falaremos nesse vídeo, a merenda escolar e a sua importância, que além de nutritiva, é também, social.

Acesse: demonstre.com

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: merenda escolar,merenda,merendas,escola,escola infantil,escola pública,escola pública integral,a importância da merenda escolar

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Vídeo: A pedagogia de Paulo Freire é Marxista? – Quem foi Paulo Freire

Olá! Eu publiquei o vídeo: A pedagogia de Paulo Freire é Marxista? – Quem foi Paulo Freire no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Vídeo: A pedagogia de Paulo Freire é Marxista? – Quem foi Paulo Freire

Livros base: Pedagogia da autonomia, Pedagogia do oprimido, Educação como prática da liberdade, Pedagogia da esperança.

Obs: onde falo que a obra é pedagogia libertadora, me refiro ao livro: Educação como prática da liberdade.

ATENÇÃO: esse vídeo é um recorte, opinativo e para discussão intelectual.

O recorte, em especial discorda de pensadores da educação como Gadotti, que, ao meu ver, em uma análise um tanto que superficial colocou a filosofia e metodologia de Paulo Freire no mesmo barco que a metodologia Marxista.

No entanto, claro que Paulo Freire admirava e bebia da fonte do Marxismo, tanto que no começo falo que ele se aprofundava em diferentes correntes, inclusive o Marxismo, e no final coloco uma citação dele, onde este expõe muito claramente, que apesar de admirar, sua escolha fenomenológica e o foco na prática o distanciam preponderantemente.

Quanto ao objetivo final ser a sociedade idealizada por Marx, depende da ótica. Querer uma sociedade igualitária, retentora de oportunidades semelhantes, é tratado também em diferentes utopias, na concepção utópica de liberdades do liberalismo, na propositiva de anarquismo, e assim vai… A questão, ao meu ver, é que ele absorve os pontos positivos do Marxismo, mas repele aspectos ou escolhe outros, com os quais não concorda.

No título do vídeo exponho o aspecto principal que aqui está na na análise: o saber filosófico e pedagógico construído por Freire.

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: paulo freire,frases de paulo freire,instituto paulo freire,quem foi paulo freire,plataforma paulo freire,livros de paulo freire,biografia de paulo freire,desconstruindo paulo freire,metodo paulo freire,citações de paulo freire,paulo freire pedagogia da autonomia,paulo freire pedagogia do oprimido,quem é paulo freire,o que é marxismo,marxismo,marxismo cultural,marxismo significado,pedagogia freiriana,pedagogia de paulo freire,pedagogia marxista

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Vídeo: Robótica educacional – Construcionismo de Seymour Papert

Olá! Eu publiquei o vídeo: Robótica educacional – Construcionismo de Seymour Papert no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Vídeo: Robótica educacional – Construcionismo de Seymour Papert

Robótica educacional

A robótica educacional tem várias habilidades para facilitar a compreensão de diversos conteúdos e isso possibilita o desenvolvimento em diferentes áreas, como o trabalho colaborativo o raciocínio lógico e a criatividade.

O uso da tecnologia na educação é uma necessidade que não podemos dispensar, todo profissional atualizado em estudos desenvolvimentos entende que a tecnologia pode facilitar a educação desde que usada corretamente. Ao se familiarizar com as tendências relacionadas a tecnologia, os professores entrarão em contato com novos métodos de ensinar. Com isso, ganha-se familiaridade com os diversos conteúdos, aumentando a capacidade dos profissionais, com as tendências relacionadas a tecnologia na educação, assim os professores poderão desenvolver o hábito de continuar se familiarizando com os novos programas, ferramentas, aplicativos de ensino etc…

No início de 1960 ninguém acreditava que seria possível ter um computador pessoal a um preço acessível, os computadores da época eram do tamanho de uma sala de estar, e tinha apenas fins geológicos, científicos, militares etc… Portanto não foi surpresa que as pessoas tenham duvidado quando o matemático americano Seymour Papert sugeriu que os computadores pudessem ser utilizados como uma ferramenta para colaborar na aprendizagem e na criatividade das crianças. Influenciado pelas ideias de Jean Piaget, desenvolveu o construcionismo.

