Salmo 57

Salmo 57, também introduzido como “Hino de Davi, quando fugia de Saul, na caverna”, o que nos dá a entender portanto, que foi escrito, quando o salmista se escondia na caverna, fugindo de Saul. A Bíblia diz que, após se retirar de Gate, Davi se refugiou na caverna de Adulão, onde levantou seu primeiro grupo de guerreiros 400 homens, foragidos, endividados e de alma amargurada, os quais foram preparados por ele para se tornarem campeões.

cavernoso 300x211 1671305

Salmo 57

Observe que Davi, embora fosse valente, contudo sempre pedia a misericórdia de Deus. Consideremos que o ungido do Senhor sabia muito bem, que apenas Deus o poderia livrar de tantas perseguições, por isso orava!

Leia o Salmo 57

Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.
Clamarei ao Deus altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa.

Ele enviará desde os céus, e me salvará do desprezo daquele que procurava devorar-me. (Selá.) Deus enviará a sua misericórdia e a sua verdade.

A minha alma está entre leões, e eu estou entre aqueles que estão abrasados, filhos dos homens, cujos dentes são lanças e flechas, e a sua língua espada afiada.

Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; seja a tua glória sobre toda a terra.
Armaram uma rede aos meus passos; a minha alma está abatida. Cavaram uma cova diante de mim, porém eles mesmos caíram no meio dela. (Selá.)

Preparado está o meu coração, ó Deus, preparado está o meu coração; cantarei, e darei louvores.

Desperta, glória minha; despertai, saltério e harpa; eu mesmo despertarei ao romper da alva.

Louvar-te-ei, Senhor, entre os povos; eu te cantarei entre as nações.
Pois a tua misericórdia é grande até aos céus, e a tua verdade até às nuvens.
Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; e seja a tua glória sobre toda a terra.

Salmos 57:1-11

azul 300x199 8336643

Por quem o Salmo 57 era cantado

Sem dúvidas, foi Davi o primeiro a cantá-lo. Posteriormente, também  os levitas e israelitas. Hoje, entretanto,  é cantado por judeus e Cristãos em todo o mundo. Veja abaixo um louvor baseado nele, contudo em outra linda versão:

https://youtube.com/watch?v=3bE_qbV4SFc

Vede o Salmo 57 em vídeo – Narrado na voz de Cid Moreira

https://youtube.com/watch?v=IgdQ0IJ4LeU

Breve estudo sobre o Salmo 57

Em nossos estudos do livro de Salmos, percebemos que Davi escreveu vários deles em situações de angústia, e especificamente durante o período de conflito com o rei de Israel, Saul. São orações e louvores que expressão angústia, portanto, expresavam a necessidade da ajuda de Deus.

https://youtube.com/watch?v=QTKa-K-vwkc

O título do Salmo 57 o posiciona nesse período: “Hino de Davi, quando fugia de Saul, na caverna”. Para este estudo e a consideração dos próximos Salmos (cronologicamente), ajudará fazer uma leitura de 1 Samuel, capítulos 22 a 24.

Esses capítulos continuam a narrativa da fuga de Davi. Ele já passou por Nobe (1 Samuel 21:1-9) e Gate (1 Samuel 21:10-15). Depois de sair de Gate, ele se refugiou na caverna de Adulão, onde 400 homens se juntaram a ele (1 Samuel 22:1-2). É provável que fosse nesse tempo que ele escreveu o Salmo 57.

Os 400 homens que decidiram seguir Davi tinham motivos para brigar com Saul, o rei. Eram cidadãos frustrados e endividados, exatamente o tipo de pessoas que constituem movimentos políticos populares que procuram grandes mudanças no governo de um país.

Esses homens deram apoio total ao homem escolhido para ser o sucessor de Saul, com a intenção de apressar sua posse do trono de Israel.

A melodia do salmo 57

As instruções antes do texto do Salmo identificam a melodia a ser usada com esse hino. A partitura não foi preservada para nós, mas o título do hino base é interessante: “Não Destruas”.

Essa melodia é usada em quatro Salmos (57, 58, 59 e 75). Todos esses refletem o mesmo tema, portanto confirmam: Deus preserva os fiéis e destrói os injustos.

