Beata Alexandrina Maria da Costa

Alexandrina Maria nasceu em Balasar no dia 30 de março de 1904, aos 14 anos não hesitou em jogar-se pela janela para fugir de três homens que ameaçavam a sua pureza.

alexandrinamariadacosta 2387052

As consequências foram terríveis, mas não imediatas; depois de alguns anos, ela foi obrigada a ficar na cama por causa de uma paralisia que foi agravando-se durante os trinta anos que lhe restou de vida.

Ela não se desesperou se entregou nas mãos de Jesus com essas palavras: “Jesus, Tu és prisioneiro no tabernáculo como sou na minha cama, assim fazemos companhia um ao outro”.

maxresdefault 4380068

Em seguida começou a ter experiências místicas cada vez mais fortes que começavam numa sexta-feira, 3 de outubro de 1938 e terminavam no dia 24 de março de 1942.

Experimentou 182 vezes, todas as sextas-feiras, os sofrimentos da Paixão e desde 1942 até o dia da sua morte. Alexandrina alimentou-se unicamente da Eucaristia por mais de treze anos.

459411 28edd10863984688bd81b62467f080b7mv2 7283201

Depois dos dez longos anos de paralisia que ela havia oferecido para a reparação Eucarística e para a conversão dos pecadores, no dia 30 de julho de 1935 Jesus apareceu-lhe e lhe disse: “Eu te coloquei no mundo para que vivas somente de Mim, para testemunhar ao mundo o valor da Eucaristia.

A cadeia mais forte que acorrenta as almas a Satanás é a carne, é a impureza. Nunca se viu antes uma expansão de vícios, de maldade e crimes como hoje!

Nunca se pecou tanto. A Eucaristia, o meu Corpo e o Meu Sangue! A Eucaristia: eis a salvação do mundo”.

13 10 2019  08 12 32458944c7203d573e784471dcfdd7268c5fff0 640x480 2851205

Também a Virgem Maria apareceu-lhe no dia 2 de setembro de 1949 com um terço na mão, dizendo: “O mundo agoniza e morre no pecado. Quero oração, quero penitência. Protege com o meu terço aos que amas e a todo o mundo”. No dia 13 de outubro de 1955, aniversário da última aparição de Nossa Senhora de Fátima, Alexandrina exclamou: “Sou feliz porque vou ao Céu”. Às 19:30 h desse mesmo dia expirou.

061 8609288

Conhecida como a “Santinha de Balasar”, Alexandrina foi beatificada pelo Papa João Paulo II, a 25 de Abril de 2004. A cura milagrosa de uma devota emigrada na França serviu para concluir o seu processo de Beatificação. Balasar, atualmente, é o segundo local de maior peregrinação em Portugal (o primeiro local é Fátima).

Beata Alexandrina Maria da Costa, rogai por nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20