ACESSE: https://demonstre.com/

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: robótica,robo gigante,robótica educacional,robótica na escola,kit robótica educacional,o que é robotica educacional,lego robotica educacional,motriz robotica educacional,robotica na educação,o que e robotica,kit robotica educacional arduino,robotica educacional livre,beneficios da robotica educacional,projeto robotica educacional,atividades de robotica educacional,Seymour Papert,tecnologia na educação,construcionismo,construcionismo social

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Vídeo: Como aprender tabuada

Olá! Eu publiquei o vídeo: Como aprender tabuada no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Vídeo: Como aprender tabuada

Como aprender a tabuada

A matemática é importante para todos, não apenas para aqueles que desejam se aprofundar no tema. O que não podemos negar é que para todos saber a famosa tabuada da multiplicação dos números é essencial. Um assunto muito discutido pelos teóricos é que, se seria melhor decorar ou entender a tabuada. Acredito que entender seja de extrema importância mas é essencial decora-la para conseguir realizar futuras equações matemáticas.

Para facilitar na aprendizagem da tabuada o mais fácil é começar pelo numero mais baixo, comece pelo 1, que é claramente o mais simples dentre todos e depois vá para o dois, quando enfim conseguir aprender a do dois vá para o três e assim por diante. É preciso ir com calma não adianta querer aprender todas de uma só vez, mas é necessário que saiba a operação básica de soma. Tire algum tempo do seu dia, passe de 20 a 30 minutos estudando e acredite, a tabuada pode ser estuda de diversas maneiras, existem diversos tipos de jogos e truques matemáticos para memorizar a tabuada. A maioria desses jogos podem ser encontrados tanto fisicamente quando online.

ACESSE: https://demonstre.com/

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são: tabuada,tabuada completa,tabuada de multiplicação,tabuada do 8,tabuada do 7,tabuada do 4,tabuada de vezes,tabuada do 9,tabuada do 6,tabuada do 3,tabuada do 2,tabuada para imprimir,tabuada multiplicar,tabuada multiplicação,tabuada 4,tabuada 9,tabuada 6,tabuada 8,tabuadas para imprimir,tabuada 7,tabuada 3,tabuada 5,tabuada 2,tabuada de,como aprender tabuada,tipos de tabuada,macete de tabuada

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Cuidados ao trabalhar com os sextos anos

Neste vídeo e texto vou falar especialmente sobre os cuidados que devemos ter com os sextos anos.

6 ano – Cuidados ao trabalhar com os sextos anos

O sexto ano representa uma mudança muito significativa para a vida dos alunos. Eles estão vindo do Ensino Fundamental I, cuja estrutura é bem diferente do Ensino Fundamental II.

Agora, são professores diferentes para cada disciplina, horários segmentados, disciplinas simultâneas. Agenda de provas, atividades, trabalhos e tarefas. O professor já não fica tanto tempo na sala de aula, o atendimento passa a ser menos individualizado.

Por isso, é preciso que se haja cuidados específicos ao trabalhar com os sextos anos. Não é uma mudança simples. E ela acontece em uma época da vida dos jovens salpicada por outras mudanças, umas mais superficiais, outras mais profundas.

Síndrome do sexto ano

A chamada “síndrome do sexto ano”, bastante comentada entre os professores, nada mais é do que um sintoma dessa mudança: os alunos ficam aéreos, distraídos, brincalhões, indisciplinados. A sensação, para eles, é que a escola está bem diferente do que conheciam até há poucos meses.

Os alunos do sexto ano ainda não amadureceram o suficiente para se desvincularem da necessidade de um professor condutor de turma. Antes, regidos por um ou dois professores, as regras eram estabelecidas e seguidas de perto.

Estranhamentos do aluno do 6 ano

Na nova organização os professores passam pouco tempo dentro das salas de aula, os conteúdos são mais fragmentados e as atividades mais longas geralmente são feitas em casa. Essas facilidades encantam e distraem. É uma nova rotina, com novas responsabilidades.

