Conteúdo ocultar

Clark Gable, passou por diversas etapas na vida, nas quais altos e baixos, aplausos e rejeições, como é comum na vida de quase todos os talentosos, lhe tornaram experiente.

Clark Gable – Melhores filmes

Embora a perca de seu grande amor em um acidente, talvez tenha contribuído para seu declínio, ele brilhou, e deixou as suas marcas para que hoje as vejamos.

clarkgable-300x200-7689379-3365848-9982583

 Quem foi Clark Gable

William Clark Gable, nasceu em 1 de fevereiro de 1901 em Cadiz, Ohio, Estados unidos. Era filho do fazendeiro e ainda, perfurador de petróleo William Henry Gable, e de Adeline Hepshelman, descendente de alemães e irlandeses. Uma curiosidade no entanto, é que  o sobrenome do pai de Clark era Goebel, mas foi anglicizado, nos Estados Unidos, para Gable.

O departamento de publicidade da MGM, foi quem inventou  a ideia de que Gable era descendente de holandeses e irlandeses, e não de alemães, devido à ascendência do nazismo na época do sucesso de Gable, o que poderia sugerir proximidade com o nome de Joseph Goebbels. Clark era o sobrenome de solteira de sua avó.

Com alguns meses de vida, Clark perdeu sua mãe, devido à fragilidade, às condições do parto que a debilitaram, e à epilepsia; há a probabilidade de ela ter falecido de um tumor cerebral.

Seu batismo e casamento

Antes de morrer, a mãe o batizou na religião católica, mas após sua morte, o lado paterno da família não aceitou tal batismo, criando problemas com a família de Adeline, problemas esses que só foram resolvidos quando o pai o mandou para morar com o tio materno, Charles Hershelman, em Vernon, na Pensilvânia.

Até os dois anos, Clark esteve sob cuidados dos tios maternos, e então seu pai o levou de volta para Hopedale, Ohio. O pai casara novamente, em abril de 1903, com a chapeleira Jannie Dunlap, mulher culta e gentil que criou Clark como se fosse seu filho.

Em 1924, quando Josephine Dillon, que dirigia seu grupo de teatro, foi para Hollywood, Gable a seguiu, e em 13 de dezembro daquele ano, estavam casados. Ele trocou seu nome, na época, de W. C. Gable para Clark Gable.

Clark Gable – primeiros papéis no cinema

Com a influência de Josephine, conseguiu participação como figurante em filmes como The Plastic Age (1925), estrelado por Clara Bow, “Forbidden Paradise” e uma série intitulada The Pacemakers.

gable-240x300-2766780-3750467-6090403

Entre 1927 e 1928, Gable atuou com a Laskin Brothers Stock Company, em Houston, onde fez diversos papéis, ganhando considerável experiência e se tornando um ídolo local. Gable, então, foi para Nova Iorque, e conseguiu trabalho na Broadway. O Morning Telegraph considerou: “He’s young, vigorous and brutally masculine”

Em 1930, após uma impressionante atuação como Killer Mears na peça The Last Mile, bancada por sua esposa, em Los Angeles, Gable teve ótima recepção da crítica, o que lhe angariou vários testes para o cinema. Um desses testes ficou famoso, quando Darryl F.

Zanuck o testou para o papel de “Little Caesar” (Alma de Lodo), de 1931, e o rejeitou, alegando: “Não serve para o Cinema. As orelhas são grandes e se parece com um macaco”.

Oportunidade

A agente Minna Wallis, irmã de Hal Wallis, viu o teste e ficou impressionada, levando-o para a Pathé, onde seu primeiro papel em um filme sonoro foi o de vilão no western de William Boyd denominado The Painted Desert (“O Deserto Pintado”), em 1931. Ele recebeu, na época, diversas cartas de fãs, como resultado de sua voz e atuação.

Gable despertou o interesse da MGM, que resolveu confiar a ele um papel em The Easiest Way (“Tentação do Luxo”), em 1931, ao lado de Constance Bennett, Robert Montgomery e Anita Page. Seu nome, porém, era o último do elenco. Seu sucesso fez com que a MGM renovasse seu contrato por 2 anos.

Gable alcançou fama como o marginal de A Free Soul (“Uma Alma Livre”), em 1931, quando dominou o filme, ao lado de Norma Shearer, inclusive com tentativas do então marido da atriz, Irving Thalberg, em tentar modificar o roteiro distanciando-o de Shearer o mais possível.

Louis B. Mayer e o diretor de publicidade Howard Strickling, que se tornaria um dos grandes amigos de Gable, tiveram a ideia de lançar um novo tipo de galã, movido menos pelo romantismo e mais pelo cinismo, domínio e sex-appeal agressivo, características mais compatíveis com o período de violência e agitação da Grande Depressão.

Do castigo ao sucesso

Em 1933, devido às suas insubordinações e tentativas de escolher papéis, Gable foi cedido, como “castigo”, para a então modesta Columbia, para o papel do repórter Peter Wayne no premiado “It Happened One Night”, de Frank Capra, o qual lhe valeu o Oscar de ator. Robert Montgomery havia sido cogitado, antes, para o papel de Wayne, mas o recusou por achar o roteiro pobre.

Em 1933, devido às suas insubordinações e tentativas de escolher papéis, Gable foi cedido, como “castigo”, para a então modesta Columbia, para o papel do repórter Peter Wayne no premiado “It Happened One Night”, de Frank Capra, o qual lhe valeu o Oscar de ator. Robert Montgomery havia sido cogitado, antes, para o papel de Wayne, mas o recusou por achar o roteiro pobre.

Gable, transformado por Capra em grande comediante, fugia assim do estereótipo de galã machão que até então utilizara, transformando-se no galã romântico de Chained

lomba-239x300-7080893-7342146-9651992

Algumas interpretações – novo casamento

(“Acorrentada”), Forsaking All Others (“Quando o Diabo Atiça”) e After Office Hours (“Tudo Pode Acontecer”), no interno de Men in White (“Alma de Médico”), no facínora de Manhattan Melodrama (“Vencido pela Lei”), no aventureiro de “China Seas” (“Mares da China”) e “The Calle of the Wild” (“O Grito das Selvas”), e no Fletcher Christian de Mutiny on the Bounty (“O Grande Motim”), que lhe valeu uma nova indicação ao Oscar.

Apesar de sua relutância em fazer o papel de Rhett Butler em “Gone With the Wind” (“… E o Vento Levou”), em 1939, Gable ficou mais conhecido por esse papel, valendo-lhe nova indicação ao Oscar. Carole Lombard pode ter sido a primeira a sugerir que o aceitasse, e ela seria Scarlett.

Gable Acabou se divorciando em 1939. Emprestado à Paramount em 1932, para fazer No Man of Her Own (“Casar por Azar”), contracenou com Carole Lombard, na época casada com William Powell, e se tornou seu admirador. Carole, posteriormente, se divorciou, e o interesse de Gable aumentou.

Menos de um mês após o divórcio, Gable casou-se com Carole Lombard, em 29 de março de 1939, em Kingman, no Arizona.

Uma perda significante

Era no período da Segunda Guerra Mundial, e Gable foi nomeado pelo Presidente Franklin Delano Roosevelt como Presidente do Comitê de Hollywood para a Vitória, e Carole foi incluída na primeira viagem pelo esforço de guerra, com a finalidade de vender Bônus de Guerra.

Em janeiro de 1942, o avião em que Carole e sua mãe estavam caiu, a cinquenta quilômetros a sudoeste de Las Vegas, Nevada, matando todos a bordo. Gable sentiu para sempre a perda de Lombard, e em 1976 foi feito um filme, “Gable and Lombard” (“Os Ídolos Também Amam”), contando sobre a tragédia do casal.

