10 Animais Marinhos

O Oceano cobre 70% da superfície da Terra e é o maior habitat do mundo. Ainda assim, conhecemos apenas 1% do Oceano, sendo um mistério. As espécies de animas marinhos conhecidas nos intrigam bastante, seja pelo tamanho, seja pelo formato ou pelas suas características.

                      10 Animais Marinhos

A vida marinha é tão complexa quanto frágil. E é bem provável que extingam-se muitas espécies de animais marinhos antes mesmo que tenhamos a chance de conhecê-las. Por isso se torna tão importante a conscientização por parte da população.

Tartarugas Marinhas – Animais Marinhos

Tartarugas-marinhas são tartaruga que vivem no mar. São sete espécies conhecidas, todas elas ameaçadas de extinção.

tartaruga marinha 4012570 2987547

As tartarugas-marinhas vivem em todos os oceanos, em zonas de água tropical e subtropical porque a água do continente Antártico é muito gelada pra elas.

A maioria das espécies são migratórias e viajam pelos oceanos. Elas se orientam pelo campo magnético terrestre que funciona como um GPS para elas.

A tartaruga-de-couro é a maior, e pode ter até 2 metros de comprimento, 1 metro e meio de largura e 600 kg de peso.

Ultimamente têm sido encontradas tartarugas com plástico no estômago, sinal de que a poluição dos mares está cada vez maior.

Vídeo sobre as tartarugas marinhas

Confira o vídeo sobre as tartarugas marinhas:

Arraia – Animais Marinhos

Arraias, também chamadas de raias, são peixes de água doce ou salgada. Dividem-se em várias famílias, sendo encontradas nas regiões tropicais de todos os oceanos, porém com maior frequência no hemisfério sul e quase sempre perto dos recifes de coral.

arraia 5179585 9249790

Elas têm esqueleto cartilaginoso de tamanho variável, corpo achatado com nadadeiras peitorais muito desenvolvidas formando uma região onde se prende a cauda robusta ou delgada, geralmente provida de ferrões serrilhados com glândulas que segregam um forte veneno. A boca ventral é transversal e os olhos desprovidos de pálpebras.

Vídeo sobre a arraia

Confira o vídeo sobre a arraia:

Tubarão-baleia – Animais Marinhos

Com porte e coloração notáveis (pode alcançar até 12 m de comprimento e pesar de 12,5 toneladas), o tubarão-baleia representa a maior espécie de peixe do mundo. Entretanto, de assustador, este gigante não tem nada: ao contrário da maioria das espécies, o tubarão-baleia atua como um filtrador, alimentando-se de plâncton e pequenos peixes como anchovas e sardinhas.

tubarao baleia 5478995 3188352

O tubarão-baleia distribui-se pelos grandes oceanos, habitando regiões tropicais e temperadas, com exceção do Mar Mediterrâneo. Este peixe pode ser encontrado em águas rasas e profundas, especialmente na linha de costa de países como o México, Austrália e Filipinas (tem preferência por águas mais quentes).

Geralmente solitário, o tubarão-baleia pode ser avistado em grupos de até 100 indivíduos nas áreas de alimentação (locais com grandes concentrações de plâncton).

Durante a primavera, estes animais realizam longas migrações para a costa da Austrália com fins reprodutivos e alimentares, podendo deslocar-se também em resposta às condições ambientais. Extremamente dóceis e inteligentes, estes peixes não representam perigo para os seres humanos, permitindo uma aproximação ocasional.

Vídeo sobre o tubarão baleia

Confira esse vídeo sobre o tubarão baleia:

Coral – Animais Marinhos

Os corais são organismos invertebrados, pertencentes à classe Anthozoa. Cada indivíduo denomina-se pólipo e consegue viver independentemente, porém porém preferem viver em comunidade e originar os conhecidos recifes de coral. Podem ter as mais variedades formas e cores.

coral 7388211 8034889

Estes organismos são próximos das anémonas e das medusas marinhas, e apesar de possuírem corpos moles, eles segregam carbonato de cálcio que lhes confere dureza e proteção. Um recife começa a nascer quando um pólipo se agarra às rochas do fundo marinho, este indivíduo começa a replicar-se e a crescer, originando imensos clones. Todos estes clones encontram-se ligados e atuam como um único organismo. Estas colônias continuam a crescer ao longo dos anos e podem ligar-se a outras colônias e originam os recifes. Existem recifes que já têm cerca de 50 milhões de anos.

