Conteúdo ocultar
1 Foi isso mesmo que você leu, Zack Snyder não entende o Batman, nem como personagem de quadrinhos, nem como forma de adaptação para o cinema. Ele simplesmente não sabe o que move ele e nem o que barra o mesmo.Não tenho nada contra os fãs de Snyder, mas como um grande fã do Batman, a versão dele do cruzado encapuzado chega a ser triste. Capa de “Batman: Descanse em Paz”. “DC Comics”. O cineasta pode até entender (em partes) o Superman, mas não sabe nada sobre Bruce Wayne. Estou me atendo aqui, ao Batman retratado principalmente em “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça” (2016), quase que ignorando o Batman de “Liga da Justiça” (2017), pelas complicações e tristezas envolvendo a produção do longa. Vale lembrar também, que o texto não procura atacar a obra de Zack Snyder e nem ofender seus fãs. Não gosto muito de algumas adaptações dele, como “Watchmen” e “300“, mas respeito quem gosta e as ovaciona. Só busco aqui, apresentar uma outra visão do Homem-morcego, muito distante da representada por Snyder e pintada por muitos na internet. O Batman é resultado de um trauma. Uma cicatriz na vida de Bruce Wayne que nunca foi curada e nunca será. Imagem promocional de “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça“. “Warner” A criança no beco do crime, diante dos corpos de seus pais, jamais será apagada da mente de Wayne. Isto até é entendido por Snyder, a maldita cena da “Martha” funcionária perfeitamente. É um claro exemplo do quão fragilizado é o Batman, psicologicamente e até moralmente. Ele só se mantém humano pela única regra que se auto estabeleceu: nunca matar. E este é o problema com o Batman de Snyder: ele mata sempre. Pior,ele mata sem nem pensar duas vezes, seja explodindo diversos inimigos até os atropelando com seu batmóvel. A moralidade desse Batman é muito fraca, ele parece um psicopata atrás do Superman em alguns momentos. Cena do filme. “Warner Bros Pictures”. Agora vocês me respondem, “mas é uma adaptação do Batman de ‘O Cavaleiro das Trevas‘, aclamada HQ de Frank Miller“. Mesmo assim, o Batman de Miller não é um louco que sai matando por Gotham, diferente do que Snyder aponta e entende. Em diversas entrevistas, o diretor afirmou que adaptou o Batman de Miller e que ele mata por toda a HQ. Já diversos fãs, pela internet e por fóruns debatem a questão há tempos. Cena da HQ mencionada logo abaixo. “DC Comics”. Sendo que a maioria, afirma que o herói não mata ninguém durante os eventos da HQ. Ele até, em certa passagem, destrói um rifle, apontando ele como a “arma do inimigo“. A questão acerca da moralidade deste Batman ainda existe, embora incerta. Isto representa aquele garotinho condenando a arma do crime que levou seus pais, é o trauma se refletindo na trama. Até poderia ocorrer processo semelhante durante a cena da Martha, mas a matança desenfreada desse louco vestido de Batman anula qualquer possibilidade disso. O Batman de Affleck. “Warner”. Confesso também, que Ben Affleck não me convenceu no papel, o que só piorou tudo. Até entendo quem gosta da atuação dele, mas eu não engoli aquele Batman travado e ausente de profundidades. Snyder entrega um Batman branco e preto, se o Superman é o filho dos deuses na terra, este Batman é o humano amargo que deve combater essa forma maligna que vem para trazer o caos. Sem falar, que os planos de Lex Luthor e a forma como ele engana este Batman anula aquela velha alcunha de “Maior Detetive do Mundo“, dando um golpe na estrutura do próprio personagem. O velho Batman de Frank Miller. “DC Comics”. Luthor é uma das maiores mentes da DC, mas ele nem se compara ao Batman. HQs icônicas como “Reino do amanhã” provam isto e negam as tentativas frustradas dessa visão de Snyder. Batman é um personagem cinza, fruto de processo muito complexos que não vejo neste filme. Não vejo mesmo. Não é o Batman que eu entendo como Batman. https://www.youtube.com/watch?v=IHDgrNxO-5I Ouça o nosso podcast:

Foi isso mesmo que você leu, Zack Snyder não entende o Batman, nem como personagem de quadrinhos, nem como forma de adaptação para o cinema.