Declínio na carreira

Após voltar da Segunda Guerra Mundial, continuou fazendo filmes para a MGM, e seu primeiro filme, então, foi ‘”Adventure” (“Aventura”), em 1945, ao lado de Greer Garson, que não fez muito sucesso, iniciando o período de declínio de sua carreira. Seus últimos filmes para a companhia foram Mogambo (“Mogambo”) e Betrayed (“Atraiçoado”).

Em 1955, foi contratado pela 20th Century-Fox, fazendo dois filmes, “O Aventureiro de Hong-Kong” e “Nas Garras da Ambição”. Posteriormente, experimentou produzir seus próprios filmes, mas não teve sucesso e desistiu, assinando contrato com a Warner Bros, e depois com a Paramount.

O último filme de Gable foi The Misfits (“Os Desajustados”), em 1960, escrito por Arthur Miller, dirigido por John Huston, e co-estrelado por Marilyn Monroe, Eli Wallach, e Montgomery Clift. Este é, também, o último filme de Monroe. Ao longo de sua carreira de 30 anos, Gable fez 67 filmes, isso excluídas as figurações em alguns filmes da época do cinema mudo.

Morte de Clark Gable

Em 16 de novembro de 1960, ao concluir as filmagens de The Misfits (“Os Desajustados”), Gable sofreu um infarto do miocárdio e morreu dez dias depois. Foi enterrado no mesmo santuário que havia construído para Carole Lombard e sua mãe, no The Great Mausoleum, em Forest Lawn Memorial Park, Glendale, Califórnia.

Clark Gable – Melhores filmes

Após uma carreira de lutas, perdas e conquistas, ficou um legado cultural e artístico de Clark Gable. A seguir apresentamos um catálogo, com alguns de seus filmes de sucesso, os quais certamente valerá muito a pena assistir! Vamos conferir?

O Deserto Pintado (1931) – Clark Gable

Este filme marca a estréia do jovem Clark Gable em seu primeiro filme sonoro. Noventa por cento do filme foi filmado no Arizona, entre o Deserto Pintado em Dinosaur Canyon, e Tuba City, Arizona, bem como em uma reserva indígena nas proximidades.

odesertopintado-209x300-5459087-6031201-6226389

Sinopse do filme: O deserto pintado

Dois cowboys amigos, Jeff (J. Farrell MacDonald) e Cash (William Farnum), estavam viajando através do deserto no sudoeste dos Estados Unidos, quando se depararam com um bebê que foi abandonado na parte traseira de uma carroça coberta.

Eles não podiam deixar o menino ali, e decidem levar o bebê com eles, no entanto, discutem sobre qual deles seria mais adequado para educar a criança. Essa discussão cria uma ruptura entre os dois amigos.

Curiosidades do filme: O deserto pintado

  • A maioria das críticas do filme foram positivas. A revista Motion Picture disse que “vale a pena ver”, e elogiou a atuação, a mensagem e a cinematografia. Eles afirmaram que, enquanto você poderia chamar o enredo “…de fantasioso se você quiser, mas é a fantasia da qual a vida é feita e o espetáculo das mãos entrelaçadas no final traz uma emoção autêntica”.
  • O National Board of Review chamou o filme de “um emocionante e bem feito” melodrama.
  • O desempenho de Gable como Rance Brett, um ex-criminoso de barba por fazer que não se sente arrependido pelos crimes que cometeu, fez dele um importante ator coadjuvante, tendo recebido uma avalanche de cartas de fãs e abriu as portas para ele se tornar “O Rei de Hollywood” durante os anos 1930.

Ficha técnica

Título: O Deserto Pintado
Título Original: The Painted Desert
Ano: 1931
Direção: Howard Higgin
Roteiro: Howard Higgin, Tom Buckingham
Gênero: Faroeste
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco do filme: O deserto pintado

William Boyd

Bill Holbrook

Helen Twelvetrees

Mary Ellen Cameron

Clark Gable

Rance Brett

Charles Sellon

Tonopah

Wade Boteler

Bob Carson

William Farnum

Cash Holbrook

J. Farrell MacDonald

Jeff Cameron

Hugh Adams

Dinamite

Will Walling

Kirby

Edmund Breese

Juiz Matthews

Edward Hearn

Tex

William Le Maire

Denver

Richard Cramer

Provn

Motivos para ver o Filme: O deserto pintado

Só de ler a sinopse dá para ficar curioso não acha?Já pensou na briga de dois cowboys, para ter o direito de criar e educar um bebê? Formidável! Vale a pena assistir.

Possuída (1931) – Clark Gable

O filme: A possuída, foi a terceira de oito colaborações entre Crawford e Gable. A crítica em geral elogiou muito o filme na época, o The New York Times escreveu: “Através direção capaz de Clarence Brown, alguns ajustes e um roteiro muito bem escrito, Possuída é um entretenimento gratificante.

possuida-300x221-6458330-1717677-6149694

Sinopse do filme: Possuída – com Clark Gable

Marian (Joan Crawford) é uma simples operária que torna-se portanto, amante de Mark Whitney (Clark Gable), um brilhante advogado com um futuro promissor na política. Quando Mark decide se candidatar a governador, seu relacionamento com Marian poderá levar tudo a perder, no entanto,  Marian então toma uma atitude extrema.

Curiosidades do filme: Possuída

  •  O tema familiar da operária de fábrica de cidade pequena, que se torna amante de um rico de New York, é estabelecido com novas idéias que resultam em surpresas e uma certa medida de suspense.

Ficha técnica do filme Possuída

Título: Possuída
Título Original: Possessed
Ano: 1931
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Edgar Selwyn, Lenore J. Coffee
Gênero: Drama/Romance
Nacionalidade: Estados Unido

Elenco:

Joan Crawford

Marian

Clark Gable

Mark Whitney

Wallace Ford

Al Manning

Richard ‘Skeets’ Gallagher

Wally

Frank Conroy

Travers

Marjorie White

Vernice

John Miljan

John Driscoll

Clara Blandick

Mãe

Motivos para ver o Filme: Possuída

Suspense, romance e muitas surpresas no decorrer do filme. Muito atrativo, portanto, vale a pena assistir.

Aconteceu Naquela Noite (1934)

aconteceu-210x300-1369419-1657626-6038862

Sinopse do filme: Aconteceu naquela noite –  Clark Gable

A filha de um milionário sai de casa quando seu pai não permite que ela se case com seu pretendente, um playboy. Nessa fuga, ela encontra um jornalista sem futuro, porém com muito charme, e os acontecimentos que seguem farão com que eles se aproximem.

Prêmios:

  • Venceu o Oscar de 1935 nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor(Frank Capra), Melhor Ator(Clark Gable), Melhor Atriz(Claudette Colbert), Melhor Roteiro Original(Robert Riskin).

Curiosidades:

  • Aconteceu Naquela Noite foi o primeiro filme a conquistar as cinco categorias mais importantes do Oscar. Após ele, somente mais dois filmes repetiram a proeza:Um Estranho no Ninho e O Silêncio dos Inocentes.
  • Em 1996, o prêmio Oscar ganho por Clark Gable por sua atuação neste filme foi posto à venda em um leilão e o diretor Steven Spielberg, de forma anônima, comprou-o e o entregou à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Los Angeles, para evitar que a estatueta fosse usada em caráter comercial.
  • Depois de concluídas as filmagens, Colbert se queixou a seu amigo, “Acabei de terminar o pior filme do mundo”. A Columbia parecia ter baixas expectativas para o filme e não montou uma campanha publicitária para promovê-lo. Mas as avaliações iniciais da crítica, no entanto, foram quase todas positivas.
  • Apesar das críticas positivas, o filme só conseguiu bilheteria em sua estréia. No entanto, depois que foi lançado nos cinemas secundários, o boca-a-boca começou a se espalhar e venda de ingressos estourou, especialmente em cidades menores, onde os personagens do filme e o romance simples pegou uma platéia que não era rodeada por luxo. Aconteceu Naquela Noite acabou por ser um grande sucesso de bilheteria, facilmente o maior hit do Columbia até à data.

Ficha técnica

Título: Aconteceu Naquela Noite
Título Original: It Happened One Night
Ano: 1934
Direção: Frank Capra
Roteiro: Robert Riskin, Samuel Hopkins Adams
Gênero: Comédia/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Peter Warne

Claudette Colbert

Ellie Andrews

Walter Connolly

Alexander Andrews

Roscoe Karns

Oscar Shapeley

Jameson Thomas

King Westley

Alan Hale

Danker

Arthur Hoyt

Zeke

Blanche Friderici

Esposa de Zeke

Charles C. Wilson

Gordon

Irving Bacon

Atendente do posto de gasolina

Ward Bond

Motorista do ônibus #1

Eddy Chandler

Motorista do ônibus #2

Motivos para ver o Filme: Aconteceu naquela noite – Clark Gable

Surpresas podem surgir no decorrer da vida.  Esse filme mostra como o destino de alguém pode mudar de um momento para outro. Vale a pena assisti-lo

Mares da China (1935)- Clark Gable

O roteiro do filme foi trabalhado desde 1930, por três escritores diferentes, chegando-se a três tratamentos diferentes. Em 1931 se decidiu por um enredo, e durante os próximos quatro anos duas dezenas de escritores, meia dúzia de diretores e três supervisores, trabalharam no script.

mares-300x232-7017603-8257619-9251603

Sinopse do filme Mares da China com Clark Gable

O estressado capitão da marinha mercante inglesa Alan Gaskell, deve levar um navio com carga e passageiros através do Mar da China, navegando pela rota Cingapura – Hong Kong. Secretamente, ele fica incumbido de transportar também uma valiosa carga em ouro.

O rico passageiro Jamesy McArdle é um espião dos piratas malaios e sabe da carga secreta. Ele prepara o terreno para a abordagem dos piratas, e recebe a ajuda de má-vontade da enciumada Dolly Portland, que está com raiva do capitão por este não lhe dar atenção e querer se casar com outra de suas passageiras, a viúva Sybil Barclay. Além dos piratas, o capitão terá pela frente um violento tufão.

Curiosidades do filme: Mares da china

  • O roteiro é adaptado do livro de Crosbie Garstin.
  • Gable teve vários acessos de raiva no set, que eram tolerados pelo chefe da MGM Louis B. Mayer porque o ator tinha recentemente ganhado um Oscar de Melhor Ator por Aconteceu Naquela Noite (1934), e ele não queria correr o risco de perdê-lo. Mayer tolerou até o fato de Gable arriscar sua vida por recusar um dublê em uma seqüência em que ele ajuda inúmeros extras chineses a puxar um rolo compressor desgovernado.

Ficha técnica

Título: Mares da China
Título Original: China Seas
Ano: 1935
Direção: Tay Garnett
Roteiro: Jules Furthman, James Kevin McGuinness, Paul Bern, Monckton Hoffe, John Lee Mahin, Crosbie Garstin, Maurice Revnes, Paul Hervey Fox
Gênero: Ação/Aventura
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Alan Gaskell

Jean Harlow

Dolly Portland

Wallace Beery

Jamesy MacArdle

Lewis Stone

Tom Davids

Rosalind Russell

Sybil Barclay

Dudley Digges

Dawson

C. Aubrey Smith

Sir Guy Wilmerding

Robert Benchley

McCaleb

William Henry

Rockwell

Akim Tamiroff

Romanoff

Liev De Maigret

Sra. Volberg

Lilian Bond

Sra. Timmons

Edward Brophy

Timmons

Soo Yong

Yu-Lan

Carol Ann Beery

Carol Ann

Pat Flaherty

Kingston

Hattie McDaniel

Isabel McCarthy

Donald Meek

passageiro

Motivos para ver o Filme Mares da China

Traz emoção e muitas revira-voltas durante as cenas. Muito apropriado para quem gosta de filmes sobre auto-mar, navegação… Muito top, você precisa tirar as próprias conclusões.

Ciúmes (1936) – Clark Gable

A história foi baseada em um conto do mesmo nome escrito por Faith Baldwin publicado na revista Cosmopolitan Magazine em maio de 1935.

ciumes-300x233-3498322-2634065-1173211Sinopse do filme: Ciúmes- Clark Gable

O Editor de revistas Van Stanhope, é um executivo trabalhador, e muito bem casado com sua bela esposa Linda. Embora seu relacionamento seja construído a partir da confiança incondicional, amigos a alertam sobre os perigos de permitir que Whitey, uma secretária extremamente sexy, continue a trabalhar com o marido.

Para piorar, Whitey, embora tenha um namorado fiel, secretamente abriga sentimentos não correspondidos por seu chefe. A situação se complica de vez, quando chefe e secretária fazem uma viagem de negócios para Havana.

Curiosidades do filme: Ciúmes- Clark Gable

  • O filme foi a quinto de seis colaborações entre Gable e Harlow e a quarta de sete entre Gable e Loy.
  • James Stewart falou de sua cena no carro com Harlow: “Clarence Brown, o diretor, não estava muito satisfeito com a maneira como eu dei o beijo. Ele nos fez repetir a cena cerca de meia dúzia de vezes. Nisso percebi que Jean Harlow sabia beijar muito bem. Percebi que até então eu nunca tinha sido realmente beijado.
  • ” Apesar de ter recebido apenas o sexto maior salário no elenco, Stewart goza de mais tempo de tela com exceção dos três protagonistas, principalmente em sequências românticas com Harlow, incluindo a cena final.

Ficha técnica do filme: Ciúmes- Clark Gable

Título: Ciúmes
Título Original: Wife vs. Secretary
Ano: 1936
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Norman Krasna, John Lee Mahin, Faith Baldwin, Alice Duer Miller
Gênero: Comédia/Drama/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Clark Gable

Van

Jean Harlow

Whitey

Myrna Loy

Linda

May Robson

Mimi

George Barbier

Underwood

James Stewart

Dave

Hobart Cavanaugh

Joe

Tom Dugan

Finney

Gilbert Emery

Simpson

Marjorie Gateson

Eve Merritt

Gloria Holden

Joan Carstairs

Eugene Borden

Oficial do navio

John Qualen

Sr. Jenkins

Alan Mowbray

Ivan Bori

Motivos para ver o Filme: ciúmes com Clark Gable

Como é bem comum, o envolvimento de secretárias e chefes em filmes, tanto quanto na vida comum, assim nesse filme, é sempre curiosos saber no que vai dar, não acha? Vamos assistir?

Este Mundo Louco (1939)  Clark Gable

No momento que  Warner desejou fazer um filme da peça de Sherwood, o estúdio conversou com Joseph Breen, um censor de filmes, que previu que “seria proibido amplamente no exterior e poderia provocar represálias contra a empresa americana de distribuição”. A peça é fundamentalmente propaganda anti-guerra, e contém numerosas falas contra o militarismo, o fascismo e as armas de fogo.

louco-300x234-4005437-6157654-6887644Sinopse do filme: Este mundo Louco

Harry Van (Clark Gable) é um veterano da Primeira Guerra Mundial que tenta voltar à sua carreira no show biz. Ele conhece a misteriosa Irene (Norma Shearer), uma acrobata que diz ser russa e quer se tornar sua parceira nos palcos. Mas a vida lhes reserva outros destinos levando-os por caminhos fora de seus controles.

