o-senhor-dos-aneis-divulgado-8903246

O Senhor dos Anéis | Divulgado o elenco completo da série, confira

Uma das franquias de maior sucesso e referências para muitas outras vai ganhar a sua própria série.

A Amazon está desenvolvendo uma série de O Senhor dos Anéis.

A produção deve começar em fevereiro deste ano, o que significa que a série pode ser lançada entre o final deste ano e o começo do próximo.

Será chefiada por J.D. Payne e Patrick McKay, e o primeiro episódio deve ser dirigido por J.A. Bayona, o diretor de Jurassic World: Reino Ameaçado.

A trama do seriado acontece na Segunda Era da Terra-Média, muito antes dos eventos de O Hobbit e O Senhor dos Anéis.

A Amazon Prime divulgou o elenco completo da produção, embora não tenha sido revelado todos os personagens na qual eles estarão interpretando.

Depois de realizar uma extensa pesquisa global, estamos felizes em finalmente revelar o primeiro grupo de artistas brilhantes que participarão da série ‘O Senhor dos Anéis’ da Amazon.

Essas mulheres e homens excepcionalmente talentosos são mais do que apenas nossos atores: eles são os mais novos membros de uma família criativa em constante expansão que agora está trabalhando incansavelmente para dar vida à Terra-Média de novo aos fãs e ao público em todo o mundo.

Confira:

MARKELLA KAVENAGH – TYRA

Markella Kavenagh 5877963 5972960
Pipoca Moderna

A atriz australiana viverá Tyra, uma das protagonistas da série, apesar de maiores detalhes sobre sua personagem ainda serem segredo.

JOSEPH MAWLE – OREN

Joseph Mawle 1600x720 9369585 7466247
BBC America

Mais conhecido por seu papel como Benjen Stark em Game of Thrones,Josheph Mawle dará vida ao vilão Oren, responsável por atrapalhar as aventuras de Beldor e Tyra ao longo do seriado.

ROBERT ARAMAYO – BELDOR

dims 6937909 5515501
Geek Girl Authority

Conhecido por ter interpretado a versão jovem de Ned Stark em Game Of ThronesRobert Aramayo foi escalado em O Senhor dos Anéis para interpretar Beldor, um jovem herói que será um dos protagonistas da série. Sua contratação substituiu Will Poulter, que teve que deixar a produção por conflitos de agenda.

MORFYDD CLARK – GALADRIEL

morfydd clark at the personal history of david copperfield premiere bfi london film festival uk 0 7756668 8750929
Celebzz

Elogiada por seu trabalho no teatro e conhecida do grande público por seus papeis em His Dark Materials, da HBO, e nos filmes Orgulho e Preconceito e Zumbis, Clark viverá Galadriel, uma das personagens mais icônicas da obra de Tolkien. Já interpretada por Cate Blanchett nos cinemas, a elfo é o primeiro nome mais conhecido dos livros e dos filmes de O Senhor dos Anéis a ter sua participação confirmada na nova produção. Como sua escalação foi revelada após o anúncio da renovação da série para uma segunda temporada, não se sabe se a atriz aparecerá no primeiro ou no segundo ano de O Senhor dos Anéis.

EMMA HORVATH

Ema Horvath 6166813 5371807
Observatório de Séries

Ainda sem um papel específico, Hovarth, conhecida por participações em A Força Ato II e Like. Share. Follow também integrará o elenco da série. Pouco se sabe sobre a participação da atriz na produção que, assim como Morfydd Clark, teve sua contratação revelada após a confirmação de uma segunda temporada.

CHARLIE VICKERS

MV5BNmExYmU1OTUtYTM0MS00NjMzLWI1MWMtOWZmMzgyMDkyMTY4XkEyXkFqcGdeQXVyODI1Nzg1Mjc@. V1 SY1000 CR0012501000 AL  8095795 9649970
IMDb

Ainda sem personagem confirmado, Charlie Vickers, que viveu Guglielmo Pazzi na série Medici, se juntou ao elenco da produção.

OWAIN ARTHUR

Casualty Glen 8292659 7244058
Daily Post

Owain Arthur, conhecido por viver Jimmy Clacy em The Palace, foi confirmado na série. Seu papel permanece um mistério.

NAZANIN BONIADI

maxresdefault 4013704 9702857
Youtube

Nazanin Boniadi, conhecida por viver Nora em How I Met Your Mother e Fara Sherazi em Homeland, foi anunciada como parte do elenco da série. Porém, seu papel segue um mistério.

TOM BUDG

image original 4185139 3778052
Mubi

Ainda sem papel confirmado, o ator Tom Budge de O Pacífico A Proposta, foi anunciado como parte do elenco da série.

ISMAEL CRUZ CÓRDOVA

yahoo news

Ismael Cruz Córdova, conhecido por viver Hector Campos na série Ray Donovan, se juntou ao elenco da série sem papel confirmado.

MEGAN RICHARDS 

MV5BMzU4YjJkNGItM2I3YS00N2FhLTlhZmQtYjQ4Njk4OTA0OTZhXkEyXkFqcGdeQXVyMzM2NDc1Nzk@. V1 SX800 CR00800999 AL  6368284 1935743
IMDb

A jovem atriz Megan Richards, que viveu Mimi Brookes em Wanderlust, foi confirmada na nova produção da Amazon.

DYLAN SMITH

1318309 7754654 scaled 5005065
AdoroCinema

Dylan Smith também se juntou ao elenco da série de Senhor dos Anéis. Conhecido por viver Jasper em Maze Runner: A Cura Mortal, o ator ainda não tem personagem definido.

Além desses, o elenco também conta com Tyroe Muhafidin, Sophia Nomvete e Daniel Weyman, que por serem atores iniciantes, não há registros oficiais de suas carreiras.

O projeto custou cerca de US$ 1 bilhão e terá cinco temporadas, com a possibilidade de uma série derivada em aberto.

Há rumores que o primeiro ano mostre o jovem Aragorn.

A série O Senhor dos Anéis deve estrear em meados de 2021.

Ouça o nosso podcast:

indicacao-klaus-netflix-para-quem-7258096

Indicação | Klaus (Netflix) para quem adora animações

O que você espera de um filme?

Sergio Pablos trabalhou em mais de 14 animações fazendo parte da produção ou da equipe de apoio. Esfolando-se em departamentos técnicos.

Se você não reconhece o nome, saiba que ele ganhou notoriedade principalmente após ter um roteiro produzido e bem aceito pelo público (nada menos que o “Meu Malvado Favorito” de 2010) e outro que é bom, mas não conquistou tantos fãs (Pé Pequeno de 2018), em ambos trabalhando também como produtor executivo.

Agora ele resolveu dirigir a sua primeira animação e, honestamente, o resultado rivaliza com as melhores do gênero.

Klaus é um filme produzido pela Netflix, com elenco de peso, lindas imagens, roteiro agradável e direção de primeira categoria. Não deve em nada para os clássicos e pode fazer você se divertir muito.

Klaus2 6690040

Klaus, uma animação de Natal que não fica na mesmice

Filmes natalinos causam arrepios e preguiça em muitas pessoas.

Sabemos que o roteiro tentará passar uma mensagem mastigada, sabemos que haverá muita água com açúcar, personagens perfeitos, arcos dramáticos sem qualquer drama, além de histórias sem surpresas e, portanto, sem emoções.

Aí vem Klaus, pega todas essas verdades, mas consegue encaixar, costurar, dar ponto, de uma forma tão única e gostosa de assistir que encanta. Mesmo reconhecendo que tudo acabará bem, você ainda se emociona com o desenvolvimento da narrativa.

Eu estou escrevendo para quem gosta de animações

Pegue o seu filme preferido da Disney ou da Pixar e procure listar o que faz você gostar dele.

São arcos interessantes? Feitos para colocar camadas nos protagonistas e antagonistas, deixando que tudo fique em um lugar comum, reconhecível, ao mesmo tempo em que apresenta coisas novas? Klaus tem.

São atores e atrizes consagrados? Que já ganharam o mercado, dominaram certos nichos e ao reconhecer a voz deles (e até certos trejeitos e vícios de expressão) esses nomes dão mais cor aos personagens? Klaus também tem.

São as animações belíssimas, bem compostas, com cenas fugindo do clichê, desenvolvidas em estilo único? Ou então opções de enquadramento que trazem saudosismo, ao mesmo tempo que apresentam recursos narrativos interessantíssimos e subtextos visuais? Bem, Klaus também tem.

Klaus3 1024x576 3071082

Klaus é uma animação é completa, você reconhecerá no filme uma excelente história

Não há surpresas no roteiro, embora ele ainda faça você se emocionar com certas mudanças e certas características no perfil das personagens. Mas essa falta de “Pontos de virada inovadores” não tira qualquer mérito do todo, pois, como eu disse, a beleza está na junção de todas as coisas.

É a forma como o filme amarra tudo que vai atrair você.

As coisas estão todas ali, tudo o que é esperado, o que é aceito, o que faz parte da categoria “filmes de natal”, mas é esse pegar do kit completo e apresentar de uma maneira tal que fique belo, diferente e agradável.

Assuma, não há novidades em Toy Story também, mas mesmo assim, você assistiu e assistirá até o final.

Klaus pode não virar o novo grande sucesso comparável com os filmes imortais da Pixar, mas certamente ele foge do estereótipo filmes esquecíveis que são lançados no final do ano.

Cinco estrelas dadas com gosto.

Klaus4 1024x554 9976935

Abaixo deixo o trailer e o link para a página com os detalhes técnicos e a equipe presente no elenco, menção especial para J.K. Simmons e Rashida Jones.

Página do filme no IMDB

Caso queira acompanhar o que eu escrevo além das publicações aqui no Cinerama, deixo o convite para que você me siga no Instagram. De qualquer forma, muito obrigado pela leitura.

Se quiser indicar filmes, fazer reclamações, discordar, concordar ou apenas bater um papo, basta deixar o seu comentário na publicação do Facebook, estou sempre olhando lá.

Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=taE3PwurhYM
stephen-king-explica-a-continuacao-7984892

Stephen King explica a continuação de O Iluminado

Em 1980 estreava O Iluminado, filme de terror, drama e suspense dirigido por Stanley Kubrick, baseado na obra de Stephen King.

Embora a resposta inicial para o filme tenha sido dividida, arrecadando US$ 44,4 milhões na bilheteria, a avaliação posterior da crítica ficou mais favorável e agora está classificado entre os maiores filmes de terror, enquanto alguns consideram um dos maiores filmes de todos os tempos.

O diretor de cinema, Martin Scorsese, escrevendo para o The Daily Beast, o classificou como um dos 11 filmes mais assustadores. Os críticos comentaram sobre a grande influência do filme na cultura popular.

O longa contava a história de Jack Torrance, um escritor que aceita um emprego como zelador fora de época em um hotel isolado. Logo depois, a família fica presa por uma tempestade e Jack se influencia por certa presença sobrenatural, ele desaba na loucura e tentar assassinar sua esposa e filho.

A produção ganhou o prêmio Saturno de Melhor Ator Coadjuvante em Cinema, além de ficar marcado na história por cenas icônicas e pela atuação de Jack Nicholson.

Agora, esse universo criado por Stephen King de O Iluminado vai ser expandido em breve com Doutor Sono, adaptação da obra que explora o personagem de Danny Torrance anos depois.

Stephen King explica a continuação de O Iluminado
Ytimg

Em uma entrevista para o Cinema Blend, Stephen King justifica o porque resolveu continuar a história com Doutor Sono.

Eu sempre me perguntei o que havia acontecido com Danny quando ele cresceu, e eu senti que tinha uma história para contar… Uma das coisas que eu queria ver era um homem no fim da linha. Você não consegue se recuperar até finalmente atingir o fundo, e eu queria ver isso no Dan na tela.

O enredo de Doutor Sono começa quando Danny Torrance leva o trauma do Overlook Hotel para a vida adulta. Ele se tornou um reflexo de seu pai assassino, com uma forte raiva e um problema com bebida para entorpecer sua dor, assim como os seus poderes “psíquicos”. Esses poderes retornam quando ele está sóbrio e usa o dom para ajudar pacientes em um hospital.

Dan estabelece uma conexão com uma jovem que compartilha habilidades extremas e que está sendo alvo de um grupo assustador com habilidades semelhantes.

Filmow

Sinopse oficial:

Na infância, Danny Torrance conseguiu sobreviver a uma tentativa de homicídio por parte do pai, um escritor perturbado por espíritos malignos. Danny cresceu, agora ele é um adulto traumatizado e alcoólatra. Sem residência fixa, ele se estabelece em uma pequena cidade, onde consegue um emprego no hospício local e cria um vínculo telepático com uma menina, paciente da instituição.

Trailer legendado:

https://www.youtube.com/watch?v=oM4Jp05zI7E

O elenco conta com Ewan McGregor (Star Wars), Carl Lumbly (SuperGirl), Alex Essoe (Midnighters), Zahn McClarnon (Westword), Rebecca Ferguson (The White Queen), Kylieh Curran, Zackary Momoh e Bruce Greenwood.

Doutor Sono chega aos cinemas em 7 de Novembro.

Fonte: Observatório do Cinema.

watchmen-confira-as-primeiras-impressoes-2830278

Watchmen | Confira as primeiras impressões da nova série da HBO

O produtor executivo de “Watchmen“, Damon Lindelof, revelou o primeiro episódio da nova série da HBO aos fãs na Comic-Con de Nova York nesta sexta (04), dando uma ideia de como será a história que irá se basear nos quadrinhos de Alan Moore e David Gibbons. A série será uma continuação e uma extensão da história em quadrinhos da DC Comics.

O portal IGN publicou que Watchmen “parece ter o potencial de ser uma continuação fiel ao clássico de Alan Moore e David Gibbons, embora também seja claro que esta é uma produção de Lindelof, sendo uma experiência elíptica e potencialmente desafiadora como a sua série anterior da HBO, The Leftovers”.

O site de mídia americano CNET também postou um artigo nesta sexta, dizendo que o episódio piloto da série “nos traz para uma jornada musical para dentro do mundo inspirado nos quadrinhos”. Segundo o site, o episódio é cheio de explosões, grandes batalhas e lembra um pouco as cenas de luta de “Matrix“, com cenas de ação e tiroteios em câmera lenta.

O site ainda acrescenta: “O que é particularmente fascinante sobre o início de Watchmen é como a série não se apega muito ao aspecto de ficção-científica de seu próprio mundo. É insinuação, mas o episódio parece mais próximo de realidades alternativas de séries como The Man in the High Castle e The Handmaid’s Tale. De certa forma, este primeiro conto é algo que poderia acontecer na vida real se algumas circunstâncias e reviravoltas trágicas fossem adicionadas à linha do tempo”.

Durante o painel de exibição, Damon Lindelof disse que sua intenção não é divulgar o roteiro inteiro. A primeira temporada terá nove episódios, tendo um início, meio e fim. “Planejamos estes nove episódios para sabermos para onde exatamente estávamos indo”, ele disse no painel. Sobre o final, o produtor executivo disse que não planeja terminar a temporada com algum tipo de cliffhanger. Dependendo das conversas em relação à série assim que ela sair, eles podem levar uma segunda temporada em consideração.

Sobre o episódio em si, quem estava na Comic-Con de Nova York pôde sentir um gostinho de como serão os personagens da série. Regina King, vencedora do último Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, pôde ser vista pela primeira vez interpretando a personagem “Irmã Noite“. Segundo o portal IGN, a atriz “já traz um senso de realidade e urgência à personagem que diferencia este Watchmen de seus antecessores”.