Ele simplesmente não sabe o que move ele e nem o que barra o mesmo.Não tenho nada contra os fãs de Snyder, mas como um grande fã do Batman, a versão dele do cruzado encapuzado chega a ser triste.

bm80-keymoments_marq_storiesmatter_5c92e427617022-19033777-1024x576-2923203-5725005
Capa de “Batman: Descanse em Paz”. “DC Comics”.

O cineasta pode até entender (em partes) o Superman, mas não sabe nada sobre Bruce Wayne. Estou me atendo aqui, ao Batman retratado principalmente em “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça” (2016), quase que ignorando o Batman de “Liga da Justiça” (2017), pelas complicações e tristezas envolvendo a produção do longa.

Vale lembrar também, que o texto não procura atacar a obra de Zack Snyder e nem ofender seus fãs. Não gosto muito de algumas adaptações dele, como “Watchmen” e “300“, mas respeito quem gosta e as ovaciona.

Só busco aqui, apresentar uma outra visão do Homem-morcego, muito distante da representada por Snyder e pintada por muitos na internet. O Batman é resultado de um trauma. Uma cicatriz na vida de Bruce Wayne que nunca foi curada e nunca será.

cropped-2-13-1-1024x576-8635797-6258767
Imagem promocional de “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça“. “Warner”

A criança no beco do crime, diante dos corpos de seus pais, jamais será apagada da mente de Wayne.

Isto até é entendido por Snyder, a maldita cena da “Martha” funcionária perfeitamente. É um claro exemplo do quão fragilizado é o Batman, psicologicamente e até moralmente. Ele só se mantém humano pela única regra que se auto estabeleceu: nunca matar.

E este é o problema com o Batman de Snyder: ele mata sempre. Pior,ele mata sem nem pensar duas vezes, seja explodindo diversos inimigos até os atropelando com seu batmóvel. A moralidade desse Batman é muito fraca, ele parece um psicopata atrás do Superman em alguns momentos.

v-batman-superman-1210x540-1-1024x457-7390441-1776136
Cena do filme. “Warner Bros Pictures”.

Agora vocês me respondem, “mas é uma adaptação do Batman de ‘O Cavaleiro das Trevas‘, aclamada HQ de Frank Miller“. Mesmo assim, o Batman de Miller não é um louco que sai matando por Gotham, diferente do que Snyder aponta e entende.

Em diversas entrevistas, o diretor afirmou que adaptou o Batman de Miller e que ele mata por toda a HQ. Já diversos fãs, pela internet e por fóruns debatem a questão há tempos.

3f3d0ba513b631745c6669ca548f3b55-8702512-2788763
Cena da HQ mencionada logo abaixo. “DC Comics”.

Sendo que a maioria, afirma que o herói não mata ninguém durante os eventos da HQ. Ele até, em certa passagem, destrói um rifle, apontando ele como a “arma do inimigo“. A questão acerca da moralidade deste Batman ainda existe, embora incerta.

Isto representa aquele garotinho condenando a arma do crime que levou seus pais, é o trauma se refletindo na trama.

Até poderia ocorrer processo semelhante durante a cena da Martha, mas a matança desenfreada desse louco vestido de Batman anula qualquer possibilidade disso.

1_bgzx4v9ooavo2y9q-v5ugw-1024x598-9375131-3649631
O Batman de Affleck. “Warner”.

Confesso também, que Ben Affleck não me convenceu no papel, o que só piorou tudo. Até entendo quem gosta da atuação dele, mas eu não engoli aquele Batman travado e ausente de profundidades.

Snyder entrega um Batman branco e preto, se o Superman é o filho dos deuses na terra, este Batman é o humano amargo que deve combater essa forma maligna que vem para trazer o caos.

Sem falar, que os planos de Lex Luthor e a forma como ele engana este Batman anula aquela velha alcunha de “Maior Detetive do Mundo“, dando um golpe na estrutura do próprio personagem.

batman-dark-knight-fan-film-1024x420-9185548-2585243
O velho Batman de Frank Miller. “DC Comics”.

Luthor é uma das maiores mentes da DC, mas ele nem se compara ao Batman. HQs icônicas como “Reino do amanhã” provam isto e negam as tentativas frustradas dessa visão de Snyder.

Batman é um personagem cinza, fruto de processo muito complexos que não vejo neste filme. Não vejo mesmo. Não é o Batman que eu entendo como Batman.

https://www.youtube.com/watch?v=IHDgrNxO-5I

Ouça o nosso podcast:

Foi isso mesmo que você leu, Zack Snyder não entende o Batman, nem como personagem de quadrinhos, nem como forma de adaptação para o cinema.

