A viviparidade é uma forma de reprodução que se encontra na maioria das criaturas mamíferas, além de alguns répteis, peixes e anfíbios.

10 Animais Vivíparos

Confira na lista abaixo exemplos de 10 Animais Vivíparos:

Mamíferos – Animais Vivíparos

Quase todos os animais mamíferos são vivíparos, só existem excepções de mamíferos ovíparos, chamados monotremados cujos representantes são o equidna e o ornitorrinco.

depositphotos_30563867-stock-photo-animal-mammals-collage-5157750-5398471-3956660-2371595

Neste grupo também devemos incluir as espécies marinhas como os golfinhos, as baleias e os narvais, assim como a única espécie de mamífero voador: o morcego.

Os vivíparos mais comuns são a maioria de animais domésticos: o cão, o gato e o coelho. Os considerados animais de fazenda: cavalos, vacas, porcos. E entre os animais selvagens vivíparos temos a girafa, leões, chimpanzés e elefantes.

Vídeo sobre mamíferos

Confira o vídeo sobre mamíferos:

Lebiste – 10 Animais Vivíparos

Rápidos e coloridos, há relatos de que os Lebistes são utilizados em aquários desde de 1900.

lebiste-8895718-5278258-8973831

Pelo fato de os Guppies terem o hábito voraz de se alimentar com larvas de insetos, já foram também utilizados em países do Oriente como forma de controle biológico. No Brasil, na década de 30, esses lindos peixinhos ajudaram a combater os transmissores da Malária e da Febre Amarela, por exemplo.

O potencial de reprodução dos Guppies é bem grande. Quando atingem a maturidade são bastante ativos sexualmente. As fêmeas conseguem estocar esperma e podem ter várias gestações sem a presença de um exemplar masculino. Sendo vivíparos, os filhotes se desenvolvem dentro da mãe e ela os expele já plenamente formados. O período de gestação dos filhotes varia de 21 à 28 dias.

Vídeo sobre o lebiste

Confira o vídeo sobre esse animal:

Jararaca – Animais Vivíparos

É a mais conhecida do gênero Bothrops.

jararaca1-300x144-8074849-8728033-4855774-1818825

É muito perigosa, mas geralmente foge assim que avistada. Mede, em média, cerca de 1,20m. A Jararaca possui desenhos que lhe proporcionam uma exelente camuflagem, sendo difícil a visualização do animal, mesmo para olhos experientes. Sempre que for pegar algo no chão, ou caminhar na mata, use um calçado, de preferência uma bota, e olhe bem por onde pisa.

Vivípara, isto é, dá a luz a filhotes ao invés de colocar ovos, com o nascimento previsto para início da estação chuvosa.

Quando filhote, a Jararaca, como a maioria dos membros do gênero Bothrops, possui a extremidade da cauda ligeiramente clara ou amarelada. Isto porque, ela utiliza a cauda para engodar (atrair) pequenas rãs e sapos, bem como pequenos lagartos, do qual se alimenta. Quando adulta alimenta-se principalmente de pequenos roedores.

Vídeo sobre a jararaca

Confira o vídeo sobre esse animal:

Escorpião – Animais Vivíparos

Os escorpiões são invertebrados vivíparos (o embrião se desenvolve dentro do corpo da fêmea) e podem gerar de 1 a 95 indivíduos por estação reprodutiva dependendo da espécie.

escorpiao3-1939102-1214283-9279933-9761998

Quando nascem, os filhotes apresentam coloração branca, possuem poucos milímetros de comprimento e, imediatamente, rastejam sobre o dorso da mãe onde permanecem de uma a quatro semanas. Em seguida, acontece a primeira ecdise (muda) e gradualmente os filhotes abandonam o dorso e passam a obter seu próprio alimento. Entretanto, a maturidade sexual só ocorre posteriormente, por volta dos 6 meses de vida, e o desenvolvimento completo do indivíduo pode levar mais de um ano.