Jeremy Irons também aparece interpretando uma versão mais velha de Ozymandias, embora o personagem dos quadrinhos nunca fosse realmente nomeado na série. As máscaras de Rorschach são usadas por um grupo supremacista branco chamado de “Sétima Cavalaria”, que de alguma forma a tomou como símbolo após os eventos dos quadrinhos originais. Já o Doutor Manhattan é tratado na série como uma figura histórica importante. O que ficou claro é que a série irá focar em apresentar personagens novos neste primeiro episódio.

No geral, para uma série que não recebeu nem sequer o nome de Alan Moore no projeto (tamanha aversão do escritor à adaptações e sequências de suas histórias), Watchmen parece ser um investimento intrigante por parte da HBO, e os fãs mal podem esperar para poder voltar ao mundo destes heróis.

Watchmen estreia na HBO no dia 20 de outubro de 2019.

the-mandalorian-novos-cartazes-e-coment-5251376

The Mandalorian | Novos cartazes e comentários do diretor sobre o personagem

Em uma entrevista ao IGN, o diretor Dave Filoni falou um pouco sobre a nova série original, The Mandalorian, e como vai impactar o universo Star Wars.

O enredo promete apresentar uma abordagem única, principalmente pelo protagonista ser misterioso.

Filoni comentou sobre o tipo de pessoa que o Mandaloriano é. O que o torna diferente dos heróis da franquia Star Wars, como Luke Skywalker:

Esse programa está lidando com um personagem que é um caçador de recompensas. Nos filmes, lidamos mais com Luke, que é um personagem que se interessa por ele mesmo. Mas ele quer fazer a coisa certa. Mas quando você está lidando com os Jedi, eles obviamente estão tentando defender o que é bom no lado leve da Força.

Dave continua:

Acho que o que o torna único é que ele é basicamente um cara que está apenas tentando ganhar a vida na galáxia. Ele é um sobrevivente e está apenas tentando encontrar seu caminho no dia-a-dia. E acho que isso leva a momentos e histórias de personagens muito interessante para ele, além de algumas coisas com as quais os Jedi lidam mais diretamente. Ele vem de um ângulo diferente porque é um tipo de personagem diferente do que eles são.

Anteriormente, o diretor afirmou que a produção irá mostrar as origens da Primeira Ordem, e que a trama irá se passar cinco anos após O Retorno de Jedi.

2019 09 27 the mandalorian nouveaux posters 1 2346677 8319805
Cartaz da série, retirada do CinePOP.
2019 09 27 the mandalorian nouveaux posters 2 3828450 8614108
Cartaz da série, retirada do CinePOP.

Após as histórias de Jango e Boba Fett, um novo guerreiro emerge no universo de Star Wars. The Mandalorian se passa após a queda do Império e antes do surgimento da Primeira Ordem. Seguiremos a jornada desse pistoleiro solitário em um local distante da Galáxia, longe da autoridade da Nova República.

O elenco conta com Pedro Pascal, Gina Carano, Carl Weather, Nick Nolte, Werner Herzog e Giancarlo Esposito.

John Favreu produz e escreve o projeto, com direção de Filoni (Star Wars Rebels), Taika Waititi (Thor: Ragnarok) e outros.

Confira o trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=CppDmmfNvHM

The Mandalorian terá oito episódios e estreia no Disney+ nos EUA em 12 de novembro.

Fonte: O Vício.

friends-25-anos-aquele-de-todas-4832137

Friends 25 anos | Aquele de todas as homenagens

Há exatamente 25 anos estreava uma das maiores e mais marcantes séries de comédia dos últimos tempos, Friends foi exibida pela primeira vez no dia 22 de Setembro de 1994, no canal NBC. A sitcom acompanha o cotidiano da vida de seis amigos vivendo em Nova York, com personagens carismáticos e cenas memoráveis, a série conquistou o mundo.

Não há dúvidas que Friends marcou uma geração, se estendendo até hoje por meio de reprises e de seus fiéis fãs que continuam espalhando a sua admiração.

Com uma gigantesca audiência e várias indicações, incluindo 6 vitórias no Emmy e 1 Globo de Ouro, não é de duvidar que a série seria homenageada em todos os lugares.

Nesta quarta feira (18), a exposição da Casa Warner chegou em São Paulo para os fãs terem uma experiência imersiva de referências e cenários do programa de TV. Os ingressos limitados esgotaram tão rápido e a demanda foi tão grande que o evento foi estendido para até o dia 13 de Outubro.

Se por acaso não conseguiu o ingresso, há outras maneiras de comemorar o aniversário da série.

190815153230 friends exlarge 169 2829815 7426846
Imagem retirada do site CNN

Várias grandes redes de lojas entraram na comemoração lançando roupas e acessórios temáticos do programa, inclusive a famosa marca Ralph Lauren resolveu homenagear com uma coleção de roupas inspiradas na personagem Rachel Green, considerada um ícone fashion até hoje. Na série, ela trabalhou na empresa e o próprio Ralph Lauren fez uma pequena participação.

Até o Google entrou na brincadeira, fazendo uma busca para cada um dos seis personagens aparece um ícone para interagir, mostrando na tela vários momentos e aspectos icônicos da série.