As primeiras semanas são as mais delicadas. Os alunos chegam ainda no ritmo do ano anterior, acostumados com uma rotina que não mais existirá. É nesse momento que a equipe pedagógica da escola, em conjunto com os professores, atuará com bastante atenção.

Acolhida no Sexto Ano

Muitas conversas sobre a nova rotina, momentos de acolhida, explicações sobre a organização das disciplinas e das atividades, e coleta de relatos dos alunos sobre o que sentem nessa nova etapa são algumas das atividades que poderão ser realizadas.

Os alunos precisam se sentir ouvidos, recebidos e compreendidos. Afinal, ninguém gosta de ser inserido de forma mecânica em uma estrutura que sequer conhece ainda, não é mesmo?

Em seguida, é hora de se fazer uma avaliação diagnóstica sobre os alunos e as turmas. Não se trata de uma prova a ser aplicada, longe disso! Essa avaliação consiste em identificar o grau de conhecimento das competências que os alunos trazem, elaborando um panorama de cada turma.

Poderão ser aplicados pequenos testes, atividades ou até mesmo exercícios orais. O objetivo não é dar nota, mas sim estabelecer um quadro geral sobre os pré-requisitos que precisam ser trabalhados com as turmas. Mas essa avaliação diagnóstica para ser completa precisa também levar em conta os comportamentos e autonomia dos alunos.

Muitos alunos durante o Fundamental I ainda caminham apoiados no auxílio permanente dos professores, que dedicando-se exclusivamente á uma única turma, conseguem dar um apoio mais individualizado. Agora, no Fundamental II, as coisas são diferentes. Avaliar o nível de autonomia desse aluno garante que, com o passar dos meses, ele consiga desenvolver suas atividades sem nenhum prejuízo ao seu aprendizado.

Com base nos resultados, é hora da equipe pedagógica traçar estratégias para o ano. Ao se conhecer o perfil da turma, fica mais fácil pensar de que forma poderão ser aplicadas as avaliações, quais alunos precisarão de um acompanhamento mais próximo e principalmente, de que forma os professores poderão desenvolver as atividades dentro de sala de aula.

Um dos cuidados ao se trabalhar com os sextos anos que não pode ser deixado de lado é a constante ponte que se deve construir entre a família do aluno e a escola. Os pais trarão para a equipe pedagógica as impressões sobre como o aluno tem reagido do lado de fora.

Além disso, a escola mantém os pais informados sobre o comportamento e o rendimento dos filhos. Como se trata de uma época delicada – a pré-adolescência – toda atenção é pouca. É importante acompanhar de perto e dividir as impressões.

A mudança ocorrida na vida do aluno é significativa, não podemos ignorar os impactos a longo prazo e seus resultados na condição emocional do estudante. Trata-se de uma fase em que muitas famílias também incentivam a independência do aluno, permitindo que eles se dirijam sozinhos à escola, cuidem de suas próprias rotinas e se organizem. Eles não se sentem mais vigiados, e isso faz com que alguns não sintam que precisam levar os estudos tão a sério.

A escola precisa também se programar para atender aqueles alunos que não conseguiram se adequar à nova organização ao longo do ano. Muitos deles precisam de reforços e explicações mais detalhadas. Tudo isso deve ser previsto e organizado com antecedência.

É importante que a escola se organize para receber essas novas turmas. Estabelecer rotinas, explicar as regras e prever as conseqüências deve fazer parte do diálogo entre professores, equipe pedagógica, pais e alunos durante todo o ano. Um ano letivo mais tranqüilo garantido pela transição planeja e segura certamente é o objetivo de todos. Depois, é só avançar para o sétimo ano!

Vídeo sobre 6 ano – Cuidados com o sexto ano

Cuidados ao trabalhar com os sextos anos: desafios do sexto ano, transição do ensino fundamental, acolhida e pais na escola.

Abaixo, o vídeo do professor Felipo Bellini falando sobre 6 ano – Cuidados com o sexto ano:

Obrigado por acompanhar esse post sobre 6 ano – Cuidados com o sexto ano

Se você gostou desse post sobre 6 ano – Cuidados com o sexto ano, não deixe compartilhar em suas redes sociais! 

