A trilogia britânica se baseou nos livros de romance de Helen Fielding e consiste em O Diário de Bridget Jones (2001), Bridget Jones: No Limite da Razão (2004) e O Bebê de Bridget Jones (2016).

O primeiro filme da trilogia resultou em bastante sucesso, marcando inclusive a carreira da atriz Renée Zellweger com sua primeira indicação ao Oscar na categoria de melhor atriz.

O Diário de Bridget Jones (2001)

Dirigido por Sharon Maguire, o primeiro filme da trilogia baseia-se no livro O Diário de Bridget Jones de Helen Fielding. A comédia romântica britânica de 2001 conta a história de Bridget Jones, personagem vivido pela atriz Renée Zellweger, uma mulher de trinta anos que decide escrever um diário.

bridget jones

Nesse diário a personagem revela situações do cotidiano que cercam não só a sua vida, mas também a de outras mulheres da mesma faixa etária. Entre esses problemas corriqueiros estão os problemas com o trabalho e com a busca pelo homem perfeito.

Esse filme da trilogia rendeu bastante sucesso, agradando a crítica e fazendo a personagem se tornar querida no gênero de comédia romântica.

Bridget Jones: No Limite da Razão (2004)

O segundo filme da trilogia foi dirigido por Beeban Kidron e lançado em 2004 também foi baseado em outro livro de mesmo nome de Helen Fielding. Nesse filme nos deparamos com o sofrimento de Bridget Jones após algum tempo de namoro com Mark Darcy, personagem interpretado pelo ator Colin Firth.

bridget jones

Dessa vez, Bridget Jones acaba tendo que lidar com um relacionamento que caiu na rotina e, além disso, com a contratação de uma nova funcionária onde Mark, seu namorado, trabalha. A vida de Bridget Jones fica ainda mais turbulenta com a volta de seu ex-chefe, Daniel Cleaver, personagem interpretado pelo ator britânico Hugh Grant, que volta a assediá-la.

Apesar de direções diferentes, a essência do filme e dos personagens se manteve presente.

O Bebê de Bridget Jones (2016)

O Bebê de Bridget Jones volta a ter Sharon Maguire como diretora, mas dessa vez o filme não foi inspirado em outro livro de Helen Fielding. O terceiro filme da saga foi inspirado nas colunas de Helen Fielding para um jornal britânico.

bridget jones

Nesse filme, Bridget está solteira e acaba aceitando o convite de uma amiga de trabalho para ir a um festival de música, onde acaba dormindo com Jack Qwant, personagem interpretado por Patrick Dempsey. Um tempo depois, Bridget acaba encontrando seu ex namorado, Mark Darcy, e eles acabam dormindo juntos.

Um tempo depois, Bridget se descobre grávida, no entanto, não tem certeza de quem é o pai da criança. Com a revelação sobre a paternidade da criança sendo adiada, Jack e Mark acreditam ser o pai do bebê que Bridget está esperando.

Curiosidades sobre os filmes da trilogia

Confira abaixo algumas curiosidades envolvendo os filmes da trilogia:

Homenagem

O nome do personagem vivido pelo ator Colin Firth, Mark Darcy, é uma homenagem ao personagem de mesmo nome do livro Orgulho e Preconceito de Jane Austen.

Mantendo o sotaque inglês

Para conseguir deixar seu sotaque de forma natural, a atriz Renée Zellweger o mantinha mesmo sem estar filmando.

13kg para interpretar Bridget Jones

A atriz Renée Zellweger engordou cerca de 13 quilos para interpretar a Bridget. Ao voltar para o peso anterior, a atriz leiloou as roupas que usou no período do filme e doou a quantia arrecadada para instituições de caridade.

Precursora

Bridget Jones foi a primeira saga do cinema a ser dirigida exclusivamente por mulheres.

O Bebê de Bridget Jones

O filme foi lançado em 2016, ano em que foi comemorado os vinte anos da publicação do primeiro livro que inspirou o primeiro filme da trilogia.

E aí, já tinha assistido toda a trilogia?

Confira mais textos sobre cinema aqui.

