Poderoso Chefão | Franquia completa 45 anos

O Poderoso Chefão (The Godfather) é uma franquia de três filmes, dirigida por Francis Ford Coppola, que conta a história da família Corleone entre os anos de 1945 e 1955, sendo baseado em um livro homônimo, escrito por Mario Puzo, e que teve o lançamento de seu primeiro filme em 1972 (45 anos atrás!)

| Por que é considerado um clássico? |

Apesar de estar completando 45 anos, O Poderoso Chefão é um filme extremamente elogiado pela crítica e fãs do cinema, sendo amplamente citado em outras obras cinematográficas, e por muitos profissionais do meio como um filme marcante e influenciador, além de ter sido muito premiado e considerado um dos melhores e mais influentes filmes dos últimos anos por instituições e premiações mundialmente consagradas.

Library of Congress (instituição cultural mais antiga dos EUA e biblioteca mais completa do mundo), considerou-o ”culturalmente, historicamente e esteticamente significante”, sendo preservado no National Film Registry.

O American Film Institute (organização cinematográfica americana que educa cineastas e honra o patrimônio das artes de cinema na América), apontou-o como o melhor filme de gângster dos últimos tempos, e o segundo melhor filme da história na lista dos melhores filmes estadunidenses.

Custando algo em torno de U$ 6,5 milhões de dólares, o primeiro filme arrecadou mais de U$ 245 milhões… Isso é quase 38 vezes mais que o valor gasto!

A franquia levou mais ou menos 20 anos para ser feita, desde seu primeiro filme (The Godfather), lançado em 1972, até o ultimo (The Godfather part III), em 1990.

Em 1973, foi indicado 11 vezes ao Oscar, em 9 categorias, vencendo 3 delas: Melhor Filme, Melhor Ator (Marlon Brando) e Melhor Roteiro Adaptado (Mario Puzo e Francis Ford Coppola). Ainda em 1973, foi indicado 7 vezes em 6 categorias do Globo de Ouro, vencendo 5: Melhor Filme, Melhor Diretor (Francis Ford Coppola), Melhor Ator (Marlon Brando), Melhor Roteiro (Mario Puzo e Francis Ford Coppola) e Melhor Trilha Sonora (Nino Rota). Também foi indicado a 5 prêmios Bafta, ganhando 1: Melhor Trilha Sonora (Nino Rota).

Já em 1975, O Poderoso Chefão parte II, foi indicado 11 vezes em 9 categorias, vencendo 6 delas: Melhor Filme, Melhor Diretor (Francis Ford Coppola), Melhor Ator Coadjuvante (Robert De Niro), Melhor Roteiro Adaptado (Francis Ford Coppola e Mario Puzo), Melhor Direção de Arte (Dean Tavoularis, Angelo P. Graham e George R. Nelson) e Melhor Trilha Sonora (Nino Rota e Carmine Coppola).

godfatheriioscar-8058272-5136042

| Curiosidades sobre a franquia |

  1. O papel de Michael Corleone foi oferecido primeiramente a Warren Beatty, Jack Nicholson e Dustin Hoffman, mas todos o recusaram. Só depois escolheram Al Pacino.
  2. No primeiro filme, Robert De Niro fez testes para os papéis de Sonny e Michael Corleone, mas não passou em nenhum deles. No segundo filme, interpretou Vito Corleone e ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante.
  3. Marlon Brando ganhou o Oscar de melhor ator, mas se recusou a receber o prêmio. Em seu lugar, Brando mandou uma atriz que fingia ser uma índia americana. Segundo o ator, era um protesto à discriminação feita por Hollywood e pelo governo à população indígena dos EUA.
  4. Marlon Brando e Robert De Niro são os únicos atores a ganhar o Oscars por terem interpretado o mesmo personagem (Vito Corleone).
  5. Durante os ensaios, uma cabeça de cavalo falsa foi usada na cena do quarto. Mas, na hora da gravação, uma cabeça de cavalo real foi utilizada. De acordo com o ator John Marley, seu grito de horror foi verdadeiro porque não o avisaram que colocariam uma cabeça de verdade!
  6. Talia Shire, que interpreta Connie Corleone, filha de Vito, é irmã de Francis Ford Coppola.
  7. Marlon Brando queria que o rosto de Don Corleone se parecesse com o de um buldogue, então resolveu encher a boca de algodão para seu teste. Para as gravações, foram usadas peças feitas por um dentista, que hoje estão em exposição em um museu em Nova York.
  8. Marlon Brando não decorou a maioria de suas falas do filme. Ele espalhou cartões por todo o set com o texto que deveria interpretar.
  9. O gato que Vito Corleone segura foi encontrado por Brando no estúdio e não fazia parte dos planos do filme tê-lo em cena.
  10. A famosa voz rouca de Don Corleone é inspirada no mafioso Frank Costello, um dos gângsters mais poderosos da história dos EUA. Marlon Brando o viu na TV na década de 50 depondo no Congresso Americano e resolveu imitá-lo.
  11. Apesar de ter ficado conhecida por interpretar Mary Corleone na última parte da trilogia, Sofia Coppola, filha de Francis e hoje também cineasta, participou do primeiro filme. Ela era o bebê de Connie e Carlo, Michael Rizzi, que é batizado por Michael Corleone.
  12. Martin Sheen fez testes para interpretar Michael Corleone, mas não foi aprovado. Ele acabou trabalhando com Coppola e Brando em Apocalypse Now, em 1979.
  13. Na cena do atentado a Don Corleone, é possível ver um pôster do lutador Jake LaMotta numa janela exatamente no momento em que ele compra laranjas. O boxeador foi interpretado por Robert De Niro em Touro Indomável, de Martin Scorsese, em 1980.
  14. O nome Sonny Corleone, é uma referência ao primeiro filho do gângster Al Capone, Albert Sonny Francis. No entanto, as semelhanças param por aí, já que o filho de Capone nunca se envolveu nos “negócios da família”.
  15. O ator que interpreta Luca Brasi, Lenny Montana, estava tão nervoso por contracenar com Marlon Brando que errou parte de sua fala. A cena em que ele treina o que vai falar para Don Corleone, na verdade, não fazia parte do filme, apenas de sua preparação para a cena original, mas ela foi incluída, pois Coppola gostou do nervosismo verdadeiro do ator.
  16. Só há uma cena no filme em que Diane Keaton e Marlon Brando são vistos juntos. Apenas durante o casamento de Connie, quando vão tirar a foto da família.
  17. Coppola insistiu que o filme deveria se chamar Mario Puzo’s The Godfather, porque o filme era tão fiel ao livro que ele achou que o autor merecia receber os créditos por isso.
  18. O último trabalho que Marlon Brando fez antes de morrer foi a dublagem de seu personagem Don Corleone para o game O Poderoso Chefão, que acabou sendo lançado em 2006, dois anos após a morte do ator.
  19. O Poderoso Chefão pode ser considerado o primeiro blockbuster. Antes dele, os filmes eram lançados apenas em um cinema e nenhuma outra sala num raio de 80 km poderia exibir o mesmo filme. A partir dele, várias salas próximas começaram a lançar filmes simultaneamente.
  20. Em uma reunião com a Paramount, Coppola pediu uma Mercedes 600 como prêmio, caso o filme atingisse a marca de US$ 15 milhões. Os executivos prometeram o carro se o filme alcançasse US$ 50 milhões nas bilheterias. Quando o filme faturou US$ 100 milhões, Coppola e George Lucas foram a uma concessionária da Mercedes, compraram o carro e enviaram a conta para a Paramount.
familia-cor-8280153-4048261

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20