Caso tenha sugestões de outros temas legais ou queira deixar alguma opinião sobre o tema não deixe de colocar nos comentários do post!

Você também pode gostar de:

https://demonstre.com/desafios-das-geracoes-xyz-na-escola-teoria-das-geracoes/

Youtube do professor Felipo Bellini: https://bit.ly/2Oq3aPL

Violências contra professores

Hoje o papo é sério sobre Violências contra professores e preciso do feedback de vocês.

Violências contra professores

Dou duas opções de ver o material, claro que cada uma tem complementações únicas. Como vídeo, clicando no play abaixo:

ou como texto, com o que escrevo abaixo:

Agressões que os professores sofrem

O Brasil parece ter tomado o sentido inverso da proposta para sua formação enquanto nação. O discurso de que a educação seria a arma para a construção de um país desenvolvido já não corresponde mais ao panorama que vemos atualmente sobre as políticas públicas na área educacional.

A OCDE denuncia o Brasil como o país com mais agressões aos professores

A OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico realizou uma pesquisa sobre a violência praticada contra professores em 34 países. Foram entrevistados mais de cem mil profissionais. Os resultados não foram nada agradáveis. O Brasil é o pais que mais registra casos de violência contra professores.

A pesquisa realizada levou em conta as condições de trabalho dos professores, da aprendizagem na escola e do perfil de convivência entre os sujeitos que compõe a comunidade escolar. Entretanto, esse tipo de violência descrito na pesquisa é apenas a ponta do iceberg.

A violência simbólica atinge os professores

Basta abrirmos os jornais que vemos pelo menos uma notícia de greve de professores em algum Estado da nossa Federação. Os profissionais estão desgastados, sofridos, cansados e prejudicados. Trata-se de uma violência simbólica, que acontece dia após dia, por vinte e cinco ou trinta anos de serviços. Em alguns casos, por até mais tempo.

Essa violência institucionalizada percorre desde a desvalorização profissional até as condições precárias de funcionamento das escolas. O professor, quando ingressa no serviço público, não faz idéia dos desafios que enfrentará ao longo de sua carreira. Muitos deles certamente poderiam ser evitados caso o governo se empenhasse em resolver alguns dos sérios problemas que hoje atingem a classe docente.

O salário dos professores

Os salários dos professores brasileiros, hoje em dia, estão entre os piores do mundo. Ganha apenas da Indonésia. Em relação à média salarial prevista pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, representa um terço do que um professor deveria receber dignamente. Luxemburgo e Alemanha, os dois primeiros colocados da lista, pagam salários seis vezes mais altos aos seus professores.

Os noticiários trazem manchetes diárias que denunciam o parcelamento de salários de professores em muitos Estados Brasileiros, assim como de todo o funcionalismo público. A justificativa é a crise financeira que se instalou no país. São duas, três ou até quatro parcelas pagas ao longo do mês.

Ora, o professor já tem seu salário defasado, imagine então dividido em três vezes! Gastos básicos como aluguel, contas de água e luz, e principalmente a alimentação e tratamentos médicos são muito prejudicados.

Apesar de haver um piso nacional dos salários dos professores definido, quase todos os Estados e municípios se esquivam dessa uniformidade se apoiando no fato de que cada qual deverá ter sua autonomia para decidir.

Os planos de saúde e sistema previdenciários estaduais estão cada vez mais caóticos. Há lugares onde exames, consultas médicas e procedimentos não são realizados há anos. O atendimento somente é acessível de forma particular.

Como pode o professor, com seu minguado salário , parcelado, ainda pagar uma consulta médica particular?

A violência atinge a saúde dos professores

A área docente é a que mais sofre com problemas de saúde ocupacional. Além dos problemas que envolvem a parte emocional, o físico também fica desgastado.

Mais de 35% dos professores da rede pública já atingiram o nível de exaustão, e infelizmente não dispõe de recursos suficientes para tratamento. Com salários tão baixos, a acumulação de cargos é a principal opção.

