Neemias 8-A alegria do Senhor – Celebre ao Rei

Neemias 8 traz a famosa passagem sobre a “Alegria do Senhor é nossa força”. Queremos aproveitar para trazer uma postagem alegre, na qual traremos o mix da passagem bíblica em foco e a música “Celebre ao Rei”

Neemias 8- A alegria do Senhor é nossa força

Venha conosco nessa deliciosa celebração, pois ” A alegria do Senhor é nossa força”, portanto, não deixe que nada venha te entristecer, em temas cristãos temos muito mais para você!

Neemias 8-A alegria do Senhor é nossa força

Por qual motivo se deve viver triste, se existe possíbilidades de desfrutar a alegria que Jesus nos oferece?

Viver com otimismo, olhando o lado positivo dos acontecimentos. O povo estava triste com o que haviam vivido, no entanto o tempo de celebração havia chegado. O povo não deveria ficar cabisbaixo, mas celebrar a Deus com alegria.

Música celebre ao Rei – A alegria do Senhor é nossa força

Neemias 8 de 1 a 6

1 E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o SENHOR tinha ordenado a Israel.

2 E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês.

3 E leu no livro diante da praça, que está diante da porta das águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens e mulheres, e os que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.

4 E Esdras, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira, que fizeram para aquele fim; e estava em pé junto a ele, à sua mão direita, Matitias, Sema, Anaías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua mão esquerda, Pedaías, Misael, Melquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão.

5 E Esdras abriu o livro perante à vista de todo o povo; porque estava acima de todo o povo; e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.

6 E Esdras louvou ao Senhor, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém, Amém! levantando as suas mãos; e inclinaram suas cabeças, e adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.

Neemias 8 de 7 a 12

7 E Jesuá, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias, Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã, Pelaías, e os levitas ensinavam o povo na lei; e o povo estava no seu lugar.

8 E leram no livro, na lei de Deus; e declarando, e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse.

9 E Neemias, que era o governador, e o sacerdote Esdras, o escriba, e os levitas que ensinavam ao povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao Senhor vosso Deus, então não vos lamenteis, nem choreis. Porque todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei.

10 Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.

Neemias 8:10

11 E os levitas fizeram calar a todo o povo, dizendo: Calai-vos; porque este dia é santo; por isso não vos entristeçais.

12 Então todo o povo se foi a comer, a beber, a enviar porções e a fazer grande regozijo; porque entenderam as palavras que lhes fizeram saber.

Neemias 8

Neemias 8 de 13 a 18

13 E no dia seguinte ajuntaram-se os chefes dos pais de todo o povo, os sacerdotes e os levitas, a Esdras, o escriba; e isto para atentarem nas palavras da lei.

14 E acharam escrito na lei que o Senhor ordenara, pelo ministério de Moisés, que os filhos de Israel habitassem em cabanas, na solenidade da festa, no sétimo mês.

15 Assim publicaram, e fizeram passar pregão por todas as suas cidades, e em Jerusalém, dizendo: Saí ao monte, e trazei ramos de oliveiras, e ramos de zambujeiros, e ramos de murtas, e ramos de palmeiras, e ramos de árvores espessas, para fazer cabanas, como está escrito.

16 Saiu, pois, o povo, e os trouxeram, e fizeram para si cabanas, cada um no seu terraço, nos seus pátios, e nos átrios da casa de Deus, na praça da porta das águas, e na praça da porta de Efraim.

17 E toda a congregação dos que voltaram do cativeiro fizeram cabanas, e habitaram nas cabanas, porque nunca fizeram assim os filhos de Israel, desde os dias de Jesua, filho de Num, até àquele dia; e houve mui grande alegria.

18 E, de dia em dia, Esdras leu no livro da lei de Deus, desde o primeiro dia até ao derradeiro; e celebraram a solenidade da festa sete dias, e no oitavo dia, houve uma assembléia solene, segundo o rito.

A alegria do Senhor é nossa força- Neemias 8

Dizer que a alegria do Senhor é a nossa força significa que somente a verdadeira alegria que vem de Deus fortalece o Seu povo. Há muitas formas de alegria que o mundo oferece, mas todas elas são vazias, superficiais e passageiras. Entretanto, a alegria do Senhor derramada sobre seus filhos é plena, forte e perpétua.

Apesar de esse ser um princípio amplamente encontrado na Bíblia, curiosamente não há na um versículo bíblico que traga exatamente a frase: “a alegria do Senhor é a nossa força”. Na verdade essa frase é uma adaptação de uma declaração encontrada no livro de Neemias, onde lemos: “Disse-lhes mais: Ide, e comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque esse dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do SENHOR é a vossa força” (Neemias 8:10).

Comentário Daniel Conegero : A alegria do Senhor- Neemias 8

Daniel Conegero, sabiamente nos traz um rico comentário sobre a passagem bíblica de Neemias 8 vejamos:

Quando os judeus ouviram dizer que a alegria do Senhor é a nossa força, eles estavam em um momento difícil de sua história. Eles tinham estado nas últimas décadas no doloroso cativeiro babilônico. Durante o tempo de exílio a terra natal daquele povo ficou desolada.

Jerusalém foi dominada por estrangeiros e o Templo do Senhor na cidade ficou destruído. Por causa de seu próprio pecado, o povo da aliança acabou se tornando motivo de escárnio de seus inimigos.

Mas conforme o propósito do Senhor, havia chegado o tempo da restauração. Pela providência Divina o povo recebeu permissão para voltar à sua terra, reconstruir a cidade e, consequentemente, o Templo. Nesse contexto não havia apenas uma reforma estrutural a ser feita, mas, principalmente, uma reforma espiritual.

Em dado momento após a reconstrução dos muros da cidade, o povo foi confrontado pela leitura e explicação da Palavra de Deus. À luz da Santa Palavra seus pecados ficaram expostos e o povo sentiu o peso de sua rebeldia (cf. Romanos 3:20).

Os judeus demonstraram quebrantamento e tristeza. Então os levitas que estavam ensinando a Palavra de Deus tranquilizaram o povo dizendo que aquele não era um tempo de tristeza e lamentação, mas um tempo de exultação e contentamento pelo perdão e misericórdia do Senhor.

Foi nesse momento que Neemias encorajou o povo de Deus dizendo que aquele era um dia de perdão e celebração consagrado ao Senhor. Não havia espaço para a tristeza, pois a alegria do Senhor fortalece o seu povo ( fonte).

Fim

Se você gostou da postagem de Neemias 8 e quer conhecer outras mensagens de nosso blog, será um prazer ter você por aqui! Deixe seu comentário, compartilhe com os amigos e esteja sempre por aqui, temos mais novidades para compartilhar com você.

Um abraço e até breve!