Curiosidades do filme: Este mundo louco

  • O roteiro de Este Mundo Louco foi adaptado por Robert E. Sherwood de uma peça sua de mesmo nome, ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1936.
  • MGM também se preocupou quando comprou os direitos para filmar a peça. Na época o embaixador da Itália nos EUA ameaçou proibir a produção da MGM em toda a Itália, mas com o Cônsul da Itália em Los Angeles eventualmente contratado como consultor, Roma concordou em cooperar na produção. Posteriormente, embora o roteiro tenha sido aprovado pelo líder fascista Benito Mussolini, a Itália ainda proibiu o filme depois de ter sido concluído.
  • Ao contrário da peça, que acontece na Itália, o país não é identificado no filme e os personagens locais falam Esperanto, uma lingua internacional, embora com uma espécie de sotaque italiano. Todas as inscrições também estão em Esperanto.

Ficha técnica

Título: Este Mundo Louco
Título Original: Idiot’s Delight
Ano: 1939
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Vicki Baum, Robert E. Sherwood, Robert E. Sherwood
Gênero: Comédia/Drama/Musical
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Norma Shearer

Irene Fellara

Clark Gable

Harry Van

Edward Arnold

Achille Weber

Charles Coburn

Dr. Hugo Waldersee

Joseph Schildkraut

Capt. Kirvline

Burgess Meredith

Quillary

Laura Hope Crews

Madame Zuleika

Richard “Skeets” Gallagher

Don Navadel

Peter Willes

Mr. Jimmy Cherry

Pat Paterson

Mrs. Cherry

William Edmunds

Dumptsy

Fritz Feld

Pittatek

Motivos para ver o Filme: Esse mundo louco

Ele fala da guerra física, no entanto, contrasta também com a guerra interior onde desafios e coisas novas surgem a todo tempo. Bom, o melhor mesmo é assistir o filme e mergulhar na aventura.

…E o Vento Levou (1939) – Clark Gable

Esse filme conseguiu 13 indicações ao Oscar e tornou-se na época o filme com o maior número de indicações ao prêmio, ficando posteriormente atrás apenas de A malvada (1950) e Titanic (1997) que foram indicados em 14 categorias cada.

vento-300x169-2079882-5721602-4566352

Sinopse do filme: E o vento levou – Clark Gable

O filme começa em abril de 1861, na propriedade de Tara, onde Scarlett ouve que seu amado Ashley Wilkes (Leslie Howard) planeja se casar com sua prima Melanie Hamilton (Olivia de Havilland).

Apesar das advertências de seu pai (Thomas Mitchell) e sua fiel serva Mammy (Hattie McDaniel), Scarlett tem a intenção de se declarar a Ashley no dia em que será anunciado o casamento. Sozinha com Ashley, ela entra em um acesso de histeria, tudo testemunhado por Rhett Butler (Clark Gable), a ovelha negra de uma família rica, que é instantaneamente fascinado pela mal-humorada.

Prêmios:

  • Conseguiu levar oito estatuetas, recebendo outras duas em categorias especiais (uma honorária e outra técnica), somando um total de 10 prêmios, façanha que foi superada apenas por Ben-Hur (1959), O Senhor dos Anéis: Retorno do Rei (2003) e Titanic(1997) que levaram 11 Oscars cada.

Curiosidades:

  • A produção do filme E o Vento Levou passou por diversos problemas. As filmagens foram adiadas por dois anos pois Sezlnick estava determinado a assegurar o papel de Rhett Butler para Clarck Gable, e a gigantesca procura pela Scarlett, que fez com que mais de 1400 mulheres fossem entrevistadas para conseguir o papel.
  • O roteiro original foi escrito por Sidney Howard, mas passou por diversas revisões por vários escritores, para que pudesse obter um ritmo adequado.
  • O diretor original de “E o Vento Levou” era George Cukor, mas ele foi demitido poucos dias após o início das filmagens e foi substituído por Victor Fleming, que durante alguns dias também foi substituído por Sam Wood enquanto Fleming tirava alguns dias de folga devido ao cansaço.
  • Lançado em 15 de dezembro de 1939 nos Estados Unidos, E o Vento Levou foi recebido de forma majoritariamente positiva pela crítica, que elogiaram sua produção e seu roteiro, embora alguns tenham analisado que não possuía drama o suficiente e que era longo.

Ficha técnica

Título: …E o Vento Levou
Título Original: Gone with the Wind
Ano: 1939
Direção: Victor Fleming, George Cukor, Sam Wood
Roteiro: Margaret Mitchell, Sidney Howard
Gênero: Drama/Guerra/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Vivien Leigh

Scarlett O’Hara

Clark Gable

Rhett Butler

Thomas Mitchell

Gerald O’Hara

Oscar Polk

Pork

Butterfly McQueen

Prissy

Ann Rutherford

Carreen O’Hara

Hattie McDaniel

Mãe

Evelyn Keyes

Suellen O’Hara

Olivia de Havilland

Melanie Hamilton

Leslie Howard

Ashley Wilkes

Everett Brown

Big Sam

Ward Bond

Tom

Barbara O’Neil

Hellen O’Hara

George Reeves

Stuart Tarleton

Fred Crane

Brent Tarleton

Motivos para ver o Filme:..E o vento levou

É desnecessário estimular aos leitores para que acessem e assistam esse filme! Ele por si, já diz tudo… E o vento levou é irresistível! Você já assistiu?

Ainda Serás Minha (1942)- Clark Gable

O filme demorou quase dois anos para ser finalizado e foi o último filme que Gable estrelou antes de se alistar na Segunda Guerra Mundial.

ainda-3823322-8736043-5445604

Sinopse do filme: Ainda serás minha- Clark Gable

Os irmãos Johnny e Kirk Davis trabalham em um dos maiores jornais do país como correspondentes de guerra. Eles tem grande amizade um pelo o outro e estão sempre unidos até aparecer uma antiga companheira de trabalho que fica noiva de Kirk.

Curiosidades do filme: ainda será minha

  • Ainda Serás Minha foi concebido para estrelar a dupla imensamente popular Gable e Turner. Depois de seu sucesso com Quero-te Como És (Honky Tonk, 1941), a MGM buscava mais sucessos com esta nova dupla, na esperança de reproduzir o apelo de bilheteria que Gable tinha quando havia atuado com atrizes como Jean Harlow e Joan Crawford na década de 1930.
  • As filmagens foram suspensas por um mês após a esposa de Gable, a atriz Carole Lombard, falecer tragicamente em um acidente de avião. Gable foi autorizado a tirar uma licença por um período de luto, e o estúdio quase desistiu do filme.
  • Assim como Quero-te Como És (Honky Tonk, 1941), o filme foi um sucesso de bilheteria. O par mais tarde fez mais dois filmes juntos, O Amor que Me Deste (Homecoming, 1948) e Atraiçoado (Betrayed, 1954). Em todos esses filmes o enredo tinha Gable e Turner servindo como companheiros e amantes na II Guerra Mundial.

Ficha técnica

Título: Ainda Serás Minha
Título Original: Somewhere I’ll Find You
Ano: 1942
Direção: Wesley Ruggles
Roteiro: Charles Hoffman
Gênero: Drama/Romance/Guerra
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Jonathon “Jonny” Davis

Lana Turner

Paula Lane

Robert Sterling

Kirk “Junior” Davis

Patricia Dane

Crystal McRegan

Reginald Owen

Willie Manning

Lee Patrick

Eve “Evie” Manning

Charles Dingle

George L. Stafford

Van Johnson

Tenente

Keenan Wynn

Sargento Tom Purdy

Motivos para ver o Filme: Ainda serás minha

Sempre surgirão obstáculos na tentativa de interferir na amizade de grandes amigos, mas nenhuma tentação é pior, quando a disputa é por conta de amarem a mesma mulher… Veja o filme e tire suas conclusões!

Fim do post sobre Clark Gable – Melhores filmes

Aqui terminamos mais um catálogo dos melhores filmes, desta vez com Clark Gable. Se você está gostando de nossas postagens, e deseja conhecer mais, sobre filmes antigos e marcantes, continue nos acompanhando no Demonstre. Temos muito mais para você!

Um grande abraço, e até breve!

Clark Gable, passou por diversas etapas na vida, nas quais altos e baixos, aplausos e rejeições, como é comum na vida de quase todos os talentosos, lhe tornaram experiente.

Clark Gable – Melhores filmes

Embora a perca de seu grande amor em um acidente, talvez tenha contribuído para seu declínio, ele brilhou, e deixou as suas marcas para que hoje as vejamos.

clarkgable-300x200-7689379-3365848-9982583

 Quem foi Clark Gable

William Clark Gable, nasceu em 1 de fevereiro de 1901 em Cadiz, Ohio, Estados unidos. Era filho do fazendeiro e ainda, perfurador de petróleo William Henry Gable, e de Adeline Hepshelman, descendente de alemães e irlandeses. Uma curiosidade no entanto, é que  o sobrenome do pai de Clark era Goebel, mas foi anglicizado, nos Estados Unidos, para Gable.

O departamento de publicidade da MGM, foi quem inventou  a ideia de que Gable era descendente de holandeses e irlandeses, e não de alemães, devido à ascendência do nazismo na época do sucesso de Gable, o que poderia sugerir proximidade com o nome de Joseph Goebbels. Clark era o sobrenome de solteira de sua avó.

Com alguns meses de vida, Clark perdeu sua mãe, devido à fragilidade, às condições do parto que a debilitaram, e à epilepsia; há a probabilidade de ela ter falecido de um tumor cerebral.

Seu batismo e casamento

Antes de morrer, a mãe o batizou na religião católica, mas após sua morte, o lado paterno da família não aceitou tal batismo, criando problemas com a família de Adeline, problemas esses que só foram resolvidos quando o pai o mandou para morar com o tio materno, Charles Hershelman, em Vernon, na Pensilvânia.

Até os dois anos, Clark esteve sob cuidados dos tios maternos, e então seu pai o levou de volta para Hopedale, Ohio. O pai casara novamente, em abril de 1903, com a chapeleira Jannie Dunlap, mulher culta e gentil que criou Clark como se fosse seu filho.

Em 1924, quando Josephine Dillon, que dirigia seu grupo de teatro, foi para Hollywood, Gable a seguiu, e em 13 de dezembro daquele ano, estavam casados. Ele trocou seu nome, na época, de W. C. Gable para Clark Gable.

Clark Gable – primeiros papéis no cinema

Com a influência de Josephine, conseguiu participação como figurante em filmes como The Plastic Age (1925), estrelado por Clara Bow, “Forbidden Paradise” e uma série intitulada The Pacemakers.

gable-240x300-2766780-3750467-6090403

Entre 1927 e 1928, Gable atuou com a Laskin Brothers Stock Company, em Houston, onde fez diversos papéis, ganhando considerável experiência e se tornando um ídolo local. Gable, então, foi para Nova Iorque, e conseguiu trabalho na Broadway. O Morning Telegraph considerou: “He’s young, vigorous and brutally masculine”

Em 1930, após uma impressionante atuação como Killer Mears na peça The Last Mile, bancada por sua esposa, em Los Angeles, Gable teve ótima recepção da crítica, o que lhe angariou vários testes para o cinema. Um desses testes ficou famoso, quando Darryl F.

Zanuck o testou para o papel de “Little Caesar” (Alma de Lodo), de 1931, e o rejeitou, alegando: “Não serve para o Cinema. As orelhas são grandes e se parece com um macaco”.

Oportunidade

A agente Minna Wallis, irmã de Hal Wallis, viu o teste e ficou impressionada, levando-o para a Pathé, onde seu primeiro papel em um filme sonoro foi o de vilão no western de William Boyd denominado The Painted Desert (“O Deserto Pintado”), em 1931. Ele recebeu, na época, diversas cartas de fãs, como resultado de sua voz e atuação.

Gable despertou o interesse da MGM, que resolveu confiar a ele um papel em The Easiest Way (“Tentação do Luxo”), em 1931, ao lado de Constance Bennett, Robert Montgomery e Anita Page. Seu nome, porém, era o último do elenco. Seu sucesso fez com que a MGM renovasse seu contrato por 2 anos.

Gable alcançou fama como o marginal de A Free Soul (“Uma Alma Livre”), em 1931, quando dominou o filme, ao lado de Norma Shearer, inclusive com tentativas do então marido da atriz, Irving Thalberg, em tentar modificar o roteiro distanciando-o de Shearer o mais possível.

Louis B. Mayer e o diretor de publicidade Howard Strickling, que se tornaria um dos grandes amigos de Gable, tiveram a ideia de lançar um novo tipo de galã, movido menos pelo romantismo e mais pelo cinismo, domínio e sex-appeal agressivo, características mais compatíveis com o período de violência e agitação da Grande Depressão.

Do castigo ao sucesso

Em 1933, devido às suas insubordinações e tentativas de escolher papéis, Gable foi cedido, como “castigo”, para a então modesta Columbia, para o papel do repórter Peter Wayne no premiado “It Happened One Night”, de Frank Capra, o qual lhe valeu o Oscar de ator. Robert Montgomery havia sido cogitado, antes, para o papel de Wayne, mas o recusou por achar o roteiro pobre.

Em 1933, devido às suas insubordinações e tentativas de escolher papéis, Gable foi cedido, como “castigo”, para a então modesta Columbia, para o papel do repórter Peter Wayne no premiado “It Happened One Night”, de Frank Capra, o qual lhe valeu o Oscar de ator. Robert Montgomery havia sido cogitado, antes, para o papel de Wayne, mas o recusou por achar o roteiro pobre.

Gable, transformado por Capra em grande comediante, fugia assim do estereótipo de galã machão que até então utilizara, transformando-se no galã romântico de Chained

lomba-239x300-7080893-7342146-9651992

Algumas interpretações – novo casamento

(“Acorrentada”), Forsaking All Others (“Quando o Diabo Atiça”) e After Office Hours (“Tudo Pode Acontecer”), no interno de Men in White (“Alma de Médico”), no facínora de Manhattan Melodrama (“Vencido pela Lei”), no aventureiro de “China Seas” (“Mares da China”) e “The Calle of the Wild” (“O Grito das Selvas”), e no Fletcher Christian de Mutiny on the Bounty (“O Grande Motim”), que lhe valeu uma nova indicação ao Oscar.

Apesar de sua relutância em fazer o papel de Rhett Butler em “Gone With the Wind” (“… E o Vento Levou”), em 1939, Gable ficou mais conhecido por esse papel, valendo-lhe nova indicação ao Oscar. Carole Lombard pode ter sido a primeira a sugerir que o aceitasse, e ela seria Scarlett.

Gable Acabou se divorciando em 1939. Emprestado à Paramount em 1932, para fazer No Man of Her Own (“Casar por Azar”), contracenou com Carole Lombard, na época casada com William Powell, e se tornou seu admirador. Carole, posteriormente, se divorciou, e o interesse de Gable aumentou.

Menos de um mês após o divórcio, Gable casou-se com Carole Lombard, em 29 de março de 1939, em Kingman, no Arizona.

Uma perda significante

Era no período da Segunda Guerra Mundial, e Gable foi nomeado pelo Presidente Franklin Delano Roosevelt como Presidente do Comitê de Hollywood para a Vitória, e Carole foi incluída na primeira viagem pelo esforço de guerra, com a finalidade de vender Bônus de Guerra.

Em janeiro de 1942, o avião em que Carole e sua mãe estavam caiu, a cinquenta quilômetros a sudoeste de Las Vegas, Nevada, matando todos a bordo. Gable sentiu para sempre a perda de Lombard, e em 1976 foi feito um filme, “Gable and Lombard” (“Os Ídolos Também Amam”), contando sobre a tragédia do casal.