As condições das escolas públicas ao professor e o aluno

Além disso, as condições das escolas públicas se tornam cada vez mais difíceis. Apesar da intenção de se orientar o planejamento e a gestão através do Plano Nacional de Ensino, com vigência entre 2014-2024, o descompasso entre os sistemas municipal, estadual e federal de ensino ainda continuam.

Os recursos destinados às escolas acabam se perdendo pelo caminho ou então sendo desviados para outros fins. Isso impacta diretamente na qualidade de trabalho em sala de aula: escolas sem merenda, alunos sem livros didáticos ou materiais de necessidade, prédios caindo aos pedaços.

Soma-se a tudo isso as exigências cada vez mais elevadas com relação ao rendimento dos alunos, medido através das avaliações em nível nacional. Tais políticas públicas de avaliação expõem o tendão de Aquiles da educação Brasileira: as disparidades culturais, regionais e econômicas.

Trata-se de uma violência anual ao professor, que apesar de se desdobrar em esforços, as provas pré-fabricadas que não correspondem às realidades de suas salas de aula avaliam de uma forma bem distante o real potencial dos seus alunos.

O professor se vê no meio dessa guerra silenciosa, lutando para fazer o melhor que pode, mas com as mínimas condições para tal. Ele acaba virando o espectro do que realmente é, tornando-se uma sombra que percorre os anos até se aposentar. Grande parcela dos professores brasileiros está vinculada ao serviço público.

Conclusão

Mudanças precisam acontecer, principalmente com relação ao valor que se dá ao professor. Quando se é valorizado, o profissional passa a ser respeitado. Por isso, é importante permanecer pleiteando mudanças, buscando soluções. Somente assim o professor resgatará sua real função: construir o futuro do país pelo lápis, livro e papel.

A Rã e o Rato – Fábula de Esopo

Olá pequenos e nem tão pequenos! Prontos para mais uma história de Esopo? Nesta fábula conta uma história de três animais, a rã, o rato e o falcão, e a forma como cada um enxerga as oportunidades que aparecem.

A Rã e o Rato

Um Rato em busca de aventuras corria sem medo próximo a margem de uma lagoa, onde vivia uma Rã.

Quando a Rã viu o Rato, ela nadou até a margem, e disse coachando:

“Você não quer me visitar? Prometo que, se aceitar meu convite, não vai se arrepender…”

Bem educado, o Rato aceitou a oferta sem pestanejar. Queria conhecer o mundo em seus maiores detalhes, e aquela parecia uma boa oportunidade.

Porém, consciente de que não sabia nadar, e que não era um animal da água, acabou por dizer que não entraria na lagoa sem ajuda.

Pensando em como ajudá-lo, a Rã teve uma ótima ideia. Amarrou uma das patas do Rato em sua fibra de junco, pulou dentro da lagoa com seu ingênuo companheiro.

Satisfeito, o Rato desejava o quanto antes voltar para terra firme. Mas a traiçoeira Rã tinha outros planos. Aproveitando-se do tato de que ele estava preso a ela, a Rã puxou para as profundezas do lago, para afogá-lo.

Contudo, para a infelicidade da Rã, um Falcão sobrevoava o lago, e percebeu tanto o Rato que boiava na água, como a Rã que tentava se desprender da fibra que a prendia ao já morto animal.

Com um voo rasante, suas fortes garras seguraram tanto a Rã como o Rato. E um só golpe, a Ave de rapina capturou ambos, com um farto jantar naquele dia.

Moral: Aquele que sempre procura prejudicar os outros através de suas próprias artimanhas, acaba machucando a si mesmo.

Autor: Esopo

Adaptação: Felipo Bellini Souza

            Gostam da fábula? Pois é pequenos, na vida sempre devemos buscar por oportunidades, mas sem prejudicar outras pessoas. E menos ainda, se aproveitar da ingenuidade de outros. Este tipo de atitude, cedo ou tarde, sempre pode se voltar contra nós, então procure sempre ser honesto e claro em suas atitudes.