A trilogia britânica se baseou nos livros de romance de Helen Fielding e consiste em O Diário de Bridget Jones (2001), Bridget Jones: No Limite da Razão (2004) e O Bebê de Bridget Jones (2016).

O primeiro filme da trilogia resultou em bastante sucesso, marcando inclusive a carreira da atriz Renée Zellweger com sua primeira indicação ao Oscar na categoria de melhor atriz.

O Diário de Bridget Jones (2001)

Dirigido por Sharon Maguire, o primeiro filme da trilogia baseia-se no livro O Diário de Bridget Jones de Helen Fielding. A comédia romântica britânica de 2001 conta a história de Bridget Jones, personagem vivido pela atriz Renée Zellweger, uma mulher de trinta anos que decide escrever um diário.

bridget jones

Nesse diário a personagem revela situações do cotidiano que cercam não só a sua vida, mas também a de outras mulheres da mesma faixa etária. Entre esses problemas corriqueiros estão os problemas com o trabalho e com a busca pelo homem perfeito.

Esse filme da trilogia rendeu bastante sucesso, agradando a crítica e fazendo a personagem se tornar querida no gênero de comédia romântica.

Bridget Jones: No Limite da Razão (2004)

O segundo filme da trilogia foi dirigido por Beeban Kidron e lançado em 2004 também foi baseado em outro livro de mesmo nome de Helen Fielding. Nesse filme nos deparamos com o sofrimento de Bridget Jones após algum tempo de namoro com Mark Darcy, personagem interpretado pelo ator Colin Firth.

bridget jones

Dessa vez, Bridget Jones acaba tendo que lidar com um relacionamento que caiu na rotina e, além disso, com a contratação de uma nova funcionária onde Mark, seu namorado, trabalha. A vida de Bridget Jones fica ainda mais turbulenta com a volta de seu ex-chefe, Daniel Cleaver, personagem interpretado pelo ator britânico Hugh Grant, que volta a assediá-la.

Apesar de direções diferentes, a essência do filme e dos personagens se manteve presente.

O Bebê de Bridget Jones (2016)

O Bebê de Bridget Jones volta a ter Sharon Maguire como diretora, mas dessa vez o filme não foi inspirado em outro livro de Helen Fielding. O terceiro filme da saga foi inspirado nas colunas de Helen Fielding para um jornal britânico.

bridget jones

Nesse filme, Bridget está solteira e acaba aceitando o convite de uma amiga de trabalho para ir a um festival de música, onde acaba dormindo com Jack Qwant, personagem interpretado por Patrick Dempsey. Um tempo depois, Bridget acaba encontrando seu ex namorado, Mark Darcy, e eles acabam dormindo juntos.

Um tempo depois, Bridget se descobre grávida, no entanto, não tem certeza de quem é o pai da criança. Com a revelação sobre a paternidade da criança sendo adiada, Jack e Mark acreditam ser o pai do bebê que Bridget está esperando.

Curiosidades sobre os filmes da trilogia

Confira abaixo algumas curiosidades envolvendo os filmes da trilogia:

Homenagem

O nome do personagem vivido pelo ator Colin Firth, Mark Darcy, é uma homenagem ao personagem de mesmo nome do livro Orgulho e Preconceito de Jane Austen.

Mantendo o sotaque inglês

Para conseguir deixar seu sotaque de forma natural, a atriz Renée Zellweger o mantinha mesmo sem estar filmando.

13kg para interpretar Bridget Jones

A atriz Renée Zellweger engordou cerca de 13 quilos para interpretar a Bridget. Ao voltar para o peso anterior, a atriz leiloou as roupas que usou no período do filme e doou a quantia arrecadada para instituições de caridade.

Precursora

Bridget Jones foi a primeira saga do cinema a ser dirigida exclusivamente por mulheres.

O Bebê de Bridget Jones

O filme foi lançado em 2016, ano em que foi comemorado os vinte anos da publicação do primeiro livro que inspirou o primeiro filme da trilogia.

E aí, já tinha assistido toda a trilogia?

Confira mais textos sobre cinema aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20