Vídeo sobre o escorpião

Confira o vídeo sobre esse animal:

Tubarão – Animais Vivíparos

Os tubarões vivíparos têm um útero e uma, ou mais, placentas dentro das quais se desenvolvem os filhotes.

tubarão animal vivíparo

Os filhotes nascem, já completamente formados, e rapidamente se tornam independentes. Ao contrário da maioria dos mamíferos, e de alguns répteis (como certos crocodilos), a mãe-tubarão não toma conta dos filhotes no fim destes nascerem. O tempo de gestação é bastante longo, podendo atingir os dois anos. O número de crias, varia bastante podendo ir de 1 (tubarão tigre da areia) a cerca de 300 (tubarão-baleia).

Vídeo sobre o tubarão

Confira o vídeo sobre esse animal:

Pulgão – Animais Vivíparos

Os pulgões fêmeas são capazes de fazer autofecundação (partenogênese), não precisam de machos e ficam grávidas só de fêmeas.

rhopalosiphum_rufiabdominale2_200x200-1732085-5901840-8318128-2201706

Noutras épocas se acasalam com os machos e põe ovos, podendo nascer machos ou fêmeas.

Vídeo sobre pulgões

Confira o vídeo sobre esse animal:

Canguru – Animais Vivíparos

O período de gestação da fêmea é de 30 a 40 dias.

canguru-1037017-7742853-3977848-8787540

Em cada gestação nasce apenas um filhote. O filhote nasce bem imaturo. É no marsúpio (espécie de bolsa da mãe canguru), que ele vai se desenvolver durante um ano. Ganha também amamentação e proteção da mãe.

Vídeo sobre o canguru

Confira o vídeo sobre esse animal:

Platis – Animais Vivíparos

O peixe Platis é um dos peixes mais populares para aquário, pois são pequeninos e se reproduzem com facilidade.

peixe-platis-6-7240586-1597301-2107255-4441375

Além disso, é um tipo de peixe bastante pacífico que pode ser encontrado em cores como branco com listras pretas ou pontos pretos, amarelo e vermelho. Esse peixe é muito usado como alimento para peixes maiores. Trata-se de um peixe sociável que gostar de ter por perto peixes da mesma espécie.

Vídeo sobre o platis

Confira o vídeo sobre esse animal:

Molinésia – 10 Animais Vivíparos

Sua principal característica é a nadadeira dorsal bem desenvolvida nos machos (as fêmeas não a possuem). Pode frequentar ambiente de água salobra onde há grande presença de algas e fitoplâncton em grandes quantidades.

MOLINÉSIA

Fêmeas podem armazenar espermatozoides dos machos para fertilizar mais tarde e produzir alevinos parceladamente em curtos períodos. Após o período de gestação, que pode variar entre três e quatro semanas, fêmeas dão a luz a filhotes já formados (cerca de 10 a 100). Não ocorre cuidado parental. São extremamente prolíferos e se reproduzem facilmente.

Vídeo sobre a molinésia

Confira o vídeo sobre esse animal:

Cecilia – Animais Vivíparos

Todos os anfíbios ápodes (sem pernas) recebem o nome de cecília. Existem aproximadamente 55 espécies. Todas elas possuem o corpo comprido, muito fino e de forma cilíndrica.

nova-cecilia3-4184394-1897570-4866340-3136717

As espécies mais longas que medem cerca de90 cm, têm pouco mais de2 cm de diâmetro. Esses animais vivem em todas as regiões tropicais, menos na Oceania e na República Malgaxe. São bastante difíceis de observar e estudar. Vivem em redes de túneis a90 cm ou mais de profundidade, alimentando-se de moluscos, vermes e até cobras pequenas. Engolem a presa inteira e sabe-se de casos em que se comem uns aos outros. Possuem um tentáculo protrátil muito sensível entre o olho e a narina.

Vídeo sobre cecilia

Confira o vídeo sobre esses animais:

Até a próxima

Então é isso, espero você no próximo post!