Declínio na carreira

Após voltar da Segunda Guerra Mundial, continuou fazendo filmes para a MGM, e seu primeiro filme, então, foi ‘”Adventure” (“Aventura”), em 1945, ao lado de Greer Garson, que não fez muito sucesso, iniciando o período de declínio de sua carreira. Seus últimos filmes para a companhia foram Mogambo (“Mogambo”) e Betrayed (“Atraiçoado”).

Em 1955, foi contratado pela 20th Century-Fox, fazendo dois filmes, “O Aventureiro de Hong-Kong” e “Nas Garras da Ambição”. Posteriormente, experimentou produzir seus próprios filmes, mas não teve sucesso e desistiu, assinando contrato com a Warner Bros, e depois com a Paramount.

O último filme de Gable foi The Misfits (“Os Desajustados”), em 1960, escrito por Arthur Miller, dirigido por John Huston, e co-estrelado por Marilyn Monroe, Eli Wallach, e Montgomery Clift. Este é, também, o último filme de Monroe. Ao longo de sua carreira de 30 anos, Gable fez 67 filmes, isso excluídas as figurações em alguns filmes da época do cinema mudo.

Morte de Clark Gable

Em 16 de novembro de 1960, ao concluir as filmagens de The Misfits (“Os Desajustados”), Gable sofreu um infarto do miocárdio e morreu dez dias depois. Foi enterrado no mesmo santuário que havia construído para Carole Lombard e sua mãe, no The Great Mausoleum, em Forest Lawn Memorial Park, Glendale, Califórnia.

Clark Gable – Melhores filmes

Após uma carreira de lutas, perdas e conquistas, ficou um legado cultural e artístico de Clark Gable. A seguir apresentamos um catálogo, com alguns de seus filmes de sucesso, os quais certamente valerá muito a pena assistir! Vamos conferir?

O Deserto Pintado (1931) – Clark Gable

Este filme marca a estréia do jovem Clark Gable em seu primeiro filme sonoro. Noventa por cento do filme foi filmado no Arizona, entre o Deserto Pintado em Dinosaur Canyon, e Tuba City, Arizona, bem como em uma reserva indígena nas proximidades.

odesertopintado-209x300-5459087-6031201-6226389

Sinopse do filme: O deserto pintado

Dois cowboys amigos, Jeff (J. Farrell MacDonald) e Cash (William Farnum), estavam viajando através do deserto no sudoeste dos Estados Unidos, quando se depararam com um bebê que foi abandonado na parte traseira de uma carroça coberta.

Eles não podiam deixar o menino ali, e decidem levar o bebê com eles, no entanto, discutem sobre qual deles seria mais adequado para educar a criança. Essa discussão cria uma ruptura entre os dois amigos.

Curiosidades do filme: O deserto pintado

  • A maioria das críticas do filme foram positivas. A revista Motion Picture disse que “vale a pena ver”, e elogiou a atuação, a mensagem e a cinematografia. Eles afirmaram que, enquanto você poderia chamar o enredo “…de fantasioso se você quiser, mas é a fantasia da qual a vida é feita e o espetáculo das mãos entrelaçadas no final traz uma emoção autêntica”.
  • O National Board of Review chamou o filme de “um emocionante e bem feito” melodrama.
  • O desempenho de Gable como Rance Brett, um ex-criminoso de barba por fazer que não se sente arrependido pelos crimes que cometeu, fez dele um importante ator coadjuvante, tendo recebido uma avalanche de cartas de fãs e abriu as portas para ele se tornar “O Rei de Hollywood” durante os anos 1930.

Ficha técnica

Título: O Deserto Pintado
Título Original: The Painted Desert
Ano: 1931
Direção: Howard Higgin
Roteiro: Howard Higgin, Tom Buckingham
Gênero: Faroeste
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco do filme: O deserto pintado

William Boyd

Bill Holbrook

Helen Twelvetrees

Mary Ellen Cameron

Clark Gable

Rance Brett

Charles Sellon

Tonopah

Wade Boteler

Bob Carson

William Farnum

Cash Holbrook

J. Farrell MacDonald

Jeff Cameron

Hugh Adams

Dinamite

Will Walling

Kirby

Edmund Breese

Juiz Matthews

Edward Hearn

Tex

William Le Maire

Denver

Richard Cramer

Provn

Motivos para ver o Filme: O deserto pintado

Só de ler a sinopse dá para ficar curioso não acha?Já pensou na briga de dois cowboys, para ter o direito de criar e educar um bebê? Formidável! Vale a pena assistir.

Possuída (1931) – Clark Gable

O filme: A possuída, foi a terceira de oito colaborações entre Crawford e Gable. A crítica em geral elogiou muito o filme na época, o The New York Times escreveu: “Através direção capaz de Clarence Brown, alguns ajustes e um roteiro muito bem escrito, Possuída é um entretenimento gratificante.

possuida-300x221-6458330-1717677-6149694

Sinopse do filme: Possuída – com Clark Gable

Marian (Joan Crawford) é uma simples operária que torna-se portanto, amante de Mark Whitney (Clark Gable), um brilhante advogado com um futuro promissor na política. Quando Mark decide se candidatar a governador, seu relacionamento com Marian poderá levar tudo a perder, no entanto,  Marian então toma uma atitude extrema.

Curiosidades do filme: Possuída

  •  O tema familiar da operária de fábrica de cidade pequena, que se torna amante de um rico de New York, é estabelecido com novas idéias que resultam em surpresas e uma certa medida de suspense.

Ficha técnica do filme Possuída

Título: Possuída
Título Original: Possessed
Ano: 1931
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Edgar Selwyn, Lenore J. Coffee
Gênero: Drama/Romance
Nacionalidade: Estados Unido

Elenco:

Joan Crawford

Marian

Clark Gable

Mark Whitney

Wallace Ford

Al Manning

Richard ‘Skeets’ Gallagher

Wally

Frank Conroy

Travers

Marjorie White

Vernice

John Miljan

John Driscoll

Clara Blandick

Mãe

Motivos para ver o Filme: Possuída

Suspense, romance e muitas surpresas no decorrer do filme. Muito atrativo, portanto, vale a pena assistir.

Aconteceu Naquela Noite (1934)

aconteceu-210x300-1369419-1657626-6038862

Sinopse do filme: Aconteceu naquela noite –  Clark Gable

A filha de um milionário sai de casa quando seu pai não permite que ela se case com seu pretendente, um playboy. Nessa fuga, ela encontra um jornalista sem futuro, porém com muito charme, e os acontecimentos que seguem farão com que eles se aproximem.

Prêmios:

  • Venceu o Oscar de 1935 nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor(Frank Capra), Melhor Ator(Clark Gable), Melhor Atriz(Claudette Colbert), Melhor Roteiro Original(Robert Riskin).

Curiosidades:

  • Aconteceu Naquela Noite foi o primeiro filme a conquistar as cinco categorias mais importantes do Oscar. Após ele, somente mais dois filmes repetiram a proeza:Um Estranho no Ninho e O Silêncio dos Inocentes.
  • Em 1996, o prêmio Oscar ganho por Clark Gable por sua atuação neste filme foi posto à venda em um leilão e o diretor Steven Spielberg, de forma anônima, comprou-o e o entregou à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Los Angeles, para evitar que a estatueta fosse usada em caráter comercial.
  • Depois de concluídas as filmagens, Colbert se queixou a seu amigo, “Acabei de terminar o pior filme do mundo”. A Columbia parecia ter baixas expectativas para o filme e não montou uma campanha publicitária para promovê-lo. Mas as avaliações iniciais da crítica, no entanto, foram quase todas positivas.
  • Apesar das críticas positivas, o filme só conseguiu bilheteria em sua estréia. No entanto, depois que foi lançado nos cinemas secundários, o boca-a-boca começou a se espalhar e venda de ingressos estourou, especialmente em cidades menores, onde os personagens do filme e o romance simples pegou uma platéia que não era rodeada por luxo. Aconteceu Naquela Noite acabou por ser um grande sucesso de bilheteria, facilmente o maior hit do Columbia até à data.