Os antigos atores e atrizes ativos no instagram também não ficaram de fora, nessa quinta feira, Courteney Cox (Monica), Lisa Kudrow (Phoebe), Matt LeBlanc (Joey) e David Schwimmer (Ross) fizeram uma publicação com a mesma foto comemorando os 25 anos da série que mudou as suas vidas.

E é claro que não podia faltar a maratona da Warner das 10 temporadas de Friends, que iniciou nessa quarta feira e vai até domingo (22), reprisando todos os 236 episódios.

Apesar do fim da sitcom ter sido há 15 anos, os fãs podem se sentir sortudos ao ver que a sua série ainda continua tão viva e amada.

Fonte: MetroJornal

batwoman-ruby-foi-criticada-por-interpretar-8277503

Batwoman | Ruby foi criticada por interpretar uma personagem lésbica

A mais nova estrela da CW, Ruby Rose vai estrear a primeira série solo de super-heróis LGBT. A série Batwoman será parte do Arrowverse e muitos crossovers com a heroína de Gotham está a caminho.

Batwoman
Ruby Rose

Após ser anunciada como parte do elenco, Rose teve problemas com alguns fãs por causa da sua identidade de gênero e orientação sexual.

Em uma entrevista para a Entertainment Weekly a atriz contou como reagiu ao ser criticada por parte da comunidade LGBT por interpretar uma personagem lésbica apesar de não se identificar assim antes.

“Eu vim para os Estados Unidos para atuar, e eu não conseguia um gerente ou agente, então fiz um curta baseado na minha vida, porque eu tive tempo para fazer isso. Isso é algo que eu queria fazer, e se tornou viral, o que eu nunca esperei.”

rubyrosebatwomanjpg 2939377
Imagem de divulgação da CW

“E então eu tive a oportunidade de fazer um teste para o Orange Is the New Black porque eles queriam ter alguém neutro quanto ao gênero. Mas também recebi uma reação negativa. E é quando você percebe que precisa manter a terminologia, Quando eu fui escolhida como lésbica em Batwoman, eu não sabia que ser uma mulher de gênero fluido significava que eu não poderia ser lésbica porque não sou mulher – então não sou considerada lésbica o suficiente.”

“Minha resposta inicial foi ‘Pfft!’ E então eu fiquei tipo ‘Espere. Deixe-me entender isso. Como eu corrijo esse erro? porque se alguém está chateado com isso, eu preciso saber por que e como consertar isso. Foi quando eu disse: ‘Sou uma mulher que se identifica como mulher. Eu não sou trans. Mas se ter gênero fluido significa que não posso me identificar como mulher a qualquer momento, então acho que não posso ser assim. Talvez eu precise criar outro termo, que não pise em nenhum dedo do pé. Um onde eu possa ser fluida no meu gênero, mas também lésbica, porque senão não tenho certeza do que sou”.

ruby rose

Gênero fluido se refere a alguém que não possui gênero binário e flutua entre masculino e feminino. Por essa identidade ser considerada abstrata acaba sofrendo preconceito.

Batwoman estreia em algum momento entre setembro e dezembro.

Fonte: Entertainment

chernobyl-fez-russo-descobrir-que-padrasto-9717177

Chernobyl fez russo descobrir que padrasto esteve no desastre nuclear

O jornalista russo Slava Malamud postou em seu Twitter um relato acerca do passado de seu padastro após descobrir que ele trabalhou no desastre nuclear em Chernobyl.

D7nw0YDWwAEAHCN 694x1024 6492514

Malamud estava visitando o padastro, Vladimir Veytsman, e, sabendo do gosto dele para programas ruins, indicou a minissérie que é o sucesso mais recente da HBO. “Ele assiste um monte de porcarias da Tv Russa”, explica Malamud, “então recomendei que ele tentasse Chernobyl”.

Porém sua boa intenção abriu uma ferida do passado de Veytsman. “Ele disse não”, tuitou o jornalista.

‘Eu não quero’, ele disse. ‘Por que não ? Você pode até assistir a versão dublada em russo pela internet’. ‘Por que eu estive lá… e não quero passar por isso de novo’

Ele mandou o tweet para Craig Mazin (criador da série) e Craig reafirmou que o agora aposentado tenente coronel Veytsman não iria ver o episódio daquela noite. Ainda no relato, Malamud explicou que seu padastro, na época como Capitão Veytsman, foi enviado à “Zona de Exclusão” em 1986.

Twitter do jornalista Slava Malamud e imagem do seu padastro, o tenente aposentado Vladimir Veytsman

Malamud segue explicando que Veytsman recebeu ordens para fazer a montagem das unidades químicas para a “eliminação de consequências”. Nesta zona, localizada na antiga Moldávia soviética, haviam vários povoados condenados que estavam necessitados de inspeções , controle sobre os animais e captura de intrusos e saqueadores.

Eles checavam a radiação todos os dias. Eles sempre nos colocavam medindo 25 roentgen. 25 foi o nível mais alto permitido, entende? Então eles marcavam 25 na papelada. Nunca sabíamos o quanto estávamos medindo de verdade.

‘Chernobyl’ acerta nos detalhes

A minissérie que conquistou uma avaliação maior que a de Game of Thrones, tem sido fiel ao que se passou no desastre nuclear, historicamente falando. O mesmo russo de que falamos nesta matéria, tem acompanhado e elogiado Chernobyl. Slava Malamud hoje mora nos EUA, mas nasceu na região da Moldávia ainda quando era uma República Soviética. Tal região faz fronteira com a Ucrânia, local aonde a explosão nuclear perpetuou sua radiação e consequências fatais.

“Eu decidi compartilhar meus pensamentos, não como especialista mas como alguém que cresceu naquela região e época”, ele disse. Malamud disse ter uma visão crítica sobre os programas ocidentais que retratam momentos soviéticos, que frequentemente distorcem os fatos. Contudo, segundo ele, a minissérie da HBO acertou não somente no cenário e nas roupas, mas também na “mentalidade” soviética que foi representada.

[…] há uma grande quantidade de detalhes. É quase inconcebível que uma série de TV ocidental investisse nesse tanto de detalhes autênticos, representando a vida soviética daquela época, sabendo que o público alvo (espectadores ocidentais) jamais apreciariam o esforço, ou até mesmo entenderiam…”

Em resposta ao jornalista, Manzin deu os créditos a equipe de produção e design da série, em que a maioria cresceu na União Soviética.

Para o jornalista, os filmes russos atuais sobre a Rússia Soviética retratam os fatos de forma distorcida, mesmo que ainda hajam documentos disponíveis e testemunhas vivas. “Há uma diferença entre licença artística e distorção de fatos. Acredito que Craig compreende este limite, enquanto que autores russos ultrapassam ele”, disse.

O próprio Craig Mazin afirmou em um podcast exclusivo sobre a série, que a intenção era ser fiel a história e de deixar um tributo aos sobreviventes do desastre.

Além disto, há referências como a do livro Vozes de Tchernóbil: Crônica Do Futuro. Em Chernobyl, a história da esposa do bombeiro , Lyudmila Ignatenko, foi tirada dele. No episódio 4, o filme bielorusso Vá e Veja (1985) foi também lembrado. Segundo Malamud, isto pode não ter impacto para os espectadores no geral, mas pra ele significou muito.

Levando em consideração à descoberta dele sobre a incumbência passada de seu padrasto, foi observado no episódio 4 o detalhe da bandeira da Moldávia. ” Aqui está, a bandeira vermelha e verde à esquerda de Pavel. Aquela barraca pode ter sido ocupada por um dos oficiais do meu padrasto”, ele mentalizou.

D7n18KYWwAEL3mC 6621583

Sim, eu realmente estou absorto no mundo de um drama de TV.

Chernobyl está sendo transmitida pela HBO e disponibiliza seus episódios na HBO Go.

Fonte: Midia News; Metro Jornal

Veja também: Chernobyl | Showrunner libera o roteiro da série [PDF]

novo-filme-com-robert-pattinson-e-eleito-2591381

Novo filme com Robert Pattinson é eleito o melhor do Festival de Cannes

O Festival de Cannes aconteceu na segunda quinzena de maio, entre os dias 14 e 25, celebrando o cinema mundial. No festival são exibidos centenas de filmes que podem concorrer em algumas categorias em premiações dentro do evento ou apenas serem exibidos para crítica.

Um dos filmes que recebeu grande reconhecimento foi no festival foi o novo filme protagonizado por Robert Pattinson; que recentemente teve seu nome envolvido em uma polêmica com fãs da DC. The Lightghouse, que é co-estrelado por Willem Dafoe, recebeu uma honraria ao ser eleito o melhor filme exibido na 72ª edição do festival pela Federação Internacional de Críticos de Cinema.

Dois dos veículos de notícias mais conceituados rasgaram elogios ao filme. O Hollywood Reporter afirma que “(Robert) Eggers confirma sua reputação como um mestre do New England Gothic nesse segundo longa claustrofóbico”. Já para o The Guardian “pouquíssimos filmes conseguem deixar você assustado e excitado ao mesmo tempo”.

Novo filme com Robert Pattinson é eleito o melhor do Festival de Cannes
Robert Eggers, Willem Dafoe e Robert Pattinson no 72º Festival de Cannes

Após o fim da sessão do longa, Pattinson, Dafoe e Robert Eggers foram ovacionados, sendo aplaudidos de pé pela plateia. No agregador de críticas, Rotten Tomatoes, The Lighthouse alcançou a aprovação de 100% dos críticos em uma média de 9.2.

Mas nem tudo são flores na vida do ator. Recentemente Pattinson teve seu nome envolto em polêmica após ser confirmado como o novo Batman do cinema, segundo a Viriety. Logo, fãs da DC se rebelaram nas redes sociais com a escolha e chegaram a fazer uma petição pedindo a saída do ator do projeto e a escolha de um novo ator para o papel, mas a Warner desmentiu a escolha do ator para viver o Homem-Morcego. Desde então não houve mais nenhuma declaração do estúdio e Pattinson não se posicionou publicamente.

The Lighthouse é produzido pela produtora brasileira RT Features em parceria com a New Regency e a A24. Dirigido por Robert Eggers e estrelado por Robert Pattinson e Willem Dafoe, o longa se passa no “Início do século XX. Thomas Wake (Willem Dafoe), responsável pelo farol de uma ilha isolada, contrata o jovem Ephraim Winslow (Robert Pattinson) para substituir o ajudante anterior e colaborar nas tarefas diárias. No entanto, o acesso ao farol é mantido fechado ao novato, que se torna cada vez mais curioso com este espaço privado. Enquanto os dois homens se conhecem e se provocam, Ephraim fica obcecado em descobrir o que acontece naquele espaço fechado, ao mesmo tempo em que fenômenos estranhos começam a acontecer ao seu redor.”

Lista de vencedores do 72º Festival de Cannes:

  • Palma de Ouro: Parasite, de Bong Joon-ho
  • Grande Prêmio: Atlantique, de Mati Diop
  • Prêmio do Júri: Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles e Les Misérables, de Ladj Ly
  • Prêmio direção: Young Ahmed, Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne
  • Melhor atriz: Emily Beecham, por Little Joe
  • Melhor ator: Antonio Banderas, por Dor e Glória
  • Melhor roteiro: Portrait of a Lady on Fire, Céline Sciamma
  • Menção especial: Elia Suleiman, por It Must be Heaven
  • Camera D’Or (melhor filme de estreia): Nuestras Madres, de César Díaz
  • Melhor curta-metragem: The Distance Between Us and the Sky, de Vasilis Kekatos, com menção especial para Monstruo Dios, de Agustina San Martín.

The Lighthouse ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Leia mais sobre robert Pattinson:

teoria-diz-que-o-maestro-pode-3235438

Teoria diz que o Maestro pode estar chegando ao MCU

Vingadores: Ultimato colocou vários personagens clássicos dos quadrinhos em uma batalha épica. Além disso, o filme apresentou o reino quântico e deu início ao multiverso do MCU; Ultimato também pode ter nos dado uma versão maligna do Hulk.

maestro hulk marvel comics 2 5791241 2082935

Em Ultimato, Bruce Banner se uniu ao Hulk criando uma nova personalidade, conhecida como o professor Hulk. Combinando a inteligência de Banner e a força do Hulk, o vingador usou a manopla para restaurar o mundo do jeito que era, este feito lhe custou o braço direito.

Banner sofreu grandes perdas, e levando em conta as portas abertas do multiverso, isso poderá nos dar uma versão cinematográfica do Maestro.

O Maestro foi criado em 92 por Peter David e George Perez; Ele veio de um futuro alternativo onde uma guerra nuclear destruiu todos os super-heróis. Hulk passa a absorver radiação em grande quantidade, e isso o deixa cada vez maior e mais poderoso. Juntando grandes porções de radiação e décadas de ressentimento pela péssima forma que foi tratado pela humanidade, Hulk enlouquece e assim surge o Maestro.

O Maestro governa o que sobrou da humanidade com mãos de ferro. Até que um grupo de rebeldes usam uma máquina do tempo para que o professor Hulk, vá ao futuro para salvá-los.

Já que as linhas do tempo estão divergindo no MCU; Um desses futuros alternativos, pode de alguma forma envolver o Maestro.

A Marvel confirmou que a exposição de Loki à joia da Mente, revelou os lados mais obscuros de sua personalidade. Assim sendo, ao experimentar brevemente o poder das joias do infinito e descobrir que o poder dessas jóias existem em níveis atômicos; Poderia em alguma realidade alternativa desencadear os fatores que criaram o Maestro.

FUTIMP2015005 cov 8263288 1178568

O fato de que Bruce Banner sofrer de Transtorno dissociativo de identidade, fez dele o personagem mais imprevisível da Marvel. Ele pode despertar várias personalidades diferentes, cada uma mais poderosa que a outra. Então se juntarmos o seu grande desafeto pelo mundo; O sentimento de culpa por nao ter ressuscitado a Nath; E o despertar do seu lado obsessivo por ter experimentado o poder das joias, poderia em algum lugar no tempo despertar a personalidade mais obscura do Hulk.

Se isso acontecer os Vingadores terão de enfrentar um inimigo imbatível.

Vingadores: Ultimato já está nos cinemas.

critica-dumbo-voando-baixo-2-9914705

Crítica | Dumbo – voando baixo

A Walt Disney Studios, junto ao aclamado diretor Tim Burton trazem o remake da animação produzida originalmente no ano de 1941, Dumbo. Nessa nova produção, que mistura live action e atores reais, fazem parte do elenco grandes nomes do cinema, como Eva Green, Danny DeVito, Colin Farrell, Michael Keaton e Alan Arkin.

A trama central se faz com a chegada de um bebê elefante a um circo que, há muito tempo, não possui grandes atrações. Com isso, esse novo animal, mesmo sendo bem diferente fisicamente dos demais de sua espécie, é tido como a oportunidade de melhorar a renda local, despertando o interesse da comunidade e fazendo com que retornem às apresentações.

De imediato, Mily (Nico Parker) e Joe (Finley Hobbins), as únicas crianças do circo, cuja mãe havia falecido e seu pai recentemente retornado da guerra, se conectam ao elefante e percebem que algo de especial estaria escondido nele. Ao total acaso, descobrem que aquela pequena criatura conseguia voar usando suas grandes orelhas.

Bem diferente da animação, o enredo se volta muito mais para a perspectiva humana dos fatos do que para os animais. Até porque neste longa os únicos falantes são, exclusivamente, seres humanos, e as intervenções feitas com animais durante a construção da narrativa são mínimas. Muito mais presentes por uma questão de homenagem do que funcional.

