Você tem um búfalo no final da coleira? Seu cachorro puxa para asfixia? Você tem dor nos braços? Aprender a andar na coleira sem atirar em um cachorro é essencial. As tensões de um filhote no final da coleira são toleráveis ​​quando o filhote tem apenas alguns quilos. Mas quando o filhote se torna adulto, não é mais tolerável! Impossível passar o seu cão para a sua sogra sem risco de a fazer cair … (não ria) Da mesma forma, uma criança não pode passear com o cão. 

cachorro-mordendo-coleira-2716975-8948609-3462413-2907068
cachorro mordendo a coleira


Para este aprendizado, você precisará de muito tempo e terá que respeitar certos conceitos-chave.

Não confunda andando na coleira sem puxar e andar na coleira. Andar na coleira é o exercício que permite ao seu cão estar ao seu lado e comercializar ao seu lado.

QUAL LADO DEVE SER O SEU CACHORRO PARA ANDAR NA COLEIRA?

À sua esquerda! É um padrão resultante de competições e exposições de cães. A vantagem de ter um cachorro andando à sua esquerda é que você tem a mão direita livre. Você pode dizer “olá” aos amigos apertando as mãos sem se sentir envergonhado pela coleira do cachorro, segurada pela mão esquerda.

O outro benefício de ter o seu cão à esquerda é a segurança dele. Na França, dirigimos à direita. Somos ensinados na escola a andar sempre do lado esquerdo das estradas para ver os carros que vêm em frente. Por ter o seu cão à esquerda, ele não está do lado da estrada. É uma segurança extra, especialmente se o seu cão decidir atravessar.

Além disso, como é uma norma. Seu cão vai entender o exercício mais facilmente. É importante ter consistência durante a educação do seu cão. Manter seu cão à esquerda se tornará um hábito para ele e para você.

QUE EQUIPAMENTO É NECESSÁRIO PARA APRENDER A ANDAR COM O CACHORRO?

Vamos começar com as ferramentas para proscrever! O colarinho de estrangulamento e o colar de espinhos. Este é o tipo de colar que faz parte dos métodos arcaicos de treinamento de cães. Eles não respeitam o cão e mal empregado pode causar danos físicos significativos ao cão. 

akita-americano-filhote-9642684-2427877-6552964-3190434



O arnês múltiplo tem várias vantagens, incluindo um acessório ventral que reduz o poder de tração do cão. O arnês não aprenderá a andar na coleira sem puxar o seu cão, mas não permitirá que você cause ferimentos e você será mais capaz de suportar os puxões. 
Para a coleira, eu recomendo um comprimento de 1,5 ma 2 m no máximo. Lembre-se de dar um aperto confortável que lhe permitirá ter mais conforto quando o cão puxar.

APRESENTAÇÃO DO EXERCÍCIO PARA ENSINAR SEU CÃO A NÃO PUXAR A COLEIRA

Para ensinar seu cão a não puxar a coleira, usaremos a recompensa quando o cachorro não atirar. Por outro lado, quando o cão puxa, ele não recebe recompensas. Nenhuma atenção, nós não vamos curto, nada de interessante acontece com ele.

welsh-corgi-brincando-5063390-3536938-3563139-3063427

O cachorro freqüentemente dispara para ir mais rápido para um lugar que ele acabou de ver ou sentir. Ao fotografar, ele chega mais rápido ao que ele quer. A ideia neste exercício é aumentar sua atenção em você e muito menos no exterior. As recompensas serão pedaços de queijo ou bacon).

O exercício é simples e usa o princípio premack. Margaux do blog Primitive-addict explica em detalhes o princípio neste artigo: Um método de educação infalível: o princípio premack

APRENDA A ANDAR NA COLEIRA PARA O SEU CÃO: OS PASSOS!

Existem vários métodos para aprender a andar com uma coleira ao seu cão sem atirar. Para evitar complicar as coisas, apresentarei um método e detalhe o mais simples possível.

Passo 1: Nós sempre começamos um exercício em um lugar sem distração. A casa ou apartamento é perfeito! Amarre seu cão e caminhe pela sua casa / apartamento. Se o seu apartamento for muito pequeno, vá direto para fora, mas escolha um lugar com muito pouco tráfego.

Etapa 2: Seu cão terá que ser deixado. Você segura a trela com a mão esquerda e recompensa com a mão direita. Seu cachorro puxa? Pare! Espere o seu cão olhar para você e diga “SIM” e dê a ele sua recompensa. Então saia. Pare quando o cachorro puxar! Recompense quando a trela estiver relaxada. No início, às vezes é muito longo.

Passo 3: Você deve sempre ter sua coleira relaxada. Se o seu cão puxar por uma razão ou outra você pode fazer uma mudança de direção. Por contras, você não precisa puxar a trela. Use o seu tratamento para enganar o cão e vire-o para a esquerda e saia. Use sua voz para atraí-lo também.

Passo 4: Sempre que seu cão esticar a coleira, você irá: mudar de direção chamando-o (nunca puxe a coleira), pare e espere ele voltar para a sua esquerda.

Passo 5: Enquanto aprende, mude seu ritmo regularmente. Lento, rápido e médio. Seu cão deve manter sua atenção em você.

Etapa 6: Vá ao ar livre e aplique as etapas anteriores.

Passo 7: É um trabalho diário! Você nunca deve deixar seu cão puxá-lo para onde ele quer sentir / ver / saborear. Caso contrário, você reforçará esse comportamento. O cachorro vai pensar: eu puxo = sinto o cheiro que eu queria sentir . No entanto, você pode usar o ambiente como recompensa. Por exemplo, o seu cão puxa para ir até uma lâmpada de rua e sente-o. Pare! Espere que ele volte para você e deixe a coleira relaxar, então vá com ele até o famoso poste.

ANDAR COM UM CACHORRO NA COLEIRA DEVE SER UM MOMENTO DE RELAXAMENTO PARA ELE E PARA VOCÊ

Durante a sua caminhada, o seu cão também deve poder mudar de ideia. Não há necessidade de gritar com ele se ele puxar uma coleira, mesmo que isso te aborreça! Ande na coleira até um lugar onde você possa separá-lo. É importante alternar a caminhada em anexo e a caminhada isolada. Seu trabalho é manter a coleira sempre relaxada. Ele acabará entendendo que, se a coleira estiver tensa, ele não consegue o que quer.

Faça o exercício todos os dias e tenha em mente que também é preciso um pouco de relaxamento para o seu cão. Deixe cheirar e espere que termine. O que importa é que ele não atire na coleira!

Durante uma caminhada isolada, é essencial que o seu cão saiba o chamado do pé. Se este não for o caso, deixe-o em uma área fechada.

APRENDENDO A ANDAR NA COLEIRA

Que prazer compartilhado pelo professor e seu fiel companheiro durante uma caminhada! Para que este momento seja apenas mais intenso, a caminhada na coleira deve ser feita nas “regras da arte”, tanto para o cão como para o seu mestre. Mas como fazer tudo correr bem? Tudo isso é um aprendizado!

O LUGAR DA APRENDIZAGEM

É imperativo fazer seu cão entender que ele não deve ter medo de sua coleira. Ela não está lá para torturá-lo, mas para protegê-lo de certos perigos, como carros ou extravio. Para não perder a prática da coleira, por que não simplesmente colocar a coleira no pescoço do cachorro, em silêncio, em casa? Ele pode brincar com você, com seus filhos, enquanto está na coleira?

Uma vez adquirida essa autoridade, você pode levá-la para fora, em lugares silenciosos, sem perigo. Ele tem que se acostumar a ruídos externos sem estar com medo. Ruas de alto tráfego não são recomendadas para começos. Primeiro de tudo, ele deve aceitar suas novas ordens e novas recomendações.

Somente quando esses hábitos são tomados é que você pode levá-lo a lugares mais ruidosos. Esse aprendizado é de longo prazo, portanto é necessária paciência.

APRENDENDO EM SI

Quando a coleira está ao redor do pescoço do seu companheiro favorito, você a deixa macia. Isso permite que você dispare um pouco, se necessário, sem estrangular o seu cão. Quando você fala com ele, o uso de palavras simples, constantemente repetidas, é recomendado. O “Não”, “Pare”, “Pés” deve ser assimilado pelo seu animal de estimação.

Ele deve andar perto de você, sem se mexer em todas as direções, ou envolver você. A coleira é uma marca de disciplina que deve ser respeitada. Se ele desobedecer, você pode repreendê-lo, mas, inversamente, se ele for sábio e ouvir você, ele deve ser parabenizado. Isso fará rapidamente a diferença entre o que é bom ou ruim.

ALGUMAS DICAS QUE FUNCIONAM MUITO BEM

Não sair de casa dá-lhe um melhor retorno. Vestindo não é um hábito para dar a ele, ele ficaria com preguiça. Se sua vida pessoal permitir, você deve completar essa missão duas a três vezes por dia. Ele aproveitará a oportunidade para fazer xixi e será agradável para viver. Ensiná-lo a segurar bem na coleira é feito desde cedo. As boas maneiras serão feitas muito rapidamente e muito bem. Não cometa o erro de puxar a guia para avançar. É melhor demonstrar paciência e autoridade do que magoá-lo. Brincar com a coleira ou deixá-lo brincar não é feito, pois a coleira não é um brinquedo, mas uma ferramenta disciplinar.

Aprender a andar na coleira torna-se um verdadeiro prazer se tudo é feito em paz!

Referências

https://akc.org
https://thesprucepets.com
https://cesarsway.com
https://rspca.org.uk