Ficha técnica

Título: Aconteceu Naquela Noite
Título Original: It Happened One Night
Ano: 1934
Direção: Frank Capra
Roteiro: Robert Riskin, Samuel Hopkins Adams
Gênero: Comédia/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Peter Warne

Claudette Colbert

Ellie Andrews

Walter Connolly

Alexander Andrews

Roscoe Karns

Oscar Shapeley

Jameson Thomas

King Westley

Alan Hale

Danker

Arthur Hoyt

Zeke

Blanche Friderici

Esposa de Zeke

Charles C. Wilson

Gordon

Irving Bacon

Atendente do posto de gasolina

Ward Bond

Motorista do ônibus #1

Eddy Chandler

Motorista do ônibus #2

Motivos para ver o Filme: Aconteceu naquela noite – Clark Gable

Surpresas podem surgir no decorrer da vida.  Esse filme mostra como o destino de alguém pode mudar de um momento para outro. Vale a pena assisti-lo

Mares da China (1935)- Clark Gable

O roteiro do filme foi trabalhado desde 1930, por três escritores diferentes, chegando-se a três tratamentos diferentes. Em 1931 se decidiu por um enredo, e durante os próximos quatro anos duas dezenas de escritores, meia dúzia de diretores e três supervisores, trabalharam no script.

mares-300x232-7017603-8257619-9251603

Sinopse do filme Mares da China com Clark Gable

O estressado capitão da marinha mercante inglesa Alan Gaskell, deve levar um navio com carga e passageiros através do Mar da China, navegando pela rota Cingapura – Hong Kong. Secretamente, ele fica incumbido de transportar também uma valiosa carga em ouro.

O rico passageiro Jamesy McArdle é um espião dos piratas malaios e sabe da carga secreta. Ele prepara o terreno para a abordagem dos piratas, e recebe a ajuda de má-vontade da enciumada Dolly Portland, que está com raiva do capitão por este não lhe dar atenção e querer se casar com outra de suas passageiras, a viúva Sybil Barclay. Além dos piratas, o capitão terá pela frente um violento tufão.

Curiosidades do filme: Mares da china

  • O roteiro é adaptado do livro de Crosbie Garstin.
  • Gable teve vários acessos de raiva no set, que eram tolerados pelo chefe da MGM Louis B. Mayer porque o ator tinha recentemente ganhado um Oscar de Melhor Ator por Aconteceu Naquela Noite (1934), e ele não queria correr o risco de perdê-lo. Mayer tolerou até o fato de Gable arriscar sua vida por recusar um dublê em uma seqüência em que ele ajuda inúmeros extras chineses a puxar um rolo compressor desgovernado.

Ficha técnica

Título: Mares da China
Título Original: China Seas
Ano: 1935
Direção: Tay Garnett
Roteiro: Jules Furthman, James Kevin McGuinness, Paul Bern, Monckton Hoffe, John Lee Mahin, Crosbie Garstin, Maurice Revnes, Paul Hervey Fox
Gênero: Ação/Aventura
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Alan Gaskell

Jean Harlow

Dolly Portland

Wallace Beery

Jamesy MacArdle

Lewis Stone

Tom Davids

Rosalind Russell

Sybil Barclay

Dudley Digges

Dawson

C. Aubrey Smith

Sir Guy Wilmerding

Robert Benchley

McCaleb

William Henry

Rockwell

Akim Tamiroff

Romanoff

Liev De Maigret

Sra. Volberg

Lilian Bond

Sra. Timmons

Edward Brophy

Timmons

Soo Yong

Yu-Lan

Carol Ann Beery

Carol Ann

Pat Flaherty

Kingston

Hattie McDaniel

Isabel McCarthy

Donald Meek

passageiro

Motivos para ver o Filme Mares da China

Traz emoção e muitas revira-voltas durante as cenas. Muito apropriado para quem gosta de filmes sobre auto-mar, navegação… Muito top, você precisa tirar as próprias conclusões.

Ciúmes (1936) – Clark Gable

A história foi baseada em um conto do mesmo nome escrito por Faith Baldwin publicado na revista Cosmopolitan Magazine em maio de 1935.

ciumes-300x233-3498322-2634065-1173211Sinopse do filme: Ciúmes- Clark Gable

O Editor de revistas Van Stanhope, é um executivo trabalhador, e muito bem casado com sua bela esposa Linda. Embora seu relacionamento seja construído a partir da confiança incondicional, amigos a alertam sobre os perigos de permitir que Whitey, uma secretária extremamente sexy, continue a trabalhar com o marido.

Para piorar, Whitey, embora tenha um namorado fiel, secretamente abriga sentimentos não correspondidos por seu chefe. A situação se complica de vez, quando chefe e secretária fazem uma viagem de negócios para Havana.

Curiosidades do filme: Ciúmes- Clark Gable

  • O filme foi a quinto de seis colaborações entre Gable e Harlow e a quarta de sete entre Gable e Loy.
  • James Stewart falou de sua cena no carro com Harlow: “Clarence Brown, o diretor, não estava muito satisfeito com a maneira como eu dei o beijo. Ele nos fez repetir a cena cerca de meia dúzia de vezes. Nisso percebi que Jean Harlow sabia beijar muito bem. Percebi que até então eu nunca tinha sido realmente beijado.
  • ” Apesar de ter recebido apenas o sexto maior salário no elenco, Stewart goza de mais tempo de tela com exceção dos três protagonistas, principalmente em sequências românticas com Harlow, incluindo a cena final.

Ficha técnica do filme: Ciúmes- Clark Gable

Título: Ciúmes
Título Original: Wife vs. Secretary
Ano: 1936
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Norman Krasna, John Lee Mahin, Faith Baldwin, Alice Duer Miller
Gênero: Comédia/Drama/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Clark Gable

Van

Jean Harlow

Whitey

Myrna Loy

Linda

May Robson

Mimi

George Barbier

Underwood

James Stewart

Dave

Hobart Cavanaugh

Joe

Tom Dugan

Finney

Gilbert Emery

Simpson

Marjorie Gateson

Eve Merritt

Gloria Holden

Joan Carstairs

Eugene Borden

Oficial do navio

John Qualen

Sr. Jenkins

Alan Mowbray

Ivan Bori

Motivos para ver o Filme: ciúmes com Clark Gable

Como é bem comum, o envolvimento de secretárias e chefes em filmes, tanto quanto na vida comum, assim nesse filme, é sempre curiosos saber no que vai dar, não acha? Vamos assistir?

Este Mundo Louco (1939)  Clark Gable

No momento que  Warner desejou fazer um filme da peça de Sherwood, o estúdio conversou com Joseph Breen, um censor de filmes, que previu que “seria proibido amplamente no exterior e poderia provocar represálias contra a empresa americana de distribuição”. A peça é fundamentalmente propaganda anti-guerra, e contém numerosas falas contra o militarismo, o fascismo e as armas de fogo.

louco-300x234-4005437-6157654-6887644Sinopse do filme: Este mundo Louco

Harry Van (Clark Gable) é um veterano da Primeira Guerra Mundial que tenta voltar à sua carreira no show biz. Ele conhece a misteriosa Irene (Norma Shearer), uma acrobata que diz ser russa e quer se tornar sua parceira nos palcos. Mas a vida lhes reserva outros destinos levando-os por caminhos fora de seus controles.

Curiosidades do filme: Este mundo louco

  • O roteiro de Este Mundo Louco foi adaptado por Robert E. Sherwood de uma peça sua de mesmo nome, ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1936.
  • MGM também se preocupou quando comprou os direitos para filmar a peça. Na época o embaixador da Itália nos EUA ameaçou proibir a produção da MGM em toda a Itália, mas com o Cônsul da Itália em Los Angeles eventualmente contratado como consultor, Roma concordou em cooperar na produção. Posteriormente, embora o roteiro tenha sido aprovado pelo líder fascista Benito Mussolini, a Itália ainda proibiu o filme depois de ter sido concluído.
  • Ao contrário da peça, que acontece na Itália, o país não é identificado no filme e os personagens locais falam Esperanto, uma lingua internacional, embora com uma espécie de sotaque italiano. Todas as inscrições também estão em Esperanto.