Essas alterações de foco chegam até a tirar o protagonismo de Dumbo, que mais serve para se adaptar às escolhas humanas do que, de fato, fazer suas próprias escolhas. Isso faz com que aquele brilhantismo e conexão que ocorre na animação original não esteja presente neste remake.

Nas cenas que mostram a câmera na perspectiva de Dumbo, como, por exemplo, no momento em que ele é elevado na plataforma durante a apresentação no circo serve para nos proporcionar alguns segundos de sintonia com ele, ainda mais se quem assiste sofrer de alguma fobia por altura. Mas isso não se estende muito mais do que nesses poucos momentos e quando somos confrontados perante os maus tratos que Dumbo sofre.

A escolha por manter na história a relação entre Dumbo e sua mãe, nas duas partes do longa, foi certeira. Mesmo sem a presença das falas a sintonia entre os animais foi o bastante nas cenas onde o que importava era apenas o olhar entre eles.

Isso leva ao trabalho muito bem feito, tanto na parte do figurino de todos os personagens, na parte visual da construção dos cenários, como também no aspecto de Dumbo. A essência dele foi mantida no seu olhar e em sua falta de coordenação motora, talvez aspectos que possam salvar a produção ao contar com a falta de assimilação da platéia para outros pontos do longa.

Assista ao trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=7NiYVoqBt-8

Veja também: The Big Bang Theory se torna comédia mais longa da história

downton-abbey-o-que-esperar-do-2140300

Downton Abbey | O que esperar do filme

“Nós estávamos te esperando”

Em meados do ano passado foi confirmado um makeover para o cinema da épica série britânica Downton Abbey. Agora, posters foram liberados apresentando Mary (Michelle Dockery), Edith (Laura Carmichael), Andy (Michael C. Fox) e Thomas Barrow (Rob James-Collier).

Nós estávamos te esperando“, diz os cartazes. Como se vê, os quatro personagens ostentam poses elegantes e que indicam preparativos para uma formalidade. Em outras palavras, uma prévia da próxima trama da família Crawley e seus criados, desta vez nas telonas.

A trama se passará no outono de 1927 – um ano e meio depois dos últimos ocorridos na temporada final (6 temporadas).

Algumas pistas

Lady Mary

Lady Mary (Michelle Dockery) progrediu durante a série, como uma mulher independente mas envolvida com Downton. “Ela abraçou sua responsabilidade muito mais agora, que amadureceu. Por mais que Mary seja muito independente, sua lealdade sempre permanece com Downton”, disse Dockery à EW.

Por outro lado, Mary também progride no amor. Depois de passar por algumas tentativas amorosas e a morte do primeiro marido, Matthew, ela finalmente se casa com Henry Talbot (Matthew Goode).

2c66e0fb4cf6243aa6d584a7b63069dd 7750861
Entertainment Weekly

O que você vê é que ela, de uma vez por todas, se estabelece”, explica Dockery. “Eles são muito solidários ​​um ao outro e bons amigos. É bom ver Mary dessa maneira, em vez de estar em constante agitação sobre sua vida amorosa, ” disse a atriz.

Edith conseguiu!

Edith (Laura Carmichael), também virá mais madura porém, continuará com o divertimento irônico entre as duas irmãs. Como foi visto no final da série, Edith se “ajeitou” no amor, casando-se finalmente, e se tornando Marquesa!

Michael Engler (diretor do filme) esclarece: “Isto irá trazer mais responsabilidade e mais protocolos a seguir do que ela havia sido criada. Em certo nível, eles são essas pessoas modernas em seu crescimento e expectativas, mas de repente, estão em cargos mais elevados, em posições mais cultas.”

5b17e1baec689f2dd72613bc8ad274e4 5684796
Entertainment Weekly

Outro que está mais maduro é Tom Branson (Allen Leech), que voltou da América para continuar seus negócios com o marido de Mary. Ele provavelmente estará mais feliz também, pois o ator lembra que na série, ele é o ” único que ainda não reencontrou um amor”. Mas se considera com esperanças de que no filme isso possa mudar.

Além disso o ator elogiou a série dizendo que “é uma história grandiosa e épica” digna de ir para as telonas. Ele lembra que passar a série para o “big screen” era uma preocupação da equipe, mas Julian Fellowes (criador e roteirista) fez um ótimo trabalho com a história. Julian ganhou em 2002 um Oscar pelo roteiro de Assassinato em Gosford Park.

Sr. Carson voltará!

O mordomo de confiança Charles Carson (Jim Carter) se aposentou, mas irá voltar. Segundo o diretor, esse tempo afastado fez bem a ele e quando voltar será chamado em um momento muito importante no filme. Hum, e o que esperar de Thomas Barrow que o substituiu esse tempo?

Enfim, o diretor afirma que a vida para todos irá ficar mais acertada e trará uma aproximação deles. Que o enredo aumentou. Que terá ” tudo o que amamos em Downton – o romance, a intriga, a pompa -” e mais.

O filme chegará aos cinemas do Reino Unido em 20 de setembro. No Brasil ainda não tem data.

Veja também: Game of Thrones | HBO anuncia documentário sobre temporada final