Vídeo sobre o coral

Confira o vídeo sobre o coral:

Golfinho – Animais Marinhos

Os golfinhos são encontrados em todos os ambientes marinhos do mundo, com exceção dos pólos. Existem espécies de golfinhos que vivem em rios, na costa entrando em estuários, em alto mar e em alguns casos possuem ampla distribuição.

golfinho 8284021 9223332

No Brasil, os golfinhos mais facilmente encontrados são boto-cor-de-rosa, toninha, tucuxi, boto-cinza, golfinho-nariz-de-garrafa e golfinho-rotador.

Devido à complexidade de suas estruturas sociais, dos seus sistemas de comunicação e das características morfológicas e fisiológicas de seu cérebro, os golfinhos são considerados animais muito inteligentes.

Proporcionalmente, em relação ao peso e volume do tamanho do animal, o cérebro do golfinho-rotador é o terceiro maior, com cerca de 1,5 kg, sendo que o cérebro humano é o sexto. O córtex associativo do golfinho, a parte do cérebro humano especializada no pensamento abstrato e conceitual, é maior que a do ser humano. O cérebro do golfinho-rotador tem as características atuais há pelo menos 30 milhões de anos.

Vídeo sobre o golfinho

Confira o vídeo sobre o golfinho:

Orca – Animais Marinhos

A orca ou baleia assassina na verdade não é uma baleia mas sim o maior membro da família dos golfinhos.

orca 3968742 4488793

As orcas são o segundo maior grupo de mamíferos distribuídos pela Terra depois dos humanos e é encontrada nos oceanos de todo o mundo, desde as regiões frígidas do Ártico até as regiões quentes dos mares tropicais. A orca é um predador versátil, podendo comer qualquer habitante do mar incluindo, peixes, moluscos, aves, tartarugas, focas, morsas e leões marinhos. Quando caçam em grupo, conseguem capturar presas de maior tamanho como baleias de barbatana e baleias azuis.

As orcas têm um sistema social de agrupamento bastante complexo. A unidade básica é a linha matriarcal que consiste numa única fêmea, mais velha, e os seus descendentes. Os filhos e filhas da matriarca fazem parte desta linha, tal como os filhos e filhas destas últimas filhas – contudo, os filhos e filhas de qualquer um dos filhos passarão a viver com a linha matriarcal das suas companheiras de acasalamento – e assim sucessivamente, ao longo da árvore genealógica destes animais. Como as fêmeas podem viver até cerca de noventa anos, não é raro encontrar quatro ou mesmo cinco gerações de orcas vivendo na mesma linha.

Vídeo sobre a orca

Confira o vídeo sobre a orca:

Tubarão-branco – Animais Marinhos

Considerado o predador mais feroz dos oceanos, o tubarão-branco desperta medo e admiração há pelo menos 40 décadas, desde sua famosa retratação no cinema hollywoodiano. No entanto, sua reputação de predador de humanos está longe da realidade deste animal, que não apresenta preferência alimentar por seres humanos.

tubarao branco 4957298 9975914

Este animal apresenta corpo em formato de torpedo, que facilita sua natação, e pode atingir até 6,5 metros de comprimento, pesando cerca de 3,4 toneladas. Entre suas características morfológicas está o focinho pontiagudo, grandes nadadeiras peitorais, uma nadadeira dorsal triangular relativamente alta e nadadeira caudal homocerca. As nadadeiras, inclusive, atuam como importantes propulsores destes animais, que podem alcançar uma velocidade de até 24km/h. Possui várias fileiras de dentes serrilhados em sua boca (cuja abertura pode alcançar até 1,2 m).

Embora alguns países como os Estados Unidos, África do Sul, Namíbia, Malta e Austrália, tenham instaurado medidas para auxiliar na conservação desta espécie, sua imagem perante à população humana dificulta a execução destas. Atualmente, o ecoturismo e mergulho têm se destacado como ferramenta educacional e de lucro em relação à esta espécie, porém suas populações ainda apresentam grande risco de entrar em colapso.

Vídeo sobre o tubarão-branco

Confira o vídeo sobre o tubarão-branco

Baleia-azul – Animais Marinhos

A Baleia Azul é o maior mamífero e, possivelmente, o maior animal a habitar o Planeta Terra, alcançando até 30 metros de comprimento e peso de 200 toneladas.

baleia azul 2554825 5625773

Para efeito de comparação, o elefante africano, um dos maiores animais terrestres do mundo, pode pesar até 13 toneladas. Portanto, se fosse um animal terrestre, a Baleia Azul seria esmagada pelo seu próprio peso, caso não possuísse ossos grandes e pesados para sustentá-la; entretanto, como um animal marinho, seu corpo é sustentado pela água. Esta relação com a densidade da água e a abundância de recursos alimentares, são os dois principais fatores que possibilitaram o crescimento extraordinário desta espécie.