Ficha técnica

Título: Este Mundo Louco
Título Original: Idiot’s Delight
Ano: 1939
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Vicki Baum, Robert E. Sherwood, Robert E. Sherwood
Gênero: Comédia/Drama/Musical
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Norma Shearer

Irene Fellara

Clark Gable

Harry Van

Edward Arnold

Achille Weber

Charles Coburn

Dr. Hugo Waldersee

Joseph Schildkraut

Capt. Kirvline

Burgess Meredith

Quillary

Laura Hope Crews

Madame Zuleika

Richard “Skeets” Gallagher

Don Navadel

Peter Willes

Mr. Jimmy Cherry

Pat Paterson

Mrs. Cherry

William Edmunds

Dumptsy

Fritz Feld

Pittatek

Motivos para ver o Filme: Esse mundo louco

Ele fala da guerra física, no entanto, contrasta também com a guerra interior onde desafios e coisas novas surgem a todo tempo. Bom, o melhor mesmo é assistir o filme e mergulhar na aventura.

…E o Vento Levou (1939) – Clark Gable

Esse filme conseguiu 13 indicações ao Oscar e tornou-se na época o filme com o maior número de indicações ao prêmio, ficando posteriormente atrás apenas de A malvada (1950) e Titanic (1997) que foram indicados em 14 categorias cada.

vento-300x169-2079882-5721602-4566352

Sinopse do filme: E o vento levou – Clark Gable

O filme começa em abril de 1861, na propriedade de Tara, onde Scarlett ouve que seu amado Ashley Wilkes (Leslie Howard) planeja se casar com sua prima Melanie Hamilton (Olivia de Havilland).

Apesar das advertências de seu pai (Thomas Mitchell) e sua fiel serva Mammy (Hattie McDaniel), Scarlett tem a intenção de se declarar a Ashley no dia em que será anunciado o casamento. Sozinha com Ashley, ela entra em um acesso de histeria, tudo testemunhado por Rhett Butler (Clark Gable), a ovelha negra de uma família rica, que é instantaneamente fascinado pela mal-humorada.

Prêmios:

  • Conseguiu levar oito estatuetas, recebendo outras duas em categorias especiais (uma honorária e outra técnica), somando um total de 10 prêmios, façanha que foi superada apenas por Ben-Hur (1959), O Senhor dos Anéis: Retorno do Rei (2003) e Titanic(1997) que levaram 11 Oscars cada.

Curiosidades:

  • A produção do filme E o Vento Levou passou por diversos problemas. As filmagens foram adiadas por dois anos pois Sezlnick estava determinado a assegurar o papel de Rhett Butler para Clarck Gable, e a gigantesca procura pela Scarlett, que fez com que mais de 1400 mulheres fossem entrevistadas para conseguir o papel.
  • O roteiro original foi escrito por Sidney Howard, mas passou por diversas revisões por vários escritores, para que pudesse obter um ritmo adequado.
  • O diretor original de “E o Vento Levou” era George Cukor, mas ele foi demitido poucos dias após o início das filmagens e foi substituído por Victor Fleming, que durante alguns dias também foi substituído por Sam Wood enquanto Fleming tirava alguns dias de folga devido ao cansaço.
  • Lançado em 15 de dezembro de 1939 nos Estados Unidos, E o Vento Levou foi recebido de forma majoritariamente positiva pela crítica, que elogiaram sua produção e seu roteiro, embora alguns tenham analisado que não possuía drama o suficiente e que era longo.

Ficha técnica

Título: …E o Vento Levou
Título Original: Gone with the Wind
Ano: 1939
Direção: Victor Fleming, George Cukor, Sam Wood
Roteiro: Margaret Mitchell, Sidney Howard
Gênero: Drama/Guerra/Romance
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Vivien Leigh

Scarlett O’Hara

Clark Gable

Rhett Butler

Thomas Mitchell

Gerald O’Hara

Oscar Polk

Pork

Butterfly McQueen

Prissy

Ann Rutherford

Carreen O’Hara

Hattie McDaniel

Mãe

Evelyn Keyes

Suellen O’Hara

Olivia de Havilland

Melanie Hamilton

Leslie Howard

Ashley Wilkes

Everett Brown

Big Sam

Ward Bond

Tom

Barbara O’Neil

Hellen O’Hara

George Reeves

Stuart Tarleton

Fred Crane

Brent Tarleton

Motivos para ver o Filme:..E o vento levou

É desnecessário estimular aos leitores para que acessem e assistam esse filme! Ele por si, já diz tudo… E o vento levou é irresistível! Você já assistiu?

Ainda Serás Minha (1942)- Clark Gable

O filme demorou quase dois anos para ser finalizado e foi o último filme que Gable estrelou antes de se alistar na Segunda Guerra Mundial.

ainda-3823322-8736043-5445604

Sinopse do filme: Ainda serás minha- Clark Gable

Os irmãos Johnny e Kirk Davis trabalham em um dos maiores jornais do país como correspondentes de guerra. Eles tem grande amizade um pelo o outro e estão sempre unidos até aparecer uma antiga companheira de trabalho que fica noiva de Kirk.

Curiosidades do filme: ainda será minha

  • Ainda Serás Minha foi concebido para estrelar a dupla imensamente popular Gable e Turner. Depois de seu sucesso com Quero-te Como És (Honky Tonk, 1941), a MGM buscava mais sucessos com esta nova dupla, na esperança de reproduzir o apelo de bilheteria que Gable tinha quando havia atuado com atrizes como Jean Harlow e Joan Crawford na década de 1930.
  • As filmagens foram suspensas por um mês após a esposa de Gable, a atriz Carole Lombard, falecer tragicamente em um acidente de avião. Gable foi autorizado a tirar uma licença por um período de luto, e o estúdio quase desistiu do filme.
  • Assim como Quero-te Como És (Honky Tonk, 1941), o filme foi um sucesso de bilheteria. O par mais tarde fez mais dois filmes juntos, O Amor que Me Deste (Homecoming, 1948) e Atraiçoado (Betrayed, 1954). Em todos esses filmes o enredo tinha Gable e Turner servindo como companheiros e amantes na II Guerra Mundial.

Ficha técnica

Título: Ainda Serás Minha
Título Original: Somewhere I’ll Find You
Ano: 1942
Direção: Wesley Ruggles
Roteiro: Charles Hoffman
Gênero: Drama/Romance/Guerra
Nacionalidade: Estados Unidos

Elenco

Clark Gable

Jonathon “Jonny” Davis

Lana Turner

Paula Lane

Robert Sterling

Kirk “Junior” Davis

Patricia Dane

Crystal McRegan

Reginald Owen

Willie Manning

Lee Patrick

Eve “Evie” Manning

Charles Dingle

George L. Stafford

Van Johnson

Tenente

Keenan Wynn

Sargento Tom Purdy

Motivos para ver o Filme: Ainda serás minha

Sempre surgirão obstáculos na tentativa de interferir na amizade de grandes amigos, mas nenhuma tentação é pior, quando a disputa é por conta de amarem a mesma mulher… Veja o filme e tire suas conclusões!

Fim do post sobre Clark Gable – Melhores filmes

Aqui terminamos mais um catálogo dos melhores filmes, desta vez com Clark Gable. Se você está gostando de nossas postagens, e deseja conhecer mais, sobre filmes antigos e marcantes, continue nos acompanhando no Demonstre. Temos muito mais para você!

Um grande abraço, e até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20