Ele simplesmente não sabe o que move ele e nem o que barra o mesmo.Não tenho nada contra os fãs de Snyder, mas como um grande fã do Batman, a versão dele do cruzado encapuzado chega a ser triste.

bm80-keymoments_marq_storiesmatter_5c92e427617022-19033777-1024x576-2923203-5725005
Capa de “Batman: Descanse em Paz”. “DC Comics”.

O cineasta pode até entender (em partes) o Superman, mas não sabe nada sobre Bruce Wayne. Estou me atendo aqui, ao Batman retratado principalmente em “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça” (2016), quase que ignorando o Batman de “Liga da Justiça” (2017), pelas complicações e tristezas envolvendo a produção do longa.

Vale lembrar também, que o texto não procura atacar a obra de Zack Snyder e nem ofender seus fãs. Não gosto muito de algumas adaptações dele, como “Watchmen” e “300“, mas respeito quem gosta e as ovaciona.

Só busco aqui, apresentar uma outra visão do Homem-morcego, muito distante da representada por Snyder e pintada por muitos na internet. O Batman é resultado de um trauma. Uma cicatriz na vida de Bruce Wayne que nunca foi curada e nunca será.

cropped-2-13-1-1024x576-8635797-6258767
Imagem promocional de “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça“. “Warner”

A criança no beco do crime, diante dos corpos de seus pais, jamais será apagada da mente de Wayne.

Isto até é entendido por Snyder, a maldita cena da “Martha” funcionária perfeitamente. É um claro exemplo do quão fragilizado é o Batman, psicologicamente e até moralmente. Ele só se mantém humano pela única regra que se auto estabeleceu: nunca matar.

E este é o problema com o Batman de Snyder: ele mata sempre. Pior,ele mata sem nem pensar duas vezes, seja explodindo diversos inimigos até os atropelando com seu batmóvel. A moralidade desse Batman é muito fraca, ele parece um psicopata atrás do Superman em alguns momentos.

v-batman-superman-1210x540-1-1024x457-7390441-1776136
Cena do filme. “Warner Bros Pictures”.

Agora vocês me respondem, “mas é uma adaptação do Batman de ‘O Cavaleiro das Trevas‘, aclamada HQ de Frank Miller“. Mesmo assim, o Batman de Miller não é um louco que sai matando por Gotham, diferente do que Snyder aponta e entende.

Em diversas entrevistas, o diretor afirmou que adaptou o Batman de Miller e que ele mata por toda a HQ. Já diversos fãs, pela internet e por fóruns debatem a questão há tempos.

3f3d0ba513b631745c6669ca548f3b55-8702512-2788763
Cena da HQ mencionada logo abaixo. “DC Comics”.

Sendo que a maioria, afirma que o herói não mata ninguém durante os eventos da HQ. Ele até, em certa passagem, destrói um rifle, apontando ele como a “arma do inimigo“. A questão acerca da moralidade deste Batman ainda existe, embora incerta.

Isto representa aquele garotinho condenando a arma do crime que levou seus pais, é o trauma se refletindo na trama.

Até poderia ocorrer processo semelhante durante a cena da Martha, mas a matança desenfreada desse louco vestido de Batman anula qualquer possibilidade disso.

1_bgzx4v9ooavo2y9q-v5ugw-1024x598-9375131-3649631
O Batman de Affleck. “Warner”.

Confesso também, que Ben Affleck não me convenceu no papel, o que só piorou tudo. Até entendo quem gosta da atuação dele, mas eu não engoli aquele Batman travado e ausente de profundidades.

Snyder entrega um Batman branco e preto, se o Superman é o filho dos deuses na terra, este Batman é o humano amargo que deve combater essa forma maligna que vem para trazer o caos.

Sem falar, que os planos de Lex Luthor e a forma como ele engana este Batman anula aquela velha alcunha de “Maior Detetive do Mundo“, dando um golpe na estrutura do próprio personagem.

batman-dark-knight-fan-film-1024x420-9185548-2585243
O velho Batman de Frank Miller. “DC Comics”.

Luthor é uma das maiores mentes da DC, mas ele nem se compara ao Batman. HQs icônicas como “Reino do amanhã” provam isto e negam as tentativas frustradas dessa visão de Snyder.

Batman é um personagem cinza, fruto de processo muito complexos que não vejo neste filme. Não vejo mesmo. Não é o Batman que eu entendo como Batman.

https://www.youtube.com/watch?v=IHDgrNxO-5I

Ouça o nosso podcast:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20