O declínio da Baleias Azul se iniciou no século 20, com o advento de novas tecnologias de navegação e caça, como navios motorizados e arpões explosivos, e teve seu auge registrado na década de 30, quando mais de 29.000 baleias foram mortas em apenas uma temporada. Em 1966, a Comissão Baleeira Internacional proibiu a caça destes animais, que enfrentam obstáculos para sua recuperação até os dias atuais, e são classificadas como ameaçadas de extinção pela IUCN. A poluição marinha e o aquecimento global são alguns dos desafios enfrentados para a conservação destas baleias, visto que afetam a disponibilidade de recursos alimentares, comprometendo a sobrevivência da espécie. Algumas das populações restantes são, inclusive, classificadas como uma subespécie da Baleia Azul conhecida como “pygmy blue whales” (em livre tradução – Baleias Azul pigmeias), uma versão menor das Baleias Azuis tradicionais.

Vídeo sobre a baleia azul

Confira o vídeo sobre a baleia azul:

Beluga – Animais Marinhos

A Baleia Branca, ou Beluga, é um mamífero marinho da ordem dos cetáceos, subordem Odontoceti.

beluga 7690862 9629678

Assim como outros representantes deste grupo, estes animais possuem apenas um orifício respiratório, dentes cônicos, que são utilizados para capturar e segurar suas presas; e um sistema sonoro de localização (ecolocalização). Este último, facilita a busca de presas como pequenos peixes e lulas na coluna d’água e no sedimento marinho, auxiliando em sua captura através da emissão de sons de alta frequência que provocam o atordoamento desses animais. Tais estratégias são fundamentais para a Baleia Branca, que realiza mergulhos a altas profundidades em busca de alimento (até 350 metros), onde as condições luminosas são precárias para a caça.

Alguns atributos físicos das Belugas podem ser relacionados ao ambiente em que habitam, isto é, o círculo polar Ártico. Sua coloração branca, a qual conferiu o nome à espécie; a ausência de barbatana dorsal, que permite sua livre movimentação embaixo do gelo; e sua grossa camada de gordura, são algumas características que maximizam a sobrevivência destes cetáceos nas águas do Ártico. Estas baleias podem alcançar até 5 metros de comprimento, pesando em média 1,5 toneladas, e apresentam corpo com extremidades cônicas, além de uma cabeça pequena e arredondada com bico curto e testa proeminente, onde encontra-se o melão, órgão que auxilia o sistema de ecolocalização. O pescoço destes cetáceos também consiste em uma de suas peculiaridades, pois apresenta vértebras livres ao invés de fundidas, como é observado em outras espécies de baleia. Isto, por sua vez, permite que as Belugas façam movimentos como assentir e virar a cabeça para os lados.

Vídeo sobre a beluga

Confira o vídeo sobre a beluga:

Baleia Jubarte – Animais Marinhos

A Baleia Jubarte é um animal ativo e destaca-se por seus famosos saltos acrobáticos, que inspiraram o nome dado a seu gênero, Megaptera (em grego antigo “grandes asas”).

baleias jubarte 3255696 9962545

Estes saltos ocorrem quando estas baleias arqueiam suas costas, permitindo a projeção total de seus corpos para fora d’água, incluindo a nadadeira caudal. Outro comportamento exibido por esta espécie consiste em nadar de costas, deixando suas nadadeiras peitorais voltadas para o ar, além dos chamados tail lobbing and flipper slapping, que correspondem a bater a cauda e nadadeiras na superfície da água, respectivamente. Estes dois, inclusive, parecem ser estratégias de comunicação utilizadas por estes cetáceos.

Outra característica das Baleias Jubarte, em especial dos machos solitários, é a emissão de sons que formam canções complexas, as quais parecem estar ligadas ao seu acasalamento. Estas melodias duram entre 10 a 20 minutos e são compartilhadas pelos indivíduos de uma mesma população, mudando de composição gradualmente ano após ano. Os machos também parecem competir diretamente pelas fêmeas, acompanhando e defendendo-as das investidas de outros machos. As Baleias Jubarte realizam migrações reprodutivas para regiões tropicais a partir dos 6-10 anos de idade, e sua gestação pode durar até 12 meses. Após o nascimento, os filhotes alimentam-se do leite rico em gorduras da mãe (45-60%) por até um ano.

Vídeo sobre a jubarte

Confira o vídeo sobre a baleia jubarte:

                                         Fim do post sobre animais marinhos

Chegamos ao fim de mais um post pessoa, espero que tenham gostado.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTEÚDO RELACIONADO

Este é um site do grupo B20