• Início
  • Artigos
  • A franquia Velozes e Furiosos ainda se faz necessária?

Tudo começou muito bem. O primeiro Velozes e Furiosos, lançado em 2001, contava a história de um policial (Brian O´Conner) em uma investigação envolvendo ”rachas” de carros, e estabeleceu uma amizade com o melhor corredor de lá (Dominic Toretto). O objetivo do policial, interpretado por Paul Walker, era encontrar um dos maiores ladrões de carga da cidade, mas ele acabou se envolvendo com a irmã de Toretto, Mia (Jordana Brewster). A história era muito intensa, com perseguições de carros e cenas de ação, que até então não eram muitas.

O começo

images-38-5440830-9082186

Apesar do pouco orçamento, cerca de US$ 38 milhões, o filme foi um sucesso e ganhou milhares de fãs ao redor do mundo. Com isso, a Universal Pictures não perdeu tempo e lançou em 2003 + Velozes + Furiosos, a continuação do primeiro filme. O segundo filme da franquia também foi um sucesso, mas a partir do terceiro as coisas começaram a ficar confusas. Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio, quebrou a cronologia dos últimos dois filmes. Sim, Desafio em Tóquio não fez tanto sucesso e cronologicamente, está na frente do 3,4,5 e 6. A introdução do personagem Hun e posteriormente o par romântico de Toretto, Letty, tiveram que ser explicadas nos outros filmes. Isso, ocasionou em filmes com cada vez mais ação e menos ”corridas de carros”, deixando parte dos fãs chateados.

Deslizes

dwaynejohnson-vindiesel_2d89f02e3ec8b0d71c83b7e9bd13cb1e01c7234c-7909791-5991503

Apesar disso, e das confusões cronológicas, a franquia continuou fazendo sucesso, mesmo com as críticas massivas dos especialistas em cinema, pela falta de enredo nos filmes. Velozes e Furiosos 7 chegava para amarrar toda a trama, continuando a partir da história do ”perdido” Desáfio em Tóquio. Porém, infelizmente, o acidente e a posterior morte de Paul Walker abalou o elenco e interrompeu as gravações. Houve uma comoção imensa por parte dos fãs e do elenco, mas por pedido da família, o estúdio continuou gravando o que restava do filme com CGI atráves do irmão de Paul. Velozes e Furiosos 7 foi um sucesso, não só pela qualidade acima de seus antecessores como pela despedida emocionante de Paul Walker da franquia, com arrecadação de mais de 1 bilhão de dólares.

Quando todos achavam que a saga iria parar por aí, Velozes e Furiosos 8 foi lançado em 2017. Apesar de ter arrecadado bastante em bilheteria, o filme teve uma qualidade inferior ao esperado e não agradou muitos fãs. Além disso, foi anunciada a continuação, Velozes e Furiosos 9 para 2020 e um spin-off Hobbs & Shaw. Muitos fãs começaram a se irritar, principalmente com o spin-off da franquia, que mostra o policial Hobbs trabalhando com o maior inimigo da família de Torretto.

O futuro

Enfim, uma pergunta permanece. Será que a franquia ainda precisa de mais filmes? Os fãs, estão sendo atendidos, ou a produtora só pensa no lucro de mais filmes? Não se pode dar uma resposta rápida ou objetiva, mas fato é que Velozes e Furiosos está saturando. Suas histórias estão perdendo o sentido ou a direção, seja ser um filme de ação ou de corrida de carros. E você, fã do Cinerama, acha que a franquia deve ganhar mais filmes ou deve acabar?

Hobbs & Shaw tem estreia marcada para 1 de agosto de 2019 e Velozes e Furiosos 9 para 9 de abril de 2020.


Tudo começou muito bem. O primeiro Velozes e Furiosos, lançado em 2001, contava a história de um policial (Brian O´Conner) em uma investigação envolvendo ”rachas” de carros, e estabeleceu uma amizade com o melhor corredor de lá (Dominic Toretto). O objetivo do policial, interpretado por Paul Walker, era encontrar um dos maiores ladrões de carga da cidade, mas ele acabou se envolvendo com a irmã de Toretto, Mia (Jordana Brewster). A história era muito intensa, com perseguições de carros e cenas de ação, que até então não eram muitas.

O começo

images-38-5440830-9082186

Apesar do pouco orçamento, cerca de US$ 38 milhões, o filme foi um sucesso e ganhou milhares de fãs ao redor do mundo. Com isso, a Universal Pictures não perdeu tempo e lançou em 2003 + Velozes + Furiosos, a continuação do primeiro filme. O segundo filme da franquia também foi um sucesso, mas a partir do terceiro as coisas começaram a ficar confusas. Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio, quebrou a cronologia dos últimos dois filmes. Sim, Desafio em Tóquio não fez tanto sucesso e cronologicamente, está na frente do 3,4,5 e 6. A introdução do personagem Hun e posteriormente o par romântico de Toretto, Letty, tiveram que ser explicadas nos outros filmes. Isso, ocasionou em filmes com cada vez mais ação e menos ”corridas de carros”, deixando parte dos fãs chateados.

Deslizes

dwaynejohnson-vindiesel_2d89f02e3ec8b0d71c83b7e9bd13cb1e01c7234c-7909791-5991503

Apesar disso, e das confusões cronológicas, a franquia continuou fazendo sucesso, mesmo com as críticas massivas dos especialistas em cinema, pela falta de enredo nos filmes. Velozes e Furiosos 7 chegava para amarrar toda a trama, continuando a partir da história do ”perdido” Desáfio em Tóquio. Porém, infelizmente, o acidente e a posterior morte de Paul Walker abalou o elenco e interrompeu as gravações. Houve uma comoção imensa por parte dos fãs e do elenco, mas por pedido da família, o estúdio continuou gravando o que restava do filme com CGI atráves do irmão de Paul. Velozes e Furiosos 7 foi um sucesso, não só pela qualidade acima de seus antecessores como pela despedida emocionante de Paul Walker da franquia, com arrecadação de mais de 1 bilhão de dólares.

Quando todos achavam que a saga iria parar por aí, Velozes e Furiosos 8 foi lançado em 2017. Apesar de ter arrecadado bastante em bilheteria, o filme teve uma qualidade inferior ao esperado e não agradou muitos fãs. Além disso, foi anunciada a continuação, Velozes e Furiosos 9 para 2020 e um spin-off Hobbs & Shaw. Muitos fãs começaram a se irritar, principalmente com o spin-off da franquia, que mostra o policial Hobbs trabalhando com o maior inimigo da família de Torretto.

O futuro

Enfim, uma pergunta permanece. Será que a franquia ainda precisa de mais filmes? Os fãs, estão sendo atendidos, ou a produtora só pensa no lucro de mais filmes? Não se pode dar uma resposta rápida ou objetiva, mas fato é que Velozes e Furiosos está saturando. Suas histórias estão perdendo o sentido ou a direção, seja ser um filme de ação ou de corrida de carros. E você, fã do Cinerama, acha que a franquia deve ganhar mais filmes ou deve acabar?

Hobbs & Shaw tem estreia marcada para 1 de agosto de 2019 e Velozes e Furiosos 9 para 9 de abril de 2020.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20