            Quer mais histórias assim? Então não deixe de assinar o canal e conferir também o nosso blog. Vamos sempre postar coisas legais na área!

Pequenos e nem tão pequenos, obrigado por acompanharem até aqui. Continuem com paz e luz e até a próxima, por que quinta tem mais!

A Raposa e o Macaco – Fábula de Esopo

Olá Pequenos e nem tão pequenos! Tudo bem? Vamos para mais uma fábula? O conta da vez nos mostra a importância na escolha de nossos líderes, e porque nao podemos ser irresponsáveis nesta decisão.

Vamos para a história?

A Raposa e o Macaco

Certa vez, em uma floresta, todos os animais se reuniram para eleger um novo líder. Foi então solicitado que o Macaco fizesse sua apresentação.

Seus movimentos, entre cambalhotas, caretas, guinchos e pantominas, foram tão incríveis que todos os animais presentes se espantaram com a versatilidade do macaco.

Animados com sua performance, decidiram por fim que, daquele dia em diante, o Macaco seria o seu Rei.

Um dos poucos animais que não votaram no Macaco era a Raposa, e estava aborrecida com a escolha dos demais. Sentia que o Macaco era um líder despreparado, já que tudo que fizera foi apenas na aparência, e nada entendia sobre ser um Rei.

Até que um dia, ao andar pela floresta, a Raposa encontrou uma armadilha com um pedaço de carne. Esperta, correu até o Rei Macaco, e disse-lhe que mais a frente estava um belo tesouro, reservado unicamente para sua majestade.

O macaco, em uma atitude gananciosa e presunçosa, ficou de olho na prenda, e sem questionar, seguiu a Raposa até a a armadilha. Ao ver a carne, o Macaco sequer pensou nos detalhes. Tocando no alimento, foi pego pela armadilha.

A Raposa, em risadas, apontou ao Rei:

“Você pretende ser um Rei,” ela disse, “mas é incapaz de cuidar de si mesmo!”.

Depois do fatídico episódio, foi realizado um novo processo de eleição, visando uma nova figura de Rei da Floresta.

Moral: O verdadeiro líder é aquele capaz de provar para si mesmo suas qualidades, indo além de qualquer outra superficialidade.

Autor: Esopo

Adaptação: Felipo Bellini Souza

Uma história interessante, não é verdade? E este tipo de situação pode ocorrer muito mais próximo de nós do que imaginam. É muito importante avaliar as capacidades daqueles que escolhemos como líderes, para que no futuro eles não se tornem mais um problema do que uma solução para nossas vidas; saber quais são seus objetivos, assim como suas capacidades, podem filtrar ainda mais suas competências.

Quer mais histórias assim? Então não deixe de assinar o canal e conferir também o nosso blog. Vamos sempre postar coisas legais na área!

Pequenos e nem tão pequenos, obrigado por acompanharem até aqui. Continuem com paz e luz e até a próxima, por que quinta tem mais!

Fábula de Esopo
Adaptada por Felipo Bellini
Blog: www.demonstre.com

Como contar histórias na educação infantil?

Olá! Eu publiquei o vídeo: Como contar histórias na educação infantil? no meu canal do youtube e gostaria muito que você me desse seu feedback!

Como contar histórias na educação infantil?

Dicas de como contar histórias na educação infantil. Espero que goste do material! 😀

Link do canal

No meu canal do youtube eu publico vídeos diários sobre educação:

Os assuntos que tratei neste vídeo são:

O que me fez desenvolver o canal com vídeos de educação?

Criei o meu canal em 2011, mas somente em 2018 passei a publicar com determinada seriedade. Posto vídeos diários, centrados principalmente na vivência educacional e na relação professor-aluno, pois acredito que este tipo de diálogo é o que faz a diferença no a dia a dia do educador, da família, da escola e do desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos, sejam eles adultos ou crianças.

Demonstre Atividades

Demonstre Atividades é um Portal Educacional focado em conteúdo e atividades para professores.

Demonstre Atividades - 2020 | Desenvolvido por Nixem Dev