Quando estudamos Salmo 34, que trata de uma parte da história que aconteceu um pouco antes de Davi encontrar esses 400 homens na caverna, observamos o foco do Salmo em Deus, e não na esperteza de Davi.

Quando ele estava na caverna, poderia ter achado conforto e confiança na presença desses 400 homens. Mas o Salmo 57, também, enfatiza Deus como a única base da confiança de Davi.

O refrão do Salmo dá honra especial ao Senhor: “Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória” (versos 5 e 11).

O Salmo 57 comunica de maneira poética a circunstância do autor, que se escondia em uma caverna.

Nos primeiros seis versos do Salmo, ele encontra refúgio na sombra das asas de Deus, mas está cercado por leões e encarando sua própria sepultura.

Estando nesse lugar baixo, ele recebe ajuda que desce do alto. No final do Salmo, ele vê a luz do dia e levanta seus olhos para as nuvens e os céus. Não está mais na escuridão da caverna, pois achou misericórdia na luz do Senhor.

Como a poesia hebraica frequentemente mostra uma simetria de ideias, esse Salmo inclui alguns pares de expressões, especialmente contrastes de ideias. A misericórdia e a fidelidade de Deus são enviadas do céu (verso 3) e se elevam até os céus (verso 10).

Caverna linda 300x200 7128146

Analise e mensagem do Salmo 57

No início do Salmo, Davi estava entre leões de dentes afiados (verso 4) mas, no fim, entre os povos cantando louvores a Deus (verso 9). Os perseguidores caem na cova que eles prepararam para outros, no lugar próprio para esses inimigos do Senhor, enquanto o perseguido permanece firme na sua confiança em Deus (versos 6 e 7).

As armas usadas pelos perseguidores são descritas como os dentes (lanças e flechas) e a língua (espada) do leão. Nesse momento da história, Davi temia tanto a espada dos assassinos enviados pelo rei como as palavras soltas de um homem que correu para contar para o rei o que sabia dos movimentos do perseguido.

Enquanto Davi estava na caverna de Adulão, Doegue o edomita estava levando notícias a Saul (1 Samuel 21:7; 22:9-10). A língua pode ser mais perigosa do que a espada!

Diante de uma situação de perigo iminente, Davi disse que seu coração estava firme (verso 7). O segredo foi simples, mas importante para todos nós. Davi viu o tamanho das ameaças, mas viu o Senhor como muito maior.

Ao invés de focar os problemas e os adversários, Davi fixou seus olhos em Deus. A angústia não achou lugar na vida desse verdadeiro adorador de Deus. Mil anos depois de Davi, Jesus Cristo ensinou exatamente o mesmo princípio (Mateus 6:25-34).

Pessoas que mantêm seu foco em Deus não são dominadas pela ansiedade. Quando os problemas parecem paredes de uma caverna fechando ao nosso redor, fazemos bem em lembrar desse Salmo, escrito por um homem que se escondia em uma caverna!

por Dennis Allan

Como trabalhar o Salmo 57 na escola com Crianças e adolescentes

A caverna de Adulão foi um lugar onde Davi se refugiou naquele tempo para se livrar do perigo e perseguição de Saul. Você conhece uma caverna? Sabia que ainda existem pessoas que vivem dentro delas?

Vamos pesquisar?

  1. Busque informações sobre lugares onde ainda existem cavernas habitáveis.
  2. Faça anotações sobre o que o pode se desenvolver dentro delas
  3. Como é possível respirar dentro de uma caverna
  4. Faça todas anotações que considerar importante e se reúna em grupo para compartilharem informações.
  5. Conheça abaixo a descoberta da maior caverna já encontrada no mundo!
https://youtube.com/watch?v=iVa2VAL4OVA

Fim

Como foi para você conhecer o Salmo 57? Viram como o Senhor é bom e auxiliador dos que o buscam? Ele reina sobre todos nós! Portanto, se gostou desse salmo, deixe seu comentário, ou então compartilhe com amigos. Venha também conhecer outros salmos e outros materiais aqui da Demonstre. Veja que temos muita coisa interessante para compartilhar com você, portanto continue nos seguindo!

                                         Um abraço e até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

Este é um site do grupo B20