Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) - Resumo

Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) – Resumo

Os Trapalhões e Rei do Futebol é um filme brasileiro de 1986 dirigido por Carlos Manga e estrelando o grupo de humor Os Trapalhões, gênero cômico e esportivo. A produção e produção deste filme foram feitas especificamente para comemorar o 20º aniversário da Trapalhões, e o filme foi feito fora da televisão.

Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) - Resumo
Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) – Resumo

Os Trapalhões e o Rei do Futebol é um clássico da comédia dos 4 Trapalhões que fizeram e ainda fazem gerações darem boas risadas, o famoso filme em que o DIDI (Renato Aragão) cabeceia seu próprio cruzamento durante uma partida de futebol.

Enredo – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

Didi, Dedé, Mussum e Zacarias Trabalham no clube de Futebol. Devido a uma luta pelo poder, o treinador da equipe foi demitido. E por acaso, quem foi escolhido para ocupar o cargo foi o Didi, e a equipe começou a ganhar o jogo.

A equipa do Galinheiro Futebol Clube é composta por Pernas de paus, treinados por Didi (Renato Aragão) e assistidos por três assistentes diretos: Dedé (Dedé Santana), ex-jogador de Didi e aspirante a cantor; Mussum (Antonio Carlos (Antonio Carlos), chef do Independência Futebol Clube, excelente time com Didi como guarda-roupa, e o sambista e compositor Zacarias (Mauro Faccio).

Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) - Resumo
Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) – Resumo

Estes quatro pilotos são os melhores do Galinheiro e são conhecidos pela fuga devido aos elementos brutais da equipa adversária. Mas Didi e Mussum se preocupam com o time que jogam, depois de três derrotas consecutivas, precisam da vitória para conquistar o campeonato.

Crise interna – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

O clube vive uma crise interna devido à demissão do seu presidente Pero Vaz, que adoeceu e foi deixado sob o controlo do seu conselheiro mais próximo, Dr. Velhaccio (José Lewgoy) Partido independente. Este aspirava a se tornar presidente do clube, mas enfrentou oposição de outro candidato virtual, o Dr. Barros Barreto (Milton Moras) e de sua cartola.

Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) - Resumo
Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) – Resumo

A equipa perdeu, embora o Velhaccio tenha despedido Barros Barreto de um treinador chamado Jorge Capivara, ele fez DiDi se tornar o novo treinador por não acreditar em suas habilidades, então pensou em mais uma derrota para o Independência. Além disso, ele pode culpar o adversário, que demitiu o ex-técnico.

Novo Treinador – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

Após a posse, Didi contou com a ajuda de três amigos, o jornalista esportivo Nascimento (Pelé) (ele é fã de futebol que tem uma coluna diária no jornal) e a dona de um bar de clube Aninha (Luíza Brunet).

Sansão (Marcelo Ibrahim), um goleiro secretamente apaixonado e fútil, tem uma queda por Aninha. Nascimento e Didi eram amigos de infância, e o repórter publicou o resultado de seu trabalho em sua coluna no jornal.

Sequencia de Vitórias – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

Depois de se tornar técnico do Independência, Didi conquistou várias vitórias pelo time e até gozou de fama internacional. Seu método de treinamento também é conhecido, pois ele perseguia os jogadores com um pastor alemão na véspera do jogo, treinava-os rapidamente e depois os levava para o clube de belas dançarinas.

Porém, Vellaccio ficou insatisfeito com os bons resultados e ordenou que seu empregado e guarda-costas Edésio (Maurício do Valle) sequestrasse Didi na véspera da decisão do campeonato, para que o Independência perdesse o jogo.

Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) - Resumo
Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986) – Resumo

Após várias tentativas fracassadas, Dr. Velhaccio e Dr. Barros Barreto se uniram e decidiram realizar o sequestro de Aninha no início do jogo decisivo. Edésio e algumas gangues conseguiram.

Didi ficou desesperado ao saber do sequestro e voltou seu ânimo para os jogadores que começaram a perder o jogo. Enquanto isso, Nascimento, Mussum, Dedé e Zaca decidiram salvar Aninha e, quando a encontraram, fugiram para o Maracanã.

Didi em campo – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

Depois de vê-la, Didi decidiu substituir o jogador expulso e entrar em campo como jogador. Nascimento adotou a mesma atitude, substituindo o atirador ferido, e seus irmãos gêmeos realizaram seus sonhos de infância. Esse foi o jogo épico em que Didi cabeceia seu próprio cruzamento.

Graças a eles, o Partido da Independência tornou-se campeão estadual, Dr. Velhaccio, Barros Barreto, Edésio e outras lideranças foram denunciados e presos e Didi foi nomeado novo presidente do Partido da Independência.

Considerações Finais – Os Trapalhões e o Rei do Futebol

Mesmo os Trapalhões sendo de uma época passada, eu sempre gostei muito de buscar os clássicos antigos, claro que o quarteto tem um time diferente de piadas com um humor besteirol e simples, sou suspeito pra falar sobre os filmes dos Trapalhões, visto que, sou muito fã, mas que esse é um clássico e bom filme para dar risadas, eu não posso negar.

Provavelmente trarei mais algumas resenhas sobre os demais filmes dos Trapalhões.

Perguntas frequentes sobre o tema

Quais Trapalhões já morreram?

Mussum e Zacarias

Quando acabou o programa dos Trapalhões?

Depois de longas temporadas e muitos e muitos anos trazendo felicidade para a criançada, Os Trapalhões teve fim em 27 de agosto de 1995

Qual foi o primeiro trapalhão que morreu?

No dia 18 de março de 1990 o Brasil perdia as piadas e o estilo único de Mauro Faccio Gonçalves, mais conhecido como Zacarias, integrante do quarteto “Os Trapalhões”. Zacarias ficou quarteto até 1990, quando morreu, aos 56 anos, no Rio de Janeiro.

Qual dos Trapalhões está vivo?

Intérprete do personagem Didi resolveu brincar após os boatos de que teria morrido. Não foi uma, duas, nem três vezes que os internautas ou sites mal-intencionados anunciaram a morte de Renato Aragão e do Dedé Santana. Eles, no entanto, estão vivos.

Qual foi o ano que o Mussum morreu?

Infelizmente o nosso grande “Cassildis” faleceu em 29 de julho de 1994

Espero ter ajudado e que tenha tido um pouco mais de experiência sobre esse clássico nacional da comédia.

Gostou do Post sobre Os Trapalhões e o Rei do Futebol ?

Gostou ? Compartilhe!

filmes, Os trapalhoes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *